Cedar Camps

Metaphysical Ideas

Search Metaphysicals
 

Metaphysical Newsletters

The weekly Metaphysical Newsletter is provided to campers, staff, alumni, friends and the CedarS family at no charge however contributions help defray the costs of running this service.

Click here for more about how you can provide support!
 

Delivered to You FREE!

Available in five languages, get it delivered to your inbox weekly!

Subscribe Now!

Benvindo à sua imortalidade cristã! Estudo Metafísico do Acampamento dos Cedros - Tema: Os mortais e os imortais.

Rick Stewart, C.S., Dresden, Germany
Posted Monday, November 6th, 2017

CIÊNCIA CRISTÃ - LIÇÃO BÍBLICA

[Benvindo à sua imortalidade cristã!]

6 a 12 de novembro de 2017

“Os mortais e os imortais”

__________________________________________________

Abreviações: Bíblia – B; Bíblia na Nova Tradução na Linguagem de Hoje – NTLH;

Bíblia Mensagem - MSG; Ciência Cristã – CC; Ciência e Saúde – CS; Lição Bíblica – LB

__________________________________________________

Imortal? Quem eu? Sim, você!

Imortal, mas não como um super-herói de revista em quadrinhos, ou o descendente de deuses gregos míticos ou ainda como criaturas noturnas que atacam mortais para sobreviverem. E certamente não um imortal que tente fazer um ser humano, um corpo mortal, viver para sempre.

Imortal, como uma ideia espiritual criada por Deus. O verdadeiro conceito bíblico de uma existência imortal que é descoberta por meio da compreensão espiritual e de viver os ensinamentos de Cristo. Sim, o você imortal que é o filho abençoado de Deus, criado à imagem e semelhança de Deus, espiritual, perfeito e, de fato, imortal, como escreveu o apóstolo Paulo: “É necessário que este corpo corruptível se revista da incorruptibilidade, e que o corpo mortal se revista da imortalidade” (B7, 1Cor 15:53).

Não adianta pesquisar no Google ou na internet buscando descobrir esse senso divino de imortalidade que é nossa verdadeira herança. Se você realmente quer descobrir seu real caminho para a imortalidade, tente um estudo profundo da lição bíblica desta semana!

Quando fiz minha pesquisa na internet não descobri nenhuma dica que me levasse ao conceito básico da Bíblia sobre imortalidade. Nem foi me referendado os cinco versículos na versão King James que tratam especificamente da imortalidade. Não me foi indicada a carta de Paulo ao seu jovem amigo Timóteo, referindo-se ao “aparecimento de nosso Salvador Jesus Cristo, que aboliu a morte, e trouxe à luz a vida e a imortalidade por meio do evangelho” (2.Tim.1:10).

Mas quando cheguei à Lição Bíblica ... bingo!

O Texto Áureo: Mateus 25:34 – “…Vinde, benditos de meu Pai! Entrai na posse do reino que vos está preparado desde a fundação do mundo.”

Em Mateus 25, há tres parabolas de Jesus:

Parábola das Dez Virgens (25:10-13)

Parábola dos talentos (25:14-30)

Ovelhas e cabras (25:32-46)

O TA é tomado da última parábola, das Ovelhas e Cabras. É a bênção que recai sobre os que vivem e amam em resposta ao Cristo. Como Jesus relata na parábola:

“Porque tive fome, e me destes de comer; tive sede, e me destes de beber; era forasteiro e me hospedastes; estava nu, e me vestistes; enfermo, e me visitastes; preso, e fostes ver-me. Então perguntarão os justos: Senhor, quando foi que te vimos com fome e te demos de comer? Ou com sede e de temos de beber? E quando te vimos forasteiro e te hospedamos? Ou nu e te vestimos? E quando te vimos enfermo ou preso e te fomos visitar? O Rei, respondendo, lhes dirá: Em verdade vos afirmo que, sempre que o fizestes a um destes meus pequeninos irmãos, a mim o fizestes.”

Por acaso, vocês já pensaram nessas ações como um começo para descobrir sua imortalidade? Isso é um chamado poderoso a viver o amor. É o Amor em ação. O contexto do TA inicia a instrução sobre o caminho da imortalidade, a herdar um reino que nos está preparado “desde a fundação do mundo”.

Vejam algumas considerações que Warren (Diretor Executivo do Cedar’s) ofereceu, tomadas do pesquisador bíblico e CC (Cobbey Crisler). Warren registrou Cobbey dizendo o seguinte: “Vinde, benditos do meu Pai, tomai posse do reino que vos está preparado desde a fundação do mundo” foi o que Jesus disse que diria aos justos (ovelhas) ao lado direito do trono da glória. [Isto preenche a profecia de Salmo 78:2 mencionada em Mateus 13:35).] “Desde a fundação do mundo” refere-se, logicamente, a Gênesis 1 e ao homem com domínio que iria aparecer na terra como no céu—com imensas implicações e resultados sanadores [como em Mateus 14:36 e 15:38.]

“Jesus afirma que a razão dos justos herdarem o “reino do homem-dominio preparado para eles desde a fundação do mundo” é para que quando vissem os membros da humanidade menos favorecidos e mais marginalizados—os sem teto, os desventurados, os presos e os doentes—viessem ao encontro deles e os alimentassem em suas “afeições famintas” e cuidassem deles como um pastor faria—e em assim fazendo, também o fariam para Cristo Jesus. Com essas palavras Jesus recolhe de suas audiências aqueles satisfeitos no “ego” e os leva a outro lugar, realmente a um nível mais alto.” (Transcrito de anotações de Warren)

A Leitura Alternada (1 João 32:1-3; 2:14-17) inclui os versículos que conhecemos do encerramento de cada culto da igreja da CC. É a passagem correlativa da Exposição Científica Relativa ao Existir (CeS, p. 468).

Warren assistiu uma outra palestra de Cobbey patrocinada pelo Cedar’s Camp sobre o tópico: “A igreja: Sua Continuidade Escritural”, e fez as seguintes anotações na sua Bíblia:

“O versículo 2 de 1. João 3, começa de modo muito terno—Amados—e o faz no tempo presente--
“agora”. A expressão também inclui todos os gêneros (filhos e filhas de Deus): “quando Ele (Deus) se manifestar, seremos semelhantes a Ele (sua semelhança como em Gen 1); pois haveremos de ve-Lo como Ele é. (A palavra grega traduzida como ver tem o significado de reconhecer mentalmente ou perceber espiritualmente.”

Seção 1: A Ciência Cristã revelando a imortalidade do homem.

Essa seção coloca a base para nossa reivindicação da imortalidade. Cada verso da Bíblia estabelece que é Deus quem está criando.

B 1 | João 1:1–3 claramente cita que “Todas coisas foram feitas por ele (Deus): e sem ele nada do que foi feito, foi feito.”

B4 | I Coríntios 2:12, 16 “ Ora, nós não temos recebido o espírito do mundo, e sim o Espírito que vem de Deus, para que conheçamos o que por Deus nos foi dado gratuitamente… temos a mente de Cristo.”

A “mente de Cristo” é a chave para descobrir essa “Mente Imortal”, que é Deus. A seguinte citação de Ciência e Saúde nos ajuda a entender o tipo de pensamento que nos leva ao verdadeiro entendimento da imortalidade.

S3 | 115:12–18 (até 2o .) TRANSLAÇÃO CIENTÍFICA DA MENTE IMORTAL

DEUS: O divino Principio, Vida, Verdade, Amor, Alma, Espirito, Mente

HOMEM: A ideia espiritual de Deus, individual, perfeita, eterna.

IDEIA: Uma imagem na Mente; o objeto imediato da compreensão. – Webster.

Aqui seguem alguns insights de Cobbey Crisler relacionados ao começo do Evangelho de João,

B1, João 1:1-3: “No começo”

“João 1:1. “No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus.” Ele começa, de fato, como somente um outro livro da Bíblia começa. Notem em Genesis 1:1: “No começo Deus criou os céu e a terra.” Vocês acham que os primeiros leitores desse evangelho teriam reconhecido isso? Será que essa foi a intenção de João? Que isso fosse reconhecido?

“Existe algo que é uma grande pista para estudar a Bíblia. Ou seja, quando você recebe a mais sutil pista de um verso do Velho Testamento no Novo Testamento, não ignore nem a descarte. Está lá por uma razão profunda. Provavelmente contém a chave para o significado do Novo Testamento, ou o autor não a teria incluído.”

“Mas então chegamos a uma palavra que João usa no primeiro capitulo e usa novamente em capítulos subsequentes mas nunca na mesma conotação. Se destaca pela sua unicidade e é tão enfaticamente importante ao autor que precisamos refletir com essa ideia para começarmos a entender o seu possível significado.”

“Deixe-me lhes passar uma breve historia da palavra. Que automaticamente lhe ocorre quanto ao significado da palavra logos? Tomamos essa palavra, “Palavra”, e a identificamos com logos. Isso estava sendo escrito provavelmente durante o 1o século DC. Lá no 6º século AC, Heraclitus de Efesus tentava filosoficamente explicar o contínuo, dentre o fluxo todo em volta dele.”

“Ele recorreu ao logos, como o principio eterno no universo, uma lei e ordem imutável e confiável… Quando vamos ao pensamento por trás da palavra, estamos lidando com ideias, conceitos, e o significado. É onde todas as línguas humanas finalmente entregam suas fragmentações e se encontram, e se tornam um, num dia Pentecostal de infinita comunicação. A “palavra” é meramente um instrumento pelo qual devemos chegar até o pensamento ou o significado. Então, nenhuma barreira, especialmente as barreiras linguísticas, podem intervir entre nós e a compreensão mútua, do universo, suas leis, e a fonte dessas leis.”

… “Sabem onde usamos logos na lingua Inglesa? Biologia, fisiologia. Logos é o termo usado para definir as ciências na língua Inglesa. Essa foi a compreensão pelo menos dos lexicógrafos que desenvolveram nossa própria língua baseada no termo em Grego. Vejam quanto tempo durou mesmo em nossa língua. Usamos o tempo todo sem ao menos notarmos, sem darmos crédito. Existe uma conotação cientifica, então, onde “No começo”, “No principio primordial das coisas”, existe uma ordem, cientificamente constante, inviolável, que governa. E também que não somente está sendo pronunciada como uma expressão ou palavra, mas por trás dessa existe um imenso pensamento que também deve ser baseado no mesmo princípio. Notem Verso 1 do Capítulo 1 com o qual tudo se relacionou a Deus.”

“João 1:3 continua com uma afirmação que é muito absoluta, “Todas as coisas foram feitas por intermédio dele, e, sem ele, nada do que foi feito se fez” Existe alguma ressalva para as qualificações? “Todas a coisas foram feitas por ele”. Isso é um comprometimento enorme para se fazer no começo de um livro. A teologia desse livro está portanto comprometida diretamente com qual princípio se estamos agora definindo o principio teológico no qual a Bíblia esta baseada? Não somente Unicidade com Deus, mas o fato de que Ele é um, também significa que Ele é tudo. “Todas a coisas foram feitas por Ele.” Tudo é criado por Ele. Isso também expõe problemas, pois tudo que precisamos fazer é abrir os olhos e observar nosso entorno. E tudo que vemos, preferimos não pensar que tenha sido criado por Deus. Mas, a partir de agora, acabamos de começar o livro. Então, vamos ver qual o estilo do autor e seu comprometimento teológico. “Todas as coisas foram feitas por Ele.”

“Ele não termina por aqui. A próxima frase adiciona, “Sem ele nada do que foi feito, se fez.” Porque ele esta dizendo isso? Porque Ele, isto não cuidaria da outra parte? Qual é a diferença? Qual é a distinção que ele está implantando na mente dos leitores bem no começo do livro? “Todas as coisas foram feitas por Ele.” Como chamaríamos isso? Este tipo de afirmação é um absoluto, mas também é uma afirmação. É uma solidez adicional. Esse é um adicional da visão teológica de João. “Todas as coisas foram feitas por Ele.”

“O que temos agora? Negação. Aqui está como iremos lidar com esse elemento negativo. O elemento negativo é “sem Ele”, “sem ele nada do que foi feito, se fez”. Qualquer pitada de algo negativo com possibilidade de existir após ter sido declarado o todas-as-coisas-foram-feitas-por-Ele, é removida, porque é a outra face da mesma moeda.”

“O adicional, o negativo, a afirmação, a negação são uma abordagem matemática. Lidar com o adicional, lidar com o negativo e terminar com um, e não o dualismo. Um, para não deixar dúvidas de que a chave do evangelho é o monoteísmo. Desafia o pensamento dos leitores para ver se eles estão nessa altitude de pensamento antes de prosseguir com o evangelho. Força os leitores a chegar numa certa altura para poder comunicar remotamente com o que está no evangelho.”

Livro de João, Uma Caminhada com o Amado Discípulo, por B. Cobbey Crisler

Seções 2-5: O filho pródigo. A mortalidade não tem nada a ver com o seu verdadeiro eu! Desperte no amor contínuo, eterno e imortal do seu Pai-Mãe

Lucas 15: 11-32 A parábola do filho pródigo.

Quando Jesus compartilhou esta parábola, você não acha que ele estava esperando salvar todos nós de muitos sofrimentos? O filho mais novo, descontente com a vida aborrecida em casa saiu para o mundo em busca de "comer, beber e ser feliz". Ao invés disso, o jovem se viu pronto a comer as sobras dos porcos para sobreviver - isto é, até ele acordar! Se pudéssemos realmente levar sua mensagem ao coração, temos de buscar agir de forma diferente. O que é que realmente nos fará felizes? O que é que realmente nos daria satisfação?

Que tal se voltássemos na história antes que o filho mais novo tivesse "vento nos pés" e saído de casa. Foi culpa do pai dele? Ele foi maltratado em casa? Ao longo da narrativa do filho pródigo temos um senso incrível do terno e tolerante amor deste pai, mas você não acha que esta sempre foi a natureza do pai?

Então, por que o filho mais novo partiu? Só podemos especular, mas, por exemplo, sabemos que na sociedade daquela época o primeiro filho é o que tinha boas perspectivas de vida. Ele receberia toda a herança. O filho mais velho estaria garantido com as coisas boas que viessem a ser conseguidas. Já o filho mais novo só podia esperar servir aos pedido de seu irmão mais velho. Isso não ecoa um pouco semelhante ao que muitos jovens parecem enfrentar esses dias? Os mais jovens não são realmente necessários. Não são uma parte essencial da família. Têm ideias questionáveis ​​quanto ao trabalho e à carreira. Têm perspectivas futuras desesperadoras ou vazias. E essa sensação de pouca oportunidade pode apenas levar a uma atitude de fuga, desesperança, vivendo o imediatismo, jogando fora o intelecto. (A palavra pródigo significa "extravagância desperdiçadora”.)

E é exatamente aí que o "despertar" entra no jogo. Chegando aos nossos sentidos. Surgindo da lama dos porcos, das cascas que sobravam no campo e simplesmente reconhecendo que tem de haver algo melhor. Mesmo que isso envolva ser um criado, pelo menos há comida e um lugar para ficar!

Assim como a Sra. Eddy escreve no livro-texto:

CS12 (p. 22:3): “Oscilando como um pêndulo entre o pecado e a esperança de perdão – visto que a sensualidade e o amor ao ego causam constantes retrocessos – nosso progresso moral será lento. Despertando para a exigência do Cristo, os mortais passam por sofrimento. Isso os obriga, como homens que estão se afogando, a fazer esforços vigorosos para salvar-se; e, pelo amor precioso do Cristo, esses esforços são coroados de êxito.”

CS13 (p. 552:16-19): “Os mortais precisam emergir dessa noção de que a vida material seja tudo-em-tudo. Precisam romper seu casulo mediante a Ciência Cristã e olhar para fora e para cima.”

Algumas notas adicionais nas margens da Bíblia de Warren referem-se às citações bíblicas B7 e B8 apresentadas a seguir:

B7 (1Coríntios 15:50,53,54, NTLH): “Meus irmãos, o eu quero dizer é isto: o que é feito de carne e de sangue não pode ter parte no Reino de Deus, e o que é mortal não pode ter a imortalidade. Pois este corpo mortal precisa se vestir com o que é imortal; este corpo que vai morrer precisa se vestir com o que não pode morrer.”

B8 (2Coríntios 5:1,4,6, NTLH): “De fato, nós sabemos que, quando for destruída esta barraca em que vivemos, que é o nosso corpo aqui na terra, Deus nos dará, para morarmos nela, uma casa no céu. Essa casa não foi feita por mãos humanas; foi Deus quem a fez, e ela durará para sempre. E foi Deus quem nos preparou para essa mudança e nos deu o seu Espírito como garantia de tudo o que ele tem para nos dar. Estamos sempre muito animados, pois sabemos que, enquanto vivemos nesse corpo, estamos longe do lar do Senhor.”

Seção 6: A imortalidade original, hora de retornar ao abraço acolhedor de nosso Pai-Mãe.

É muito especial a conclusão com a última seção! Uma conclusão maravilhosamente doce e poderosa em nossa jornada para a imortalidade.

B 21 | Deuteronômio 33:12 "O amado do Senhor habitará seguro com ele; todo o dia o Senhor o protegerá, e ele descansará nos seus braços.”

B22 | I Tim. 1:17 "Assim, ao Rei eterno, imortal, invisível, Deus único, honra e glória pelos séculos dos séculos. Amém!”

CS31 | 29: 28-30 "O homem, gerado por Deus, como idéia do Espírito, é a evidência imortal de que o Espírito é harmonioso e o homem, eterno."

CS32 | 81: 19-20 "O homem à semelhança de Deus, como é revelado na Ciência, não pode deixar de ser imortal.”

No mês passado, no Met "Irrealidade", inadvertidamente, associei dois testemunhos muito especiais de forma imprecisa. Através do grande amor e alerta de um dos nossos queridos assinantes CedarS conseguimos localizar os fatos reais nas duas experiências. Ambos os testemunhos bonitos implicam a cura de crianças adotivas em desvantagens aparentemente não consideráveis. Mas, como a Ciência do Amor, a Ciência de Cristo nunca é limitada por afirmações mortais, essas maravilhosas curas ocorreram. As descrições de cada cura seguem junto com os locais onde a cura completa pode ser lida. Em um juramento legal de Doris E. Wiederkehr de Mar Vista, Califórnia, relata-se que ela e seu marido foram convidados a adotar uma criança indesejada. Testes pré-natais indicaram que a criança nasceria com deficiência. O nascimento ocorreu em 1947. A criança nasceu com múltiplas deficiências, incluindo cordas vocais não formadas, coração danificado e uma grave condição óssea. Eles também foram informados de que a criança tinha paralisia cerebral e que havia muito pouco que poderia ser feito através da medicina. A Sra. Wiederkehr escreve: "Como Cientista Cristã, não podia aceitar esse veredito. Eu tinha sido curada anteriormente, de uma curvatura da coluna vertebral e tinha aprendido a confiar e me voltar para Deus.” As deficiências foram curadas ao longo de vários anos. Cada uma foi curada por meio da oração, amor e trabalho árduo. Seu filho Les deixou para trás esses rótulos mortais e levou uma vida saudável e feliz, casado e bem empregado. Seu pai tornou-se um membro ativo da igreja da Ciência Cristã e sua mãe uma Praticista da Ciência Cristã. O relato completo é encontrado no livro, Spiritual Healing in a Scientific Age [Cura Espiritual em uma Era Científica], de Robert Peel. Páginas 54-63. Se houver algum dos nossos leitores que não tenha acesso a este livro, avise-me e envio-lhe o relato completo. Rick

E aqui está a experiência que eu compartilhei no Met do Cedros no mês passado. Mas confundi um pouco com a experiência de Wiederkehr. A seguinte experiência pode ser encontrada na íntegra no site, JSH Online. Aileen e Paul Cord fizeram planos para a adoção de um bebê. Eles tinham as qualificações e foram autorizados a adotar seu filho, Matthew. E então a agência de adoção chamou e pediu-lhes que considerassem a adoção de outra criança, Craig. Craig já havia sido colocado, mas isso não funcionou. Havia surgido deficiências. Aileen disse ao representante da agência que ela teria que "orar sobre isso". O representante disse a ela: "É exatamente por isso que estou chamando você para que você ore na Ciência Cristã". Depois da oração da noite, Aileen e Paul sabiam que deveriam aceitar a segunda criança. E eles fizeram.

"Aileen: eu não sabia se eu estava pronta para isso. Não sabia se poderia fazer isso. Eu não tinha experiência alguma com crianças com deficiência. ... Certamente tive uma curiosidade quanto à aparência da criança. No entanto, [eu] não senti que a aparência física da criança deveria de alguma forma afetar nossa decisão. A minha lembrança daquela noite não é de muito sono, mas de muita oração. Eu sempre fui capaz de confiar em Deus. Mas isso de alguma forma era poder confiar na minha capacidade de confiar em Deus. Isso certamente lembrava a noite de Jesus em Getsêmani, antes da crucificação quando ele orava, Pai, se for a Tua vontade, que este cálice passe dos meus lábios, mas, no entanto, seja feita a Sua vontade, não a minha vontade. Bem, em algum momento durante a noite eu percebi que eu tinha outra opção. Que eu não tinha de olhar para isso como levar uma criança com deficiência para minha casa. Poderia considerar isso como uma oportunidade para ver a criação de Deus.Mary Baker Eddy diz no livro de texto da Ciência Cristã, Ciência e Saúde: "Na Ciência o homem é descendente do Espírito. O belo, o bom e o puro constituem a sua ascendência". ... Eu poderia esperar o bem para esta criança em nossa casa. [Na realidade,] ele era a prole, a criação, [de Deus], ​​o resultado do amor de Deus. E eu certamente não podia hesitar em levar mais amor para nossa casa. Se Deus é Amor, e Ele está nos dando a capacidade de ser amorosos, então Ele vai nos mostrar como usar esse amor. Então, de manhã, senti que era correto para nós acolher esse filho que parecia precisar do que oferecemos: oração na Ciência Cristã, o que lhe ofereceu esperança. Aqui estava outra oportunidade para expressar o amor de Deus em nossa vida. E todos seriam abençoados. Ele não seria um fardo. "Nós oramos todos os dias para vê-lo como normal e uma soma bem-vinda para a nossa família e uma parte normal dela. Chamamos uma praticista da Ciência Cristã, e pedimos que ela nos apoiasse em nossa oração por esse bebê. As coisas simplesmente seguiram normalmente. Os medos expressos nunca surgiram. Era esperado que a visão se deteriorasse. Isso nunca aconteceu. Ele desenvolveu e cresceu. Ele se sentou. Ele andou. Todos os sintomas de qualquer coisa relacionada com o prognóstico da primeira infância desapareceram completamente. Sua cabeça era excepcionalmente grande para seu corpo naquele momento. Mas hoje, ele tem agora dezenove e ... ele é fisicamente saudável e jogou futebol no ensino médio. Ele mora em seu próprio apartamento. Ele realiza um trabalho em tempo integral. E ele está vivendo uma vida independente hoje.”

O relato do testemunho acima pode ser encontrado [somente em inglês]: “What it takes to care” From the September 19, 1988 issue of the Christian Science Sentinel https://sentinel.christianscience.com/issues/1988/9/90-38/what-it-takes-to-care

Mal posso aguardar para continuar minha pesquisa em curso nesta Lição da Bíblia sobre a imortalidade que é a chave para o Reino.

_________________

Este estudo metafísico foi preparado por by Rick Stewart, CS Dresden, Germany rickstewartcs@aol.com

A equipe de tradução para o português é composta por Ana Paula Wagner, Dulcinea Torres, Igor Souza, Leila Kommers, Ovídio Trentini e William Trentini. Visite o site Associação dos Alunos de Ciência Cristã do Professor Orlando Trentini, CSB. Ali você encontrará esta tradução e as anteriores para estudo, podendo baixar e partilhar esse copo de água fresca com seus amigos.

Os estudos metafísicos dos Cedros sobre o estudo diário da Lição Bíblica da Ciência Cristã, contendo ideias de aplicação metafísica, são oferecidos, durante todo o ano, para que os amigos da Ciência Cristã vejam e demonstrem o grande valor do estudo diário da LB.

Os Cedros são um suplemento para a LB. O estudo em inglês será postado, no link abaixo, na 2a. feira. Sua tradução para o português será postada até a 4ªfeira. Busque e leia o texto em inglês em http://www.cedarscamps.org/metaphysical.

Metaphysical

Let Peace Prevail! Denounce the re-living of dead history... - This lesson is a good roadmap...
Latest Lesson Application Idea

Newsletters

Get free weekly uplifting newsletters (available in English, Spanish, French, German and now in Portuguese!)
Subscribe or Update Subscription

Facebook

Find CedarS on Facebook for the latest news, heart-warming fruitage, facility upgrades and more!
Go to the CedarS' Facebook Page