Cedar Camps

Metaphysical Ideas

Search Metaphysicals
 

Metaphysical Newsletters

The weekly Metaphysical Newsletter is provided to campers, staff, alumni, friends and the CedarS family at no charge however contributions help defray the costs of running this service.

Click here for more about how you can provide support!
 

Delivered to You FREE!

Available in five languages, get it delivered to your inbox weekly!

Subscribe Now!

Ancore o reino do real no pensamento e nas ações! Estudo Metafísico do Acampamento dos Cedros - Tema: A Realidade.

Aubrey McMullin, CS Godrey, IL
Posted Monday, September 19th, 2016

CIÊNCIA CRISTÃ - LIÇÃO BÍBLICA
A REALIDADE
[Ancore o reino do real no pensamento e nas ações!
Apoie com perseverança o progresso diariamente" (1, LA)]
19 a 25 de setembro de 2016.

Quando penso na Lição "A Realidade" que muitos de vocês estão estudando esta semana, gostaria de compartilhar algo que persiste e me tocou muito esta semana: a importância do pensamento e das ações trabalhando em conjunto. Fiquei pensando em uma frase de efeito para esta lição sobre a Realidade, mas acho que não precisamos de uma! Acredito totalmente que nossa realidade é uma casa simples e firme, construída em uma rocha. Ela começa com uma semente, plantada por Deus em nossos pensamentos e é nosso dever dar sequência a ela e agir com base no que conhecemos como nosso fato espiritual do existir. Nossa realidade espiritual não é meramente um pensamento nem uma ideia a respeito da nossa identidade. É algo a ser vivido diariamente e perseverantemente praticado em demonstrações e ações. Em Ciência e Saúde com a Chave das Escrituras, Mary Baker Eddy traz vários lembretes que se combinam com passagens da Bíblia para declarar qual é a nossa verdadeira realidade. Muitos destes lembretes estão espalhados por toda a lição desta semana. Vamos encontrá-los juntos!
__________________________________________________
Abreviações: Bíblia – B; Bíblia na Nova Tradução na Linguagem de Hoje – NTLH;
Bíblia Mensagem - MSG; Ciência Cristã – CC; Ciência e Saúde – CS; Lição Bíblica – LB
__________________________________________________
Texto Áureo (Salmo 119:156, 160): A palavra de Deus é verdadeira "desde o princípio" e "dura para sempre"! A Sra. Eddy nos dá uma definição maravilhosa de princípio em Ciência e Saúde com a Chave das Escrituras na página 502:24-27. Ela diz: "O infinito não principia. A palavra princípio é aqui empregada para significar o único — isto é, a eterna realidade e unidade constituída por Deus e o homem, incluindo o universo." Que maneira maravilhosa de começar nossa lição "A Realidade": com a palavra de Deus sendo a ÚNICA verdade, uma verdade que é uma unidade eterna de Deus com o homem, incluindo sua expressão por todo o universo! Começamos reconhecendo nossa realidade, incluindo TUDO e TODOS nela, e reconhecendo que esta realidade não tem começo nem fim.

Leitura Alternada (Lucas 8:5-8. 11-15): Gosto muito da parábola do semeador em Lucas. Quando eu a li desta vez, percebi que ela claramente delineia quais devem ser nossas ações: preparar nosso jardins (nosso pensamento) com perseverança para que a semente traga frutos e semear a semente incondicionalmente! Sendo assim, semeie! – não importa se algumas caírem à beira do caminho, ou em uma pedra, ou entre espinhos – porque algumas CAIRÃO em solo bom e ali crescerão e "produzirão a cento por um"!
Cobbey Crisler tem algumas ideias ótimas sobre essa parábola do semeador. Ele mostra que no versículo 12 "a palavra ´coração´ é mencionada. Antigamente, o coração era considerado a morada da inteligência. Então, se estivermos falando a respeito de pensamento, a semente que está crescendo no pensamento deve significar que nossa condição mental determina se a palavra será frutífera." Ele esclarece que "à beira do caminho é uma condição mental que falhou em preparar-se para a semente e falhou em recebê-la, nutri-la, cultivá-la e, então, receber os frutos." Parece-me que a semente que caiu à beira do caminho era a semente que caiu naquele pensamento que não estava preparado para demonstrá-la, começando por recebê-la.
Quando Cobbey fala sobre o bom solo, ele faz ótimas perguntas que adoraria que pensássemos a respeito. Ele começa esclarecendo que "´o coração bom e honesto´ é o solo bom." E, então, pergunta: "você percebe alguns ingredientes ali que já vimos em muitos pontos que ele fez até agora? O bom solo é que tipo de receptividade? Não apenas ouvir, mas fazer e produzir, "reter e frutificar" e observar ´com perseverança´. Mesmo que não aconteça da noite para o dia, que muito poucas plantas nos prometerão ser do nosso jardim, o perseverante espera pelo fruto. Ao prepará-la e nutri-la adequadamente, nas condições corretas, ela vai parecer não mudar ou progredir. É o progresso diário que leva aos frutos finais."

Seção 1: A realidade é Deus e Sua criação espiritual – em Amor e sua expressão de consciência.
Aqui está outro uso da palavra "princípio"! Cobbey Crisler compartilha algumas ideias interessantes sobre João 1:1. Ele observa que o trecho começa da maneira que somente outro livro na Bíblia começa: Gênesis. "No princípio, criou Deus os céus e a terra" (Gênesis 1:1) e "No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus; e o Verbo era Deus" (João 1:1). Cobbey faz um questionamento depois desta observação: "vocês acham que os primeiros leitores do evangelho (de João) identificaram isso? Vocês acham que esta era a intenção de João? Que isso deveria ser identificado?" Parece ser bem intencional e informativo. Gosto muito da maneira como João, começando seu evangelho desta forma, interligou o Antigo e o Novo Testamento. Isso me lembra de como fica meu pensamento quando leio os escritos da Sra. Eddy – sempre avançando e retrocedendo entre os diversos capítulos de Ciência e Saúde e de seu Prose Works, porque seus constantes lembretes das verdades, que estão escritos de modo semelhante, estão espalhados por todos os seus escritos.
Voltando ao que diz Mary Baker Eddy em Ciência e Saúde, na página 502, que a palavra princípio significa o único, faz sentido que tanto o Antigo quanto o Novo Testamento tenha um elemento e, seus inícios que nos lembram de que não há realmente nenhum princípio no senso humano do Verbo. Assim como não há nenhum princípio material, não pode haver nenhum tempo material que possa acontecer entre saber e demonstrar, a fala de Deus e a realização, o mandamento de Deus e manter-se firme (B2, Salmos 33:4-6,9,11), pensamento e ação. Eddy lembra-nos de que as coisas eternas são os pensamentos de Deus e, portanto, não podem existir em algo que não seja "o reino espiritual do real" (CS3, 337:22-26). Assim, [–em meio às recentes disputas políticas–] como manteremos nossos pensamentos ancorados no "reino espiritual do real"? Quando permitirmos que o pensamento e a ação permaneçam [– não no "homem material […] falsificações mal feitas" (CS3) – [mas] no reino espiritual de Deus, pois "não há lugar onde Deus não esteja, o mal se reduz a nada" (CS4, 479:29-5). A realidade espiritual é um FATO científico do existir, inclusive o universo, e "os fatos espirituais não são invertidos" (CS5, 207:27-31). Vamos aprender mais sobre fatos e demonstrações na próxima seção.

Seção 2: FATOS espirituais (aplicados nos pensamentos e ações corretas) demonstram a Realidade Espiritual [e colocam] em prática o que é espiritual, o qual determina aquilo que é visível e é real" (254:20)]!!
Começamos esta seção com Paulo reafirmando o FATO de que "o visível veio a existir das coisas que não aparecem" (B6, B3). O que isso quer dizer? Há dizeres como "ver para crer", mas como o fazendeiro na história do bambu acreditava que ele cresceria, Ahab confiou e acreditou em Elias, porque ele sabia que as instruções de Elias vinham de Deus. Na citação CS9, Eddy diz que "temos de examinar profundamente o que é real, em vez de aceitar apenas o senso exterior das coisas" (129:22-24). Como é reconfortante saber que o senso exterior das coisas NÃO é o real! Como é reconfortante saber que o que vemos NÃO é o que obtemos, a menos, é claro, que o que estamos escolhendo ver seja o que estamos vendo profundamente na Realidade. No mês passado, pude experimentar uma cura através do meu desejo de olhar além do senso exterior das coisas e focar de fato na realidade da situação. Ao chegar à Islândia, onde passei dez dias viajando de carro e aproveitando momentos muito necessários a sós com Deus, descobri que o aluguel do carro que eu reservara veio com o que me parecia um aumento desnecessário no preço (mais do que o quádruplo do que me fora dito que eu pagaria). Eu tinha uma mochila nas costas e uma de mão e nenhum lugar para ir, porque eu planejara dormir no carro ou acampar, e agora eu não tinha carro e nenhum meio de chegar a um acampamento. Sentei-me no aeroporto sentindo-me desanimada e muito cansada, abri minha Bíblia e li o primeiro versículo que vi, no livro de Rute: "Disse, porém, Rute: Não me instes para que te deixe e me obrigue a não seguir-te; porque, aonde quer que fores, irei eu e, onde quer que pousares, ali pousarei eu; o teu povo é o meu povo, o teu Deus é o meu Deus." Imediatamente, toda a dúvida e o desânimo se dissiparam e eu tive a certeza de que saberia aonde ir e onde ficar porque eu estava seguindo Deus, meu mais alto senso de retidão e amor e companhia. Em algumas horas, embora parecessem muitas eu tinha arranjado alojamento e organizado as viagens durante meu período na Islândia. Às vezes, não dá para visualizar o fim das dificuldades, mas ver não é crer. Crer é permitir que sua confiança em Deus torne possível ver tudo o que realmente há para ver.

Seção 3: O mal é apenas um sonho! A realidade é TODO o bem (o pensamento) e nos desperta desse sonho (a ação)!
Quando olhamos para esta terceira seção fica claro que a mensagem é de que somos de Deus, a Sua imagem e semelhança, o Seu reflexo. Desta forma, como podemos hoje nos ajudar e também ao mundo para acordar do sonho para os FATOS espirituais da realidade? Na citação B9, em Jeremias 23:28, somos instruídos a falar a palavra de Deus com fidelidade. Será que somos comunicadores descuidados? Estamos seguindo estas instruções para sermos cuidadosos em pensamento e em expressão? Estamos seguindo o terceiro mandamento (Êxodo 20:7) de não tomar o nome de Deus em vão? Nosso despertar do sonho de vida na matéria por meio do Cristo, a verdadeira ideia de Deus, muitas vezes parece acontecer passo a passo – uma fase do sonho de cada vez. Cada experiência de reconhecimento da realidade da Mente e do Amor, no entanto, ajuda-nos a ver e a sentir a alegria de nossa verdadeira identidade como expressão individualizada de Deus, do Seu próprio existir. Jeremias 29:11 (B10) resume isso muito bem, "Só eu conheço os planos que tenho para vocês: prosperidade e não desgraça e um futuro cheio de esperança." (NTLH) Nossos pensamentos já estão conhecidos por Deus antes que eles cheguem através das portas de nossos lábios. Somos dEle, falando apenas o que Ele aprovou.
A precisão no pensamento, no entanto, precede a precisão nas palavras e nos atos. O hino 412, escrito por Rosa M. Turner, aplica esta precisão de pensamento trazendo-nos para um estado de existir vivo, alerta e vigilante.

“Ó sonhador, desperta do teu sonho;
Ó tu, cativo, te ergue, livre e são.
O Cristo rasga o denso véu do erro,
E vem abrir as portas da prisão.

Vem te elevar com asas de saúde,
Sustar a dor, o pranto enxugar;
Vem outra vez ao coração humilde,
Da ascensão, o rumo revelar.

Vem dar-te alegria em vez de pena,
Beleza, em vez de cinzas da ilusão;
Por toda lágrima traz recompensa,
E com amor, te fala ao coração.

Vem conceder ao surdo seu ouvido,
Ao mudo, a voz – ao cego, a visão;
De salvação, a nova dá, gloriosa;
A ti, cativo, vem o Salvador.”

Como é importante estar ciente de nossos pensamentos e de como melhorá-los! Em todas as atividades, essa qualidade de precisão pode ser aprimorada e atuante, trazendo com ela uma sensação de serenidade e domínio. Isso ocorre por meio do reconhecimento da verdadeira individualidade como a expressão espiritual de Deus, da Mente divina. Não há nenhum elemento de erro no universo de Deus, e o homem nunca decaiu de seu estado original e eterno como a expressão completa e perfeita de seu Criador. Portanto, o homem espiritual, como a própria expressão de Deus, não está sujeito a erros. Quando nos mantemos firmes nessas verdades sobre nós, expressamos elevado grau de precisão em nosso dia-a-dia e nos achamos vivendo a declaração de Mary Baker Eddy: "A verdade não deveria parecer tão surpreendente e desnatural quanto o erro, e o erro não deveria parecer tão real quanto a verdade"(CS15, pág. 130:26). À medida que raciocinamos desse ponto de vista e conscientemente agimos com base nessas verdades, despertamos para saber que os erros podem ser e são eliminados de todas as experiências. O objetivo esperado quanto à precisão é atingido agora na primeira tentativa. Isso não pode ser verdade somente para coisas de menor importância, mas também é verdade para as decisões referentes às atividades corretas. A precisão no pensamento pode preencher nossa experiência presente, encontrando expressão na natureza de nossas palavras e ações.

Seção 4: A realidade espiritual está presente, não como uma teoria, mas como um fato (o pensamento) e cura (a ação).
Gosto muito de como esta seção nos esclarece que a palavra não é apenas teoria! A Palavra é FATO, e o FATO é o que cura. Vivemos uma vida de FATOS. Como você tem visto os FATOS da Verdade trazer cura para sua vida? Como você testemunhou a Verdade divina ser " conhecida por seus efeitos no corpo, assim como na mente"? (CS16, pág. 350:24). Em Mateus, temos registro de um homem que foi curado de paralisia por Jesus, e um FATO que me chamou a atenção nessa história foi de que a cura ocorreu a uma grande de distância entre eles!
Que presente maravilhoso estar praticando uma verdade que não tem absolutamente nenhuma limitação ou barreira. Como um praticista da Ciência Cristã, trabalhar e curar à distância é uma ocorrência muito natural e é algo que valorizo ​​muito. Ninguém realmente precisa estar presente fisicamente para curar, porque é Deus, a verdade do Cristo, a Ciência Cristã, que cura, e não o homem! Deus está infinitamente presente com aquele que necessita ser curado assim como também está com aquele que atua como um instrumento por meio do qual a cura se dá. Você não precisa se mover fisicamente para curar espiritualmente, mas precisa estar disposto a permitir que o Cristo atue através de você.
Cobbey Crisler diz que "é quase como se Jesus estivesse dizendo aos cientistas dos séculos XIX e XX: ´Tudo bem, senhores, vocês dizem em sua lista de coisas que representam, ações à distância que pode haver luz, magnetismo, som e eletricidade. Reconheça que a oração também é uma ação à distância e pode ir muito mais longe do que tudo em sua lista´."

Cobbey também compartilha uma visão de que o centurião não era nem mesmo um judeu. “Ele é um romano, de certo modo um oficial pouco comum, comandando mais de uma centena de homens. É por isso que ele é chamado de um centurião, e com autoridade suficiente para dizer: ´Tudo que você tem a fazer, Jesus, se você for bom no que você faz e for um profissional, é dizer:´ Dê a ordem´, e essas ordens serão obedecidas. Isso é o que acontece na minha profissão." Jesus diz ao centurião: “pois será feito como você crê. E, naquele momento, o empregado do oficial romano ficou curado.” Temos uma visão melhor desse evento no evangelho de João, se for o mesmo incidente e sem dúvida o é, onde o filho de um alto funcionário público é curado. O funcionário público retorna para casa para verificar a situação. É uma viagem de um dia. No meio do caminho encontra com seus empregados e eles dizem: "Está tudo bem." Então ele pergunta: "A que horas?" E o empregado diz: "À uma da tarde.” Então o alto funcionário lembra de que havia sido naquela mesma hora que Jesus tinha dito: "Volte para casa! O seu filho vai viver!" A cura alcançou a casa do centurião antes dele chegar lá. O que nos mostra o que é possível e como somos rudimentares ao exercermos as forças espirituais que nos estão disponíveis. Jesus pode vir a ser reconhecido como o cientista mais importante na história do mundo, no sentido de demonstrar sua teoria e prová-la. (João 1:14)"

Jesus de fato demonstrou ao servo do centurião que " a Verdade só destrói o que é não é verdadeiro. Daí o fato de que hoje, como outrora, o Cristo expulsa os males e cura os doentes " (CS20, pág. 142:31). Isso permitiu a todos testemunhar que a harmonia era o FATO, e que a doença era um sonho do qual o servo poderia despertar (CS19, pág. 412:16-18, 23).

Seção 5: Os fatos espirituais subjacentes (o pensamento) estão SEMPRE trabalhando (em ação)!
O Cristo está sempre trabalhando na consciência humana para dissipar as sombras da escuridão da crença mortal, e as reivindicações tenazes da teologia falsa e as errôneas doutrinas humanas. Paulo, que conhecia tão bem a atividade do Cristo, aconselhou: “…o Deus de nosso Senhor Jesus Cristo, o Pai da glória, vos conceda espírito de sabedoria e de revelação no pleno conhecimento dele, iluminados os olhos do vosso coração…” (B16, Efésios 1:17-18). À luz da compreensão do Cristo, vemos a nós mesmos e ao nosso próximo como os filhos amados de Deus, espirituais e perfeitos.
A insistência de Paulo em I Tessalonicenses é: “.. julgai todas as coisas, retende o que é bom…;” e em Ciência e Saúde com a Chave das Escrituras, Mary Baker Eddy nos diz: "“O ato de pôr em prática a religião em vez de meramente professá-la, compreender em vez de crer, alcançam o ouvido e a destra da onipotência e, seguramente, fazem descer bênçãos infinitas” (p. 15). Será que estamos nos “firm[mando], sem reservas, nos ensinamentos de Jesus, de seus apóstolos, dos profetas e no testemunho da Ciência da Mente” (CS22, 269:21)? Quando fazemos isso, podemos ter certeza de que “Outros fundamentos não há. Todos os outros sistemas — sistemas que têm como base, inteira ou parcialmente, o conhecimento obtido por meio dos sentidos materiais — são caniços agitados pelo vento, não casas edificadas sobre a rocha.”(CS22, 269: 21).
Aqueles que experimentaram a cura espiritual por meio da Ciência Cristã sabem que seu ensino é ao mesmo tempo sadio, razoável e lógico, e que isso significou para eles a libertação do perigo. A cura é o cumprimento da promessa da proteção de Deus, como o poema da Sra. Eddy: A Oração Vespertina da Mãe (hinos 207-212) descreve.

Gentil presença, gozo, paz, poder,
Divina Vida, reges o porvir,
Susténs da avezinha o voejar,
Meu filho guarda em seu progredir.

Refúgio verdadeiro é o Amor,
As armadilhas são visões mortais.
Bem perto está Seu lar acolhedor.
Seu braço cinge a mim e a tudo o mais.

Feliz me faz por meu atroz chorar,
Por desalento, ingratidão, desdém,
Espera, ama ante ódio e mal,
Pois perda é ganho, Deus é o sumo bem

Sob Tuas asas cheias de poder,
É doce a senda estreita do dever.
Quem busca, acha.
Ei-lo a cantar: “Convosco sempre estou”. Vigiai e orai.

Não mais cilada, peste ou terror
Vem oprimir o peito em aflição.
Pois Teu sorriso, a lágrima secou,
E a mãe, em Ti, seu lar e paz achou.

Seção 6: Pegue o que você aprendeu sobre a Realidade (o pensamento) e vá semear a Sua semente (e ações)!
Esta última seção traz-nos de volta o lembrete e a instrução da LA para semearmos incondicionalmente, logo de início, com o Salmo de Davi: "O Senhor deu a palavra; grande é a falange das mensageiras das boas novas" (B19, Salmos 68:11). A palavra foi dada por Deus, mas quem a publicou? Como estamos provando o Princípio divino da cura em nossa própria vida e apegando-nos ao que sabemos que é eficaz e bom? Como estamos publicando a Sua palavra? Nas páginas 95-96 da Cura Cristã, da Sra. Eddy, podemos encontrar uma explicação simples de do motivo pelo qual ela publicou Ciência e Saúde. Ela olhou para a Bíblia para obter instruções sobre o que fazer em seguida e abriu em Isaías 30:8, que diz: “Vai pois, escreve isso numa tabuinha perante eles, escreve-o num livro, para que fique registrado para os dias vindouros, para sempre, perpetuamente."
Como estamos nos volvendo a Deus para obter orientações e instruções de como “…anuncia[r] as boas novas, que faz ouvir a paz, que anuncia coisas boas, que faz ouvir a salvação… (B20, Isaías 52:7)? Os séculos produziram talentos e gênios de vários tipos, muito do que é considerado como nível elevado na experiência humana. O pensador sério, por vezes, pondera "para quê?” A Sra. Eddy partilha na Unidade do Bem, p.9:. "O talento e a genialidade dos séculos chegaram a conclusões erradas. Não se basearam na revelação para chegar a seus argumentos e conclusões quanto à origem e aos recursos do ser — suas combinações, seus fenômenos e seu resultado — mas ao contrário, construíram sobre a areia do raciocínio humano.”
Aqui pode ser encontrada a causa da maioria dos medos do mundo, desconfiança, ódios, inimizades raciais, desajustes econômicos, guerras e desastres. Devido ao crescimento constante da Ciência Cristã, no entanto, muitos hoje estão construindo sobre a rocha da compreensão espiritual. Sobre essa base “o talento e a genialidade" vão brilhar como raios de luz na escuridão do materialismo, e revelar cada vez mais claramente a praticidade "do ensino e da vida simples de Jesus." E esse crescimento na compreensão espiritual continuará até que a Ciência dos ensinamentos de Jesus seja universalmente compreendida e demonstrada.
Por seu trabalho maravilhoso, Cristo Jesus demonstrou a verdade de tudo o que ele ensinou, e hoje seu método divino está sendo seguido por sinceros Cientistas Cristãos. Ao estudar e seguir os ensinamentos dados em Ciência e Saúde, de MBEddy, qualquer sincero buscador da Verdade pode aprender a curar a si mesmo e aos outros pelo poder do Amor divino, que a Ciência Cristã prova ser o Princípio do existir do homem. No prefácio de seu livro, Eddy declara: “O Princípio divino da cura fica comprovado pela experiência pessoal de todos aqueles que sinceramente procuram a Verdade. O propósito desse Princípio é bom e sua prática é mais segura e mais potente do que a de qualquer outro método de cura”. (CS28, p.X) Ela acrescenta: “Não é necessário que o estudante tenha capacidade intelectual avançada, mas é sumamente desejável que seu padrão moral seja sadio.” Foi assim que Mary Baker Eddy escolheu semear a semente, a palavra de Deus, a realidade. Como podemos nós fazê-lo?
_________________
Este estudo metafísico foi preparado por Aubrey McMullin, C.S., Godfrey, Illinois, EUA,
(618) 578-9407 aubrey.mcmullin3@gmail.com
A equipe de tradução para o português é composta por Ana Paula Wagner, Dulcinea Torres, Elisabeth Z. Friedrichs, Leila Kommers e Ovídio Trentini.. Visite o site Associação dos Alunos de Ciência Cristã do Professor Orlando Trentini, CSB. Ali encontrará esta tradução e as anteriores para estudo, para baixar e partilhar esse copo de água fresca com seus amigos.
Os estudos metafísicos dos Cedros sobre o estudo diário da Lição Bíblica da Ciência Cristã, contendo ideias de aplicação metafísica, são oferecidos, durante todo o ano, para que os amigos da Ciência Cristã vejam e demonstrem o grande valor do estudo diário da LB.
Os Cedros são um complemento para a LB. O estudo em inglês será postado, no link abaixo, na 2a. feira. Sua tradução para o português será postada até a 4ªfeira. Busque e leia o texto em inglês em http://www.cedarscamps.org/metaphysical.

Metaphysical

True Freedom Comes from Spirit! - Everyone wants to feel true joy, love, wisdom, energy. We...
Latest Lesson Application Idea

Newsletters

Get free weekly uplifting newsletters (available in English, Spanish, French, German and now in Portuguese!)
Subscribe or Update Subscription

Facebook

Find CedarS on Facebook for the latest news, heart-warming fruitage, facility upgrades and more!
Go to the CedarS' Facebook Page