Cedar Camps

Metaphysical Ideas

Search Metaphysicals
 

Metaphysical Newsletters

The weekly Metaphysical Newsletter is provided to campers, staff, alumni, friends and the CedarS family at no charge however contributions help defray the costs of running this service.

Click here for more about how you can provide support!
 

Delivered to You FREE!

Available in five languages, get it delivered to your inbox weekly!

Subscribe Now!

Tornando-se um pioneiro espiritual. Estudo Metafísico do Acampamento dos Cedros - Tema: A Matéria.

Craig L. Ghislin, C.S., Glen Ellyn (Bartlett), IL
Posted Monday, March 13th, 2017

CIÊNCIA CRISTÃ - LIÇÃO BÍBLICA
Tornando-se um pioneiro espiritual
A matéria

De 13 a 19-03-2017

____________________________________
Abreviações: Bíblia – B; Bíblia na Nova Tradução na Linguagem de Hoje – NTLH;
Bíblia Mensagem - MSG; Ciência Cristã – CC; Ciência e Saúde – CS; Lição Bíblica – LB
__________________________________________________

Em seu livro intitulado Biocentrism (Biocentrismo), Robert Lanza, MD, escreve: "Vemos, em todas as categorias de todo nosso sistema educacional, que a construção de nossa linguagem e nossos “paradigmas” socialmente aceitos - aqueles momentos iniciais em conversas - giram em torno de uma lógica básica a qual assume um universo "lá fora" separado, de onde cada um de nós chegou em um caráter muito temporário". Seu livro questiona esse ponto de vista e pergunta se o universo existiria ou não se estivesse "vazio de vida e ausente de qualquer consciência ou percepção dele mesmo." (p.15) Ele questiona todas as percepções da "matéria" na forma como os sentidos parecem discerni-las. A mecânica quântica também colocou questões sobre o universo visível, e a relação entre o observador e o que parece ser a realidade.

A Ciência Cristã toma uma visão completamente diferente sobre a matéria, a qual é, definitivamente, um afastamento radical do pensamento tradicional, e esta Lição explora muitos preceitos Bíblicos que desafiam as noções comuns da existência baseada na matéria, bem como a forma pela qual Mary Baker Eddy desafia todas as leis materiais por meio de sua compreensão sobre a bondade de Deus.

Cada idéia nova, em qualquer área do conhecimento, começa com apenas um indivíduo que nota coisas de forma diferente do resto de todos nós. Assim como o mundo científico teve seus pioneiros de pensamento progressivo, do mesmo modo também na religião. Na doutrina judeu-cristã, a Bíblia está cheia de pessoas de pensamento avançado, muito além das crenças geralmente aceitas de seu tempo. Nos tempos modernos, a mulher que impulsionou o pensamento adiante do envoltório de teorias baseadas na matéria, foi Mary Baker Eddy. Se ela estivesse ciente de todos eles, ela poderia ter ficado bastante interessada nos desenvolvimentos da mecânica quântica e do biocentrismo, mas Eddy tirou a matéria fora da equação, completamente.

Na Ciência Cristã, a matéria não é uma condição ou um estado do existir, mas uma falsa maneira de ver a realidade. A matéria é um termo para a crença em um estado objetivo de uma mente à parte de Deus. Uma vez que Deus é a única Mente, uma "mente separada de Deus" é impossível, e, portanto, seu estado objetivo – a matéria - é também impossível. Essa é uma afirmação incrivelmente audaciosa a fazer em vista do senso de esmagadora evidência que sugeriria o contrário.

A Sra. Eddy compreendeu sua perspectiva como sendo Biblicamente baseada e demonstrável. Mas ela estava sozinha no início de sua descoberta. No seu entendimento, a verdadeira natureza de Deus era a chave para a salvação dos males e limitações da carne. O Texto Áureo declara: "... e todos verão a salvação de Deus" (Lucas 3:6).

De acordo com a Strong’s Exhaustive Concordance of the Bible (Concordância Exaustiva e Completa da Bíblia), o termo "salvação" significa libertação ou resgate de circunstâncias terríveis. As Escrituras estão se referindo à libertação da crença na realidade da matéria, e de um despertar para a realidade e supremacia do Espírito. É seguro dizer que a maioria das pessoas no mundo não sente nenhuma urgência particular em ser salvo da crença da vida na matéria. Eles não sentem nenhum perigo e se tornaram bastante confortáveis em seguir tendências mortais que eventualmente levam ao pecado, à doença e à morte. Cristo vem para despertar-nos, para nos mostrar o caminho para fora da matéria e para nos revelar que o pecado, a doença e a morte não têm poder para nos prejudicar, porque esse caminho leva ao entendimento de que Deus é o único poder - e não há nenhum outro.

Os pioneiros espirituais e suas descobertas enfrentam forte oposição. A Leitura Alternada (Isaias 58:11, 12, 14; 43:1, 2, 19-21; Joel 2:27, 28) é como um rolo de filme que descreve o trajeto desses desbravadores. Ao longo da jornada, Deus os guia continuamente, proporcionando estímulo e sustento. O cuidado de Deus não vem em respingos e gotas aleatórias, mas como uma fonte - uma fonte constante que nunca falha. O conhecimento da bondade interminável de Deus dá nova vitalidade aos caminhos legítimos do pensamento que foram negligenciados e recobertos. Idéias novas estabelecem uma fundação para gerações que ainda estão por vir. Quando o problema se aproxima, o amor de Deus carrega-os bem acima do perigo. Eles são elevados por um profundo relacionamento com o Pai. Quando os rios do pensamento mundano ameaçam dominá-los, eles permanecem firmes, e quando enfrentam as provações ardentes do ódio da verdade, eles são intocados pelas chamas. Independentemente da extremidade da situação, eles são sempre cuidados. Um caminho será mostrado através do deserto, e rios irão jorrar em terras secas.

O povo de Deus nunca precisa procurar em nenhum lugar senão nEle por ajuda e direção. Confiando em nenhum outro Deus eles nunca são envergonhados. Quando a viagem está completa o caminho é claro para que todos possam seguir.

Seção 1: Deus é o único poder
Como dito anteriormente, geralmente o mundo aceita a realidade da matéria pelo valor que parece ter. Além disso, a maioria das pessoas acha que a lei material governa o universo e a tudo e a todos nele. Basicamente, a crença humana abandonou Deus e substituiu Sua lei por leis materiais. O profeta Jeremias representa Deus como aquele que adverte o povo de Israel por se afastar de Deus e seguir deuses imaginários (B1, Jeremias 2:5,13). Ele compara a busca e a compreensão de Deus a uma "fonte de água fresca". As fontes têm um suprimento interminável de água doce. Jeremias compara a busca obstinada em falsos deuses a "cisternas rotas que não retêm as águas". As cisternas são escavadas no chão e secam, a não ser que água seja derramada dentro delas, de modo que as leis materiais não têm valor intrínseco por si mesmas, e estas "cisternas rachadas" são inutilizáveis.

Isaías expressa grande tristeza por seus oponentes (B2, Isaías 17:12,13). Eles precipitam como um dilúvio, e percorrem um caminho destrutivo, mas Deus os repreende como se fossem nada além de uma planta ao vento. Às vezes a corrente da opinião mortal e da crença material se parece como um dilúvio nos subjugando. Comparado à magnitude do pensamento tradicional do mundo, os poucos de pensamento espiritualizado parecem superados em grande número. Mas com Deus, mesmo a oposição humana mais poderosa não é mais do que uma palha ao ser soprada pelo vento. Isaías prediz que finalmente "toda a carne a verá [a glória do Senhor]" (B3, Isaías 40:5,21,26). Então ele pergunta com incredulidade: "Você não estava prestando atenção? Somente Deus cria e governa todas as coisas, e ele preserva até os mais fracos por Seu poder glorioso."

Apesar da enorme oposição, a Sra. Eddy permanece firmemente convencida de que a crença da vida baseada na matéria está lentamente cedendo a uma base metafísica (CS1, p.269). Olhando para a situação atual, você acredita nisso? Como mencionado anteriormente, algumas das disciplinas científicas mais progressistas estão começando a questionar as crenças tradicionais sobre a matéria e o universo. A Sra. Eddy encontra sua autoridade ao questionar a validade da matéria na demonstração de cura. Sofrendo de ferimentos potencialmente fatais, ela percebeu que "todo o verdadeiro existir está em Deus" e que a crença oposta, o erro, o pecado, a doença e a morte são o falso testemunho da mente na matéria e que esse falso senso das coisas " gera, como crença, um estado subjetivo da mente mortal, o qual esta mesma mente, assim chamada, denomina matéria, [...]." (CS2, p.108) Note que esta coisa chamada "matéria" não é mais do que uma crença falsa, não uma condição do ser/existir, e que ela se origina em um falso senso de coisas.

Tome nota desta grande idéia: "O que é denominado matéria não manifesta outra coisa a não ser uma mentalidade material" (CS3, p.173). Pense sobre isso. Novamente, vemos que a matéria não é uma condição de vida; não é senão o resultado de uma mentalidade material. Dar poder ou realidade à matéria nega efetivamente Deus, pois Deus é Espírito. Dar à matéria o mesmo valor do Espírito, significa que ou a matéria tem poder criador para originar-se, ou Deus a fez (CS4, p.119). Ambas as suposições são impossíveis, pois não há nada no Espírito pelo qual ou do qual a matéria possa ser feita, e a matéria não tem poder criador próprio. Ciência e Saúde nos diz que somente pela compreensão de que há um único poder podemos chegar a conclusões lógicas (CS5, p.270).

Seção 2: A matéria não é mais do que uma crença a ser lavada
Às vezes, tanto de forma individual quanto coletivamente, parece que nossos problemas - sejam tentações, medo, doenças ou ataques organizados - caem sobre nós como as correntezas de uma enchente. Mas o poder de Deus eleva o padrão da Verdade e lidera a oposição ao inimigo (B4, Isaías 59:19). Ao ler essas passagens, imagino batalhas de filmes épicos como no filme “O Senhor dos Anéis”, onde os heróis correm destemidamente à batalha com o propósito de superar o mal com o poder do bem. Em Jó (B5, Jó 11:16,18) lemos que, mesmo que o dilúvio nos alcance, as águas passarão, e que nossa segurança vem da esperança em Deus.

Lemos anteriormente que finalmente todos verão a salvação de Deus. Mas, basta lermos os jornais ou olhar ao nosso redor para perceber que este “finalmente” está provavelmente bem distante. Ainda assim, mesmo que o número de fiéis verdadeiros seja proporcionalmente insignificante em comparação ao número da oposição, é importante lembrar que todas as revoluções de pensamento começaram com a visão de uma pessoa. O fato de que uma pessoa descobre algo significa que qualquer pessoa pode finalmente perceber o valor e a utilidade dessa descoberta, e finalmente todos terão acesso a ela.

A Bíblia nos diz que o começo do mundo estava repleto de pecado e iniquidade, e um homem, Noé, era forte e puro o suficiente para ir contra a semente do pensamento mundano. O livro de Gênesis nos diz que “o Senhor aprovava o que Noé fazia" (B6, Genesis 6:8,13,14,19,22 NTLH). O teólogo Adam Clarke (1760-1832), aponta que Noé era "justo" - dando a todos os homens o que lhes era devido; "perfeito" - sendo consistente em seu caráter e nunca se afastando da verdade em princípio ou na prática; e que ele "caminhou com Deus" - era justo em conduta, piedoso e em contínua comunhão com Deus. Essas são qualidades adoráveis as quais cada um de nós deveria se esforçar a imitar. Esse homem bom, no meio de um mundo perverso, foi escolhido por Deus para construir uma arca que asseguraria a segurança e a continuidade da vida quando a maldade do mundo fosse lavada.

A história diz que o aviso final de Deus veio sete dias antes que a chuva iniciasse e as águas começassem a subir (B7, Gênesis 7:10,18). Sete é o número de completude física e espiritual e da perfeição. Muitos comentaristas (assim como muitas versões de filmes sobre o dilúvio) supõem que a construção da arca de Noé foi encarada com crítica e incredulidade. A intenção dessas personificações é enfatizar a falta de interesse do mundo em ser salvo até mesmo no último minuto. Depois que o dilúvio destrói tudo sobre a terra, exceto aqueles na arca, as águas retrocedem, e Noé e sua família, juntamente com todas as criaturas dentro da arca, emergem para repovoar a terra (B8 e 9, Gênesis 8:1, e Gênesis 9:1).

Em Ciência e Saúde, a definição de "Arca" indica que todas as coisas reais e boas são espirituais, e que elas são preservadas e existem para sempre mesmo em meio à destruição do erro (CS6, p.581). Somente o bem é real, e somente o bem sobrevive. A matéria não é algo sólido que parece ser. Não é mais do que uma camada de crença humana (CS7, p.293). As catástrofes às vezes são chamadas de "atos de Deus", mas Deus não tem nada a ver com elas. As calamidades só provam que a matéria é autodestrutiva. A Sra. Eddy aponta que, como no tempo de Noé, hoje também há "forças conflitantes" na arena humana (CS8, p.96). No entanto, ela não estava alarmada com as várias fases de perturbação na crença material porque sinalizavam a destruição final do erro.

Ao final, o senso material não é capaz de produzir evidências confiáveis. Assim como a arca sustentava Noé sobre as ondas, "o senso espiritual eleva a consciência humana à Verdade eterna" (CS9, p.95).

Seção 3: Fundações seguras
Jesus não iniciou seu ministério ensinando multidões. Ele escolheu um ou dois discípulos de cada vez, e começou a ensinar em sinagogas. Para formar uma sinagoga era necessário um mínimo de apenas dez homens adultos, de modo que as primeiras pregações de Jesus foram muito diretas ao seus alunos. O tamanho da congregação não determinou a importância de sua mensagem. Jesus ensinou que o reino de Deus está perto (B10, Mateus 4:17,23). E, além da pregação, Jesus provou suas palavras curando todo tipo de doença. Foi a prova da cura que levou grupos maiores a ouvir o que o profeta tinha a dizer. Ele finalmente falou às "multidões" (B11, Mateus 5:1,2). Estudiosos não sabem realmente se todos os ensinamentos compilados no que chamamos de "O Sermão da Monte" foram realmente ensinados em uma montanha, ou até mesmo se todos eles foram pregados durante o mesmo discurso, mas sabemos que esses ensinamentos tiveram um profundo impacto no mundo, e são o fundamento da prática cristã. Em Mateus, Jesus encerra esse sermão dizendo que aqueles que ouvem e praticam esses ensinamentos são como alguém que constrói uma casa em uma rocha com uma base segura (B12, Mateus 7:24,25). Assim construída, a fé de alguém é capaz de resistir a todos os desafios e provações que surgem ao longo da experiência humana. Uma casa construída sobre a areia é facilmente derrubada pelas águas. Enquanto que uma casa construída sobre uma rocha é imutável pela correnteza.

O pensamento carnal é inútil (B13, João 6:63). As realidades do Espírito proporcionam uma compreensão que nos permitem resistir à investida da oposição mundana.

Mary Baker Eddy construiu sua fé em uma fundação sólida e também espiritual. "Não há vida, verdade, inteligência, nem substância na matéria. Tudo é a Mente infinita, e sua manifestação infinita, porque Deus é Tudo em tudo" (CS10, p.468). Essa afirmação inequívoca infere que não há nada de qualquer valor na matéria porque tudo o que realmente existe está em Deus e é de Deus. O Espírito e a matéria não têm absolutamente nada a ver um com o outro (CS11, p.356). O Espírito não requer matéria para se fazer conhecido ou visto. O Espírito e a matéria são opostos. As leis materiais tendem a oscilar e são aperfeiçoadas a fim de acomodar as descobertas em curso. Mas a lei espiritual é fixa, e até a menor prova da lei espiritual é a prova do tudo. A assim chamada lei material contradiz a lei espiritual (CS12, p.118).

A Sra. Eddy considerou que as "leis" materiais estavam inteiramente à parte da lei divina. Ela, portanto, firmou-se "sem reservas, nos ensinamentos de Jesus, de seus apóstolos, dos profetas e no testemunho da Ciência da Mente. Outros fundamentos não há." (CS13, p.269) Se esperamos obter a salvação através da crença material, "precisamos abandonar os fundamentos dos sistemas materiais, por mais que o tempo os tenha consagrado [...]" (CS14, p.326). Pense em quais fundamentos você está construindo. Você está disposto a abandonar a antiga maneira de pensar a favor da realidade espiritual?

Seção 4: "Levante-se em rebelião ..."
A história do homem no Tanque de Bethesda (B14, João 5:2-9) é usada na Lição com bastante freqüência. A maioria de nós está familiarizada com essa história. Dois aspectos me sobressaem no contexto desta Lição. Primeiro, temos um tema contínuo de água ao longo da Lição. Na leitura alternada e nas secções anteriores, a água representava fontes vitais que dão vida, correntes de rios, riachos no deserto, cheias limpas, ataques de adversários hostis e correntes de desafios da vida. Aqui as águas são dotadas de poder curativo quando agitado. Na página 559 de Ciência e Saúde, nossa Líder fala do mar como significando erro latente. Nesta "casa da misericórdia" (o significado de Bethesda) o homem está esperando as águas - seu pensamento errôneo - serem agitadas. Mas ele acha que precisa de ajuda, o que leva ao segundo aspecto que atrai minha atenção - Jesus questiona a determinação do homem de ser curado, e basicamente diz a ele que, se ele realmente quer ser completo, ele deveria agir como ele.

Nosso livro-texto também afirma que temos a capacidade e a obrigação de assumir o controle de nossa experiência e reivindicar a liberdade que esperamos alcançar (CS15, p.191). Não devemos perguntar passivamente ao corpo o que ele vai nos permitir fazer a cada dia. O corpo realmente não pode pensar ou agir por conta própria, em primeiro lugar. Lembre-se, não há "inteligência" na matéria. O homem no tanque estava passivamente esperando que algo acontecesse. Mas ele precisava assumir um papel mais ativo na obtenção dos resultados desejados. Não podemos esperar chegar muito longe espiritualmente se estamos focados no corpo. Ciência e Saúde diz que há apenas uma maneira de chegar ao ser/existir espiritual - se voltar a Deus e Sua idéia (CS16, p.167).

Tendemos a pensar que precisamos de um corpo material para existir, e que experimentamos a vida através do uso do corpo. Mas isso é totalmente falso. «As faculdades indestrutíveis do Espírito existem sem as condições da matéria» (CS17, p.162). Ao invés de observar o corpo, e aceitar o que está fazendo, devemos negar o que o corpo está afirmando fazer (CS18, p.242). A Sra. Eddy nos diz para "se levantar em rebeldia contra" as reivindicações da doença (CS19, p.391).

Essa participação ativa na nossa cura não é uma questão de esforço humano contra algum inimigo real. É como a passagem de Isaías na citação (B4, Isaias 59:19): "Quando o inimigo entrar como um dilúvio, o espírito do Senhor levantará um padrão contra ele” (Segundo a Bíblia King James). Na citação (CS20, p.390) nossa Líder nos dá algumas instruções mais animadoras: “Eleva-te na força consciente do espírito da Verdade para derrubar o argumento da mente mortal, isto é, da matéria, que se alinha contra a supremacia do Espírito. ” ... Elimine as imagens do pensamento mortal. E ela fala desses falsos argumentos da crença mortal "dispostos contra a supremacia do Espírito". Este é um termo militar para ter as tropas postas em linha prontas para a batalha. Na citação B4 a representação do espírito do Senhor elevando o padrão é outra imagem militar como o portador da bandeira leva a carga. O portador da bandeira, e de fato todo combatente, nunca está lutando sozinho. Cada um tem todo o peso de todo o exército atrás dele. Só assim, não estamos lutando contra algum "mal real" por conta própria. Estamos avançando com toda a autoridade do domínio do Cristo sob o qual a matéria deve desaparecer.

Seção 5: Caminhando sobre as Ondas
Além das óbvias implicações do domínio de Jesus sobre todos os aspectos da crença material e das leis físicas, há uma maneira figurativa de ver a história de Jesus andando na água (B15, Mateus 14:22,25-32) também. O teólogo John Gill (1697-1771), ressalta que de acordo com o relato de Mateus, Jesus tinha acabado de alimentar as multidões com poucos pães e peixes. Isto era, como Gill indica, um milagre que não poderia ser ignorado. Gill escreve, o povo estava "tão convencido por ele, dele ser o Messias, que eles estavam determinados, quer ele concordasse ou não, para nomeá-lo como um rei temporal, para libertá-los do jugo romano, pois eles não duvidavam que ele fosse capaz de fazer". Gill também aponta que os próprios discípulos provavelmente gostaram muito da noção de que seu mestre assumisse o governo sobre um reino temporal, e eles poderiam ter pensado seriamente em adicionar seu apoio a tais idéias. Jesus, não tendo nenhum interesse em tal empreendimento político, prontamente enviou os discípulos para longe, e foi embora a um lugar privado para orar e se reorientar.

Isso me leva a pensar que os discípulos "se debatendo em um mar turbulento e espumante, como uma metáfora ao estado mental de confusão e agitação deles - dado o frenesi mental do pensamento popular sobre a direção da missão de Jesus. Eles eram, como Paulo escreve, "arrojados a cada vento de doutrina" ou, neste caso, cada vento de fantasia materialmente enganosa. Jesus, fixado na natureza espiritual de sua missão, caminhou sobre as ondas tumultuosas da opinião mortal, e até mesmo ia passando pelos discípulos, mas reconhecendo o medo deles, ele falou com eles, acenando Pedro para ir além de sua zona de conforto e se juntar a ele mais acima daquela confusão mental. Pedro é incapaz de resistir à atração descendente da crença mundana, e o Mestre salva-o e aos outros pondo fim aos ventos de especulação selvagem, e trazendo-os de volta à calma e à paz da adesão à sua verdadeira missão.

Esta visão metafórica é puramente minha, e não é algo que nossa Líder ensinou. Ela viu Jesus andando na água como um evento literal, e não há razão para duvidar de que fosse apenas isso. Se de fato a lei de Cristo, a Verdade, é legítima, então todas as coisas são certamente possíveis para o Espírito. As leis materiais podem resistir, mas são impotentes para se opor à lei divina (CS21, p.182). Nossa Líder escreve: “Na proporção em que, para o senso humano, a matéria deixa completamente de constituir a entidade do homem, nessa mesma proporção o homem tem domínio sobre a matéria” (CS22, p.369). Isso indica que as leis materiais parecem ter poder, não por qualquer virtude objetiva própria, mas porque nós as dotamos de tal poder na crença. Jesus se recusou a aceitar a lei material e provou seu domínio sobre ela em todas as facetas do existir - quebrando não apenas todas as restrições físicas, mas curando a doença, ressuscitando os mortos e finalmente ascendendo.

Ciência e Saúde dá todo poder ao Espírito, a Mente divina (CS23, p.124). Para o senso humano, parece que as leis e forças materiais governam nossa experiência. Mas a compreensão espiritual revela que a Mente governa tudo. Durante toda a Lição, vimos que, ao longo da história, todas as descobertas progressivas começam com um indivíduo. Não há anomalias. Se algo é verdade para um indivíduo, é verdade para todos. A Sra. Eddy viu as provas notáveis ​​de Jesus do domínio sobre as leis materiais como prova de que é possível para nós eventualmente superar essas limitações materiais também. Ela diz que o mesmo é verdadeiro para a demonstração da Ciência Cristã (CS24, p329). Se a Ciência Cristã é provável em um exemplo, é provável em todos os casos.

Seção 6: Seção 6: A matéria desaparece sob cada microscópio
O livro de Hebreus nos diz que por meio da fé podemos entender que a matéria não pode se criar (B17, Hebreus 11:3). Há um poder criativo espiritual que fez com que todas as coisas existam. Mas, como dissemos muitas vezes antes, isso não significa que Deus, o Espírito, jamais tenha criado objetos materiais. Deus nunca fez nada. Mesmo as coisas que "aparecem" ainda são pensamentos. Na medida em que entendemos a realidade espiritual, veremos além das "formas desvanecestes da matéria" (CS25, p.263) para a realidade de todas as coisas. Paulo insinua isso, quando diz que todos nós contemplaremos a glória do Senhor como se nos víssemos como o reflexo de Deus (B18, 2 Cor 3:18). Paulo também diz que vivemos em Deus. Nós olhamos esta idéia muitas vezes. Deus não está "em" nada. Tudo o que existe, incluindo o homem, está em Deus. Isso é significado literalmente, não figurativamente. O homem é a expressão de Deus e a idéia de Deus - não o contrário. O tempo para que essas verdades sejam universalmente aceitas pode parecer estar muito longe, mas esse tempo virá. O que é verdadeiro para um é verdadeiro para todos. Eventualmente "toda a carne verá a salvação de Deus" (B20, Lucas 3:6).

Nosso livro-texto promete que os conceitos passageiros da crença material vão desaparecer. Parecem reais até entendermos a realidade. Então, como um truque de mágica que já não nos engana, veremos corretamente através da imagem material para a realidade de todas as coisas (CS25, p.263). O diretor do Acampamento Cedars adora compartilhar a idéia de que se tirássemos todo o espaço vazio de nosso corpo, a quantidade de material sólido caberia na cabeça de um alfinete. Eu encontrei uma analogia semelhante no livro mencionado anteriormente: Robert Lanza, escreve: “Os átomos em seus dedos estão cada um tão vazio como um estádio de futebol vazio, em que uma única mosca senta-se na linha de quinze jardas" (Biocentrism, Robert Lanza, MD, Página 22).

Com base nesta avaliação, a matéria desaparece mesmo sob um microscópio regular! Mas a Sra. Eddy vai mais longe. Não há sequer uma partícula de matéria quando é vista através do microscópio do Espírito (CS26, p.264).

Os profetas, Cristo Jesus, seus discípulos, Mary Baker Eddy e inúmeros indivíduos que nunca conheceremos por nome, têm trabalhado e ainda estão trabalhando para ver - um de cada vez - o nada da matéria e a plenitude do Espírito. O nada da matéria é provado com toda cura da Ciência Cristã. Só é preciso uma prova para implicar a maior prova para todas. Há milhares e milhares de casos bem autenticados do poder de cura de Deus que provam a plenitude do Espírito. Então, tenha coragem. Junte-se a nós nesta descoberta espiritual e olhe além das "formas finitas" da matéria para a realidade de todas as coisas. Você está em boa companhia!

_________________
Este estudo metafísico foi preparado por Craig L. Ghislin, C.S., Glen Ellyn, Illinois (Bartlett) - craig.ghislincs@icloud.com / (630) 830-8683.
A equipe de tradução para o português é composta por Ana Paula Wagner, Dulcinea Torres, Elisabeth Z. Friedrichs, Leila Kommers e Ovídio Trentini. Visite o site Associação dos Alunos de Ciência Cristã do Professor Orlando Trentini, CSB. Ali encontrará esta tradução e as anteriores para estudo, para baixar e partilhar esse copo de água fresca com seus amigos.
Os estudos metafísicos dos Cedros sobre o estudo diário da Lição Bíblica da Ciência Cristã, contendo ideias de aplicação metafísica, são oferecidos, durante todo o ano, para que os amigos da Ciência Cristã vejam e demonstrem o grande valor do estudo diário da LB.
Os Cedros são um suplemento para a LB. O estudo em inglês será postado, no link abaixo, na 2a. feira. Sua tradução para o português será postada até a 4ª feira. Busque e leia o texto em inglês em http://www.cedarscamps.org/metaphysical.

Metaphysical

Let Peace Prevail! Denounce the re-living of dead history... - This lesson is a good roadmap...
Latest Lesson Application Idea

Newsletters

Get free weekly uplifting newsletters (available in English, Spanish, French, German and now in Portuguese!)
Subscribe or Update Subscription

Facebook

Find CedarS on Facebook for the latest news, heart-warming fruitage, facility upgrades and more!
Go to the CedarS' Facebook Page