Cedar Camps

Metaphysical Ideas

Search Metaphysicals
 

Metaphysical Newsletters

The weekly Metaphysical Newsletter is provided to campers, staff, alumni, friends and the CedarS family at no charge however contributions help defray the costs of running this service.

Click here for more about how you can provide support!
 

Delivered to You FREE!

Available in five languages, get it delivered to your inbox weekly!

Subscribe Now!

Reconheça habitar com o Senhor – livre de restrições. Estudo Metafísico do Acampamento dos Cedros - Tema: A Alma e Corpo.

Kathy Fitzer, Lake St. Louis, MO
Posted Monday, May 18th, 2015

CIÊNCIA CRISTÃ - LIÇÃO BÍBLICA
“Bem-vindo às Lições Bíblicas da Ciência Cristã!
Deus é Tudo e Ele tem grande amor por toda a sua criação. Esse fato e nosso amor por Ele, por nosso próximo e por nós mesmos, constituem a essência das Lições bíblicas. Elas proporcionam um mergulho profundo nesse amor, e isso tem trazido cura, conforto, reforma e regeneração às pessoas há várias gerações.
Portanto, mergulhe profundamente você mesmo [no estudo] das Lições Bíblicas e no amor de Deus! À medida que o fizer e, especialmente, na proporção em que viver esse amor, dia após dia, até mesmo, momento a momento, você verá a cura e os benefícios que dela resultam, ajudando não só a você mesmo, mas a todos que cruzarem seu caminho.” (Livrete Trimestral da Ciência Cristã, p1)
O Acampamento dos Cedros preparou este Estudo Metafísico da LB para auxiliar na sua compreensão do estudo bíblico para o tema: A Alma e o Corpo.

Reconheça habitar com o Senhor – livre de restrições.

Este tema é estudado diariamente em 17 línguas, em todo o globo, de 19 a 24 de maio de 2015.
Abreviações: Ciência Cristã – CC; Ciência e Saúde – CS; Lição Bíblica – LB; Bíblias: King James – KJV;
J.F.Almeida Revista e Atual. – JFA; A Mensagem – MSG; Nova Tradução na Linguagem de Hoje – NTLH.

Texto Áureo: "nós somos santuário do Deus vivente" - (2 Coríntios 6:16)
Esta ideia, que aparece por toda a lição, fica mais clara quando analisamos todo o versículo. Consideremos na Nova Tradução na Linguagem de Hoje: "Que relação pode haver entre o Templo de Deus e os ídolos? Pois nós somos o templo do Deus vivo, como o próprio Deus já disse: Eu vou morar e viver com eles. Serei o Deus deles, e eles serão o meu povo." Que declaração poderosa! Uno com Deus – sem nenhuma unidade com ídolos. Para mim, isso significa unidade com a Alma, nenhuma unidade com a matéria – nem com um corpo material. Paulo estava citando Levítico 26:12 e Ezequiel 37:27 no final do versículo. A Bíblia está cheia de relatos de que Deus habita com Seu povo! O Deus infinito, o Espírito, não poderia ser, limitado pela forma material. Assim, se somos o templo (ou moradia) de Deus, devemos expressar nossa unidade com Ele sem o impedimento de um corpo limitado. A Alma é expressa pelo homem - independente da matéria, cada pessoa habita na Alma.

Leitura Alternada: Ocupe a residência permanente na morada de Deus. – Salmos 27:4,5: 29:2-4, 11. Jeremias 32:28, 37, 38, 41.
O que significa para nós "habitar" com Deus e o que precisamos fazer se estivermos dispostos a vivenciar esta moradia no templo? Habitar é "viver ou ficar como um morador permanente". Uau! É bem diferente de simplesmente tentar encontrar Deus (ou visitá-lo) quando achamos que precisamos dEle. Um morador permanente recebe direitos e privilégios que visitantes não têm. Neste caso, um morador permanente da casa de Deus fica oculto no pavilhão (abrigo coberto) divino e bem no alto de uma rocha – escondido de tudo o que pode causar danos e a salvo de todas as inundações opressoras do erro (tudo o que for dessemelhante ao bem). Para perceber estes privilégios, precisamos perceber que pertencemos à casa de Deus e temos que "meditar em seu templo". Meditar é buscar. Haverá situações em que sentiremos a presença de Deus conosco - aparentemente sem esforço. Porém, para realmente morarmos no reino seguro das bênçãos, precisamos permanecer engajados. Precisamos "meditar em seu templo" – para buscar Deus. As crianças brincam de “Esconde-esconde”, que não é um jogo passivo – cada participante precisa se movimentar e usar toda a sua experiência e sentidos para encontrar e pegar aqueles que estão se escondendo. A palavra hebraica para meditar significa abrir o caminho ou avançar. Portanto, vamos revolver o pensamento mortal enquanto buscamos pela presença de Deus em nossa vida. Assim, estaremos livres para perceber nosso status como filhos amados de Deus, estabelecidos com segurança, em uma moradia permanente no reino do Espírito de Deus.

Seção 1: Identidade independente de um corpo material
Sabemos que o corpo material não dura para sempre (permanentemente ou eternamente). Portanto, como a glória (ou a luz) de Deus que "será para sempre" pode residir em um corpo material? (B1). Paulo ensinou que "[nosso] corpo é santuário do Espírito Santo, que está em [nós]" e que vamos "glorificar a Deus no [nosso] corpo" e "no Espírito Santo, que está em [nós], o qual tendes da parte de Deus" (B3). Estas declarações são frequentemente interpretadas para significar que a alma do homem habita em um corpo material, que precisa ser cuidado. Eu me interessei pela paráfrase de Eugene Peterson na Bíblia A Mensagem: "A sua parte física não é uma porção de propriedade pertencente à sua parte espiritual. Todas as obras são de Deus." Para mim, isso faz alusão a esta declaração em Ciência e Saúde (p. 427): "A Mente imortal, que tudo governa, tem de ser reconhecida como suprema, tanto no reino físico, assim chamado, como no espiritual." Existe um reino físico separado? Não, o "reino físico" é simplesmente uma visão distorcida. A individualidade duradoura e eterna (nossa identidade imortal) não habita temporariamente em um corpo mortal.
Vamos refletir sobre a definição de Mary Baker Eddy sobre "templo". O templo de Deus que constitui nossa identidade não é material nem temporal, ele é uma expressão individual do ser. Como a superestrutura da Verdade (originando-se do fundamento da Verdade) e o santuário (ou estrutura) do Amor, nosso templo, ou corpo, é a pura expressão do Espírito e da Vida. O falso conceito humano chamado corpo material não define o homem – nem pode determinar nosso estado de bem-estar (CS2). Ao responder a pergunta: "O que são o corpo e a Alma?" Eddy responde prontamente que "a identidade é a reflexão do Espírito". E, a partir daí, ela fala sobre a Alma, e o homem como a expressão da Alma! Nossa única identidade reflete o Espírito infinito, expressando toda a beleza e a natureza infinitamente individual da Alma. Esta expressão não pode estar restrita à uma personalidade ou habitação em um corpo material. É o templo do Deus vivo, onde o reino de Deus permanecerá intacto e incorruptível.

Seção 2: Observe o Princípio - ao invés de seu corpo - para encontrar a sua força
Para onde estamos olhando para determinar a nossa saúde e nossa força – para o corpo ou para a Mente divina? Qual é realmente o centro do nosso ser? Ptolomeu e Copérnico eram astrônomos respeitados, cada um em seu tempo. O modelo de Ptolomeu do universo, baseado nas evidências perceptíveis, parecia muito razoável para a época. Ele via a Terra como o centro e todas as outras coisas giravam em torno da terra. Mas nós entendemos hoje, que a teoria de Copérnico (publicada quase 1.400 anos depois da de Ptolomeu) e que colocou o Sol como o centro do nosso sistema solar (aparentemente) chegou mais perto da verdade. Novos pontos de vista continuam a se desdobrar, tornando o modelo de hoje ainda mais consistente com a realidade.
Quanto mais a compreensão avança, mais visualizamos da realidade. Da mesma forma, a Ciência Cristã revelou um modelo completamente diferente do que foi aceito ao longo dos tempos sobre a relação entre Deus e o homem – Alma e corpo (CS8). Embora tenha sido aceito que os músculos dão força (e os nervos causam dor ou prazer) a Ciência Cristã revela que o corpo só expressa o que a mente mortal (ou o conceito humano) acredita a respeito do corpo (CS9). A força vem de Deus (B4 e B6; CS-6). É expressa no homem, como sendo Deus a fonte de todo o bem, e o Espírito é reconhecido como supremo.
Caleb nunca vacilou na sua confiança em Deus – “eu porém, perseverei em seguir o senhor meu Deus". Ele e Josué estavam confiantes de que poderiam entrar na Terra Prometida com segurança, enquanto os outros (dez) estavam muito impressionados com os "gigantes" que ocupavam a terra que estava à frente e que precisavam expulsar para tomar posse dessa terra e ela se tornar a Terra Prometida. Por causa de sua firmeza, Caleb era tão forte aos 85 anos como fora aos 40 (B7). E por que não? Aquele que manifesta a força do Espírito não perde essa força; tanto quanto o valor do número 3, que contém completamente o Princípio da matemática, não diminui de valor através de ser muito usado ou de quanto tempo tenha passado.
É vital que alinhemos o nosso pensamento com o modelo correto – Deus como o centro do nosso ser e a fonte de todo o bem – e reconheçamos que o corpo deve corresponder ao que é bom, em vez de checar o corpo para saber como ele está (ou como um ente querido está) – se ele diz estar doente ou bem, feliz ou triste. “Não olhes para o corpo, olha para a Verdade e o Amor, o Princípio de toda a felicidade, harmonia e imortalidade. Mantém o pensamento firme no que é duradouro, no que é bom e no que é verdadeiro e os terás na tua experiência, na proporção em que ocuparem teus pensamentos" (CS10).

Seção 3: A pureza de coração é necessária para perceber que nós somos o templo do Deus vivo
Eddy discerniu que quando o pensamento é guiado espiritualmente, a mente e o corpo são beneficiados (CS15, p 149:28-29). Mas tomados pela ilusão de que nós vivemos "no corpo em vez de na Alma, na matéria, em vez de no Espírito", nos deparamos prejudicados pela capacidade limitada (CS13, p. 223:3). Quando desistimos dessas falsas crenças, somos purificados e vemos a plenitude de Deus. Nossa natureza ilimitada como expressão de Deus é revelada (B12 e CS11). Como chegaremos a essa visão libertadora? Eddy fala em esforçar-se para "alcançar as alturas de Horebe onde Deus é revelado".
Este é um estado de pensamento elevado – não sendo enganado pela aparência física e recusando-se a aceitar que somos habitantes de corpos materiais. Em vez disso, aceitamos que somos o "templo de Deus", animados pelo Espírito Santo! (B10). O salmista pergunta e responde à pergunta: "Quem subirá ao monte do Senhor? Quem há de permanecer no seu santo lugar? O que é limpo de mãos e puro de coração, que não entrega a sua alma à falsidade, nem jura dolosamente" (B8). O Templo no Monte Sião era um símbolo da morada de Deus.
Então, a questão básica é como alinharemos nosso pensamento e nossa vida com Deus? Comentários da Nova Interpretação da Bíblia explicam que é necessária a "completa lealdade a Deus e o amor ao próximo – ter nossas vidas moldadas pela soberania de Deus". A Ciência Cristã ensina o que significa reconhecer a supremacia do Espírito em todas as coisas, e rejeitar a sugestão de que a matéria tenha qualquer poder para moldar a experiência. Vivemos na Alma–e somos a expressão plena de Deus!

Seção 4: Os sentidos indestrutíveis da Alma
Jesus curou os doentes, restaurou a visão aos cegos e a audição aos surdos. Seu trabalho de cura ampliou o poder de Deus – deu a conhecer que Jesus era o Salvador prometido, mas a autoridade para curar veio de Deus (B15 e B16). A Ciência Cristã (a iluminação da lei de Deus) nos ensina a demonstrar esse mesmo poder de cura. Como Jesus falou com autoridade, devemos fazer o mesmo. De onde vem a autoridade? Certamente não do exercício da própria vontade humana. Em vez disso, ela vem ao reconhecermos a Alma como o Princípio que rege a nossa identidade. É a natureza da Alma que supera o falso testemunho dos sentidos físicos (CS17).
Aparenta, à visão limitada da mente humana, que o olho material é a fonte da visão e o ouvido material é a fonte da audição. Mas, nós sabemos como a mente humana pode ser facilmente enganada pelas aparências! A cura vem quando a "mente humana […] cede à Mente divina" (CS20). A mente humana deve ceder para compreender todo o tempo, assim como cede quando parece que os trilhos do trem estão se unindo ao longe, ou parece haver água no meio da estrada asfaltada. Por que não abraçamos e lutamos para demonstrar o fato de que a visão e o som são comunicados através dos sentidos indestrutíveis da Alma?
A fábula de que vemos e ouvimos com ouvidos e olhos falíveis e vulneráveis é uma imposição. Apenas uma parte da imposição maior de que o homem vive em um corpo material. Não temos duas identidades (ou dois tipos de sentidos) – o material e o espiritual. A matéria (e os sentidos materiais) são apenas um equívoco da mente humana! Vamos defender o nosso direito divino de ver e ouvir claramente por saber que nada pode esconder dos sentidos espirituais a "harmonia de todas as coisas ou o poder e a permanência da Verdade" (CS21). Jesus demonstrou isso, e nós também podemos!

Seção 5: Compreenda o conceito de um corpo inconstante e sensual – cure os doentes!
Falamos sobre a identidade ser a expressão da Alma – e assim não ter relação com a matéria. Entretanto, como isso se relaciona com este corpo material que parece ser tão real? Jesus não disse para ignorarmos o corpo, nem ensinou aos discípulos como fazê-lo, e isso inclui a todos nós. O profeta Davi reconheceu em seus salmos que Deus perdoa os pecadores e cura os doentes (B17). Pedro e João curaram o homem coxo “em nome de Jesus Cristo” – através de uma compreensão do poder de Cristo (ou a Palavra de Deus que se fez carne) (B18). O livro‑texto da Ciência Crista explica como a cura se processa. Penso que é útil pensar sobre a matéria (e a forma material) como um falso e limitado conceito de realidade. Independentemente do que pareça ser material, não é somente limitado, mas também está sujeito à doença, decadência e destruição. Entretanto, isto é como a antiga história da águia, a qual havia crescido como uma galinha, tanto que agia como se fosse uma galinha, até descobrir que era capaz de voar como uma águia. Nós nos colocamos agindo tal qual mortais porque é o que o mundo ao nosso redor nos ensina e nos faz acreditar que somos. Mas, a Ciência Cristã “mostra a relação científica do homem para com Deus, deslinda as ambiguidades entrelaçadas do ser, e liberta o pensamento aprisionado” (CS22). A Ciência Cristã nos instiga à alcançar coisas elevadas! À medida que crescemos e nos firmamos nos ensinamentos de que “o homem é filho de Deus, não do homem; que o homem é espiritual, não material; que a Alma é o Espírito, fora, nunca dentro, da matéria, e nunca dá vida e sensação ao corpo” (CS 24), descobrimos que não temos de tolerar as limitações impostas pela mente mortal! A doença não se origina nem da matéria e nem da Mente divina! A doença é uma criação da mente mortal, baseado na falsa crença entretida no pensamento humano de que estamos sujeitos à chamada lei material.
“Um corpo material expressa apenas uma mente mortal e material” CS25). Então, tudo que precisa ser mudado é o que a mente mortal está pensando sobre o corpo! “Envolves teu corpo no pensamento e deverias delinear nele pensamentos de saúde, não de doença” (CS25). Envolver pode significar “comprimir, fechar, conter” (Webster 1828). Então, quanto mais reconhecemos o corpo como uma expressão do “pensamento” tanto mais podemos esperar dele pensamentos de saúde nele delineados (ou esboçados). A pintura de um artista corresponde ao seu pensamento expressado na tela. Pense que seu corpo é como uma tela e esteja certo de esboçar nele somente pensamentos de saúde – originados em Deus. A doença não é nada menos que erro! Ela não é culpa de ninguém. Ela não tem de ser suportada. Melhor dizendo, ela deve ser dominada e curada! Ame a você mesmo e ao seu próximo o bastante para reconhecer o direto de todos de estarem livres de doença e de lesão. Recuse-se à entreter no pensamento qualquer outra coisa, porque a lei de Deus mantém a saúde.

Seção 6: O homem não pode morrer porque a Vida é a lei da Alma!
A missão de Paulo era espalhar a boa nova dos ensinamentos de Jesus para todos aqueles que quisessem ouvir – tanto judeus como gentios. Mas, porque ele estava destruindo as crenças errôneas nem todos estavam interessados em ouvir o que ele tinha a dizer. Houve muita recusa! Num dado momento, ele foi apedrejado tão severamente por aqueles que se sentiram ameaçados por ele, que “foi dado como morto” (B23). Lembre-se de que os judeus já haviam tentado parar a mensagem de Jesus matando-o na cruz, pelas mãos dos soldados romanos. Assim como Paulo escreveu posteriormente aos Colossenses: “a vida de vocês está escondida com Cristo, que está unido com Deus” (B24, NTLH). A Ciência Cristã continua sacudindo o status quo. Ensina os conceitos corretos sobre Deus e o homem como Jesus os ensinou. Embora seja comumente aceito pela grande maioria das pessoas que uma alma dentro do corpo continua vivendo até mesmo depois do corpo parecer morto A Ciência Cristã ensina que o corpo está envolto na consciência da Vida, a Alma – ele não pode morrer. O homem reflete a Alma divina. Esse reflexo não pode deixar de existir enquanto Deus, a Alma, existir. “A Alma nunca está sem o seu representante. Deus, a Vida, a Verdade e o Amor fazem imortal o homem” (CS27). Nós nunca escapamos de um corpo, porque nunca estivemos confinados nele. Nós vivemos – e ponto final!
A Ciência é a lei da Vida e fica imperturbável frente ao testemunho do sentido material. Não importa o que pareça estar acontecendo, a Ciência divina “está desdobrando aos mortais o Princípio divino, imutável, harmonioso – vai desvendando a Vida e o universo, sempre presentes e eternos” (CS28). Assim, a morte não deverá ser recebida como um amigo ou temida como um inimigo. A morte não tem nenhuma relação com a Vida. Nosso trabalho consiste em manter nosso olhar sobre o fato de que a “Vida é a lei de Deus”. Desta forma, a Vida é a lei do ser do homem. Este fato pode ser demostrado – assim como Paulo o demostrou, pois ele se levantou e foi com os irmãos. Vamos consentir em aceitar este fato, de que cada pessoa vive na Alma indestrutível! Vamos manter nosso olhar na meta de aceitar nossa natureza (nossa identidade) como inseparável da Alma, da Vida. Nosso corpo é a personificação da nossa identidade. Ele não é material, mas manifesta esta unidade com Deus – em harmonia imortal. E esta forma de pensar pode ser aplicada na harmonia do corpo físico, do corpo do governo, do corpo social, do corpo da igreja, ou qualquer outro tipo de corpo. O “homem” – e cada ideia correta – “é harmonioso quando governado pela Alma” (CS32). A Alma ESTÁ governando. Não vamos perder de vista este fato! Ao reconhecermos o templo de Deus como nossa morada – como a personificação de nosso ser, conseguimos ver a harmonia de Deus em cada aspecto da vida. A pessoa é a expressão da Alma. ____________________________________________
Este estudo metafísico foi preparado por Kathy Fitzer, Lake St. Louis, MO – 314-323-4083 kathyfitzer@gmail.com
A equipe de tradução para o português é composta por Ana Paula Wagner, Dulcinea Torres, Elisabeth Z. Friedrichs, Leila Kommers e Ovídio Trentini, com a leitura final por Orlando Trentini, CSB.
Visite o saite www.trentinicsb.com. Ali encontrará esta tradução e as anteriores para estudo, para baixar e partilhar esse copo de água fresca com seus amigos. Os estudos metafísicos dos Cedros sobre o estudo diário da Lição Bíblica da Ciência Cristã, contendo ideias de aplicação metafísica, são oferecidos, durante todo o ano, para que os amigos da Ciência Cristã vejam e demonstrem o grande valor do estudo diário da LB.

Metaphysical

Reason from Spirit, not matter! Let God turn all mourning into dancing! - It is undoubtedly...
Latest Lesson Application Idea

Newsletters

Get free weekly uplifting newsletters (available in English, Spanish, French, German and now in Portuguese!)
Subscribe or Update Subscription

Facebook

Find CedarS on Facebook for the latest news, heart-warming fruitage, facility upgrades and more!
Go to the CedarS' Facebook Page