Cedar Camps

Metaphysical Ideas

Search Metaphysicals
 

Metaphysical Newsletters

The weekly Metaphysical Newsletter is provided to campers, staff, alumni, friends and the CedarS family at no charge however contributions help defray the costs of running this service.

Click here for more about how you can provide support!
 

Delivered to You FREE!

Available in five languages, get it delivered to your inbox weekly!

Subscribe Now!

Desligue os ruídos/estática para ouvir e sentir a totalidade de Deus – para “tocar o umbral da eternidade!Estudo Metafísico do Acampamento dos Cedros - Tema: Deus, a causa única e o único criador.

Kerry Jenkins, C.S., House Springs, MO
Posted Monday, November 30th, 2015


CIÊNCIA CRISTÃ - LIÇÃO BÍBLICA
“Bem-vindo às Lições Bíblicas da Ciência Cristã!
"Deus é Tudo e Ele tem grande amor por toda Sua criação. Esse fato e nosso amor por Ele, por nosso próximo e por nós mesmos, constituem a essência das Lições bíblicas. Elas proporcionam um mergulho profundo nesse amor, e isso tem trazido cura, conforto, reforma e regeneração às pessoas há várias gerações.
Portanto, mergulhe profundamente você mesmo [no estudo] das Lições Bíblicas e no amor de Deus! À medida que o fizer e, especialmente, na proporção em que viver esse amor, dia após dia, até mesmo, momento a momento, você verá a cura e os benefícios que dela resultam, ajudando não só a você mesmo, mas a todos que cruzarem seu caminho” (Livrete Trimestral da Ciência Cristã, p1).

Desligue os ruídos/estática para ouvir e sentir a totalidade de Deus –
para “tocar o umbral da eternidade!

O Acampamento dos Cedros preparou este Estudo Metafísico da LB para auxiliar na sua compreensão do estudo bíblico para o tema:

“Deus, a Causa Única e o Único Criador”

Este tema é estudado diariamente em 18 línguas, agora também em chinês, em todo o globo, para a semana de 29/novembro a 6/dezembro de 2015
Abreviações: Bíblia – B; Bíblia na Nova Tradução na Linguagem de Hoje – NTLH;
Bíblia Mensagem - MSG; Ciência Cristã – CC; Ciência e Saúde – CS; Lição Bíblica – LB.
——————————————
Não há espaço na Lição Bíblica desta semana para uma divisão de tarefas. Deus é ”o cara”. Ele é Um, a Única Causa e o Único Criador. Isso poderia não parecer muito importante, mas é. Quando levamos essa declaração a uma conclusão lógica, sabendo que Deus é também o único bem, o único amor e o único poder, verificamos que não sobra lugar para o mal. Isso é realmente muito importante. Nós humanos podemos ficar muito ligados ao mal, ouvir sobre o último ataque terrorista, doenças, morte e todas as outras manifestações do mal pelo mundo. Como podemos fazer tal declaração? Não serei capaz de explicar de modo satisfatório a todos, porque o mal não é o poder que parece ser. Uma compreensão profunda desse fato vem por meio de demonstração, por meio da cura espiritual. E é um assunto contínuo; não podemos simplesmente entrar na questão e achar que não teremos perguntas sobre o governo de Deus e Sua criação. Mas espero que vocês cheguem a uma maior convicção de que essa demonstração não pode ser detida a partir de uma ideia singela. Todos podemos chegar a um senso de paz, como descrito por Eddy na citação CS30 (p. 506): “Por meio da Ciência divina, o Espírito, Deus, une a compreensão à harmonia eterna. O pensamento calmo e elevado, isto é, a percepção espiritual, está em paz.”
Todos nós podemos subordinar o testemunho do senso material à autoridade e ao governo da Mente divina por meio de prática persistente. À medida que aprofundamos nossa compreensão de Deus como a única fonte de toda criação, a única causa, pulamos por cima de tanta coisa que talvez fiquemos em dúvida. Podemos começar, por meio dessa compreensão, a vivenciar a poderosa harmonia do reino de Deus em nós. Seguimos em frente sabendo que Deus naturalmente estabeleceu o homem na justiça. O resto é estática/bagunça.
Texto Áureo (Isa 61: 11) ... como a terra produz os seus renovos, e como o jardim faz brotar o que nele se semeia, assim o Senhor Deus fará brotar a justiça e o louvor perante todas as nações.

Leitura Alternada (Isa 46: 6, 24: 45: 5, 6, 8, 11-13, 22)
Deus causa a bondade e a justiça, com a mesma naturalidade que cresce o que plantamos no jardim. Vocês encontrarão várias referências a essa justiça inerente e à salvação que nos vem quando reconhecemos essa justiça como o verdadeiro, poderoso e único estado da criação refletida de Deus. Para ver isso por nós mesmos, temos de olhar para Deus, não para o senso material, nosso ou de outros, inclusive da mídia. “Perguntai-me acerca das coisas por vir aos meus filhos”. “Olhai para mim e sede salvos” (itálico e sublinhado nosso).

Seção 1: Por que adorar a Deus se Ele faz ou cria o mal?
Mary Baker Eddy faz esta pergunta desta forma: "Qual poderia ser o padrão do bem, do Espírito, da Vida, da Verdade, se estes produzem seus opostos, tais como o mal, a matéria, o erro, e a morte?" (CS4) As passagens da Bíblia a partir desta seção confirmam que Deus não cria nem causa o mal. Não só isso, mas como a fonte divina de toda a realidade, Ele é "excelente" em "benignidade" (B2). Nós tendemos a confiar naqueles que realmente nos amam. Nesta passagem da Bíblia, podemos expandir esse sentimento de confiança, por meio do senso espiritual, para incluir uma consciência do amor imutável de Deus para nós, como Sua criação.
A analogia consagrada pelo tempo sobre a luz e trevas da citação B4 ilustra o fato de que a luz, o amor, a bondade, naturalmente devem deslocar a escuridão, o ódio, o mal. A escuridão não pode dominar a luz, ela simplesmente desaparece na luz. Quando aplicamos essa ideia a questões de ódio, maldade, doença, permitimos que esse poder se infiltre em nossa consciência, sentindo a luz do Amor eliminando o motivo do ódio e ele desaparecendo com naturalidade, a mentira sendo dissolvida pela Verdade, a doença e a morte sendo transformadas pela Vida (CS3).
Para o senso material, por vezes, não é fácil abandonar os sentimentos de ódio, medo ou doença. É por isso que temos de dar um "fim da linha" a estes sentimentos. Devemos, como citado na Leitura Alternada, olhar para Deus e pedir a Ele, e não ao nosso próprio entendimento, ou de outrem, por nossas coisas. Tivemos uma excelente cura do que parecia ser uma concussão com um de nossos filhos, há alguns anos, quando eu realmente me afastei do que os sentidos estavam gritando para mim. Huck, que tinha cerca de 8 anos, teve um acidente tão sério com a bicicleta, que a frente de seu capacete de ciclista ficou amassada.
Na ocasião, não percebi o capacete e em vez disso vi os arranhões profundos como sendo o "problema". Até que na manhã seguinte, ele apresentou dor de cabeça e náuseas e foi quando percebi que ele havia batido a cabeça com força. Admito, lutei um pouco, tentando vencer minhas preocupações sobre o seu bem-estar.
Mas uma amiga na igreja apontou a passagem de Isaías na Leitura Alternada: "Quereis dar ordens acerca de meus filhos, e acerca das obras das minhas mãos?" Ela leu com uma ênfase especial, e não havia “filhos machucados” na citação. Ela inclusive, relatou que teve uma cura maravilhosa do mesmo problema com um de seus meninos no dia anterior! Todo o meu medo e inquietação desapareceram. Eu sabia o que Deus estava dizendo sobre Huck! Ele saiu da Escola Dominical curado, sem nenhuma sequela. Se acharmos que o nosso senso material de injustiça ou de ódio, etc., não estão se rendendo tão facilmente como nós gostaríamos, podemos nos perguntar se estamos realmente pedindo a Deus por Sua visão, ou se firmemente estamos agarrados à nossa. É a nossa natureza sermos bons, querer sentir amor; o senso material não pode impor um falso controle sobre nossa consciência.

Seção 2: O homem não pode criar, ele só pode refletir.
Isso não é uma coisa ruim! Quando há apenas uma fonte para a criação e é todo o bem, então tudo o que reflete essa criação é maravilhoso. Embora não possamos reivindicar como nossa esta criatividade e inteligência, amor e abnegação, começamos a apreciar a disponibilidade infinita dessas qualidades para nós como Suas idéias. Eu tinha um desses cristais em forma de gota esférica quando criança e pendurei em uma janela no meu quarto.
Eu amava a maneira como ia aparecendo o arco-íris ao redor do quarto quando o sol da tarde brilhava através dele. Não importava que a luz não se originava a partir do cristal, de fato, como isso poderia ser limitante? Eu seria o único que apreciaria os pequenos respingos coloridos de luz! Só importava que o cristal capturasse e dispersasse a luz naqueles arco-íris maravilhosos que giravam quando eu torcia a linha de pesca na qual ele pendia. Pensar nesse cristal como uma fonte é a analogia perfeita da idéia de que a “criação” material é "vaidade" (B7).
“À medida que os mortais alcançam perspectivas mais corretas a respeito de Deus e do homem" (CS12), começamos a entender que a verdade sobre a criação de Deus, e de Deus como única fonte, na verdade, amplia o leque e a riqueza da existência, em vez de estreitá-los.

Seção 3: A Mente Divina subjuga a mente mortal por meio do toque do Cristo.
Jesus sabia que Deus era supremo, a fonte da inerente harmonia do homem. A mulher na citação B13 tocou a "orla" deste conhecimento e acolheu parte de seu poder, o suficiente para curar uma hemorragia que se estendia por doze anos. Ela realmente estava pedindo a Deus por meio de Seu maior representante. Seu profundo desejo foi atendido com a cura do Cristo, o amor de Deus, que se fez claro na sua consciência. A mente mortal estava clamando por ajuda e ela foi curada. Isto ilustra o fato de que o problema estava na mente mortal e não na matéria. Seu apelo foi respondido por meio da consciência e revelou-se a ela em sua totalidade. E, na citação B12, encontramos o próprio Jesus, o mestre cristão, recusando-se a reivindicar o crédito pessoal sobre suas santas obras. Ele sempre soube que Deus era a fonte de cura. Ao deixar este fato esclarecido, ele provou a disponibilidade infinita e eterna desse poder a todos, ao invés de limitar-se à sua personalidade ou à sua época.

Seção 4: Comece aceitando o fato de que Deus não causa aflição.
Às vezes, ficamos muito confusos quando nos confrontamos com alguma doença. Nosso trabalho é ver e agir de acordo com a nossa justiça inerente dada por Deus. Volte-se a Deus, faça dEle seu "refúgio" como nos diz o Salmo 91 (B17). Não busque por informação, conforto ou entendimento em outra fonte. Todas as outras fontes estão enraizadas na mente mortal, que leva para "além do caminho traçado" (CS20). Não precisamos providenciar um mapa para o erro seguir. Podemos "excluir" o erro de toda espécie e nos elevarmos "na força do Espírito para resistir a tudo o que é dessemelhante do bem" (CS24 e 25). Se Jesus ilustrou a bondade e o amor de Deus pelo homem através da cura da mulher na última seção, a Sra. Eddy nos ensina a demonstrar seu poder de cura nesta seção. E, às vezes, só precisamos aceitar o fato de que Deus jamais deixa o mal cair sobre Seus filhos - apesar do testemunho do senso material. O senso material pode ser persistente - como foi para aquela mulher com a hemorragia.

Seção 5: Compreenda espiritualmente Deus como sendo a única causa e Criador trará a paz.
São constantes as sugestões de que o mal tenha poder e uma fonte. Mas a paz que vem com o conhecimento de que estas sugestões sejam apenas sugestões e não realidade está ao nosso alcance neste exato momento. Não precisamos passar a vida toda oscilando entre a esperança e o desespero. O reconhecimento humilde da citação B19, de que podemos nos prostrar e ajoelhar diante do Criador, como Suas ovelhas, sendo cuidados, protegidos e amados, isentos de qualquer comparação, é uma ótima maneira de começar esta jornada. Se aceitamos Deus como a fonte de todo o bem e como o único (e todo-bondoso) poder que existe, qualquer outra sugestão pode ser desvendada como a mentira que é. Nossa paz não vem do bem-estar físico; ela vem da compreensão espiritual de que este bem-estar está calcado pela lei de Deus. "A causalidade espiritual é a única questão a considerar", diz Eddy, "pois mais do que todas as outras, a causalidade espiritual tem relação com o progresso humano." Ela continua, "esta época parece estar preparada para abordar esse assunto, para ponderar em certo grau a supremacia do Espírito e ao menos tocar a orla da veste da Verdade" (CS29). A mulher na seção 3 estava pronta há quase 2.000 anos; nós podemos estar prontos hoje para abordar esta grande revelação sobre Deus, Amor, e também tocar a orla da cura cristã.
———————————
Este estudo metafísico foi preparado por by Kerry Jenkins, CS, House Springs, MO (314) 406-0041 kerry.helen.jenkins@gmail.com
A equipe de tradução para o português é composta por Ana Paula Wagner, Dulcinea Torres, Elisabeth Z. Friedrichs, Leila Kommers e Ovídio Trentini, com a leitura final por Orlando Trentini, CSB. Visite o site www.trentinicsb.com. Ali encontrará esta tradução e as anteriores para estudo, para baixar e partilhar esse copo de água fresca com seus amigos.
Os estudos metafísicos dos Cedros sobre o estudo diário da Lição Bíblica da Ciência Cristã, contendo ideias de aplicação metafísica, são oferecidos, durante todo o ano, para que os amigos da Ciência Cristã vejam e demonstrem o grande valor do estudo diário da LB.
Os Cedros são um complemento para a LB. O estudo em inglês será postado, no link abaixo, na 2a. feira. Sua tradução para o português será postada até a 3ªfeira. Busque e leia o texto em inglês em http://www.cedarscamps.org/metaphysical

Metaphysical

True Freedom Comes from Spirit! - Everyone wants to feel true joy, love, wisdom, energy. We...
Latest Lesson Application Idea

Newsletters

Get free weekly uplifting newsletters (available in English, Spanish, French, German and now in Portuguese!)
Subscribe or Update Subscription

Facebook

Find CedarS on Facebook for the latest news, heart-warming fruitage, facility upgrades and more!
Go to the CedarS' Facebook Page