Cedar Camps

Metaphysical Ideas

Search Metaphysicals
 

Metaphysical Newsletters

The weekly Metaphysical Newsletter is provided to campers, staff, alumni, friends and the CedarS family at no charge however contributions help defray the costs of running this service.

Click here for more about how you can provide support!
 

Delivered to You FREE!

Available in five languages, get it delivered to your inbox weekly!

Subscribe Now!

Vamos ver o brilho do Amor ao redor de todos nós! Estudo Metafísico do Acampamento dos Cedros - Tema: O Amor.

Christie Hanzlik, C.S., Boulder, CO
Posted Monday, July 25th, 2016


CIÊNCIA CRISTÃ
ESTUDO METAFÍSICO DA LIÇÃO BÍBLICA SEMANAL:
O AMOR
Vamos ver o brilho do Amor ao redor de todos nós!
18 a 24 de julho de 2016.
_______________________________
Abreviações: Bíblia – B; Bíblia na Nova Tradução na Linguagem de Hoje – NTLH;
Bíblia Mensagem - MSG; Ciência Cristã – CC; Ciência e Saúde – CS; Lição Bíblica – LB
______________________________

No começo do verão, passei um mês no Acampamento dos Cedros, onde um amor que unifica e um serviço ético temperavam cada aspecto do dia. Quando deixei o acampamento, a agressiva divisão da época de eleições e as notícias brutais de terrorismo e homicídios em todo o mundo pareceram mais chocantes do que nunca, deixando um amargo paladar se comparados às suaves experiências do início do verão.
Rapidamente percebi que aceitar a discórdia no mundo como um fato estabelecido solaparia o bom trabalho no Acampamento e outros locais que estão focados no amor, na união e no espírito de expressar amor. Assim, em vez de aceitar a hostilidade e a injustiça como normais, recuso-me a ficar chocada pelas ameaças de desarmonia, e estou ativamente orando para ver que a lei do Amor existe em todo lugar – não só em certos momentos e locais e entre certas pessoas. Não há um só lugar onde o Amor não esteja. Nosso objetivo elevado é reconhecer ativamente o efeito unificador do Amor. À medida em que cada um de nós se esforce para ser uma testemunha do Amor, podemos contar em descobrir mais e mais sobre a “atmosfera do Amor divino” e vivenciar a união como um princípio universal. Na verdade, esse é nosso propósito. Nosso propósito é amar.

O Texto Áureo (Cântico dos Cânticos 8: 7) da lição desta semana sobre O Amor descreve a força do poder unificante do Amor: “As muitas águas não poderiam apagar o amor, nem os rios, afogá-lo...”
(O tema no Cedro neste verão é: “Andem pelo caminho santo”, por isso destaquei a palavra caminho (ou modo/maneira) com negrito para dar ênfase sempre que a vemos em nossas discussões sobre o caminho de amar e de curar.)

Seção 1:
A primeira seção proclama que cada um de nós é amado com um amor eterno, um amor que responde a todas às nossas necessidades. Não precisamos pedir mais, procurar mais, ou ir a qualquer lugar para descobrir que somos amados exatamente aqui e agora. O Amor Divino nunca nos perde de vista e somos abençoados por amarmos e sermos amados a cada momento de cada dia. [B1, B2, CS1] O amor de Deus por nós é como um BRILHO radiante brilhando ao nosso redor, garantindo que reconhecemos o carinho do Amor em todos os lugares. Nós vestimos a auréola e não podemos removê-la [CS2]. Se Mary Baker Eddy houvesse definido BRILHO no Glossário de Ciência e Saúde, poderia ser algo como ...
“BRILHO”: a bênção do Amor Divino; o BRILHO radiante da perfeição do Cristo.
Tente isto: Imagine-se, e também as pessoas à sua volta, como rodeados por um brilho. Pode ser fácil imaginar um BRILHO em torno de pessoas que se gosta, mas será que conseguimos imaginar um brilho em todos? Tente ver o BRILHO do Amor em torno de pessoas que nos parecem ser difícil de amar. Esforce-se para retratar o BRILHO do Amor sobre as pessoas nos noticiários, em candidatos políticos, naqueles que cometeram crimes, sobre aqueles que parecem gostar de discórdia, e sobre aqueles com desafios físicos, de saúde. Ver um BRILHO em torno de outros é mais do que um mero exercício de pensamento. É uma maneira eficaz de amar, de curar.

Seção 2:
A segunda seção inicia com a história de Davi poupando a vida de seu inimigo Saulo, que tinha muito ciúme de Davi e estava tentando matá-lo. Na história, Saulo está dormindo e Davi tira a lança que se encontrava perto da cabeça de Saulo. Davi poderia ter matado Saulo, mas em vez disso mostrou misericórdia. Mais tarde, quando Davi mostra a Saulo a lança, Saulo percebe que Davi poupou sua vida, e Saulo diz: "Volte para casa, meu filho, e eu não vou mais tentar prejudicá-lo, porque valorizaste minha vida hoje. Eu tenho sido um tolo e muito, muito errado" (B3, NLT).
As ações de Davi eram uma visualização antecipada da ordem de Jesus: "...amai a vossos inimigos, e orai pelos que vos perseguem"(B4). Davi usou de misericórdia porque ele viu Saulo metaforicamente com o BRILHO do Amor, vendo a bondade e a capacidade de Saulo, ao invés de suas tendências mordazes. E quando Davi usou de misericórdia, ele descobriu a verdade no Salmo: "Certamente [o Amor] te livrará do laço do passarinheiro, e da peste perniciosa" [LA].
Ao vermos os outros com o BRILHO do Amor, estamos seguindo ativamente o caminho do Cristo, como fez Davi, e obedecendo às instruções de Jesus para amar nossos inimigos e orar por aqueles que nos maldizem, nos odeiam, nos usam, ou nos perseguem. (B4) E, como Davi, nosso amor pelos outros nos protege. Revertir-se com o BRILHO do Amor significa que estamos "Revestidos com a armadura do Amor", onde "não podes ser atingido pelo ódio humano" (CS5, p. 571).
Nossa oração ativa para ver o BRILHO do Amor em torno de todos a todo momento, é o caminho da cura do Cristo. É o caminho – a Ciência – de como Cristo Jesus curava. Como Mary Baker Eddy escreve: "Amor Universal é o caminho divino na Ciência Cristã" (CS4, p. 266).
Ver o mundo inteiro "vestido com a armadura do Amor" com esse BRILHO é a maneira de corrigir a discórdia: "Um só Deus infinito, o bem, unifica homens e nações; estabelece a fraternidade dos homens; põe fim às guerras; cumpre o preceito das Escrituras: ‘Amarás o teu próximo como a ti mesmo’; aniquila a idolatria pagã e a cristã - tudo o que está errado nos códigos sociais, civis, criminais, políticos e religiosos; estabelece a igualdade dos sexos; anula a maldição sobre o homem, e não deixa nada que possa pecar, sofrer, ser punido ou destruído”(CS7, p. 340).

Seção 3:
Nem sempre é fácil ver o BRILHO do Amor em pessoas que aparentam ser ameaçadoras ou maldosas, ou até mesmo vê-lo ao nosso redor quando parece estarmos em uma situação difícil. Essas coisas tendem a fazer-nos querer entrar em estado de auto-defesa e talvez levar-nos a pensar: "Se eu puder primeiro cuidar de mim, então vou tentar amar os outros ..."
Mas a Bíblia nos ensina a maneira de orar - de amar - nessas situações difíceis. O Salmo 23, na terceira seção da Lição Bíblica, explica que ainda que "eu ande pelo vale da sombra da morte [do medo, da dúvida, ou do ódio]", as mensagens angelicais do Amor vêm como uma vara e um cajado para nos proteger e confortar. (B6)
Na verdade é comum nos momentos mais difíceis, quando parece que estamos tendo experiências como do “vale da sombra da morte”, ficarmos mais dispostos a ouvir as mensagens angelicais do Amor.
Isso é o que aconteceu com o profeta Daniel, que ficou assustado e sozinho diante de uma enorme tarefa que tinha pela frente. Quando Daniel se afastou de seu medo, confiando e ouvindo as orientações do Amor Divino, ele sentiu o anjo Gabriel - o anjo do Amor - confortá-lo, mostrando-lhe o caminho. (B7).
Em Ciência e Saúde, Eddy explica o significado inspirado do que Gabriel - o anjo do Amor - representa. Gabriel tem a "tarefa mais pacífica" de transmitir "o senso da presença constante do Amor sempre solícito. Esses anjos nos livram dos abismos." (CS11, p. 567) Os anjos do Amor estão sempre falando diretamente a nós. É, quando realmente precisamos de mensagens dos anjos em nossa hora de aflição, parece que os ouvimos mais claramente. Assim como aprendemos dos Salmos: "O [Amor] mandará que os anjos dEle para que cuidem de você, para protegê-lo aonde quer que esteja." [LA]
As mensagens dos anjos – os pensamentos do Amor que vêm a nós – mostram-nos a maneira de amar uns aos outros, mesmo quando isso pareça ser muito difícil. É como se o anjo esteja apontando o BRILHO do Amor sobre todos que nos rodeiam, lembrando-nos de ver uns aos outros como Deus nos vê. À medida que ouvimos a doce voz de Gabriel, o que pode parecer à primeira vista como o "vale da sombra da morte" logo se torna uma oportunidade de ver cada vez mais o Amor. E, à medida que ouvimos a mensagem de Gabriel, percebemos, assim como Daniel, que: "Cada fase sucessiva de experiência desdobra novas perspectivas do bem e do amor divino". (CS12, p. 66)

Seção 4:
Na seção 4, lemos as instruções de Cristo Jesus sobre como melhor amar nosso próximo e ver o BRILHO do Amor em todos. Ele diz que quando achamos um cisco (uma obstrução) no olho (na experiência) de nosso próximo, devemos primeiro remover a trave (a enorme obstrução) de nossa própria vista. Esse conselho faz sentido, porque se somos tentados a ver alguém tão indigno do Amor, então devemos estar vendo um limite no Amor infinito. Assim, a maneira de ver o BRILHO do Amor nos outros consiste em livrar-nos da "trave" que possa estar obstruindo nossa visão e assim ampliar nossa perspectiva, nossa compreensão do Amor infinito.
Se Eddy tivesse definido "TRAVE" no glossário de Ciência e Saúde talvez leríamos algo como...
TRAVE: emoções descontroladas, o amor ao ego, os vícios, o ódio, o medo, toda a sensualidade; O amor ao ego é mais opaco do que um corpo sólido; a vontade do ego, a justificação do ego.” (CS14, p. 201; CS15, p. 242)
Quando somos tentados a ver alguém como não tendo o BRILHO, então precisamos remover a TRAVE, o erro, do nosso próprio pensamento.
Mas como podemos remover a TRAVE? Isso parece ser uma tarefa absurdamente difícil. Mesmo se removermos uma grande parte do cisco, pedacinhos e fragmentos poderiam permanecer. Estamos usando nossos dedos para retirar as lascas? Ou usamos pinças para retirar os pedacinhos difíceis de alcançar? Felizmente temos uma resposta. Assim como Eddy escreve: "O meio de extrair de erro da mente mortal consiste em inundá-la com a verdade mediante torrentes de Amor."
Além de lavar a TRAVE inundando-a de Amor, Eddy também nos adverte que o "solvente universal do Amor" dissolve o OBSTÁCULO. O Amor nos inspira e nos conduz na maneira de se livrar do entrave, que é, naturalmente, nada mais do que um falso ponto de vista, uma ilusão tentando nos distrair da onipotência do Amor. (CS15, p. 242)

Seção 5:
A quinta seção dá um exemplo do que aconteceu quando Cristo Jesus viu a "mulher que havia doze anos, vinha sofrendo de uma hemorragia" com amor absoluto, como se possuísse um BRILHO resplandescente. Ela foi curada instantaneamente.
Cristo Jesus não tinha nenhuma trave em seu olho, nenhuma obstrução da visão espiritual. Era o Cristo puro - a consciência do Amor Divino - que o habilitava a curar com a certeza científica. Quando compreendemos melhor o poder divino do Cristianismo - uma consciência pura do Amor sem TRAVES , conseguimos curar e "o trabalho de cura se realiza em uma só visita" (CS19).
Podemos seguir Cristo Jesus no caminho da cura instantânea, usando nosso BRILHO e vendo os outros claramente, sem a TRAVE obstruindo nossa visão da perfeição infinita. Quando alcançamos nossos pacientes com o Amor divino, vendo a todos com seu BRILHO radiante, “[recebemos] diretamente o poder divino" (CS21).

Seção 6:
Esta seção abre com as palavras do apóstolo Paulo: “…eu estou bem certo de que nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem coisas do presente, nem do porvir, nem a altura, nem a profundidade, nem qualquer outra criatura poderá separar-nos do amor de Deus, que está em Cristo Jesus, nosso Senhor” (B15, Romanos 8: 38, 39).
Podemos aplicar essa afirmação a toda e qualquer situação, enquanto nos empenhamos por reconhecer o BRILHO do Amor circundando o universo, a nós inclusive. Eis um exemplo de como podemos adaptar a afirmação de Paulo aos eventos atuais: Estou bem certo de que nem a solidão, nem a dúvida, nem o terror, nem os vírus, nem políticas separatistas, nem coisas que ora acontecem, nem as que parecem ameaçar nosso futuro, nem a violência armada, nem aquecimento global, nem usurpação de identidade, ou diferenças religiosas podem separar-nos do infinito BRILHO do Amor todo-poderoso, que nos foi mostrado na vida de Cristo Jesus, nosso Guia no caminho.
A Seção 6 também descreve o evento da ressurreição de Tabita por Pedro, demonstrando a afirmação de Paulo acima e o fato de que o poder de curar de Cristo Jesus vinha do Amor divino, não de um poder pessoal (B15). Como explica Mary Baker Eddy: “Não é bom imaginar que Jesus tenha demonstrado o poder divino de curar para um número seleto de pessoas ou por um período limitado, pois para toda a humanidade e a todo momento o Amor divino propicia todo o bem” (CS20, p. 494).

Seção 7
A seção 7 nos dá a ordem de marcha para "curar enfermos, ressuscitar mortos, purificar leprosos, expelir demônios: de graça recebemos, de graça damos" [B17]. Se ficarmos preocupados por não sabermos como seguir essas instruções, podemos rever a Lição Bíblica dessa semana sobre O Amor, pois ela explica qual é o caminho para compreender e exercitar o poder de cura do Amor divino com a certeza científica:
 O poder do Amor infinito não pode ser suprimido nem diminuído pelas muitas águas [da aparente discórdia] [Texto Áureo]
 Podemos curar reconhecendo o BRILHO do Amor em nós mesmos e nos outros [seção 1]
 Como Davi, podemos amar nossos inimigos e vê-los com o BRILHO [seção 2]
 Como Daniel, podemos ouvir aos anjos do Amor guiando nosso caminho [seção 3]
 Podemos seguir as instruções de Cristo Jesus e deixar que as marés do Amor eliminem o sonho da TRAVE em nossa visão, e ver a perfeição infinita [seção 4]
 Como Cristo Jesus, podemos curar vendo a nós mesmos com a visão Cristã [seção 5]
 Como Pedro, podemos demonstrar que a habilidade de cura de Cristo Jesus não vem da força pessoal de Jesus, mas está disponível a cada um de nós, conforme vamos compreendendo o Amor infinito [seção 6]
Quando seguimos a Cristo Jesus no caminho da cura, inevitavelmente descobrimos que o "O Amor divino é infinito. Portanto, tudo o que realmente existe está em Deus, é de Deus, e manifesta o Seu amor" (CS30).

_______________________________
Este estudo metafísico foi preparado por Christie Hanzlik, C.S., Boulder, Colorado ccern@mac.com / 720.331.9356 A equipe de tradução para o português é composta por Ana Paula Wagner, Dulcinea Torres, Elisabeth Z. Friedrichs, Leila Kommers e Ovídio Trentini. Visite o site www.trentinicsb.com. Ali encontrará esta tradução e as anteriores para estudo, para baixar e partilhar esse copo de água fresca com seus amigos.
Os estudos metafísicos dos Cedros sobre o estudo diário da Lição Bíblica da Ciência Cristã, contendo ideias de aplicação metafísica, são oferecidos, durante todo o ano, para que os amigos da Ciência Cristã vejam e demonstrem o grande valor do estudo diário da LB.
O estudo dos Cedros são um complemento para a LB. O estudo em inglês será postado, no link abaixo, na 2a. feira. Sua tradução para o português será postada até a 4ªfeira. Busque e leia o texto em inglês em http://www.cedarscamps.org/metaphysical.

Metaphysical

Thrive in God’s kingdom where you’ve been firmly planted! - To me, this week’s Lesson...
Latest Lesson Application Idea

Newsletters

Get free weekly uplifting newsletters (available in English, Spanish, French, German and now in Portuguese!)
Subscribe or Update Subscription

Facebook

Find CedarS on Facebook for the latest news, heart-warming fruitage, facility upgrades and more!
Go to the CedarS' Facebook Page