Cedar Camps

Metaphysical Ideas

Search Metaphysicals
 

Metaphysical Newsletters

The weekly Metaphysical Newsletter is provided to campers, staff, alumni, friends and the CedarS family at no charge however contributions help defray the costs of running this service.

Click here for more about how you can provide support!
 

Delivered to You FREE!

Available in five languages, get it delivered to your inbox weekly!

Subscribe Now!

Cuidado com o que você aceita! Escolha e viva sua salvação e liberdade no Espírito — agora! Estudo Metafísico do Acampamento dos Cedros - Tema: Período de experiência após a morte.

Kathy Fitzer, Lake St. Louis, MO
Posted Monday, October 19th, 2015

CIÊNCIA CRISTÃ - LIÇÃO BÍBLICA
“Bem-vindo às Lições Bíblicas da Ciência Cristã!

Deus é Tudo e Ele tem grande amor por toda Sua criação. Esse fato e nosso amor por Ele, por nosso próximo e por nós mesmos, constituem a essência das Lições bíblicas. Elas proporcionam um mergulho profundo nesse amor, e isso tem trazido cura, conforto, reforma e regeneração às pessoas há várias gerações.
Portanto, mergulhe profundamente você mesmo [no estudo] das Lições Bíblicas e no amor de Deus! À medida que o fizer e, especialmente, na proporção em que viver esse amor, dia após dia, até mesmo, momento a momento, você verá a cura e os benefícios que dela resultam, ajudando não só a você mesmo, mas a todos que cruzarem seu caminho” (Livrete Trimestral da Ciência Cristã, p1).

Cuidado com o que você aceita! Escolha e viva sua salvação e liberdade no Espírito — agora!

O Acampamento dos Cedros preparou este Estudo Metafísico da LB para auxiliar na sua compreensão do estudo bíblico para o tema:

“Período de Experiência após a morte”
Este tema é estudado diariamente em 17 línguas, em todo o globo, de 19 a 25 de outubro, 2015.
Abreviações: Bíblia – B; Bíblia na Nova Tradução na Linguagem de Hoje – NTLH;
Bíblia Mensagem - MSG; Ciência Cristã – CC; Ciência e Saúde – CS; Lição Bíblica – LB.
———————————
O conceito de “experiência após a morte” pode ser visto de modo muito mais amplo do que o senso tradicional do que acontece depois que alguém passa desta terra. De acordo com o Novo Dicionário Americano de Oxford, estar morto é “não mais estar vivo”. Isto se aplica a tudo o que não mais pareça relevante ou importante; o que é caracterizado como sendo sem atividade ou inerte; o que não circula ou que não funciona mais. Você, alguma vez, já se sentiu “morto” no fim do dia? Quando pensamos nesse senso mais amplo, vem-nos ao pensamento a necessidade de desafiar (testar) cada pensamento que sugira parada/cessação de qualquer tipo—seja no corpo ou no pensamento ou em alguma atividade (até mesmo atividade econômica ou negociações de qualquer tipo). Poderíamos pensar na experiência após a morte como um desafio à crença de desesperança ou de um final. Nada, nem ninguém, está sem ajuda/esperança onde Deus está presente.

O que aconteceria se todos nós decidíssemos encarar os desafios do mundo como oportunidades de demonstrar nossa unidade com Deus e experimentar Sua misericórdia e amor? A mim me parece que isso é a vida—“elaborar nossa própria salvação” deixando de lado as algemas da crença mortal enquanto reivindicamos nossa liberdade como cidadãos do reino de Deus. Esse reino—e essa liberdade—está aqui e agora. Ele não vem como resultado do processo chamado morte. E a crença de morte—ou de qualquer tipo—não tem lugar no Reino da Vida. Não esperemos por outro momento para descobrir a vida e a liberdade que jorram da compreensão da lei de Deus de Vida eterna.

Texto Áureo (1 Tessal 5: 21) - “julgai todas as coisas, retende o que é bom”.
Basicamente a mensagem é...cuidado com o que você está aceitando! Só porque um veredito—ou teorias recentes—estejam passando informações que possam preocupar, não quer dizer que temos de acreditar/aceitar! O que precisamos fazer é levar o assunto a Deus—ver o que a lei de Deus (em vez da crença mortal) nos diz. Considere a palavra “provar”. O termo grego “dokimazo” significa literalmente testar. Pode significar também discernir, examinar e tentar. Assim—quando vem um pensamento dizendo que haja perigo, ou algo a temer, ou algo que possa nos ferir—verifique a origem desse pensamento cuidadosamente. Nós não precisamos ter receio de que o cuidar de nossos afazeres possa ameaçar nossa saúde e bem-estar. Ao mesmo tempo, quando consideramos iniciar ou não uma atividade, temos de checar (examinar ou testar) quão meritória seja tal atividade. Mantenha-se no que é bom, e afaste-se do que não é! Mas como saber o que devemos apoiar? Se realmente estivermos dispostos a ouvir, podemos confiar na Vida, na Verdade e no Amor para nos dizer. À medida em que o praticamos, tanto mais fácil será.

Leitura Alternada (1 Pedro 1: 3-9, 13, 20, 21).
Imaginem como o desespero dos discípulos de Jesus se transformou em alegria depois de vê-lo ressuscitado do túmulo. Como a fé deles deve ter se fortificado! Essa evidência da vida eterna deu-lhes esperança e fé de que a vida indestrutível era de fato a herança reservada para eles e para todos. É uma herança espiritual que não pode ser corrompida (como estava a terra no tempo de Noé), ou desonrada (como o antigo templo) ou murcha (como plantas). É uma herança de salvação — ou segurança e saúde, de acordo com o idioma grego. O comentário Bíblico Dumelow diz que a frase “nos últimos dias” (quando essa salvação—segurança e saúde—será revelada) significa “numa situação extrema, quando as coisas estão no pior momento”. Embora talvez não seja fácil, podermos permanecer firmes, esperançosos e alegres em tempos difíceis. A ressurreição de Jesus serve de encorajamento a todos nós que não estávamos lá, na época. Assim como o ouro é purificado pelo fogo, assim também nós. Essa purificação—essa salvação—é tudo o que pode resultar de qualquer experiência de morte. Então, não fujamos de desafios, mas vamos nos erguer acima deles!

Seção 1: Reconheça Deus atuando em você enquanto descobre o reino dentro em você.
Em tempos de grande dificuldade, talvez sejamos tentados a fazer a mesma pergunta que os fariseus fizeram —quando virá o reino do céu? Ou talvez sejamos tentados a nos consolar na crença de que tudo estará melhor depois da morte — então acharemos o céu. Mas Jesus disse que o “reino de Deus está dentro em vós” (B2, Lucas 17: 21). Essa harmonia—essa salvação—está sempre ao nosso alcance. Não precisamos esperar por ela! Mas temos de trabalhar pela nossa salvação! (B3, Filipenses 2: 12; & CS6, p. 22). E a luta toda não é só nossa? Não... apoiem-se completamente em Deus (“Deus é quem efetua em vós tanto o querer como o realizar, segundo a Sua boa vontade”). A versão NTLH diz: “Pois Deus está sempre agindo em vocês para que obedeçam à vontade dele, tanto em pensamento como nas ações” (B3, Filipenses 2: 13). Assim, Deus é a força — Deus é o realizador — temos de estar dispostos a corresponder. Temos que volver-nos para a direção/orientação de Deus, em direção à Vida e não para longe dela. E quando assim fizermos/agirmos, encontraremos o “caminho reto e estreito que conduz à compreensão de que Deus é a única Vida”. Entraremos “em luta contra a carne” e venceremos “o pecado, a doença e a morte” (CS5, p.324). Quer a luta seja aparentemente vencida “aqui ou no além”, a vitória está assegurada! Não há razão para nos demorar em deixar o “velho homem”. O pecado— e um falso senso material — tem de ser aniquilado antes de encontrarmos a Vida que é “harmoniosa, real e eterna”. “O progresso nasce da experiência” (CS4, p. 296). Vamos começar JÁ!

Seção 2: Faça o que é certo e Deus, a Vida, o sustentará.
A rainha Jezabel sentiu-se totalmente justificada ameaçando matar o profeta Elias, porque ele havia insuflado o povo que matou todos os profetas de Baal, protegidos pela rainha. Mas, esta história de ameaça e perseguição, pode se transformar numa fonte de grande conforto e proteção, como ficou comprovado pelo profeta Elias. Uma situação pode ser tão difícil e sem esperança que somos tentados a desistir! Elias estava pronto a parar sua atividade e simplesmente morrer. Talvez pensasse que as coisas ficariam melhores se ele simplesmente desaparecesse. Mas, o plano de Deus estava se desdobrando. A morte nunca é a resposta. Como Mary Baker Eddy escreve: "A morte nunca pode apressar esse estado de existência, pois é preciso vencer a morte, e não se render a ela, antes que a imortalidade apareça" (CS9). Elias demonstra isso, ascendendo bem na frente dos olhos de seu substituto Eliseu.
Quando o profeta Elias, foge da cidade, depois de muito caminhar se sentou à sombra de uma árvore, estava cansado e orou a Deus: “Basta; toma agora, ó Senhor, a minha alma” [...] Deitou-se e dormiu; eis que um anjo o tocou e lhe disse: “Levanta-te e come”. Deus, através do anjo, insistiu para Elias comer e beber, e continuar sua jornada até o Horebe, o monte de Deus (B7, (1Reis 19: 1-8). Elias vai para o Monte Horebe (outro nome para o Monte Sinai), se afastando para bem longe da ira da rainha, aparentemente em busca de segurança em Deus. Chegando a Horebe ele entra numa caverna e descansa, até que Deus lhe fala para sair para fora. A terna sempre presença de Deus é sentida por Elias ouvindo um “cicio suave e tranquilo” que ele identifica como Deus a lhe falar. Deus revela a Elias que ele deve continuar sua missão. Seguir em frente e encontrar o seu substituto, Eliseu, e voltar para a cidade de onde havia fugido, e que ele não seria encontrado.
Então ... qual é a mensagem para nós? Nós não encontramos vida e paz por meio da morte, por isso precisamos resistir a todas e quaisquer sugestões de nos render, de estacionar e aceitar que a morte é amiga (CS-7 & CS-8). E, à medida que procuramos fazer a vontade de Deus - vivendo para expressar a bondade de Deus e estar ao serviço de nosso Pai-Mãe, seremos protegidos e sustentados por Deus. Podemos destemidamente responder à demanda de "ser perfeitos ..." e caminhar nessa via rumo ao Monte Horebe. Ao fazermos isso, o Amor divino nos protegerá e sustentará. Se parece que progredimos rapidamente ou estamos apenas dando passos de bebê, enquanto continuamos a caminhar na direção de Deus (seguindo as orientações do Espírito) e nos recusando a ceder ao desânimo, podemos confiar em Deus que nos vai sustentar e motivar a viver de modo ativo, com saúde e com êxito continuar a nossa obra !

Seção 3: Boas obras não podem ser mortas - Caminhe pelo vale!
Aqueles que pensavam que a influência de João Batista poderia ser paralisada cortando a sua cabeça estavam muito enganados. A esposa do rei Herodes, Herodias, usou artimanhas para enganar o marido para matar João por ele ter criticado sua moralidade devassa e as circunstâncias de seu casamento. Mas, quando os Judeus ouviram o que tinha acontecido com João, eles reuniram-se a Jesus mais ainda. E, Jesus os curou (B-11). Nada do bom trabalho de João foi desperdiçado. Ele tinha afinal, cumprido a sua missão de anunciar o Messias. João não poderia realmente morrer. Sua vida preencheu um nicho único com uma missão única. A boa influência de suas pregações e obras continuou a ser lembrada (B-13). Subtraindo um número de uma equação (ou não usando um número em particular) esse número não deixa de existir - porque sua existência não foi definida pela matéria. Isso também é verdade para cada ideia individual, chamada pessoa. Podemos com segurança e sem medo "andar pelo vale da sombra da morte", entendendo que a "vida é real e a morte é a ilusão" (B9 & CS13). Nós tendemos a ter medo quando não compreendemos, imediatamente, a natureza de algo opressivo, como ilusão. A ilusão parece real, e a morte se acredita ser inevitável, até que verdadeiramente se reconhece a diferença entre um conceito humano (ilusão) e a realidade (CS16). Todas as reivindicações da matéria são verdadeiramente ilusões – aparecendo como vida na matéria ou morte e traslado para fora da matéria. O homem é harmonioso como a ideia da própria Vida, e nada pode interferir com essa harmonia (CS14). Então, vamos andar pelo vale da sombra da morte e não temer mal algum, porque nada pode parar a nossa expressão ativa da Vida.

Seção 4: Abandone o material e exercite o espiritual.
Paulo ensinou que a morte não é um estado permanente do existir, mas que é algo a ser superado – “tragada foi a morte pela vitória” (B17). Jesus não só demonstrou domínio sobre a própria morte (e de outros), como também nos ensinou a como pensar e viver, para vivenciarmos o reino dos céus (onde a morte, a decadência, a depressão não têm lugar). O reino dos céus está “próximo” – bem aqui, ao nosso alcance (B14). As instruções específicas que chegam ao centro da Vida infinita estão inclusas nos ensinamentos já conhecidos como os do “Sermão do Monte”. Temos muita informação sobre os exercícios certos e uma alimentação saudável para uma vida mais longa. Mas qualquer coisa que se baseie na matéria está inerentemente limitada no seu escopo. E se nos concentrássemos em ter os pensamentos certos, em manter nossas ações alinhadas com esses pensamentos e esperar ser “perfeitos como perfeito é [nosso] Pai celeste’? Esses pensamentos e ações incluem, entre outras: (1) querer fazer o que é certo mais do que nos exige a convenção material; (2) ser misericordiosos (mostrar compaixão e perdão) – para conosco mesmos e com os outros; (3) ter pensamentos e ações puros (incontaminados por teorias e hipóteses humanas); (4) amar, abençoar, fazer o bem e orar por aqueles que parecem estar em oposição a nós (B15). Como lemos no livro-texto da Ciência Cristã: “Não podemos escolher como trabalhar pela nossa salvação, mas temos de trabalhar da maneira como Jesus ensinou” (CS19). E isso significa escolher pensar e agir de acordo com a lei de Deus, estar alerta para evitar todos os desvios e chamados dos sentidos mortais. Buscar por meio dos prazeres na matéria ou julgar nosso bem-estar de acordo com os padrões materiais é uma rua sem saída. O reino dos céus – com seus elementos de bondade, misericórdia, justiça, saúde, santidade e amor – é eternamente expansivo, levando a novas visões e a aventuras maravilhosas que duram para sempre! Ao deixarmos que as qualidades desse reino governem nosso pensamento, veremos que o pecado, a doença e a morte perdem sua força até finalmente desaparecerem (CS23). E, então, saberemos o que realmente significa VIVER!

Seção 5: Demonstre a Vida com pensamentos ascendentes
Quando o corpo de Jesus emergiu do túmulo, ele não estava menos material do que quando lá foi depositado. A morte não o tornou mais espiritual. Porém, como pensamento elevou-se acima do confinamento da crença mortal, Jesus tomou esse corpo e continuou sua missão de revelar a luz do Cristo aos seus discípulos. Desta forma, sua missão foi realizada, a exaltação continuou até que o corpo de Jesus não foi mais visto (CS24). A missão de Jesus era levar a luz a todos os que "andavam nas trevas" (B18). Jesus era "o caminho". Por meio de suas demonstrações, ele mostrou a todos o caminho para fora da crença material limitadora (CS24). E, como os discípulos que responderam - quando verdadeiramente viram o Cristo ressuscitado - o que eles viram e ouviram durante aqueles quarenta dias entre a ressurreição e a ascensão - nós também devemos "andar em novidade de vida"(B20). A Ciência Cristã revela a totalidade do "grandioso fato espiritual de que o homem é, não que será, imortal e perfeito". Nada pode "ser mais poderoso do que a Vida onipotente e eterna". Felizmente, demonstramos nossa unidade com essa Vida (como Jesus fez) quando (passo a passo) superamos todas as tentações da crença de que a vida esteja na matéria - alinhando todo pensamento e toda ação (uma a uma) com a Vida ilimitada! (CS27).

Seção 6: Avancemos na carreira que está diante de nós!
Diariamente — de momento a momento — temos a maravilhosa oportunidade de correr, paciente e persistentemente, a carreira ao longo do caminho que leva à compreensão (e demonstração) do fato de que “a Vida é Deus” – “eterna, espiritual, perfeita e harmoniosa em toda ação” (B21, Hebreus 12: 1; CS28, p.496; e CS30, p.407). Jesus certamente nos mostrou o caminho – por meio de seu exemplo. E é nosso privilégio permanecer nesse caminho, descartando os pesados pensamentos da crença mortal que tenderiam nos travar/segurar. Somos assegurados de que, ao seguirmos a orientação de Deus, o próprio Deus estará conosco até vermos o Cristo, a Verdade, evidenciado numa cura completa, (B23, Prov. 4: 18). A última citação da lição é um plano de elaborar nossa salvação – encontrar libertação de limitações e tendências degradantes da crença na vida baseada na matéria, inclusive a crença na inevitabilidade de morte na matéria. Temos de constantemente voltar as costas à matéria para mirar o Espírito. Precisamos começar seriamente a carreira e diariamente dar passos que nos levem na direção correta (CS31, p.21). Temos de manter diante dos olhos o modelo perfeito (a Vida que é harmoniosa, governada plenamente por Deus), e fazer o melhor possível para manter nossos pensamentos e ações alinhados com o modelo perfeito. Se tropeçarmos, talvez os pesos do desânimo e da frustração tentem nos restringir/impedir. Mas, assim como o atleta numa carreira, temos de nos levantar, sacudir a poeira e seguir adiante—impelidos pelo Amor oniativo para alcançar a vitória após vitória. O Amor nunca falha! A Vida é o único caminho!
———————————————————
Este estudo metafísico foi preparado por Kathy Fitzer, CSkathyfitzer@gmail.com 314-323-4083 A equipe de tradução para o português é composta por Ana Paula Wagner, Dulcinea Torres, Elisabeth Z. Friedrichs, Leila Kommers e Ovídio Trentini, com a leitura final por Orlando Trentini, CSB. Visite o site www.trentinicsb.com. Ali encontrará esta tradução e as anteriores para estudo, para baixar e partilhar esse copo de água fresca com seus amigos.
Os estudos metafísicos dos Cedros sobre o estudo diário da Lição Bíblica da Ciência Cristã, contendo ideias de aplicação metafísica, são oferecidos, durante todo o ano, para que os amigos da Ciência Cristã vejam e demonstrem o grande valor do estudo diário da LB. Os Cedros são um complemento para a LB.
O estudo em inglês será postado, no link abaixo, na 2a. feira. Sua tradução para o português será postada até a 3ªfeira. Busque e leia o texto em inglês em http://www.cedarscamps.org/metaphysical.

Metaphysical

Choose God’s law, take your case to the court of Spirit, and be free! - Overview:...
Latest Lesson Application Idea

Newsletters

Get free weekly uplifting newsletters (available in English, Spanish, French, German and now in Portuguese!)
Subscribe or Update Subscription

Facebook

Find CedarS on Facebook for the latest news, heart-warming fruitage, facility upgrades and more!
Go to the CedarS' Facebook Page