Cedar Camps

Metaphysical Ideas

Search Metaphysicals
 

Metaphysical Newsletters

The weekly Metaphysical Newsletter is provided to campers, staff, alumni, friends and the CedarS family at no charge however contributions help defray the costs of running this service.

Click here for more about how you can provide support!
 

Delivered to You FREE!

Available in five languages, get it delivered to your inbox weekly!

Subscribe Now!

Sede guiados no caminho da Verdade – segui a Cristo e curai enfermos! Estudo Metafísico do Acampamento dos Cedros - Tema: A Verdade.

Kathy Fitzer, St. Louis, MO & Park City, UT
Posted Monday, July 18th, 2016

CIÊNCIA CRISTÃ

ESTUDO METAFÍSICO DA LIÇÃO BÍBLICA SEMANAL:

A VERDADE

Sede guiados no caminho da Verdade – segui a Cristo e curai enfermos!

18 a 24 de julho de 2016.

___________________

Abreviações: Bíblia – B; Bíblia na Nova Tradução na Linguagem de Hoje – NTLH;

Bíblia Mensagem - MSG; Ciência Cristã – CC; Ciência e Saúde – CS; Lição Bíblica – LB

___________________

Texto Áureo (Salmo 25:5): Como seria nossa vida se nós, consistente e humildemente, reconhecêssemos a Deus como nosso Salvador e aspirássemos a ser guiados e ensinados por Ele? Uma de nossas responsabilidades é “esperar” em Deus. Pensem sobre esperar como se voltar a Deus, contemplando-o esperançosamente. Esse é o significado no original hebraico. Quando estamos unidos a Deus, somos um com Ele e naturalmente guiados por Ele. Não cabe a nós descobrir o que precisa ser feito e como fazê-lo. Quando reconhecermos nossa unidade com Deus e ouvirmos a Ele, Ele nos guiará num caminho de estabilidade e certeza—como a palavra hebraica para verdade pode ser interpretada. Deus nos ensinará o melhor modo de fazer as coisas e nos poupará de ficarmos atolados em medo, frustração, desentendimentos, manobras erradas, acidentes, ferimentos, doença, etc. Orai (buscai e desejai) para serdes guiados!

Leitura Alternada (Salmo 119:12, 30, 34, 35, 37, 41, 45, 65, 105, 113, 114, 128; 86:11)

Ao ler os versículos, pensem no que Deus está fazendo e o que precisamos fazer. A lei de Deus está estabelecida. É uma lei do bem que atende absolutamente a todas as necessidades humanas! Deus nos dá uma lei, na qual podemos confiar e que nos guiará por um bom caminho. Na realidade, Ele nos dirige nesse caminho da Verdade e nos ensina o modo correto de pensar e agir. Ele é nosso escudo e esconderijo de modo que estamos seguros sob todas as condições. Só precisamos seguir a direção divina e amar os caminhos de Deus—o caminho do bem. Precisamos escolher o verdadeiro e odiar o falso. Precisamos amar a lei de Deus. Se fizermos isso, nunca perderemos qualquer bem. Veremos que a vida está cheia de grandes oportunidades que nos trazem liberdade e um senso de domínio! É tudo com Deus. Nossa tarefa é simplesmente ceder à orientação de Deus e abandonar um senso de que cabe a nós descobrir as coisas. Lembram-se do jogo: Sigam o Líder? Nosso trabalho é apenas seguir a Deus! Isso não é tão difícil!

Seção 1: Deixe-se guiar para a rocha da Verdade.

Quando atravessamos uma corredeira é bom encontrar algumas rochas firmes a fim de atravessar em segurança—e impedir qualquer possibilidade de ser carregados pela correnteza. Ao navegarmos pela vida parece que às vezes somos tragados pela correnteza para as profundezas do perigo e do desespero. Mas, há uma rocha que sempre está aí para nós—na qual podemos estar firmes e seguros. Essa rocha é Deus—a Verdade (B2, Deuteronômio 32: 4). O salmista reconhece a Deus como refúgio e uma “torre forte”. Numa fortaleza, a torre permitia que as pessoas ficassem acima dos inimigos e pudessem vigiar sem que o inimigo os surpreendesse. A palavra hebraica para rocha significa refúgio ou força, e a Sra. Eddy define rocha como: “fundamento espiritual; a Verdade” (CS2, p. 593). Essa sempre presente rocha da Verdade (Deus) “dá sombra e abrigo” a todos que a ela se voltem (CS4, p. 516). Precisamos apegar-nos a essa rocha quando nos sentirmos inseguros, assustados ou preocupados sobre qualquer coisa. Em vez de correr fisicamente para a torre de um castelo ou fortaleza para encontrar segurança, podemos correr mentalmente para o que sabemos da Verdade—a divina lei do bem. Essa é a nossa torre. Nós nos sentimos seguros de que tudo o que não se alinhe com essa Verdade da absoluta bondade não tem nenhum fundamento, e tem de ruir! (CS3, p. 464) Conscientemente, para própria nossa segurança, não nos voltaríamos a algo se soubéssemos que estivesse por ruir, — e nem precisaríamos ficar assustados! Se acreditamos que estamos sozinhos, por nossa conta, ficamos vulneráveis a todo tipo de maldade. Mas, se soubermos que somos “coexistentes e eternos com Deus” e para sempre refletimos o “infinito Pai-Mãe Deus” podemos ter a confiança de nunca ter estado fora da Verdade. Sempre tivemos domínio! (CS4, p. 516) Assim, se algo ruim aparecer, só precisamos mover nosso pensamento para essa fortaleza da Verdade. Todos nós podemos mover nosso pensamento. Não importa onde esteja, sempre posso levar meu pensamento para as montanhas, ou a orla do mar, ou para o meio do deserto. Assim, também, podemos mover nosso pensamento para fora da suposição do mal e para dentro da realidade do bem; e saber que Deus está sustentando nosso pensamento nessa Verdade do bem. Desse modo, as coisas ruins são deixadas fora da consciência e não podem nos atingir! A lição nos diz que “a pedra angular de toda edificação espiritual é a pureza” (CS5, p. 241). Pensem na pureza como a manutenção do pensamento perfeitamente alinhado com a Verdade. Quando procuramos a Deus, a Verdade, podemos ter certeza de que Ele “direciona nosso caminho” (CS6, p. 254). Podemos ser confrontados por desafios, mas se pulamos para a “rocha que é alta demais para mim” (B4, Salmo 108) não seremos tragados pelos desafios. Encontraremos segurança, paz e cura na Verdade.

Seção 2: Ser conduzido pela luz do Cristo.

O nascimento de um bebê não é milagroso. Bebês nascem o tempo todo. Mas, o nascimento de Jesus foi especial, porque cumpriu a profecia de Isaías que uma criança nasceria cujo nome (ou natureza) seria Emanuel, que significa "Deus está conosco." (B7) Uma luz brilhante chamou a atenção dos sábios e dos pastores e lhes permitiu reconhecer que a profecia de Isaías finalmente fora cumprida. Eles resolutamente seguiram a luz, a fim de saudar a chegada do Cristo menino (B8 e 9). O evangelho de João é diferente dos evangelhos de Mateus e Lucas, em que o nascimento físico de Jesus não é relatado. João apenas diz, "o Verbo se fez carne, e habitou entre nós, (e vimos a sua glória...)" (B10). "Sua glória" é a luz da Verdade ou a expressão divina, a manifestação externa do ser de Deus. Jesus encarnou plenamente o Cristo, e evidenciou a natureza de Deus para todos. Estamos sendo tão alertas - como os sábios e os pastores – para não perdermos a luz do Cristo que brilha em tudo? Como reconhecemos a presença eterna do Cristo - totalmente expressa por Jesus, mas não se limitando a ele - podemos acordar da mentira de que "a vida, a substância e a inteligência estejam na matéria ou são da matéria" para "a existência real do homem, como filho de Deus que vem à luz." E encontramos a liberdade (CS10 e CS11). Eddy refere-se aos pastores vigilantes sendo conduzidos para ver e seguir "essa estrela d’alva da Ciência divina" (CS7). A estrela d’alva é a estrela que antecede a luz da manhã. A luz foi vista pela primeira vez sinalizando o nascimento de Jesus. Jesus "expressou o mais elevado exemplo da natureza divina que uma forma carnal podia expressar...". Mas, o Cristo "exemplifica a coincidência, ou seja, a concordância espiritual, entre Deus e o homem feito à Sua imagem" (CS8). O Cristo não pode ser confinado a uma pessoa. A Ciência do Cristo é o conhecimento da Verdade que existe sempre. Ao estudarmos a Ciência Cristã, a relação inseparável entre Deus e o homem se torna clara. E nós podemos sentir a influência do "Deus conosco" todos os dias em tudo que fazemos. "Para os que se apoiam no infinito sustentador, o dia de hoje está repleto de bênçãos" (CS7). A maneira mais fácil de estar próximo a alguma coisa é inclinar-se sobre ela. Então, fique perto da Verdade, incline-se, e deixe Verdade levá-lo!!!

Seção 3: Seja conduzido ao discernimento entre a Verdade e o erro.

Que lições espirituais podem ser aprendidas a partir da parábola do joio e do trigo? Quando lemos essas histórias que nos são familiares, é importante que olhemos com olhos puros. Obtive uma inspiração que vou compartilhar, mas sei que Deus está falando diretamente a cada um de nós e podemos esperar para ver as coisas que não víamos antes, quando deixamos a luz da inspiração conduzir nosso pensamento. O trigo representa a Verdade e o joio representa o erro. Podemos pensar na Verdade como aquilo que é duradouro e completamente bom, e no erro como qualquer coisa matizada com o que não é bom e nem duradouro. Às vezes, é difícil perceber a diferença. E podemos ter problemas se julgarmos muito rapidamente. Enquanto focarmos nos erros que estamos cometendo ou que outros estão fazendo, podemos deixar de ver a situação como um todo. Ou ainda destruir boas qualidades, como confiança, ou cometer alguma ousadia ao longo do caminho. Como é bom saber que o joio e o trigo são separados "no tempo da colheita." O joio referido aqui é uma planta que se parece muito com o trigo. Mas, no momento da colheita, o joio se salienta do trigo, assim é fácil ver a diferença. O "dono da casa" - a Verdade - espera até que não haja confusão entre o bom e o mau. E é apenas o dono da casa, em vez de os servos, quem determina o que é bom e o que é ruim. Uma vez determinado, o que é ruim é totalmente destruído - queimado - e o bom é recolhido para a proteção do celeiro (B11). Alguns intérpretes dessa parábola pensam que ela representa o dia do julgamento final, quando pessoas boas e más serão separadas umas das outras. Os maus vão queimar no inferno e os bons vão para o céu. Mas isso não está em conformidade com os ensinamentos de amor e misericórdia de Jesus. Então, ao invés disso, pensemos sobre o trigo e o joio como representando qualidades boas e más - como as que decorrem da Verdade e aquelas que provêm do erro. O bom e o mau - o real e o irreal, o Espírito e a carne - nunca se tocam (CS14). "A Verdade não tem consciência do erro" (CS12). A colheita não é um evento feito de uma só vez. A colheita ocorre sempre “pela compreensão de que Deus está sempre presente e de que o homem reflete a semelhança divina" (CS14). A Ciência do Cristo separa a fábula do fato. Toda discórdia mortal e pecado (o joio) são completamente destruídos pela Verdade. E o pensamento é conduzido a perceber Deus, claramente. O homem, feito à semelhança de Deus, é carinhosamente cuidado na consciência do Amor. (CS15)

Seção 4: Para ser conduzido adequadamente, faça um esforço para ter a pureza de uma criança.

Qualquer um que tenha trabalhado com crianças, em algum ponto, deve ter observado a inocência encantadora, a resiliência e a habilidade para ensinar, que as crianças pequenas têm. Jesus amou as criancinhas e as acolheu - dizendo aos seus ouvintes que a única maneira de entrar no reino de Deus (o reino da harmonia) é receber o reino como uma criança pequena. (B15) Criancinhas não são apegadas em ter de ganhar certas coisas. Elas esperam apenas ter suas necessidades atendidas. Elas estão ansiosas para experimentar coisas novas e não se desanimam com fracassos. É sua inclinação natural agradar e fazer o certo, e aceitar como verdadeiro o que é dito como verdade. Eddy dá o belo exemplo da menina que machucou o dedo. Ela aceitou a simples verdade de que não poderia ser ferida, porque Deus não pode ser ferido. Não é grande coisa – nada de orações complicadas. Apenas a simples confiança e aceitação da Verdade. E ela foi rapidamente curada! (CS18). Lemos em Provérbios: "Ensina a criança no caminho em que deve andar, e, ainda quando for velho não se desviará dele" (B15). Isso nem sempre parece ser verdade. As crianças muitas vezes, ao crescer, fazem as coisas de forma diferente da maneira como foram ensinadas. Mas, temos de saber que, no fundo, todos nós fomos ensinados por Deus e não podemos perder esse entendimento básico de certo e errado - a Verdade e o erro. Podemos orar com esse versículo com a convicção do que é verdadeiro e. ao fazê-lo. estamos ampliando a inocência que é verdadeiramente inerente a todos os filhos de Deus - independentemente da idade! Basta estar disposto a ser conduzido como uma criança! Coloque sua mão na mão do Amor, deixe para trás preconceitos, e seja feliz deixando ir os velhos hábitos. Então, estaremos prontos para receber a harmonia que certamente virá ao nosso encontro! (CS21).

Seção 5: Siga as instruções do Cristo, a Verdade, e liberte-se!

Aqui lemos sobre Jesus curando o homem, que estivera doente por trinta e oito anos, no tanque de Betesda. Só temos parte da história, embora a leitura de toda ela no evangelho de João possa nos trazer mais algumas lições. O que me saltou aos olhos nessa história, no contexto dessa lição, é a conversa de Jesus com o homem no templo, depois da cura. Era um dia sagrado para os judeus, assim, é natural que as pessoas estivessem se congregando no templo. Jesus chegou e encontrou o homem. Ele saíra antes do homem saber quem ele realmente era (B18). De acordo com o comentário da Bíblia “New Interpreter”, Jesus não estava necessariamente ligando os pecados anteriores à condição do homem (não estava dando uma causa à doença). Jesus estava chamando o homem à verdadeira liberdade (B19). Ele estava encorajando o homem a não ser curado somente fisicamente, mas também mentalmente e espiritualmente. A Verdade o libertara (B17). Jesus estava encorajando-o a ater-se à Verdade, a parar de pecar e a elevar-se espiritualmente, a deixar para trás os velhos padrões de pensamento que o afastariam da Verdade. Esse homem achara que nunca ficaria bem. Ele recebeu um novo começo. Jesus o encorajava a fazer o melhor desse o início! Temos oportunidades para recomeçar todos os dias - inúmeras vezes durante o dia. Precisamos cuidar para que depois de vivenciarmos a cura, não voltarmos simplesmente a fazer as coisas como antes, nem a pensar como pensávamos. A Ciência Cristã (o poder restaurador da Verdade) não é uma medicina alternativa. É o Espírito transformador - nunca ficamos onde estávamos quando abraçamos suas bênçãos. Quando respondemos ao chamado de "Siga me" - seguí as instruções do Cristo, a Verdade -, estamos reivindicando nosso direito de estarmos e sermos livres de qualquer tipo de cativeiro. Aprendemos que "a ilusão do senso material, não a lei divina, que [nos] atou, que amarrou [nossos] membros livres" (CS22). Portanto, quando concentramos cautelosamente todo o pensamento na Verdade, evitamos ser hipnotizados pela "ilusão do senso material", que pode tomar a forma de uma doença corpórea, mas que de fato "são imagens sombrias do pensamento mortal" (CS24). Um teste que podemos aplicar quando verificamos nossos pensamentos é: eles estão me levando para a liberdade ou para o cativeiro? Assim, podemos nos elevar "na força consciente do espírito da Verdade para derrubar o argumento da mente mortal, isto é, da matéria, que se alinha contra a supremacia do Espírito" e "apaga[r] as imagens do pensamento mortal, bem como suas crenças na doença e no pecado" (CS25). Nenhum de nós é humanamente perfeito. Não desejo que todo pensamento que me vem à consciência seja divulgado ao mundo. Mas, quanto mais diligente somos para seguir as instruções do Cristo, a Verdade (como demonstrada por Jesus), mais livres seremos. Mesmo se estivermos trabalhando em algum problema de longa data, podemos confiar que "A Verdade é sempre a vencedora" (CS26). Isso nos dá a coragem e a força de continuamente tomar o leito em que estivemos deitados e seguir em frente - sair da escuridão em direção à luz da Verdade.

Seção 6: O Caminho do Cristo é o Único Caminho!

Como é maravilhoso saber que conhecemos o caminho – o caminho para a salvação de tudo o que é diferente de Deus, o bem; de tudo o que é limitado ou restritivo! Jesus estava tentando explicar as coisas aos seus discípulos. Eles sabiam que ele não estaria com eles por muito tempo, mas estavam mais focados em saber aonde ele ia, ao invés de saber como seguir o exemplo de Jesus para "chegar lá." Jesus continuou tentando fazer com que eles se voltassem para a compreensão de Suas obras. Entender os ensinamentos de Jesus é compreender "o caminho". E conhecer "o caminho" nos permite fazer as "obras" que Jesus fez. Isso significa que, em qualquer desafio que possamos enfrentar, é possível permanecer confiantes de que à medida que se evidencia a nossa relação com Deus – como a Jesus foi evidente – seremos conduzidos pelo caminho da cura. Eu gosto da descrição de Jesus de como o Consolador "vos ensinará todas as coisas e vos fará lembrar de tudo o que vos tenho dito" (B20 - NTLH). Não é isso o que a Ciência Cristã faz? É, de fato, o "Espírito da verdade" que "dura para sempre." Ele é o Consolador prometido (B21 e B22; CS28). Os ensinamentos da Ciência Cristã não se desviam, nem entram em conflito com os ensinamentos de Jesus. Pelo contrário, eles os esclarecem e os tornam práticos para todos e para todos os tempos – disponível para todos, sempre e em todos os sentidos. O que é o Cristo? Pode parecer mais fácil se identificar com o Jesus pessoal do que com o chamado Cristo impessoal. Mas Cristo, "a ideia divina de Deus" é o que capacitou Jesus a fazer tudo o que ele fez. O Cristo "que revela o Princípio divino, o Amor, e que conduz à Verdade" é eterno, sempre presente, e está disponível para qualquer um que o procurar (CS27). O Cristo nunca esteve confinado a uma pessoa. Jesus demonstrou plenamente o poder do Cristo para curar e regenerar. Tudo o que precisamos fazer é praticar e seguir a Verdade que foi revelada (CS31). À medida que seguimos as orientações de Jesus e os ensinamentos da Ciência Cristã, descobrimos o caminho para a saúde e a felicidade duradouras.

________________________

Este estudo metafísico foi preparado por Kathy Fitzer, CS of Lake St. Louis, MO and Park City, UT, EUA, 314-323-4083 – kathyfitzer@gmail.com

A equipe de tradução para o português é composta por Ana Paula Wagner, Dulcinea Torres, Elisabeth Z. Friedrichs, Leila Kommers e Ovídio Trentini. Visite o site www.trentinicsb.com. Ali encontrará esta tradução e as anteriores para estudo, para baixar e partilhar esse copo de água fresca com seus amigos.

Os estudos metafísicos dos Cedros sobre o estudo diário da Lição Bíblica da Ciência Cristã, contendo ideias de aplicação metafísica, são oferecidos, durante todo o ano, para que os amigos da Ciência Cristã vejam e demonstrem o grande valor do estudo diário da LB.

O estudo dos Cedros são um complemento para a LB. O estudo em inglês será postado, no link abaixo, na 2a. feira. Sua tradução para o português será postada até a 4ªfeira. Busque e leia o texto em inglês em http://www.cedarscamps.org/metaphysical.

Metaphysical

Audio link to Kerry's Met on UNREALITY -- Reason from Spirit, not matter! Let God turn all...
Latest Lesson Application Idea

Newsletters

Get free weekly uplifting newsletters (available in English, Spanish, French, German and now in Portuguese!)
Subscribe or Update Subscription

Facebook

Find CedarS on Facebook for the latest news, heart-warming fruitage, facility upgrades and more!
Go to the CedarS' Facebook Page