Cedar Camps

Metaphysical Ideas

Search Metaphysicals
 

Metaphysical Newsletters

The weekly Metaphysical Newsletter is provided to campers, staff, alumni, friends and the CedarS family at no charge however contributions help defray the costs of running this service.

Click here for more about how you can provide support!
 

Delivered to You FREE!

Available in five languages, get it delivered to your inbox weekly!

Subscribe Now!

Exercite sua Liberdade! Adore… no “caminho santo”. Estudo Metafísico do Acampamento dos Cedros - Tema: O Sacramento.

Rick Stewart, C.S., Dresden, Germany
Posted Monday, July 4th, 2016

Convidamos todos a juntarem-se ao pessoal do Acampamento Cedros numa comunidade baseada na oração para explorar os significados mais profundos e as aplicações diárias dessa declaração radical de nossa missão.

[Exercite sua Liberdade! Adore… no “caminho santo”]

Tema: O Sacramento
Lição Bíblica para 04 a 10 de julho de 2016
Busque inteireza no “caminho santo”! (Isaías 35:8)

Mary Baker Eddy expõe nosso tema em um parágrafo que define e delineia seu sistema universal da cura de dentro para fora. Eis como ela conecta saúde (ou inteireza) diretamente à pureza (ou “nosso caminho santo”): “Nosso objetivo deveria ir além da fé, deveria ser o de encontrar os passos da Verdade, o caminho rumo à saúde e à santidade. Deveríamos nos esforçar para alcançar as alturas de Horebe, onde Deus é revelado; e a pedra angular de toda a edificação espiritual é a pureza. O batismo do Espírito, lavando o corpo de todas as impurezas da carne, indica que os limpos de coração veem a Deus e se aproximam da Vida espiritual e sua demonstração” (Ciência e Saúde, p. 241).
A Sra. Eddy, ao nomear a pureza como o “caminho santo” e o Cristianismo primitivo como o caminho para os seguidores de Cristo Jesus, Nosso Guia, dá provimento à profecia de Isaías que “haverá bom caminho, caminho que se chamará Caminho Santo” (Isaías 35: 8).
Há poucos dias passei por uma circunstância que me fez pensar detidamente sobre o que significa andar num caminho que é “sagrado e consagrado a Deus” (o significado da palavra Sacramento).
Na semana passada, caminhava com meu filho Johann próximo à estação em Dresden, na Alemanha. Meu filho parou, de repente, e apontou para algo completamente novo para mim: “Papa, vê essas plaquetas na calçada? Estão por toda a cidade indicando onde moravam judeus antes de serem deportados e mortos em campos de concentração nazistas”.
Olhei duas plaquetas de bronze no piso da calçada relembrando o nome de Simon e Gertrud Silbermann. Elas informavam que os Silbermann moravam na Bayrishce Strasse antes de serem levados ao campo de Ausschwitz. Essas plaquetas fazem parte de um projeto de preservação da memória em 18 países da Europa. https://en.wikipedia.org/wiki/Stolperstein.
Fiquei comovido de ser lembrado desta maneira daqueles que simplesmente foram perseguidos e mortos por causa da sua escolha de adoração ou modo de vida religioso. Mas as lições não terminaram por aí. Depois de um culto inspirador e da Escola Dominical na Igreja Mãe em Boston, minha família e alguns amigos visitamos o centro da cidade. Em certo ponto, nosso guia, Boston Bob, apontou para uma estátua de bronze de Mary Dyer, próxima à Assembleia Legislativa de Massachusetts. Eis aqui alguém que vocês não acharão em seus livros de história. Ele contou que Mary Dyer havia se convertido do Puritanismo ao Quakerismo, e chegou a ser executada por causa de suas crenças.
Passar por essa rememoração pouco antes da celebração do Dia da Independência, 4de Julho, foi chocante. Perguntei-me: “O que significa adorar a Deus segundo a própria consciência de cada um, e que preço é pago por tal direito?”
De repente, me senti grato pelo tema da lição desta semana “O Sacramento”. E mal pude esperar até poder mergulhar e ver o que poderia aprender sobre o verdadeiro sentido de “adorar” e do “sacrifício” e seus significados em minha vida.
———————————————————————————————————————
Abreviações: Bíblia – B; Bíblia na Nova Tradução na Linguagem de Hoje – NTLH;
Bíblia Mensagem - MSG; Ciência Cristã – CC; Ciência e Saúde – CS; Lição Bíblica – LB
—————————————————————————————————————————-

O Texto Áureo e a Leitura Alternada introduzem o tema da adoração, prostrando-se e reverenciando a Deus. O Salmo 69 destaca a mensagem de que é mais agradável cantar louvores a Deus e dar graças do que sacrificar animais. O Salmista declara: “Oferecer-te-ei sacrifícios de ações de graça e invocarei o nome do Senhor”. E a LA encerra com a esperança de Paulo para que “habite Cristo em vossos corações”[…] para “que sejais tomados de toda a plenitude de Deus”.
Assim, podemos saber que o Cristo será nosso “Guia” nessa lição que nos levará a uma compreensão mais clara de Sacramento e do que significa adorar a Deus.

Seção 1: Cristo, o Guia
A citação B1 de Miqueias é uma afirmação clássica do que Deus quer de nós; gosto de parafrasear conforme “A Mensagem: “Ele já deixou claro como devemos viver: o que fazer; o que ele procura em homens e mulheres. É muito simples: Façam o que é correto e justo ao próximo, sejam compassivos e leais em seu amor.” (Miqueias 6:6, 8).
A citação B2 (João 1: 19, 20, 23, 29, 32-37) relata como João Batista percebeu a totalidade de seu papel ao preparar o caminho para o Cristo e ao ver o Cristo como o “Cordeiro de Deus” e o “Filho de Deus”. Sobre essa citação, Eddy diz: “João Batista profetizou a vinda do imaculado Jesus, e João viu, em sua época, que a ideia espiritual era o Messias que batizaria com o Espírito Santo – isto é, com a Ciência divina” (CS, p. 561).
Em Ciência e Saúde lemos: “Sabemos que o desejo de santidade é requisito para obter santidade; mas se desejamos a santidade acima de tudo, sacrificamos tudo por ela. Temos de estar dispostos a fazer isso, para podermos andar com segurança no único caminho prático que leva à santidade” [o caminho santo] (CS4, p. 11).
Esse trabalho de preparação no “caminho santo” é fundamental. Como expliquei recentemente a algumas pessoas, o sistema de autoestradas de alta velocidade na Alemanha, as Autobahns, usualmente são totalmente livres de detritos ou lixo na pista. Mas isso não acontece sozinho; há todo um sistema eficaz de manutenção para manter a rodovia limpa. Isso torna o dirigir mais seguro.
Será que não poderíamos ver nosso estudo matutino da Bíblia, nossa oração e pensar espiritual, como similar ao trabalho preparativo de João Batista, preparando o caminho do Guia, “o caminho santo”? “Endireitai o caminho do Senhor[…]” (B2, João 1:23).
Certa feita, ao passar pela Old South Church em Boston, chamou-me a atenção uma bandeirola que a igreja havia exposto com a mensagem: “Ama o teu próximo (muçulmano) como a ti mesmo”. Combinou diretamente com uma agradável corrida de táxi do aeroporto, há poucos dias. Nosso motorista era um sírio-americano que aqui chegou na década de 70. Serviu no exército americano e, duas vezes ao ano, volta à Síria. Disse: “Sabe, as pessoas não se dão conta de que 10% da população síria é de cristãos e que algumas das comunidades cristãs mais antigas estão na Síria. A questão não é tão simples como alguns da mídia querem que creiamos.” Esse homem era um muçulmano, e seu jeito e sua explicação tornam fácil seguir o slogan da bandeirola da igreja.

Seção 2: O caminho de Jesus não inclui nenhuma carência.
A alimentação de uma multidão, na citação B6 (Mateus 15:30, 32-38), tem sido uma inspiração há centenas de anos, mas se continuar sendo vista como um "milagre" feito por um "obreiro milagroso", ela acaba meio que virando um conto de fadas. Mas, como um exemplo das leis da Ciência em ação, esse evento torna-se uma revelação e vigora como uma prova da lei. A Sra. Eddy escreve na citação CS6: "Jesus andou sobre as ondas, alimentou a multidão, curou os doentes e ressuscitou os mortos em oposição direta às leis materiais. Seus atos foram a demonstração da Ciência, que vence as falsas alegações do senso material ou lei material" (273:24).
A demonstração do Princípio divino em ação é muito diferente de um milagre. O conceito da graça de Deus satisfazendo a necessidade humana pode ser demonstrado de muitas maneiras. Vivenciei um exemplo bem agradável na enfermaria da Ciência Cristã, Charton Manor, em Kent, Inglaterra. Eu estava lá para a celebração do evento anual de Casa Aberta. Havia observado um dos membros da equipe encher todo o prédio com buquês de belas flores. Achei que o orçamento das flores devia ser imenso naquele lugar. Quando comentei das flores, ela me disse que todas foram doadas pelo mercado Sainsbury. Ela explicou que em um determinado momento, um funcionário de Charton Manor perguntou o que eles faziam com as flores antigas que nunca eram vendidas. Foi-lhe dito que as descartavam e que se ele escrevesse uma carta para a administração do Sainsbury, talvez pudessem chegar a um acordo. Bem, depois da carta, Charton Manor passou a receber doações semanais de flores – às vezes mais, às vezes menos. Essa era uma prova real da declaração de Ciência e Saúde: "O astrônomo já não olhará para as estrelas — delas olhará para o universo; e o floricultor obterá a flor antes da semente" (125:28).

Seção 3: Jesus e o verdadeiro sacramento.
Nas citações bíblicas B7 e B8, Jesus prepara para o que está por vir e alimenta os discípulos no que se tornou conhecida como a “Última Ceia”. Eddy pergunta na citação CS16: “Quem está disposto a seguir-lhe o ensinamento e o exemplo?” Mais cedo ou mais tarde todos têm de ancorar-se em Cristo, a verdadeira ideia de Deus." Ao ler esta seção me ocorreu um pensamento que “esta não foi a Última Ceia; esta foi realmente a "Primeira Ceia”. Como Mary Baker Eddy escreveu em Ciência e Saúde, os discípulos já tinham comido, isso não era sobre fome ou tristeza, mas esta foi a adoção do Amor de um professor para com seus estudantes - de um Mestre alimentando seus seguidores.
Como a citação CS14 coloca: “Perde-se espiritualmente o verdadeiro significado do sacramento, se este se restringe ao uso de pão e vinho. Os discípulos tinham comido, e apesar disso Jesus orou e lhes deu pão. Isso teria sido tolo no sentido literal; mas na sua significação espiritual, foi natural e belo.”
Você se lembra de que isso era Jesus mantendo uma tradição religiosa judaica, a Páscoa? A Páscoa é a festa dos pães ázimos, a qual celebra a liderança de Moisés na fuga dos hebreus do Egito. Jesus compartilhou em outro momento o sentido simbólico de fermento com seus discípulos em Mateus 16:6-12. E ele sabia que estavam por vir eventos que testariam a fé de seus seguidores. Ele convidou: “Bebei dele todos.” Isso é realmente um pedido importante que, na verdade, compartilha os desafios de nosso Mestre e suas vitórias. Não é alguém fazendo isso por nós, mas nossa própria participação. Quando foi a última vez que você foi convidado para jantar com a ideia de que você iria apenas sentar e assistir os outros comerem?
Um dos nossos queridos membros de nossa Igreja em Dresden é a Aiona Ashley. Ela é a filha da nossa secretária da igreja ou “Schriftfuhrer”. Em um sábado a noite, parecia que não havia ninguém para substituir e preencher o cargo do Segundo Leitor. Quando sua mãe se ofereceu, Aiona disse que gostaria de fazê-lo! Então, na manhã seguinte, Aiona estava pronta para servir. Perguntei a nossa Escola Dominical se eles gostariam de ir até a igreja e apoiar o serviço. Todos concordaram e lá estávamos nós. Sou grato por eles terem concordado em fazer isso, porque foi o serviço mais sagrado e especial da igreja que já participei. Pareceu-me como um serviço que cumpriu todos os desejos de nosso Mestre para deixar as crianças participarem. Fez-me lembrar deste querido artigo de um Journal da Ciência Cristã:

"Querido Journal: - No primeiro dia de janeiro de 1899, testemunhei em Schofield, Wisconsin, EUA, a dedicação de uma igreja da Ciência Cristã construída de crianças, e, como a história da iniciativa me interessou muito profundamente, eu imploro a vocês para contar aos leitores do Journal o que eles demonstraram.
Em março de 1896, a senhorita Mary E. Graves, uma das primeiras estudantes de Mary Baker Eddy residente em Schofield, organizou em sua própria casa um Serviço de Escola Dominical composto por dezoito crianças, com idades variando entre oito a 14 anos. Você vai entender melhor toda a situação, quando eu lhe disser que, embora a cidade de Schofield tenha quase meio século de idade, ela é conhecida nos distritos madeireiros como uma cidade de moagem, e é composta inteiramente das serrarias da empresa Brooks e Ross Madeireira, das casas dos seus empregados, de uma estação de correios e, agora, de uma igreja da Ciência Cristã. Os serviços da Escola Dominical incluíram, desde o início, a leitura da lição prescrita para cada domingo seguida das habituais atividades de Escola Dominical como são tradicionais na nossa Igreja. Os responsáveis pela organização são, e desde o início têm sido, um Primeiro e Segundo Leitor, um tesoureiro e um secretário. É uma instituição completamente democrática; as crianças elegem os seus responsáveis e o administrador, e em todos os seus detalhes, as atividades da organização. A senhorita Graves é a Primeira Leitora; a senhorita Florence Harney, uma brilhante jovem de catorze anos, é a Segunda Leitora, e que é muito boa; a senhorita Edith Harney, uma jovem de dezesseis anos, é a secretária e tem um registro completo de todas as operações da organização; enquanto que Alfred Glarson, um jovem cavalheiro de quatorze anos, é o detentor metódico e exato dos tesouros da organização. Seria interessante, eu sei, para qualquer um, ver os livros mantidos pelo pequeno senhor tesoureiro. As coletas semanais da Escola Dominical, em média, a cada domingo, variam de um centavo a dez centavos de cada membro da classe, e ainda assim cada estudante recebe crédito por sua contribuição. Quando quaisquer verbas eram utilizadas pelo Tesoureiro, elas tinham o aval do Primeiro e Segundo Leitores e do secretário para tal desembolso, e no dia trinta de cada mês, ele apresenta um balanço completo, mostrando todo o dinheiro recebido até aquele momento, todos os pagamentos, bem como o saldo em dinheiro.
No primeiro dia de outubro de 1898, descobriu-se que a organização tinha um excedente de nove dólares, após o que as crianças realizaram uma reunião e deliberaram, muito formalmente e com confiante atitude, a nomeação de uma comissão de obras para construir uma igreja a ser utilizada para o propósito de Escola Dominical até que pudessem "demonstrar" haverem três membros adultos para, então, sob as leis do Estado de Wisconsin, obterem uma organização da igreja e transformá-la e deixá-la conhecida como a Primeira Igreja de Cristo, Cientista, de Schofield, Wisconsin. Os responsáveis da Escola Dominical criaram uma comissão de obras e imediatamente iniciaram o trabalho. Em um ou dois dias, um lote foi doado; de alguma bondosa senhora obtiveram uma doação de dez dólares para o fundo de construção, e imediatamente após isto, uma paciente da senhorita Graves, que tinha recebido um ótimo resultado pelo seu tratamento, insistiu que não havia pago proporcionalmente ao bem recebido, e doou vinte e cinco dólares para o fundo de construção.
A comissão de construção, em seguida, contatou o Sr. Brooks e negociou madeira serrada a preços de atacado, afirmando que eles não esperavam fazer mais do que a fundação neste inverno, e não seria necessária a madeira antes da primavera. Mr. Brooks, no entanto, encorajou-os a continuar e completar a sua igreja de uma só vez, e aconselhou um edifício maior do que eles estavam esperando construir. Dentro de um dia ou dois, o projeto para a igreja foi acordado, o trabalho começou, e em exatamente 60 dias, a partir da primeira ação tomada pelas crianças, a igreja foi concluída e inaugurada – uma pequena e linda estrutura de 6 por 12 metros, com uma frente em estilo grego, acabamento interior em madeira nobre, com um elegante e reforçado piso de madeira, uma mesa de leitura muito linda, belos bancos de madeira de lei, um órgão refinado, e a estrutura bem iluminado e aquecida. Todo o serviço da cerimônia foi realizado pelos funcionários da organização. A capacidade da igreja é de cem pessoas; no dia da inauguração estava cheia até o seu limite máximo, com o serviço mais lindo e impressionante que eu jamais testemunhara em nenhum outro lugar. Estes serviços tiveram a presença do Sr. E. W. Brooks, um dos proprietários da fábrica; o Sr. A. T. Ewing, de Chicago; o Sr. Hugh McDonald, de Green Bay, Wisconsin; e o Sr. E. P. Arpin, de Grand Rapids, Michigan, e por muitos outros funcionários e membros da Igreja da Ciência Cristã em Wausau, Wisconsin.
É oportuno (e gratificante para mim) declarar aqui que, antes da cerimônia de inauguração, todas as despesas da comissão de obras haviam sido pagas, e o pequeno e vigoroso tesoureiro relatou, com um ar de digna satisfação, que tinha 2,27 dólares em caixa.”
Da edição de fevereiro de 1989 do Journal da Ciência Cristã (http://journal.christianscience.com/issues/1899/2/16-11/the-only-church-in-the-united-states-built-by-children)

Seção 4: Jesus mostra como podemos obedecer e seguir o caminho.
A disposição humilde e a fé corajosa de nosso Mestre de permitir que a crucificação acontecesse sempre me comovem. Ele sabia que tinha o poder de parar esse evento. E, mesmo assim, permitiu que tentassem fazer o que quisessem, ou seja, destruir seu ministério e tirar sua vida.
A Sra. Eddy escreve: "Quando o elemento humano nele lutou com o divino, nosso grande Professor disse: “Não se faça a minha vontade, e sim a Tua!” — isto é: Não a carne, mas o Espírito, seja representado em mim. Essa é a nova compreensão do Amor espiritual. Dá tudo pelo Cristo, a Verdade. Abençoa seus inimigos, cura os doentes, expulsa o erro, levanta os que estão mortos nas transgressões e pecados, e prega o evangelho aos pobres, os mansos de coração" (CS17, 33:18–2).
Toda vez que leio sobre o Getsêmani, penso na definição de Eddy no Glossário de Ciência e Saúde: "Getsêmani. Paciência no sofrimento; o humano cedendo ao que é divino; amor que não vê retorno, mas ainda assim permanece amor" (CS 586:23).
Esta definição faz-me lembrar de uma história que um amigo querido compartilhou comigo quando eu era adolescente. Seu nome era Albert Critchlow. Enquanto estava em uma turnê de conferências para A Igreja Mãe, ele visitou uma igreja no Extremo Sul dos EUA. Eles ainda tinham cordas nos bancos da igreja, separando as raças. Quando Albert sentou-se na frente para dar um testemunho, ele acabou forçando os membros brancos a irem para os bancos reservados para os visitantes negros. Quando começou seu testemunho, ele podia sentir a resistência mental e a raiva. Mas com grande amor, humor e a Ciência Cristã, Albert logo derreteu o coração e suavizou a cólera daqueles membros. Depois do culto, ele foi envolto pelo amor cristão. Os membros da igreja imediatamente arrancaram os avisos que separavam os bancos. E também lhe contaram sobre uma mulher afro-americana, paciente e amorosa, que havia solicitado a filiação várias vezes e nunca fora aceita. Os membros imediatamente aceitaram sua filiação desta vez e disseram a Albert: "Ela é nosso exemplo de Getsêmani: ‘o amor que não vê retorno, mas ainda assim permanece amor’”.

Seção 5: Jesus revela, na prática, o caminho da Vida eterna.
"Ao anoitecer pode vir o choro, mas a alegria vem pela manhã" (B11, Salmos 30:5).
Como fiquei alegre quando cantei o Hino 425 que é baseado nesse Salmo! E que vitória brilhou através da vida de nosso Mestre quando ele apareceu para Maria e também aos discípulos na praia! Mais uma vez, ele disse aos discípulos que viessem e comessem do peixe e do pão cozidos na brasa de uma fogueira. (A comida sempre tem um sabor melhor do lado de fora!) A comida sempre tem um sabor melhor fora da mágica, da dúvida, do medo, da derrota, da perda. A comida que nosso Mestre servia era cozida na vitória, na alegria, na celebração, no reconhecimento humilde e poderoso de que o ódio não vencera.
Como escreve Eddy: "Que contraste entre a última ceia de nosso Senhor e seu último desjejum espiritual com os discípulos, nas horas luminosas da manhã, na alegre reunião às margens do mar da Galileia! A tristeza de Jesus se transformara em glória, e o pesar dos discípulos em arrependimento — o coração havia sido purificado, e o orgulho, repreendido. Convencidos da infrutuosidade de seu trabalho nas trevas e despertados pela voz do Mestre, eles mudaram de método, deixaram para trás as coisas materiais, e lançaram a rede para o lado direito. Com um novo discernimento do Cristo, a Verdade, nas margens do tempo, eles puderam elevar-se em certo grau acima daquilo que assenta nos sentidos mortais, ou seja, o enterro da mente na matéria, para alcançar um novo conceito de vida como sendo o Espírito. Essa reunião espiritual com nosso Senhor, na aurora de uma nova luz, é a refeição matinal que os Cientistas Cristãos comemoram. Inclinam-se perante o Cristo, a Verdade, para receber mais da sua reaparição e comungar silenciosamente com o Princípio divino, o Amor" (CS23, 34:29–14).
Se este for seu primeiro culto dominical de Sacramento, você poderá ficar surpreso quando for solicitado a ajoelhar-se em uma oração silenciosa. Mas não há nada a temer e é um belo momento para sentir o amor de seu Pai-Mãe e seu Guia. E para lembrar-se de que Eddy escreve, acima de tudo, sobre a celebração.

Seção 6: O “Caminho santo” não tem fim.
Que alegria saber que os discípulos continuaram a partilhar o pão da verdade espiritual de casa em casa, louvando a Deus e alcançando os corações famintos. Eles haviam se elevado com o Mestre, em sua compreensão, e nos mostram que nós também podemos nos elevar nessa ressureição de vida e glória. Podemos nos regozijar no Senhor na beleza da santidade.
Esta afirmação em Ciência e Saúde abre a porta para seu caminho “santo”. “É possível — é até mesmo dever e privilégio de cada criança, homem e mulher — seguir em certo grau o exemplo do Mestre, pela demonstração da Verdade e da Vida, da saúde e da santidade.” (CS p.37)
Pense! Temos um convite para nos juntar ao nosso Mestre “no caminho da santidade”! Podemos nos juntar àquelas crianças em Schofield, Wisconsin. Podemos nos juntar a Aiona. Podemos nos juntar a Albert e seus amigos, na proporção em que eles mudaram da tristeza no Getsêmani para a alegria da unidade e do amor. Podemos nos lembrar, em amor, de Simon e Gertrud Silberman, Mary Dyer e todos que caíram nas mãos do ódio e do preconceito e sussurrar uma oração “vocês não estão esquecidos.” Podemos celebrar um verdadeiro Dia de Independência que percorre o “caminho santo ou da santidade” Podemos nos regozijar de que a estátua de Mary Dyer’s está na frente da Assembleia Legislativa, em Massachussetts, silenciosamente declarando a todos, que nunca mais: “Eu venci”.
Ao final de nossa visita com Boston Bob, chegamos à Praça da Ciência Cristã e nA Igreja Mãe. As lágrimas me encheram os olhos quando ouvi Boston Bob partilhar uma descrição verdadeira, amorosa e apreciando o trabalho de Mary Baker Eddy em Boston e dA Igreja da Ciência Cristã.
Continuemos com a nossa caminhada “Encontrando a Inteireza no caminho da santidade”
_________________________________
Este estudo metafísico foi preparado por: Rick Stewart, C.S., Dresden, Germany+493513124736 rickstewartcs@aol.com. A equipe de tradução para o português é composta por Ana Paula Wagner, Dulcinéa Torres, Elisabeth Z. Friedrichs, Leila Kommers e Ovídio Trentini. Visite o site www.trentinicsb.com. Ali encontrará esta tradução e as anteriores para estudo, para baixar e partilhar esse copo de água fresca com seus amigos.
Os estudos metafísicos dos Cedros sobre o estudo diário da Lição Bíblica da Ciência Cristã, contendo ideias de aplicação metafísica, são oferecidos, durante todo o ano, para que os amigos da Ciência Cristã vejam e demonstrem o grande valor do estudo diário da LB. Os Cedros são um complemento para a LB.
O estudo em inglês será postado, no link abaixo, na 2a. feira. Sua tradução para o português será postada até a 4ª feira. Busque e leia o texto em inglês, e noutras línguas, no link abaixo http://www.cedarscamps.org/metaphysical.

Metaphysical

Reason from Spirit, not matter! Let God turn all mourning into dancing! - It is undoubtedly...
Latest Lesson Application Idea

Newsletters

Get free weekly uplifting newsletters (available in English, Spanish, French, German and now in Portuguese!)
Subscribe or Update Subscription

Facebook

Find CedarS on Facebook for the latest news, heart-warming fruitage, facility upgrades and more!
Go to the CedarS' Facebook Page