Cedar Camps

Metaphysical Ideas

Search Metaphysicals
 

Metaphysical Newsletters

The weekly Metaphysical Newsletter is provided to campers, staff, alumni, friends and the CedarS family at no charge however contributions help defray the costs of running this service.

Click here for more about how you can provide support!
 

Delivered to You FREE!

Available in five languages, get it delivered to your inbox weekly!

Subscribe Now!

Caminhem com o poder da luz da verdade! Estudo Metafísico do Acampamento dos Cedros - Tema: A Verdade.

Kathy Fitzer, St. Louis, MO & Park City, UT
Posted Monday, July 20th, 2015

CIÊNCIA CRISTÃ - LIÇÃO BÍBLICA
“Bem-vindo às Lições Bíblicas da Ciência Cristã!
Deus é Tudo e Ele tem grande amor por toda a Sua criação. Esse fato e nosso amor por Ele, por nosso próximo e por nós mesmos, constituem a essência das Lições Bíblicas. Elas proporcionam um mergulho profundo nesse amor, e isso tem trazido cura, conforto, reforma e regeneração às pessoas há várias gerações.
Portanto, mergulhe profundamente você mesmo [no estudo] das Lições Bíblicas e no amor de Deus! À medida que o fizer e, especialmente, na proporção em que viver esse amor, dia após dia, até mesmo, momento a momento, você verá a cura e os benefícios que dela resultam, ajudando não só a você mesmo, mas a todos que cruzarem seu caminho.” (Livrete Trimestral da Ciência Cristã, p1)
O Acampamento dos Cedros preparou este Estudo Metafísico da LB para auxiliar na sua compreensão do estudo bíblico para o tema: A Verdade
CAMINHEM COM O PODER DA LUZ DA VERDADE!
Este tema é estudado diariamente em 17 línguas, em todo o globo, de 20 a 26 de fevereiro de 2015.
Abreviações: Ciência Cristã – CC; Ciência e Saúde – CS; Lição Bíblica – LB; Bíblias: King James – KJV;
J.F.Almeida Revista e Atual. – JFA; A Mensagem – MSG; Nova Tradução na Linguagem de Hoje – NTLH;

Texto Áureo: Gênesis 1:3 — Disse Deus: Haja luz; e houve luz.
Leitura Alternada: Apocalipse 15:3; 21:2, 23–25; 22:5, 6.
Deus ordenou que a luz brilhasse e a luz revelou que a criação de Deus é boa. A verdade desta revelação inspirada da criação (apresentada em Gênesis 1) permite que a humanidade enxergue através da mentira da teologia escolástica de que Deus amaldiçoa o homem, pois a história de Adão e Eva é geralmente aceita como sendo a realidade. Esta visão não esclarecida foi apresentada como uma explicação lógica do motivo pelo qual a situação mortal aparece desta forma. Porém, quando foi revelado que Deus opera no reino da luz, a escuridão da desinformação ficou predestinada ao fracasso. Temos agora a oportunidade de ver as coisas como realmente são — desde que permaneçamos na luz da Verdade. Esta luz revela para sempre a verdade de Deus e o eterno Reino do bem! O primeiro livro da Bíblia (Gênesis) introduz este conceito de luz e o último livro (Apocalipse) detalha como esta luz preenche toda a Cidade Sagrada, o Reino dos Céus, onde a existência espiritual está intacta e harmoniosa. João demonstrou que é possível ver e vivenciar esta Cidade Sagrada aqui e agora, em nosso atual estado de consciência. Esta é a mensagem da Oração do Senhor e sua interpretação espiritual: "Faça-se a Tua vontade, assim na terra como no céu; Faz-nos saber que — como no céu, assim também na terra — Deus é onipotente, supremo!" O céu não é um lugar distante! É a harmonia presente iluminada pela luz que vem de Deus — a luz do Cristo — sempre acessível a todos, em todo e qualquer lugar. O poder desta luz da Verdade deve ser reconhecida. A Lição Bíblica desta semana nos ajuda justamente a fazer isso!

Seção 1: A luz da verdade vista no Dia eterno
Lemos em Gênesis 1:5 que "o Espírito de Deus pairava por sobre as águas" (B4). Gosto de pensar nas "águas" como a consciência humana. Deus ordena que a luz brilhe, identifica-a como o bem e imediatamente a separa da escuridão. A luz e a escuridão — dia e noite — não podem se misturar e, certamente, não têm nada a ver com a posição da terra em relação ao sol (B4).
"Dia: A irradiação (ou brilho) da Vida" (CS4). Esta verdadeira ideia de dia não é algo que começa e para, nem varia sua duração dependendo da estação. Espiritualmente compreendido, Dia é um estado de consciência que está sempre à nossa disposição. Mary Baker Eddy fala dos "raios da Verdade infinita" sendo "convergidos para um foco de ideias" e "produzindo luz instantaneamente". Esta é a luz da criação de Deus. A luz da Verdade não precisa de tempo para aquecer, como algumas lâmpadas fluorescentes, nem é tremeluzente e distante como a luz do sol, ou uma ideia enevoada. Quando uma decisão precisa ser tomada, abra seu pensamento à revelação da Verdade (CS6). Uma revelação é "tornar conhecido algo que anteriormente era secreto ou desconhecido". Embora aparentemente distante, a resposta certa realmente existe! Como a encontramos? Precisamos começar nos desfazendo "das fraldas mentais" (CS5). Se você cuidou de algum bebê recentemente, sabe sobre fraldas. [Uma coberta é enrolada firme ao redor de um bebê para restringir os movimentos de seus braços e pernas.] O propósito é fazer com que ele se sinta mais seguro. Mas em algum momento, o bebê começa a reivindicar seu recém descoberto senso de liberdade e fica determinado a se alongar. Pode ser tentador deixar que a segurança do que nos é familiar impeça-nos de seguir em frente. Isso pode acontecer com uma cura física, quando deixamos o medo nos deter. Mas podemos nos libertar e nos jogarmos em novas ideias, desde que compreendamos que Deus, a Verdade, está preparando o caminho para nós e banhando-o com Sua luz! "O dia de hoje Deus o fez, exultai sem cessar" (Hino 342).

Seção 2: A Verdade revela e destrói a mentira do mal enquanto revela o bem
Quando você acende uma luz, o que acontece com a escuridão? Ela desaparece, certo? E o que acontece a todas as coisas na sala que não podiam ser vistas no escuro? Se tornam visíveis. Isso inclui o pó, a sujeira e a desordem encobertos pela escuridão. E isso é bom! É difícil limpar o que não podemos ver. A sujeira, a poeira e a desordem, às vezes, ficam escondidos também no pensamento, surgindo na forma de medo, fraude, ciúme, ódio, falso apetite, corrupção, etc. Se dermos atenção a esse lixo, ele vai começar a ofuscar a alegria, a saúde e a harmonia, tal como as ervas daninhas vão destruindo um belo jardim. Mas a Bíblia nos assegura que "tudo o que está coberto vai ser descoberto, e o que está escondido será conhecido" (B9, NTLH). Isso inclui o mal sendo descoberto para ser destruído, assim como o mal que foi ocultado será revelado. Como pepitas de ouro que são encontradas quando a areia é eliminada. Assim como a escuridão não pode lutar contra a luz, uma mentira (ou erro) não pode lutar contra a Verdade. "A Verdade é real, e o erro é irreal" (CS9). A Verdade é suprema — totalmente boa e harmoniosa — e o mal é o nada! (CS7) Sabemos, pelas sombras que vimos na escuridão e que parecem tão reais e até assustadoras, que só por que o mal é o nada, isso não significa que ele não possa, por vezes, parecer real mas isso não pode nos assustar nem nos afetar!
Independentemente de sintomas do mal surgirem em nosso corpo, em nossa experiência pessoal ou nas injustiças do mundo, a resposta está em deixar a luz fazer a revelação e a destruição, como sempre deve ser. “Deixemos que a Verdade ponha a descoberto o erro e o destrua do modo como Deus o destrói, e que a justiça humana se amolde à divina" (CS8). Podemos confiar na revelação da Verdade que vai fazer a destruição do erro. NOSSO trabalho é reconhecer sem hesitação a supremacia da Verdade, sabendo que a luz SEMPRE destrói a escuridão, a mentira do erro deve SEMPRE ceder à lei da Verdade!

Seção 3: A oração abre a porta da Verdade para que possamos entrar na luz
Suponha que haja uma sala secreta em sua casa — uma sala cheia de luz e cheia de tudo o que é bom. Mas a porta está trancada. Não se move. Então, todas estas coisas boas parecem inúteis, a menos que encontre a chave. Bem, há um quarto como esse na consciência de cada um de nós. E a chave está ao nosso alcance! E se chama oração! A oração é a chave. A oração de Miquéias era simples. Ele se voltou e olhou para Deus (estava vigilante para sentir a presença de Deus); ele pacientemente vigiou e esperou a resposta, confiante de que Deus realmente escutaria e ouviria sua oração, com a certeza de que Deus lhe traria para a luz, onde poderia perceber a bondade de Deus (B11).
A carta de Paulo a Timóteo enfatizou a necessidade de não apenas orar por necessidades pessoais, mas para orar por "todos os homens". E Timóteo foi instruído a orar especificamente por "reis e por todos os que se acham investidos de autoridade". Por quê? Para que todos possam viver em paz e viver na luz da Verdade (B12). É muitíssimo importante que nós nos lembremos de orar pelo nosso mundo — que a luz da Verdade seja vista por todos, revelando o bem que vem de Deus e que abençoa a todos! Nós não estamos orando para transformar o mal em bem. Estamos simplesmente nos esforçando para conhecer e fazer a vontade de Deus e, depois, esperando pelo bem que a luz da verdade de Deus irá revelar (CS13). Nossa maior responsabilidade é com a pureza do nosso próprio pensamento. À medida que trabalhamos para sermos o melhor que podemos ser e oramos “com o desejo fervoroso de crescer em graça, oração que se expressa em paciência, mansidão, amor e boas obras", a luz da Verdade se expandirá em nosso pensamento (CS14). Com esta chave da oração, abriremos a porta para que todos possam entrar na Cidade Santa, o Reino de Deus, onde reina a harmonia!

Seção 4: Deixe o resplendor da Verdade brilhar com honestidade, sinceridade e virtude.
A compreensão de que Deus ordenou que a luz brilhasse, segue naturalmente o fato de que esta luz coexiste com a criação de Deus (CS16). Esta luz é muito mais poderosa do que a luz que vem do sol. O esplendor da Verdade é constituído de qualidades como a sinceridade, honestidade, retidão, bondade e justiça (CS17). Estes adjetivos são usados ​​para definir a palavra grega traduzida como honesto que é usada na carta do Apóstolo Paulo aos Romanos (12:17): “A ninguém torneis mal por mal; procurai as coisas honestas perante todos os homens” * (B15). Deixar que a luz da Verdade brilhe através de você permite que outros vejam a bondade de Deus. VER NOTA NO FINAL * E, conforme esta bondade é percebida – e o crédito dado a Deus —, os outros veem que a bondade de Deus é, na verdade inerente a TODOS (B13 e B16). O universo inteiro é banhado em luz, conforme a bondade de Deus é ampliada na vida dos homens.
Samuel estava tentando ajudar os israelitas a ver a virtude de viver uma vida honesta e decente, lembrando-os de sua história. Quando o povo de Israel era obediente a Deus, sua vida transcorria cheia de luz e tudo ia bem para eles. Quando se afastaram de Deus, mergulharam em luta e escuridão. Como o esplendor da Verdade é inerente aos filhos de Deus, temos a oportunidade de andar nesta luz e ver as bênçãos de Deus. "A honestidade (integridade, justiça, retidão de espírito, bondade, confiabilidade, transparência, sinceridade, etc.) é poder espiritual" (CS19). Estas são as qualidades de pensamento que reclamamos quando nos esforçamos, passo a passo, a entrar (e fixar residência) no reino da consciência conhecido como a Cidade Santa (ou Reino do Céu). É uma aventura alegre e constante quando nos mantemos na luz e a deixamos brilhar! (CS20)

Seção 5: Conhecer a verdade permite que a Verdade liberte o homem.
Jesus estava falando a um grupo de judeus, quando fez esta declaração bem conhecida "conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" (B20). Os judeus protestaram que, como descendentes de Abraão, eles nunca tinham sido escravos. Embora seja um pouco irônico que os judeus dissessem isso, pois estavam sob o domínio romano, naquela época. Mas Jesus estava falando de um tipo muito mais profundo de liberdade – aquela que não conhece altos e baixos, mas que está enraizada em uma compreensão do que é verdade (o que está de acordo com os fatos ou a realidade; a verdade objetiva e irrefutável.) A verdade que Jesus falou é a Palavra de Deus — a luz que guia os nossos passos (B18). Esta verdade desfaz a escravidão e revela o direito divino da humanidade de ser livre (CS21 e CS22). Esta liberdade não é dependente de circunstâncias materiais. Ela vem da compreensão de nossa relação com Deus – de que cada um de nós é o filho de Deus, habitando no Reino de Deus, a Cidade Santa, que é cheia de luz. Conhecer/perceber esta verdade que liberta para experimentar as bênçãos que são reveladas pela luz da Verdade.

Seção 6: Crer nos habilita a testemunhar o Cristo, a Verdade, a destruir toda a evidência do erro
A luz é uma parte integrante da criação de Deus – sempre foi, e sempre será. Ela deve inevitavelmente eliminar a escuridão do erro. E, ainda assim, há momentos em que a consciência humana parece não ter consciência da luz. São nesses momentos que a graça de Deus é necessária. Essa graça foi apresentada por Cristo Jesus, disponibilizando a luz de Deus para que todos que estejam buscando a Verdade possam encontrá-la. O nobre oficial pediu a Jesus para vir e curar o filho dele. Parecia sensato que se o poder de cura estava em Jesus, que Jesus teria de estar fisicamente presente para efetuar a cura. O fato de que aquele nobre volveu-se para retornar a casa sozinho, dá provas do fato de que a fé dele era forte o suficiente para confiar em Jesus, mesmo que não fizesse nenhum sentido para a lógica humana.
Aquela fé foi premiada quando ele soube que seu filho tivera uma completa e imediata recuperação! De onde veio aquela fé? Será que ela é algo que precisamos evocar dentro de nós mesmos? Ou, é ela a graça de Deus brilhando em cada um de nós, permitindo-nos vislumbrar a luz do Cristo ou a Verdade? A definição de graça no comentário Strong de acordo com o original Grego é muito boa: “a influência divina no coração, e seu reflexo na vida”. Jesus exemplificou essa graça, e as pessoas responderam à ela com uma crença que era mais do que “fé cega”. A definição de Eddy de “CRER. Firmeza e constância; a percepção da Verdade espiritual” (CS23). Isso não é algo que uma pessoa possa simplesmente dragar – não importa o quanto ela o deseje. Cristo Jesus foi capaz de inspirar tal “acreditar” porque a opositora evidência material era completamente falsa para ele!
Por sua vez, o Cristo, a Verdade que Jesus corporificou despertou a consciência humana para ver além da ilusão (CS26). Mesmo que sintamos que não temos fé o suficiente, é importante “falar a verdade a toda forma de erro”. Na proporção em que falamos firmemente e fazemos o melhor para acreditar, “as sombras de sonho dos que sonham acordados, imagens sombrias do pensamento mortal”, as quais chamamos doenças “fogem diante da luz da Verdade” (CS29). Para nos livrarmos da escuridão em um quarto, simplesmente abrimos as cortinas, ligamos a luz, uma lanterna ou uma vela. Para nos livrarmos das imagens sombrias da doença ou da discórdia de qualquer espécie, em nossa experiência, nós “falamos a verdade”. Nós não precisamos ter uma compreensão completa de cada palavra que estamos falando. Nós precisamos apenas aceitar que as palavras são a verdade, assim como o nobre oficial aceitou as palavras de Jesus como a verdade. Em ambos os casos “Esse despertar é a perpétua vinda do Cristo, o aparecimento mais adiantado da Verdade, que expulsa o erro e cura os doentes”. A doença e o pecado não partem da Verdade – eles são ilusão, e a graça e a Verdade os destroem! (CS26 e CS24) Busque a Verdade com todo o seu coração e Deus irá responder com Sua graça que cura.

Seção 7: Caminhe na luz da Verdade – permaneça focalizando no bem
Nem sempre é fácil ver a luz quando a escuridão parece muito intensa. Mas, lembre-se de que o único caminho para sair de uma caverna escura, é caminhar em direção à luz da entrada, e passo a passo chegar à saída. Assim, o caminho para fora da escuridão da mortalidade (quer pareça ser doença, depressão, pecado, guerra, pobreza, que esteja oprimindo você) é “caminhar na luz e se volver de um falso senso material” (CS31). Se você focar em apenas uma partícula de luz que indique a saída da caverna, mantenha o pensamento focado nas qualidades que levam à revelação da Verdade – coisas que são “honestas, justas, puras, amáveis e de louvor” (B24). Isso não deixa espaço para enganos (até mesmo não sermos totalmente honestos conosco mesmos) tratar pessoas de maneira injusta (ou estarmos preocupados por não sermos tratados de maneira justa), impureza, pensamentos impuros ou feios (ou aceitar que alguém seja menos que belo em seu comportamento ou aparência), ou levantar falso testemunho – criticar. Nós pensamos nosso caminho para a saída da escuridão (ao ceder nosso pensamento a Deus) tão certamente como caminhamos para fora da escuridão. Eddy diz para “olharmos para onde queremos caminhar” e “agir como possuidores de todo o poder dEle em quem temos nosso existir” (CS30).
Eu acho que isso realmente é muito útil quando parece que uma cura não está acontecendo tão rapidamente quanto gostaríamos que ocorresse – ou que estamos diante de uma parede e não sabemos que direção tomar. Não se preocupe com o problema – apenas aja com um senso de domínio e expectativa. Isso é manter a luz da Verdade brilhando ardentemente em seu coração. Na proporção em o fazemos, estamos abrindo espaço para a Verdade ocupar nosso pensamento e nossa experiência. Na verdade tudo o que há é a Verdade, porque Deus é tudo! Assim como “a luz elimina as trevas” e não há mais “noite”, a Verdade elimina o erro (CS32). Ao saber isso, podemos vencer todo o medo do erro, assim como vencemos todo o medo da escuridão.
Para algumas pessoas isso parece mais desafiante do que para outras. Eu lutei por algum tempo com o medo da escuridão. Algumas vezes esse medo ainda tenta me dominar. Mas agora eu posso exercer minha autoridade sobre esse medo. Todos podemos fazer isso quando sabemos que a luz da Verdade jamais pode ser expulsa pelo medo ou sindrome do pânico. A luz da Verdade onipotente está eternamente conosco!
* Estes adjetivos são usados ​​para definir a palavra grega traduzida como honesto que é usada na carta do Apóstolo Paulo aos Romanos (12:17): “A ninguém torneis mal por mal; procurai as coisas honestas perante todos os homens” (B15). Deixar que a luz da Verdade brilhe através de você permite que outros vejam a bondade de Deus em você e em suas obras.
____________________________________________
Este estudo metafísico foi preparado por Kathy Fitzer de Lake St. Louis, MO
kathyfitzer@gmail.com 314-323-4083
A equipe de tradução para o português é composta por Ana Paula Wagner, Dulcinea Torres, Elisabeth Z. Friedrichs, Leila Kommers e Ovídio Trentini, com a leitura final por Orlando Trentini, CSB.
Visite o saite www.trentinicsb.com. Ali encontrará esta tradução e as anteriores para estudo, para baixar e partilhar esse copo de água fresca com seus amigos.
Os estudos metafísicos dos Cedros sobre o estudo diário da Lição Bíblica da Ciência Cristã, contendo ideias de aplicação metafísica, são oferecidos, durante todo o ano, para que os amigos da Ciência Cristã vejam e demonstrem o grande valor do estudo diário da LB. Os Cedros são um complemento para a LB. O estudo em inglês será postado, no link abaixo, na 2a. feira. Sua tradução para o português será postada até a 3ªfeira. Busque e leia o texto em inglês em http://www.cedarscamps.org/metaphysical.

“Ó Deus, declara que eu estou inocente e defende a minha causa [...]
Tu, ó Deus, és o meu protetor; [...] Manda a Tua luz e a Tua Verdade
para que elas me ensinem o caminho e me levem de volta a Sião,
o Teu monte santo. [...] Tu és a fonte da minha felicidade” (Salmo 43).

Metaphysical

True Freedom Comes from Spirit! - Everyone wants to feel true joy, love, wisdom, energy. We...
Latest Lesson Application Idea

Newsletters

Get free weekly uplifting newsletters (available in English, Spanish, French, German and now in Portuguese!)
Subscribe or Update Subscription

Facebook

Find CedarS on Facebook for the latest news, heart-warming fruitage, facility upgrades and more!
Go to the CedarS' Facebook Page