Cedar Camps

Metaphysical Ideas

Search Metaphysicals
 

Metaphysical Newsletters

The weekly Metaphysical Newsletter is provided to campers, staff, alumni, friends and the CedarS family at no charge however contributions help defray the costs of running this service.

Click here for more about how you can provide support!
 

Delivered to You FREE!

Available in five languages, get it delivered to your inbox weekly!

Subscribe Now!

Expresse a Mente Universal com um Interesse Abnegado. Estudo Metafísico do Acampamento dos Cedros - Tema: A Mente.

Rick Stewart, C.S., Dresden, Germany
Posted Monday, August 18th, 2014

CIÊNCIA CRISTÃ - LIÇÃO BÍBLICA
Expresse a Mente Universal com um Interesse Abnegado
Estudo Metafísico do Acampamento dos Cedros
Uma ajuda para o estudo da Lição Bíblica
Tema: A MENTE
De 18 a 24 de agosto de 2014
Abreviações: Bíblia – B; Bíblia na Nova Tradução na Linguagem de Hoje – NTLH;
Ciência Cristã – CC; Ciência e Saúde – CS; Lição Bíblica – LB; MSG – Bíblia A Mensagem
Há poucos dias sobrevoei os campos de trigo do Kansas, no coração dos EUA. A 10.000m de altitude vi fascinantes e gigantescos círculos verdes. Fora desses círculos tudo era marrom. Concluí que esse padrão de cores era o resultado de enormes instalações de pivôs de irrigação das plantações. As únicas áreas verdes eram as que receberam água de irrigação dos pivôs.
Enquanto olhava a paisagem, ocorreu-me uma ideia. Vi que era um perfeito exemplo da diferença entre os esforços da humanidade para realizar algo e a expressão universal e imparcial da Mente infinita, Deus. Por exemplo: os campos verdejantes só ocorriam em áreas que recebiam água. Se, ao invés disso, uma chuva torrencial cobrisse toda a região, a água refrescaria o ambiente e verdeceria todo o vale, sem exceção.
Assim é quando a Mente de Deus é expressa; abençoa a tudo e a todos.
O Texto Áureo e a Leitura Alternada desta semana ambos enfocam as qualidades da Mente, originadas em Deus. Diz o TA (Daniel 2:20) que "...dele é a sabedoria e o poder". E a LA continua a ideia encorajando-nos a confiar em Deus e a "não estribar[-se] em seu próprio entendimento […] da sua boca vem a inteligência e o entendimento […] o bom siso te guardará e a inteligência te conservará […] Grande é o Senhor nosso e mui poderoso; o seu entendimento não se pode medir”.

Seção 1: A Mente infinita e única é a Mente de todos
Que grande senso de paz e compreensão nos sobrevém quando começamos a reconhecer Deus como uma e única Mente de todos. Compreender que a Mente infinita se expressa em toda a criação e por toda a criação refrigera e restaura, como uma chuva abundante em dia quente. Como escreveu o profeta Isaías (58:11): "O Senhor te guiará continuamente, fartará a tua alma até em lugares áridos e fortificará os teus ossos; serás como um jardim regado e como manancial cujas águas jamais faltam.”
O apóstolo Paulo escreveu aos cristãos em Roma: "Ó profundidade da riqueza, tanto da sabedoria como do conhecimento de Deus! Porque dele, e por meio dele, e para ele são todas as coisas" (B4, Romanos 11:33,36). Sabedoria e conhecimento são certamente qualidades que identificamos como originadas na Mente. E nesse versículo sempre pensei que Paulo está identificando Deus, a Mente, como a fonte/origem (dele), o intermédio (por meio dele) e para ele (o fim). Muitos de nossa família do Cedros estão, neste momento, iniciando um novo ano letivo. Quão útil e inspirador é saber que em cada dia de escola ou trabalho você terá a oportunidade de saber e compreender que Deus é a fonte de sua inteligência, sua compreensão e sua sabedoria.
Mary Baker Eddy escreve: "Toda a substância, a inteligência, a sabedoria, a existência, a imortalidade, a causa e o efeito pertencem a Deus. Esses são Seus atributos, as manifestações eternas do infinito Princípio divino, o Amor. Nenhuma sabedoria é sábia, senão a sabedoria dEle; nenhuma verdade é verdadeira, a não ser a divina; nenhuma amor é amoroso, a não ser o divino; nenhuma vida é Vida, a não ser a divina; nenhum bem existe, a não ser o bem que Deus outorga."
"A metafísica divina, como é revelada à compreensão espiritual, mostra com clareza que tudo é a Mente, e que a Mente é Deus, a onipotência, a onipresença, a onisciência — isto é, todo o poder, toda a presença, toda a Ciência. Por isso, em realidade, tudo é a manifestação da Mente" (CS3, p 275:14-26).
Desde o Jardim de Infância, quanto no Ensino Fundamental, no Ensino Médio e mesmo na Faculdade temos essa ferramenta para "re"-lembrar-nos que Deus é nossa uma e única Mente. [É difícil de sobre-estimar os benefícios de relembrar-se que “eu me satisfarei com a Tua semelhança (Sl 17:15).]
NOTA do Warren # 1 sobre um Hino (317) para vencer a depressão com a sempre-presença de Deus, conforme expresso nos Salmos 17:15: “quando acordar eu me satisfarei com a Tua semelhança":
"Contigo estou, na hora d'alvorada, / a noite foge, as aves vêm cantar. / Mais belo que manhã ensolarada, / é, ver que já conTigo estou , ó Deus.
"ConTigo a sós, enquanto as trevas fogem / e a natureza orna-se de luz; / conTigo a sós, em muda reverência, / na calma da manhã que já transluz.
"Assim será no despertar d'aurora: / os corações em luz hão de habitar; / e nessa tão querida e bela hora, / conTigo estou, revela meu pensar."

Seção 2: o poder salvador de ser um com a Mente
Se você morasse numa fazenda e tivesse a responsabilidade de aguar a plantação, teria sentido você ir à fonte com uma colher pegar água e derramar sobre as plantas? A não ser que você quisesse demonstrar uma nova versão da eternidade, que é o tempo que você levaria para molhar a plantação com uma colher!
Em Eclesiastes 9:15 (B7) lê-se o relato de uma cidade sitiada por um exército e que "um homem pobre, porém sábio,... a livrou pela sua sabedoria". Seguindo nesse raciocínio de identificar nosso pensamento como originado em Deus, podemos vislumbrar como isso permite a cada um acessar uma mente ilimitada para nossas soluções. [Ver P.S #2 de Warren para saber mais sobre como conhecer-se a si mesmo como Deus nos conhece nos põe em condição de enfrentar toda circunstância adversa como autoridade, como fez Rick no relato abaixo (CeS 419).]
No inicio dos anos 80 eu vivia num rancho, mais ou menos extenso, perto de Ocala, na Flórida. Meu vizinho mais próximo ficava a 3 km de distância. Havia um problema de longa data com caçadores ilegais entrando na propriedade. Como esses caçadores estavam sempre bem armados, eu precisava estar muito alerta em minhas atividades diárias no rancho. De modo que eu orava muito sobre o problema. Aconteceu de ser a Lição Bíblica semanal com o tema: "Denunciadas a necromancia antiga e a moderna, isto é, o mesmerismo e o hipnotismo". Essa LB estava recheada de ideias fortes para vencer ações desajuizadas ou desonestas. Muitas vezes me vi como aquele pobre homem na cidade sitiada por um poderoso rei. Sobrou para mim orar, e percebi que somente ao alinhar-me com Deus, de todo meu coração, eu encontraria a solução. Na 2ª. feira daquela semana estava eu em casa com meu irmão Gary e mais dois amigos que vieram para cavalgar. Quando conversávamos, ouvimos dois tiros de rifles a poucas centenas de metros. Os cavalos já estavam encilhados, de modo que meu irmão e eu saltamos para as selas e galopamos na direção dos tiros. Chegamos a tempo de assustar um caçador que havia abatido um veadinho e dois javalis pequenos. Tive um fio de esperança ao ver que o caçador não levara seus despojos. Mas redobrei minhas orações.
Um amigo pediu permissão para caçar na área do rancho, e eu lhe disse que essa era uma área de refúgio da fauna silvestre e que não permitíamos a caça. Mas então me ocorreu uma ideia. Recomendei que ele restringisse sua área de caça do lado de fora da cerca da propriedade e que se visse alguma atitude suspeita me avisasse. Não demorou que esse amigo visse alguém invadindo a propriedade com rifle na mão. Meu amigo me avisou e eu avisei o Guarda Florestal da área. Cercamos o caminho de retorno do caçador e esperamos. Em poucas horas ele voltou carregando um veado que havia abatido em nossa propriedade. Foi preso, acusado de invasão armada, e ficou na prisão. O acontecido pôs um fim à onda de caça ilegal na área. Desde então esse tópico se tornou meu favorito.
Embora eu não estivesse enfrentado um exército, havia dias em que me sentia como um pequeno "eu" contra um exército de caçadores. Escutar a Mente me permitiu usar essa maravilhosa unidade com a Mente para defender o rancho e os animais silvestres.
Nota do Warren #2: sobre a citação CS p.571:18-19: "Conhece-te a ti mesmo,” como Deus conhece você para que seja elevado nessa oportunidade!
Que ocasiões ou oportunidades estão a exigir o melhor de você por esses dias?
1. Tarefas difíceis, carga de trabalho incrível e prazos de entrega curtíssimos de trabalhos?
2. Testes ou apresentações importantes?
3. Um grande jogo, ou encontro, ou apresentação, ou performance?
4. Papel de liderança no grupo?
5. Um evento importante ou encontro social?
6. Uma situação difícil onde é necessária tomar uma posição moral ou ética?
7. Um relacionamento desafiador que insiste em testar sua paciência, equanimidade e integridade?
8. Pensamentos degradantes ou destrutivos sobre você mesmo ou outros?
Quaisquer que sejam as oportunidades que lhe afrontem, é possível enfrentá-las como seu superior obedecendo às palavras: "Conhece-te a ti mesmo, e Deus te dará a sabedoria e a ocasião para teres a vitória sobre o mal" (CS, p571:18-19).
Conhece-te a ti mesmo como Deus te conhece — como expressão sempre-perfeita da "infinidade, liberdade, harmonia e felicidade ilimitada" (CS 481:3). Aceite por completo e apenas expresse cada um desses elementos da sua verdadeira identidade para erradicar seus opostos ilegítimos. Livre de um senso pessoal do eu, estará aberto para que Deus elimine de sua experiência toda a sensação debilitante de depressão da matéria quanto à energia limitada, fundos, inteligência, rapidez, inspiração e toda sua escravidão debilitante de restrições (ferimentos e obstáculo de burocracia); e todo seu rotineiro atrito de relações desarmoniosas e sua constante nuvem de frustração, críticas imerecidas e infelicidade. Tudo fora! Nunca fizeram parte de você ou daqueles que ama.
Nos próximos dias, sua tarefa, "caso queira aceitá�la", será de simplesmente fazer sua parte — conhecer a si mesmo espiritualmente e ver como Deus faz a parte dEle. Deus irá supri-lo com sabedoria e oportunidades onde vitórias são desejáveis. Talvez queira marcar com uma cor as tarefas de Deus e marcar com outra cor as suas tarefas. Um amigo fez um lindo comentário de uma linha:
"HABILIDADE (a sabedoria) e OPORTUNIDADE (a ocasião) são ideias correlatas".
Caso aceite esta lei divina e passe a se conhecer espiritualmente, nunca terá uma habilidade sem que seja dada a ocasião de expressá-la.E também, nunca serão dadas oportunidades (como as do item 8, acima) sem ter as qualidades dadas por Deus para elevá-lo e dominar a ocasião.

Seção 3: Naturalmente em sintonia com a Mente
Que alegria é ter vislumbres da onipresença da Mente. Nesta seção, temos dois exemplos marcantes dessa presença da Mente. Simeão era um homem que vivia em Jerusalém e mantinha-se em espírito de oração, procurando garantir a segurança de Israel. Quando Jesus foi levado ao Templo, quando criança, para cumprir a lei judaica, Simeão reconheceu a importância desse amor (B10). "...os meus olhos já viram a tua salvação, a qual preparaste diante de todos os povos. Luz para revelação aos gentios, e glória do teu povo de Israel". O final do segundo capítulo do Evangelho de Lucas narra a maravilhosa história de Jesus conversando com os eruditos no templo e como eles estavam impressionados com o seu conhecimento. Não é isso é um exemplo perfeito para ser usado na escola cujas aulas iniciam agora? (B10)
Eddy escreve, (CS12) e (CS14) "a Verdade e o Amor iluminam a compreensão, em cuja “luz vemos a luz” "; e essa iluminação é refletida espiritualmente por todos os que andam na luz e viram-se em direção oposta ao senso material e errôneo"(p 510). "O Espírito proporciona a compreensão que eleva a consciência e conduz a toda a verdade."
Às vezes, somos tentados a personalizar essa presença da Mente como se fosse algum tipo de dom miraculoso que alguns possuem e outros não. Mas quando você liga o aquecimento ou acende uma fogueira em uma noite fria de inverno este calor banha todos os que descansam em seu aconchego/abraço.
Meu filho, Noah, deu um depoimento na outra noite na igreja que tinha a ver com essa presença da Mente. Uma das campistas que pratica esqui aquático tinha perdido um anel na água, perto de seu barco. Não foi profundo, mas, ao mesmo tempo parecia profundo, pois a água era marrom escuro. Um dos monitores estava procurando o anel, e enquanto procuravam o anel eles decidiram ter um “MET”." (Compartilhar algumas ideias espirituais) A campista praticante de Ski contou uma experiência que tivera anos antes, quando ela estava em outro acampamento. Ela estava nadando no meio do lago e seu anel caiu. Ela orou diligentemente e procurou e procurou. Ela não encontrou o anel. Mas mesmo tendo deixado o acampamento sem o anel, ela abriu seu pensamento para a presença da Mente. Dois anos depois, ela voltou ao lago onde ela estava nadando. E lá, sobre uma rocha à beira do lago estava o seu anel.
No exato momento em que ela terminou de compartilhar este testemunho, o monitor que estava procurando o anel de repente declarou: "Eu o encontrei!"
A Mente se expressa e está sempre disponível. Que alegria que ela traz para nossas vidas, sermos capazes de ver e experimentar esta maravilhosa "presença da Mente" para saber o que precisamos saber.
Nota do Warren # 3: Comentários de Cobbey Crisler sobre Lucas 2: 25-47 sobre:
A) Simeão; B) Ana; C) O menino Jesus:
A) Sobre Simeão: No versículo 25 lemos: “[Simeão] homem justo e piedoso que esperava a consolação de Israel”. Em grego a palavra "consolo" é muito próxima, e tem a mesma raiz que a palavra traduzida como "Confortador" usada por Jesus. Simeão diz: "os meus olhos já viram a tua salvação, a qual preparaste diante de todos os povos: luz para revelação aos gentios, e para a glória do teu povo de Israel” (30, 31 e 32). O velho profeta Simeão reconhece o Cristo, ainda quando Jesus era uma criança, como a resposta de Deus às orações de Israel, como um confortador e redentor de toda a humanidade. A maioria dos judeus estava orando e esperando que seu libertador fosse aquele que livraria militarmente Israel da ocupação por povos estrangeiros. Eles estavam procurando por um político forte como um leão, mas Deus enviou-lhes o que realmente precisavam, um cordeiro não político, aquele que iria dar-lhes liberdade duradoura (de dentro para fora) não importando as circunstâncias políticas. Como “my BibleLesson” (agosto 18-24, tema A Mente) pergunta: "Será que estamos sempre abertos para as soluções que Deus provê, mesmo quando elas não tomam as formas que nós desejamos?"
B) Sobre Ana: No versículo 36, encontramos uma mulher de nome Ana, uma profetisa. Lucas está nos dizendo alguma coisa aqui. O acesso à inspiração é igual tanto para o profeta como para a profetisa. A capacidade de profetizar, o acesso a Deus, é direto. Homem ou mulher não tem que passar por ninguém para chegar a Deus, apesar de toda a estrutura eclesiástica judaica.
C) Sobre Jesus: Como um jovem brilhante de 12 anos de idade, utilizando o método rabínico: "Nos é dito no versículo 40 que: "Crescia o menino e se fortalecia enchendo-se de sabedoria.“ A próxima e a última coisa que sabemos e aprendemos sobre Jesus na infância, está na conclusão do capítulo 2. Jesus está “no templo, assentado no meio dos doutores, ouvindo-os e interrogando-os.” Jesus, ainda menino, estava debatendo com esses rabinos que foram educados em cada palavra literal da lei. Nós encontramos no versículo 46 que Jesus não estava apenas ouvindo, mas ele está fazendo-lhes perguntas. Esse é o método rabínico. Rabinos faziam isso entre si, e faziam assim também com seus alunos. Para eles, ouvir um menino de doze anos, utilizando o método rabínico, lidando brilhantemente com a exegese bíblica, deve ter fascinado eles para dizer o mínimo. Durante três dias, este fenômeno foi observado no templo… até que ele foi achado por sua mãe e os acompanhou para Nazaré. (Comentário B. Cobbey Crisler," Lucas, o pesquisador", (p 123-124).

Seção 4: Fé na Mente com insistência contínua!
Sabemos que Jesus curou "toda sorte de doenças e enfermidades." (B12, Mateus 9:35) Sabemos também que Mary Baker Eddy e seus alunos curaram também. Eu sei que a minha mãe, meu pai, todos os meus irmãos e irmã foram curados. Eu sei que tenho sido curado de muitas, muitas doenças e problemas, por vezes, de forma rápida ou às vezes instantaneamente, ao longo de vários anos. Eu sei que os meus filhos foram curados. Há pessoas que estou em contato em muitos cantos do mundo que tiveram muitas, muitas curas. Então, eu nunca sou tentado a perguntar, "por que a cura não está acontecendo?" - Porque o simples fato é que a cura está acontecendo a cada minuto!
Mas, adivinhem? Às vezes você tem que exigir a cura. Você tem que insistir veementemente na cura. Você tem que fazer o que o nosso Mestre recomendou, insistir/bater, insistir/bater, insistir/bater! Há dois exemplos dessa mentalidade nos Evangelhos. Na citação B13 da lição desta semana (Mateus 15) e, em seguida, a parábola de Lucas 11: 8 sobre o homem com convidados inesperados não tem nada para oferecer e vai até seu vizinho para pedir pão. Ele só obteve o pão, porque ele continuou batendo, batendo, batendo e [com insistência].
Na citação CS19 Eddy escreve: "Mentalmente insiste em afirmar que a harmonia é a realidade e que a doença é um sonho temporal. Dá-te conta da presença da saúde e do fato de que o existir é harmonioso, até que o corpo corresponda às condições normais de saúde e harmonia"(412: 22-31).
Então, quanto ao tempo do tratamento? Bem, é muito simples, até que a cura aconteça.
Eu mencionei o rancho onde morei por alguns anos. Bem, eu tinha sido convidado para viver lá por uma família que era proprietária do rancho. E foi um verdadeiro paraíso. Ele era conhecido como “Seven Springs Ranch”. Havia, na verdade, 13 nascentes. E era lindo. Mas, no dia em que eu estava passando pela porta pela primeira vez como um residente, a fechadura da porta não abria. Eu tentei e tentei e tentei. Nada funcionou. E eu comecei a questionar�me. A família tinha decidido não me permitir viver lá? Eu tenho o número errado? Tantas dúvidas, de repente, e que só foram afugentadas por uma declaração firme da Verdade. E então eu rompi esse bloqueio com todas as minhas forças e tudo se abriu corretamente. Convicção. Fé. Insistência. Quando essa fechadura finalmente se abriu eu me orientei com confiança.
Insista. Demande. Saiba.
Seção 5: Mantenha sempre a porta aberta para o reconhecimento da Mente
Você já reparou o quanto a gente pode ser duro com os outros, quando achamos que "conseguimos, ou temos razão?" Você sabe o que quero dizer, quando nos unimos em murmuração contra alguém ou ainda quando murmuramos contra nós mesmos. Veja, Jesus não deixou ninguém para trás. Mesmo os que não eram fiéis, soldados corajosos, ele prometeu não deixar ninguém para trás; nosso Mestre demonstrou que ele não ia deixar ninguém para trás. Com a Mente que é Deus percebeu o surgimento do despertar, o surgimento do Princípio, um aumento do Amor. Ele discerniu o pensamento de que estava pronto para deixar a mentira para trás e viver a Vida que é expressa na Mente.
Na citação B-17 (Lucas 19: 2-10), lemos sobre Zaqueu subindo na árvore para ver Jesus. E mesmo sendo ele um funcionário desonesto do governo , um homem cobrador de impostos, Jesus percebeu que ali estava um homem pronto para mudar, pronto para dar, pronto para ser reconhecido quem ele realmente era.
Eddy escreve: "Para nos certificarmos de nosso progresso, precisamos saber onde estão nossos afetos e a quem reconhecemos e obedecemos como Deus." (CS-23, 239: 16)
Quando desejamos a Verdade acima de tudo, estamos prontos para mudar nossa Mente. Estamos prontos para ser reconhecidos como realmente somos. E nós nunca mais desejaremos ter, nem um pouco, de espírito murmurador, mas desejaremos reconhecer o amor da Mente. [Nós cumprimos a nossa "razão de ser" (My. 165) como nós] animando aqueles que estão prontos para ser um homem ou mulher de uma Mente só, em vez de ser um "homem de coração dobre ... inconstante em todos os seus caminhos." (B-15, Tiago 1: 8)

Seção 6: Curar por renovar, restaurar, re-alinhar, sua mente com a única Mente divina
Em Atos (19) lemos: “E Deus, pelas mãos de Paulo, fazia milagres extraordinários”. E então, alguns judeus tentaram repetir as obras maravilhosas de Paulo por citarem o nome de Jesus. Mas isso não deu certo, pois acabaram sendo atacados, feridos e expulsos. Isso tornou evidente a todo o povo a tentativa dessas pessoas de usar o nome de Paulo sem terem o espírito e a compreensão do poder do Cristo. Estão lembrados que foi Paulo quem escreveu: “Tende em vós o mesmo sentimento [mente] que houve também em Cristo Jesus” (B11, Filip 2:5). São necessárias não só as palavras, mas o espírito da Palavra e estar em comunhão com a Mente divina. É semelhante usar-se hoje o nome da CC misturado com algum sistema material e religioso que não honra e nem dignifica o alto significado da Mente do Cristo. Isso está claramente exposto em: “A luta pelo restabelecimento dos doentes continua, não entre métodos materiais, mas entre mentes mortais e a Mente imortal” (CS 25, p 145:8-17). E em outra página do CS lemos: “O Cientista Cristão demonstra que a Mente divina cura, ao passo que o hipnotizador despoja o paciente de sua individualidade, a fim de ter controle sobre ele. Ninguém é beneficiado por ceder seu pensamento a qualquer tipo de despotismo mental ou prática mental errônea. Toda prática mental não científica é errônea, não tem poder, e compreender isso a torna sem efeito” (CS 27, p 375:10).
Há alguns anos Mayal, um amigo que mora na República Democrática do Congo, África, passou os meses de inverno comigo na Flórida, EUA. Contou-me que um amigo dele havia se interessado pela CC, ele morava na cidade, mas após ter descoberto a CC ele voltara à vila onde nascera e onde vivia a sua família. Ele encontrou uma agitação na vila entre a sua família e um homem que praticava a medicina tradicional africana e era feiticeiro. Esse jovem encontrou grande resistência à nova fé que ele encontrara. Decidiu que voltaria para a cidade e talvez para sempre. Estava saindo da vila, quando viu um grande leão deitado bem à sua frente. Ficou com medo, e começou a orar. E ficou bem claro em sua mente que ali não havia nenhum leão. Ao perceber isso e afirmar o fato de que há só uma Mente, Deus, o leão sumiu.
O jovem continuou em seu caminho sem medo. Mas depois de percorrer a estrada por algum tempo decidiu voltar para a vila. Assim que entrou foi recebido com respeito e sem antagonismo. Ficou sabendo depois que o feiticeiro voltara à vila e informara a todos que o “novo caminho, a Ciência Cristã”, que o jovem encontrara era um caminho onde havia um grande poder. O feiticeiro tentara influenciar o jovem fazendo ele ver o leão que não estava ali, era apenas algo projetado pelo pensamento do feiticeiro. O jovem, por meio de sua oração, percebeu que não poderia ser manipulado porque ele conhecia a verdade da Mente única.
Se nos deparamos com a figura de um grande leão ou com uma ameaça de contágio o nosso método permanece o mesmo. A Mente, Deus, governa tudo e todos de modo harmonioso. A Mente, Deus, não conhece nenhuma doença. Esse fato cura e protege e imuniza a todos que compreendem e confiam nessa verdade divina.

Seção 7: Ter um tempo cheio da Mente; cheio de paz, de poder e graça.
A Lição bíblica desta semana conclui num tom forte mas com graça gentil, passando a certeza de que nós temos a mente de Cristo. Com uma afirmação contemplativa e terna de que a graça e a paz são multiplicadas em nossa experiência e que de fato temos a mente de Cristo (ver B21 e B23). Em Ciência e Saúde lemos: “Não tendo outros deuses, não recorrendo a nenhuma outra mente para guiá-lo, a não ser à Mente perfeita e única, o homem é a semelhança de Deus, puro e eterno, e tem aquela Mente que havia também em Cristo” (CS29, p467:13). E a declaração final que desfaz a crença de depressão é: “O pensamento calmo e elevado, isto é, a percepção espiritual, está em paz. Assim continua o despontar das ideias, formando cada fase sucessiva de progresso” (CS 30, p 506:11).
Recentemente vi a graça multiplicada para nós enquanto viajamos pelos EUA – meu filho Noah sentiu isso ao formular seu pedido para carta de motorista, como menor, e eu quando aluguei um carro na Califórnia quando o cartão de crédito que era exigido não estava disponível. Em ambos os casos a graça de Deus se manifestou, foi refletida e expressa. Atenção e graça foram multiplicadas sobre nós. Em meio a cada uma dessas experiências nos mantivemos firmes na promessa do Confortador e partilhamos com gratidão. Uma das mensagens de maior poder que nos vem da Mente, Deus, o nosso Pai-Mãe que ama a cada um de nós com muita doçura. Lemos no Hino 9: “Deus sabe quais os anjos Seus / nos podem confortar, / e logo os vai mandar [para nos consolar, guardar e guiar]”./ Deus sabe quais as nossas necessidades e com muita graça e doçura supre essas necessidades.
Nota do Warren # 4 sobre vigiar e orar solenemente para a firmeza mental de ter em nós a mente de Cristo: quando ouvimos de pessoas de sucesso como Robin Williams e outras, cometendo suicídio por causa de sua incapacidade de lidar com a doença mental chamada depressão; podemos afirmar para elas, bem como para nós, nossas famílias, nossos amigos e a todos, que podemos expressar a fortaleza/firmeza mental e também a graça e paz tão características do "pensamento calmo e elevado ou percepção espiritual" (CS30, p506:11) que só nos vem quando “temos a mente de Cristo” (B23, 1 Cor.2:16).
O 6º Fundamento da CC (CeS, p497) está baseado no mandamento bíblico: "Tende em vós aquela mente que havia em Cristo Jesus" (B11, Fil. 2:5). Uma tal "renovação de vossa mente" vencerá sempre a instabilidade do "homem de ânimo dobre, inconstante" (B15, Tiago 1:8). Mesmo quando a "estabilidade de teus tempos" (B6, Isa33:6) e a paz estiverem sendo testadas e "ameaçada" é possível ter a firme equanimidade do "homem pobre mas sábio" mencionado na B7 (Ecl. 9:14,15), que se recusou a ceder ao desânimo e "livrou a cidade". Conhecendo a si mesmo como Deus conhece (CS9, e NOTA #2), como feito à "Sua semelhança" (CS8), a semelhança de Deus… tendo aquela Mente que havia em Cristo (CS29), isso fará com que você seja tão grato que qualquer cunha demoníaca de desânimo ou de depressão será totalmente incapaz de se introduzir na sua mente.
_____________________________________
Este estudo metafísico foi preparado por Rick Stewart, CS, Dresden, Germany Tele – +49 351 312 4736
A equipe de tradução para o português é composta por Dulcinea Torres, Elisabeth Z. Friedrichs, Leila Kommers e Ovídio Trentini, com a leitura final por Orlando Trentini, CSB.
Visite o saite www.trentinicsb.com. Ali encontrará esta tradução e as anteriores para estudo, para baixar e partilhar esse copo de água fresca com seus amigos.
Os estudos metafísicos dos Cedros sobre o estudo diário da Lição Bíblica da Ciência Cristã, contendo ideias de aplicação metafísica, são oferecidos, durante todo o ano, para que os amigos da Ciência Cristã vejam e demonstrem o grande valor do estudo diário da LB. Os Cedros são um complemento para a LB. O estudo em inglês será postado, no link abaixo, na 2a. feira. Sua tradução para o português será postada até a 3ªfeira. Busque e leia o texto em inglês em http://www.cedarscamps.org/metaphysical.

Metaphysical

Recognize Mind, God, as the source of all good and all understanding! - Whenever — for...
Latest Lesson Application Idea

Newsletters

Get free weekly uplifting newsletters (available in English, Spanish, French, German and now in Portuguese!)
Subscribe or Update Subscription

Facebook

Find CedarS on Facebook for the latest news, heart-warming fruitage, facility upgrades and more!
Go to the CedarS' Facebook Page