Cedar Camps

Metaphysical Ideas

Search Metaphysicals
 

Metaphysical Newsletters

The weekly Metaphysical Newsletter is provided to campers, staff, alumni, friends and the CedarS family at no charge however contributions help defray the costs of running this service.

Click here for more about how you can provide support!
 

Delivered to You FREE!

Available in five languages, get it delivered to your inbox weekly!

Subscribe Now!

Que a força da luz de Gênesis 1 esteja com você! Estudo Metafísico do Acampamento dos Cedros - Tema: Adão e a queda do homem.

Rick Stewart, C.S., Dresden, Germany
Posted Monday, May 4th, 2015

CIÊNCIA CRISTÃ - LIÇÃO BÍBLICA
“Bem-vindo às Lições Bíblicas da Ciência Cristã!
Deus é Tudo e Ele tem grande amor por toda a Sua criação. Esse fato e nosso amor por Ele, por nosso próximo e por nós mesmos, constituem a essência das Lições bíblicas. Elas proporcionam um mergulho profundo nesse amor, e isso tem trazido cura, conforto, reforma e regeneração às pessoas há várias gerações.
Portanto, mergulhe profundamente você mesmo [no estudo] das Lições Bíblicas e no amor de Deus! À medida que o fizer e, especialmente, na proporção em que viver esse amor, dia após dia, até mesmo, momento a momento, você verá a cura e os benefícios que dela resultam, ajudando não só a você mesmo, mas a todos que cruzarem seu caminho” (Livrete Trimestral da Ciência Cristã, p1).
O Acampamento dos Cedros preparou este Estudo Metafísico da LB para auxiliar na sua compreensão do estudo bíblico para o tema: Adão e a queda do homem
Que a força da luz de Gênesis 1 esteja com você!
Este tema é estudado diariamente em 17 línguas, em todo o globo, de 04 a 10 de maio de 2015.
Abreviações: Ciência Cristã – CC; Ciência e Saúde – CS; Lição Bíblica – LB; Bíblias: King James – KJV; J.F.Almeida Revista e Atual. – JFA; A Mensagem – MSG; Nova Tradução na Linguagem de Hoje – NTLH;

Cada seção da lição desta semana está centrada no tema do despertar de um sonho para a realidade de Deus que está sempre presente. Com sua permissão, gostaria de começar com uma história de ninar.
Era hora de nossa filhinha Martha de três anos ir dormir. Normalmente passamos algum tempo com ela cantando, falando, lendo ou orando e, às vezes, sua irmã Alma acompanha. Há umas poucas semanas, era só Martha. Antes de começarmos ela perguntou: “Pai, pode cantar “row a boat” (remar um barco)”? Era uma conhecida canção infantil dos anos 1850.
Assim, buscando o melhor de minha voz, pus-me a cantar uma das canções favoritas de Martha. Acontece que eu já havia passado alguns dias explorando a Lição Bíblica desta semana, preparando-me para escrever o estudo metafísico. Quando chegamos à frase “a vida não é mais que um sonho”, de repente a canção adquiriu um significado bem diferente. Isso até nos levou a um pequeno debate com Martha sobre o fato de que Deus é Vida e que a nossa vida está em Deus e ela não é um sonho. Vamos ver o que podemos aprender sobre a importância de despertar para a Vida que é Deus e abandonar os sonhos da existência mortal, inclusive a chamada história de Adão e Eva. Afinal, “a vida não é um sonho” mas a gloriosa realidade da criação de Deus, o Espírito. Assim, não vamos passar horas sonhando, mas vamos continuar despertados para a realidade presente: a Vida como Deus a fez.

Texto Áureo: “[...] já é hora de vos despertardes do sono; [...]” Uma outra tradução é: “...vai alta a noite, vem chegando o dia” (Romanos 13:11).
Eis como aparece o Texto Áureo (Romanos 13:11) em outras versões da Bíblia:
NTLH: “[…] chegou a hora de vocês acordarem, pois o momento de sermos salvos está mais perto agora do que quando começamos a crer”.
PHILLIPS: “[…] o tempo presente é de suma importância—é hora de despertardes para a realidade.
MSG: “Cuidai para não ficardes tão absorvidos e exaustos no cuidar das obrigações do dia a dia a ponto de perder a noção do tempo e ficar cochilando, esquecidos de Deus”.
Leitura Alternada: Isaías 52:1-3, 6-9, 13; 60:1-2.
Isaías escreveu: “Desperta, desperta; reveste-te da tua fortaleza, ó Sião; sacode‑te do pó […]”
Gosto do chamado de Isaías; ele sempre me faz pensar no segundo relato da criação dado em Genesis 2 de como temos de simplesmente sacudir o pó. Embora havendo um claro relato dado em Gênesis 1 onde Deus cria o homem à Sua imagem e semelhança, o Gênesis 2 começa com a suposição de que o homem se originou do “pó da terra” (a matéria).
A escolha entre essas duas versões Gênesis 1 e Gênesis 2 [como colocado no poema a seguir] vai continuar nos despertando ao longo desta Lição Bíblica.
GÊNESIS I OU GENESIS II
de Woodruff Smith
Por onde começou o homem?
Em Gênesis I? ou
Em Gênesis II?
Qual desses conceitos
Será verdadeiro?
Se sabes o que é o quê,
Sabes quem é quem?
Em Gênesis I, versículo 26,
Temos um homem livre de qualquer maldição.
Mas em Gênesis II, versículo 7,
Temos um homem concebido do pó...
Que nunca verá o paraíso.
Então, precisas te decidir:
A qual deles queres te assemelhar!
O que vês é o que és…
Então, qual o teu nome?
Aí estão os dois.
Qual deles és?
És o imortal I,
Ou o mortal II?
Se és o homem imortal,
Então sabes qual o teu valor,
Pois de acordo com a lei divina
A terra herdarás.
Mas se és um mortal
Feito do pó…
Haverá em ti algo
Digno de confiança?
Não, a coisa chamada de homem
Em Gênesis II
É um sonho do sonhador Adão.
Nunca foi a ideia perfeita – homem.
E então, o que escolhes ser?
Toma teu lugar ao sol
Tu és o homem imortal
De Gênesis I.

Há alguns anos, participei de um painel em que um dos participantes era um ministro da Igreja Batista. Cada um expôs seu ponto de vista à audiência. Lembro-me de ter ficado bem impressionado ao ver o jovem ministro declarar: “Sabem, eu acho que perdemos tempo demais com a história de Adão e Eva e pensando ser o homem um miserável pecador, é como se tivéssemos esquecido totalmente de que há um outro relato no livro de Gênesis 1, onde Deus cria o homem à Sua imagem e semelhança.” Fiquei impressionado!

Seção 1: A criação espiritual [como registrada em Gênesis 1] é a história real.
No primeiro livro da Bíblia, lemos: “No princípio criou Deus os céus e a terra […] E o Espírito de Deus pairava por sobre as águas […] Disse Deus: haja luz; e houve luz. E viu Deus que a luz era boa […] Disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança […] Criou Deus, pois, o homem à sua imagem, à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou. Viu Deus tudo quanto fizera, e eis que era muito bom”.
As citações CS1 [p. 502] e CS2 [p. 516] conduzem-nos ao simples fato de que Deus é o criador e que o homem e a mulher, claramente, fazem parte dessa criação espiritual. Como escreve Eddy em CeS: “Tudo o que está feito é a obra de Deus, e tudo é bom. Deixamos essa breve e magnífica história da criação espiritual (como a relata o primeiro capítulo do Gênesis) nas mãos de Deus, não nas do homem, aos cuidados do Espírito, não da matéria – reconhecendo jubilosamente, agora e para sempre, a supremacia, a onipotência e a onipresença de Deus. A harmonia e a imortalidade do homem estão intactas […] O leitor naturalmente perguntará se no livro do Gênesis não há mais nada sobre a criação. De fato há, mas o relato subsequente é mortal e material. […] A Ciência e a verdade da criação divina foram apresentadas nos versículos já considerados e agora vai ser exposto o contrário, ou seja, o erro, um conceito materialista sobre a criação” (CS, p.521).
A praticalidade desses fatos me foi ilustrada no início de minha prática pública. Uma mãe veio falar comigo, pois estava preocupada que seu filho Billy, já adulto, não encontraria um emprego decente. Relatou-me que ele tinha um registro criminal e que lhe foi dito que tal registro o acompanharia a vida toda. Encorajei a mãe e o filho a lerem a página 521 do Ciência e Saúde e lembrarem de que a criação é espiritual e está nas mãos de Deus, não nas mãos do homem. Esse era o único registro sobre o homem que poderia ser conhecido. Oramos algumas semanas afirmando a verdadeira natureza do homem e a história real do homem. Era “a história” verdadeira de Billy. Por isso, todos nos regozijamos quando ele encontrou um emprego que ele mesmo definiu como o “melhor que já tive”. A predição de que o registro de seus erros e falhas passados o seguiriam pela vida foi totalmente desmontada.

Seção 2: Gênesis II - O homem e a mulher criados a partir de "poeira" e de uma "costela?" Ora, convenhamos!
O Profeta Isaías parecia ter um dom de captar falsas crenças com muita antecedência. O profeta (Isaías 52) advertiu: "Sacode-te do pó", e (Isaías 2), ele diz: "Afastai-vos, pois, do homem cujo fôlego está no seu nariz. Pois em que é ele estimado?”
São o homem e a mulher criados por Deus, mortais, feitos de matéria, a partir do pó e de uma costela?
As citações de Ciência e Saúde (CS5-CS10) realmente nos dão um alerta com relação ao que aceitamos sobre as origens do homem. Quando nos lembramos, com nosso senso mais elevado do que Deus é – Amor, Espírito… e não algum ser enorme, material, barbudo, sentado em uma nuvem, ficamos mais preparados para perceber que tipo de homem Deus, o Espírito, o Amor infinito, criaria. E quando nos mantemos firmes no senso da Verdade sobre Deus e sobre o homem, ficamos mais alertas e despertos, e se acaso cairmos em um pequeno cochilo, conseguimos realmente acordar.
A citação (CS5) afirma "O homem de Deus, criado espiritualmente, não é material nem mortal. A origem de toda desarmonia humana foi o sonho de Adão, o sono profundo no qual se originou a delusão de que a vida e a inteligência procederam da matéria e nela foram introduzidas" (306: 30-2).
O homem sendo formado do pó da terra e a mulher de uma costela, não é um pesadelo? Nós podemos, com pequenos lampejos da Verdade, começar a nos despertar dos sonhos da existência mortal; dor, doença, discriminação no trabalho, carência, morte ..., e começar a nos livrar dos pesadelos e dos sonhos.
Como a citação (CS10) bem nos lembra: "Deus nunca dorme, e Sua semelhança jamais sonha. Os mortais são os sonhadores, como Adão" (249: 22). Cuidado com qual relato do Gênesis 2 você está disposto a aceitar sobre si mesmo como verdadeiro!

Seção 3: Para um celestial Dia das Mães não aceite como real o que a serpente disse.
Anos atrás, um dos meus primos muito perspicaz, Jim Orlet, estava na Escola Dominical. Ele era apenas um menino. Sua professora, Alice Ware, falou da cura dos dez leprosos efetuada por Jesus. Mas Jim não se deixaria enganar. Ele disse à sua professora, "Alice Ware, você sabe que leopardos não podem falar. "Ele havia entendido que a professora se referia a dez “leopardos” em vez de 10 “leprosos”.
E adivinhem! Serpentes também não podem falar. Continuando a novela do Senhor Deus fazendo o homem e a mulher através de elementos materiais, e por isso mesmo, sujeitos a enganos e tentações, lemos sobre a grande confusão em que Adão e Eva se meteram por ouvirem uma serpente falante ela os enganou e perderam o paraíso e ainda foram amaldiçoados!. Que pesadelo!
Através das explicações de Mary Baker Eddy em Ciência e Saúde com a Chave das Escrituras, podemos ver como podemos aprender com essa história de Adão e Eva.
Acaso os doentes, os pecadores, os que odeiam, serão esses os filhos que Deus criou? Eddy explica na citação (CS13) “Qualquer pessoa capaz de perceber a incongruência entre a ideia de Deus e a pobre humanidade, deve ser capaz de perceber a distinção (feita pela Ciência Cristã) entre o homem de Deus, criado à Sua imagem, e a descendência pecadora de Adão" (p.345).
Lembre-se de aderir à verdade ao atravessar as nuvens do sonho mortal do senso material. Como Jim apontou para sua professora, "leopardos não podem falar," e nem pode a serpente. Despertaremos quando elevarmos nosso pensamento acima da névoa e escolhermos ficar com a Verdade. "Quando a neblina da mente mortal se dissipa, fica anulada a maldição que diz à mulher: "Em meio de dores darás à luz filhos". A Ciência divina dispersa as nuvens do erro com a luz da Verdade, levanta o véu e mostra que o homem nunca nasce e nunca morre, mas coexiste com seu Criador" (CS 16, p 557).

Seção 4: Jesus pode e vai nos acordar a todos do grande pesadelo do sonho de Adão.
O brilhante Profeta Isaías continua em seus vislumbres poderosos. Na citação B9 ele escreve: "O Senhor mesmo vos dará um sinal: eis que a virgem conceberá e dará à luz um filho e lhe chamará Emanuel - que quer dizer "Deus está conosco" (Isaías 7, NTLH). O profeta escreveu isso cerca de 700 anos antes do nascimento de Jesus.
Na citação CS17 e CS18, Eddy explica o que Jesus foi capaz de realizar através de sua obediência, justiça e graça (na citação B13 também).
A citação CS17 afirma: "O Filho da Virgem-mãe revelou o remédio contra Adão, ou erro; e o apóstolo Paulo explica essa luta entre a ideia do poder divino, que Jesus apresentou e a inteligência material mitológica, chamada energia, que é oposta ao Espírito" (p 534).
A citação CS18 continua: "Na Ciência divina, o homem é a imagem fiel de Deus. A natureza divina teve sua melhor expressão em Cristo Jesus, o qual lançou sobre os mortais um reflexo mais nítido de Deus e elevou a vida deles a um nível mais alto do que lhes permitiam seus pobres modelos de pensamentos – pensamentos que apresentavam um homem expulso da graça divina, doente, pecador e moribundo” (259).
Mais uma vez, a importância de aderir à Verdade é mostrada na Seção 4. Jesus está pronto para comer e se associar com aqueles que a sociedade religiosa considerava pecadores. Jesus mostra quem é que mais precisa da ajuda e esses estão dispostos a aceitá-la: "Os sãos não precisam de médico, e sim os doentes. Não vim chamar justos, e sim pecadores, ao arrependimento" (Lucas 5: 31-32).
Através da visão inspirada e do encorajamento de Jesus, muitos foram despertados para um maior senso de sua individualidade e foram curados tanto do pecado como da doença. Nada se compara com o despertar de alguém [ou de grupos inteiros] para seu próprio valor e capacidade.
Quando minha mãe foi para a faculdade, a avó Lafferty deu-lhe um pequeno poema para mantê-la alerta e desperta para ser ela mesma, intitulado: "Seja o que você é." "Seja o que você é, não seja o que você não é. Se você for o rabo do filhote de cachorro, não tente abanar o cão todo." Ser fiéis a nós mesmos torna-se uma lição muito mais profunda quando nos elevamos até onde o Cristo nos permite ver a nós mesmos.
Com essa visão do Cristo, não há nenhuma condição mortal ou circunstância que possa nos impedir de acordar para o que somos como filhos amados de Deus. E quando despertamos para essa visão de nós mesmos, não podemos ser dominados por nenhuma forma de erro. Nós nos elevamos e refletimos mais da nossa semelhança divina. "A graça e a Verdade são mais potentes do que todos os outros meios e métodos. O homem libertado do pecado, da doença e da morte apresenta a verdadeira semelhança, ou seja, o ideal espiritual" (CS 22, p. 67).

Seção 5: "[…] em Adão, todos morrem, […] todos serão vivificados em Cristo" (B14)
O Apóstolo Paulo escreveu aos cristãos em Corinto: "Porque, assim como, em Adão, todos morrem, assim também todos serão vivificados em Cristo" (B14, I Cor. 15:22).
Por exemplo em Lucas 7:11-16, temos o caso de alguém que estava literalmente sendo carregado em seu funeral (o filho da viúva de Naim) e que foi ressuscitado, sentou-se e começou a falar. Este evento, assim como outros parecidos, são geralmente preteridos com um comentário do tipo: "Bem, mas esse era Jesus!" E Jesus no seu auge! Mas não esqueçamos dos comentários, ensinamentos e ideias que exigem que façamos como ele fez.
"Jesus disse (João 8:51): "Se alguém guardar a minha palavra, não verá a morte". Essa declaração não se limita à vida espiritual, mas inclui todos os fenômenos da existência. Jesus demonstrou isso ao curar os moribundos e ressuscitar os mortos. A mente mortal tem de romper com o erro, tem de se despojar de si mesma e de seus feitos, e então a plenitude imortal do homem, o ideal-Cristo, aparecerá" (CS26).
Talvez seja mais facilmente visto no aperfeiçoamento de nosso pensamento e experiência diários, alinhando nossa rotina diária com uma existência vívida e imortal. Consagrando o pensamento para viver como o Mestre ensina e, assim, nos tornarmos cada vez mais expressivos da vida divina.
Mas, além da maravilha de ressuscitar os mortos (relatos no Velho e Novo Testamentos) na Bíblia, nas biografias de Mary Baker Eddy e, também, nos muitos anos de experiência cristã, há muitos exemplos da vida sendo restaurada onde ela parecia ter fisicamente terminado. Quando o pensamento se torna mais receptivo e aberto aos fatos da vida, a crença da morte desaparecerá, gradualmente, com mais facilidade.
Em 1993, eu estava ajudando a organizar uma série de encontros de jovens: "Freedom Seven: The Florida/Caribbean Youth Meetings". Eu passara horas e horas, por dois anos, ajudando a organizar este encontro. E a primeira das três sessões estava prestes a acontecer em Lake Swan Camp, na Flórida. No dia anterior do encontro, dirigi por seis horas até Miami para pegar um grupo de jamaicanos que vinha para o encontro. Eles ficariam na minha casa na primeira noite. Era noite de quinta, tínhamos acabado de chegar de Miami e eles estavam se acomodando. De repente, enquanto eu trabalhava no jardim na frente de casa, ouvi alguns tiros. Eu não fazia ideia do que estava acontecendo, mas entrei para tranquilizar meus convidados. Eles brincaram dizendo: "Bem, você está tentando fazer com que nos sintamos em casa, na Jamaica?!"
Na manhã seguinte, no dia em que começaria o evento, um carro da polícia parou e um policial me perguntou: "Com licença, por acaso você conhece Rick Stewart?" Eu disse que sim, que era eu. Ele explicou que houve um confronto com um assaltante armado no dia anterior. (Foram os tiros que ouvi.) O assaltante tinha atirado contra a polícia e fora ferido, mas estava vivo. O policial tinha uma foto de um gato com ele e me mostrou. Um vizinho tinha explicado que poderia ser o meu gato. Olhei para a foto e percebi que era “Gato” que vivia na minha casa desde que a comprei. O policial explicou que ele fora atingido na troca de tiros. E que o enterraram em um local, no norte da cidade, específico para animais mortos. Eu não acreditava no que ouvia. "Gato está morto?" Eu pensei em todo o trabalho que estivera fazendo para o encontro de jovens e isso parecia um ataque do erro. Como isso pôde acontecer?
Passei o dia orando sobre esta situação. O encontro precisava acontecer e eu precisava estar em oração e trabalhando a todo vapor. Por todo final de semana, sempre que eu percebia que meu pensamento ficava absorto nesta situação negativa, eu afirmava que a lei de Deus, da Vida, não poderia ser destruída por eventos humanos. Um vizinho e amigo querido, Brian Fisher, me disse: bem Rick, pense como se seu gato tivesse salvo a vida do policial! E sabe que isso ajudou um pouco?
Na quarta-feira seguinte, quase uma semana depois do episódio, eu estava falando pelo telefone com meus amigos da Jamaica. Eles gostaram bastante do encontro de jovens, já haviam voltado para casa e estavam se preparando para a reunião de testemunhos de quarta. Enquanto eu estava no telefone, olhei pela porta de vidro que dá para a varanda. Vi quando meu gato caminhou até a porta pedindo para entrar. Tudo o que eu conseguia dizer, repetidamente, era "Gato não está morto. Gato não está morto." Preciso explicar que eu sempre o chamei de Gato. Eu achava que ele era seu próprio dono e eu não precisa dar-lhe um nome.
Eu tinha um hóspede, um amigo de longa data e maravilhoso cientista cristão, Warren Wagner. Ele estava estudando na sala. Eu fui até ele, meio que deslumbrado, e disse: "Gato não está morto." Ele imediatamente e praticamente sem rodeios, disse: "Bem Rick, você sabe que as fotos geralmente mentem."
Mais tarde, naquela noite, recebi um telefonema de Kingston. “Rick, você sabe que você é bem famoso aqui na Jamaica por tudo o que você fez pelo encontro de jovens, mas depois da última reunião de testemunhos, preciso dizer-lhe que seu gato ficou ainda mais famoso."
Como declara a citação CS25: "O pensamento despertará de sua própria declaração material: “Estou morto”, para ouvir este toque de clarim da Verdade: “Não existe morte, não existe inação, nem ação doentia, nem ação excessiva, nem reação”.

Seção 6: Não durmamos, fiquemos acordados para a Vida!
"Assim, portanto, não durmamos, como os demais, mas fiquemos bem acordados (alertas, vigilantes, cautelosos e precavidos) e sejamos sóbrios (calmos, serenos e prudentes) (1 Tessalonicenses 5:5, 6, 21).
"A Ciência Cristã está despontando sobre uma era material. Os grandiosos fatos espirituais do existir, como raios de luz, brilham nas trevas, embora as trevas, por não os compreenderem, talvez lhes neguem a realidade. A prova de que o sistema exposto neste livro é cristãmente científico reside no bem que esse sistema realiza, pois cura com base no Princípio divino demonstrável, que todos podem compreender" (CS27).
Quando Martha e eu terminamos com “Row, row, row, your boat" (Reme, reme, reme seu barco, encerramos com uma nota um pouco mais espiritual.
Muitos de vocês conhecem o poema de Mary Baker Eddy, "Mother´s New Year Gift to the Little Children" (O presente de ano novo de Eddy para as criancinhas), dos Escritos Diversos, p. 400. Ele foi originalmente escrito como um presente de ano novo de Eddy para as "criancinhas". Em 1951, foi musicado com uma simplicidade adorável por Martin Broones, C.S.B. Este verso de Eddy é um bom exemplo do que o senso espiritual da Ciência Cristã pode trazer ao pensamento cristão.
Considerando o que muitas crianças aprenderam na Cartilha da Nova Inglaterra: "Agora me deito para dormir, oro ao Senhor para minha alma guardar, se eu morrer antes de acordar, oro ao Senhor para a minha alma levar. Amém."
Eddy escreveu:
"Pai-Mãe Deus,
Por teu amor, -
Protege-me quando eu adormecer;
Guia meus pés
Até a Ti."

Quando Martha e eu cantamos juntos, eu pensei no poema sob uma nova perspectiva.
"Protege-me quando eu adormecer." Deus protege a todos quando adormecemos no sonho de Adão, seja no Nepal, na Líbia, na Síria, na Nigéria, nos hospitais, nas camas dos doentes. Onde quer que o sonho de Adão pareça real e ameaçador, até mesmo ali, Deus nos protege em nosso adormecer. O Consolador está ali agora.
“Guia meus pés.
Até a Ti.”
E, enquanto caminhamos, seremos guiados, até vermos e conhecermos Deus como Ele eternamente é, a Vida e o Amor, nosso um e uno Pai-Mãe. E despertaremos para ver a nós mesmos como Deus nos fez, em Sua imagem e semelhança, homem e mulher, iguais, livres, manifestando o domínio amoroso sobre toda a criação.
Sim, está na hora de acordar!
____________________________________________
Este estudo metafísico foi preparado por Rick Stewart, C.S., Dresden, Alemanha, +49 351 312 4736, RickStewartCS@aol.com
A equipe de tradução para o português é composta por Dulcinea Torres, Elisabeth Z. Friedrichs, Leila Kommers e Ovídio Trentini, com a leitura final por Orlando Trentini, CSB.
Visite o saite www.trentinicsb.com. Ali encontrará esta tradução e as anteriores para estudo, para baixar e partilhar esse copo de água fresca com seus amigos.
Os estudos metafísicos dos Cedros sobre o estudo diário da Lição Bíblica da Ciência Cristã, contendo ideias de aplicação metafísica, são oferecidos, durante todo o ano, para que os amigos da Ciência Cristã vejam e demonstrem o grande valor do estudo diário da LB. Os Cedros são um complemento para a LB. O estudo em inglês será postado, no link abaixo, na 2a. feira. Sua tradução para o português será postada até a 3ªfeira. Busque e leia o texto em inglês em http://www.cedarscamps.org/metaphysical.

Metaphysical

Valuable GEMs invite you to Revel in Reality & all its no-tear blessings! - Valuable GEMS...
Latest Lesson Application Idea

Newsletters

Get free weekly uplifting newsletters (available in English, Spanish, French, German and now in Portuguese!)
Subscribe or Update Subscription

Facebook

Find CedarS on Facebook for the latest news, heart-warming fruitage, facility upgrades and more!
Go to the CedarS' Facebook Page