Cedar Camps

Metaphysical Ideas

Search Metaphysicals
 

Metaphysical Newsletters

The weekly Metaphysical Newsletter is provided to campers, staff, alumni, friends and the CedarS family at no charge however contributions help defray the costs of running this service.

Click here for more about how you can provide support!
 

Delivered to You FREE!

Available in five languages, get it delivered to your inbox weekly!

Subscribe Now!

Segui estes passos simples para serdes Filhos da Promessa, imortais! Estudo Metafísico do Acampamento dos Cedros - Tema: Os mortais e os imortais.

Rick Stewart, C.S., Dresden, Germany
Posted Monday, May 8th, 2017

CIÊNCIA CRISTÃ - LIÇÃO BÍBLICA
[Segui estes passos simples para serdes Filhos da Promessa, imortais!]

Os mortais e os imortais
08 a 14/05/2017

__________________________________________________
Abreviações: Bíblia – B; Bíblia na Nova Tradução na Linguagem de Hoje – NTLH;
Bíblia Mensagem - MSG; Ciência Cristã – CC; Ciência e Saúde – CS; Lição Bíblica – LB
__________________________________________________
Por acaso você está querendo um pouco de imortalidade em sua vida? Que tal um gole da fonte da juventude? Exploradores espanhóis procuraram por essa fonte nos arredores de minha casa pelos anos 1500. Que tal uma explosão de um laboratório de experimentos de onde surge um super-herói imortal e indestrutível? Ou talvez um elixir mágico ou algum procedimento médico para manter uma existência física eterna? Muitos filmes retratam esse cenário; enquanto contos menos inspiradores tratam de uma imortalidade que acompanha uma existência obscura e cheia de morte atacando a outros. Talvez seja a hora de retirar o mistério da imortalidade—e de dar um encaminhamento bíblico e santo para a busca pela imortalidade como um fato espiritual da criação de Deus. É isso aí, uma abordagem garantida de origem divina no modo de reivindicar seus direitos divinos à imortalidade como delineada e demonstrada na Bíblia. A Lição Bíblica desta semana oferece orientação prática sobre como você pode reivindicar e demonstrar seu direito divino à imortalidade!

Tudo começa com o Texto Áureo. Esta semana vem da epístola de Paulo aos cristãos romanos, capítulo 9. Nesse capítulo Paulo fala sobre a identidade de Israel como povo escolhido de Deus, ou seja, os que receberam a promessa de serem os escolhidos de Deus. Mas Paulo adverte que essa promessa não vem meramente por serem parentes de uma certa pessoa, Abraão para ser mais exato. Ela não vem por compartilharem de um certo DNA humano, de herança genética ou simplesmente serem descendentes de Abraão. Alguns ancestrais nem garantem a designação de “escolhidos de Deus”.
Paulo explica em Romanos 9:6-8: “Não estou dizendo que a promessa de Deus tenha falhado. De fato, nem todos os israelitas fazem parte do povo de Deus. Nem todos os descendentes de Abraão são filhos de Deus. Pois Deus disse a Abraão: ‘Por meio de Isaque é que você terá os descendentes que eu lhe prometi.’ Isso quer dizer que os que são considerados como os verdadeiros descendentes de Abraão são aqueles que nasceram como resultado da promessa de Deus, e não os que nasceram de modo natural” (NTLH).
Por acaso Paulo não está começando a tocar na maravilhosa promessa de que ser filho de Deus é não ser dependente de conexões materiais e mortais por nascimento ou herança? Talvez algo mais, algo que tenha a ver com o pensamento? Filhos “da Promessa”.
Lembram nos evangelhos quando certos judeus protestaram a João Batista a respeito de serem “Filhos de Abraão”, e que João lhes respondeu: “Digo-vos que Deus pode suscitar destas pedras filhos a Abraão” (Mateus 3:9).
Ainda permanece a dúvida: acaso é a mera herança mortal a chave para ser escolhido como filho de Deus? Ou certas características físicas ? Ou certo DNA? Ou há algum outro elemento, uma opção, uma decisão, ou uma aceitação da “Promessa”? A promessa de sermos os filhos de Deus, e a respectiva ação? Considerem esse versículo ...
Texto Áureo: Romanos 9:26; “E, acontecerá que no lugar em que se lhes disse: Vós não sois meu povo, ali mesmo serão chamados filhos do Deus vivo”.
Vamos ver como podemos participar desse grupo, como chegar a ser chamados : “os filhos do Deus vivo”.
A Leitura Alternada (LA) vem de I Pedro 1:15,16,22-25, e I João 2:24,25. Aqui somos encorajados a começar a reivindicar nossa real identidade, nosso status, como Shakespeare coloca: “Ser verdadeiro ao nosso próprio ser”. A pergunta: “Qual ser?”, Pedro responde: “…segundo é santo aquele que vos chamou, tornai-vos santos também vós mesmos em todo o vosso procedimento; porque escrito está: Sede santos porque eu sou santo.” Além de I Pedro, pelo menos três versículos de Levítico afirmam o mesmo, para sermos santos porque Deus é santo. (Pedro conhecia as Escrituras!)
1. Assim, poderíamos dizer que um passo rumo à imortalidade, ou à santidade, é limparmos nosso procedimento!
2. A seguir Pedro nos encoraja: “amai-vos, de coração, uns aos outros ardentemente”.
3. Então Pedro ressalta: “…fostes regenerados não de semente corruptível, mas de incorruptível, mediante a palavra de Deus, a qual é viva e permanente”. Assim, ser nascido da Palavra também é um passo rumo à imortalidade.
4. O quarto passo poderíamos chamar de guardar a fé. “Se em vós permanecer o que desde o princípio ouvistes, também permanecereis vós no Filho e no Pai.”
Imortalidade, aqui, agora, sempre nossa expressão da Vida...
“E esta é promessa que ele mesmo nos fez, a vida eterna” (I João 2:25, LA).
E agora vem a inspiração e orientação da Lição.


Seção 1, claramente estabelece nossa origem como espiritual, não material.
Seções 2, 3 e 4 poderíamos chamar de “novela” com final feliz e sagrado. A história de Jacó/Israel e Esaú.
Seção 5 mostra como o toque sanador do Cristo transforma um conto mortal em vitória espiritual, a mulher curada de uma hemorragia.
Seção 6 nos encoraja a abraçar a luz da imortalidade e deixar que a mortalidade seja a única coisa que passará!

Seção 1: Homem espiritual, sem começo nem fim. O homem material é igual a grama, hoje está aqui amanhã desaparecerá.
O Diretor Executivo do CedarS, Warren Huff, começou seu estudo da Lição Bíblica desta semana, na semana passada. (Isso é permitido!) Warren estava considerando a seguinte citação da Bíblia, "Toda boa dádiva e todo dom perfeito são lá do alto, descendo do Pai das luzes, em quem não pode existir variação ou sombra de mudança. Pois segundo o seu querer,ele nos gerou pela palavra da verdade, para que fôssemos como que as primícias das suas criaturas" (B2, Tiago 1:17,18).
Warren compartilhou uma explicação de seu amigo mentor, Cobbey Crisler sobre este versículo
"Tiago 1:17" Toda boa dádiva e todo dom perfeito - livre, grande, completo - é de cima, e desce do Pai das luzes, em quem não há variação, nem volta à sombra"- como em um eclipse .
"As escrituras reforçando esta promessa de invariabilidade incluem:
"Deus não é como os homens, que mentem; não é um ser humano, que muda de ideia. Quando foi que Deus prometeu e não cumpriu? Ele diz que faz e faz mesmo" (Números 23:19).
“Eu sou o Senhor e não mudo” (Malaquias 3:6).
Tiago 1:18 " Pois segundo o seu querer, ele nos gerou pela palavra da verdade, para que fôssemos como que as primícias das suas criaturas" - uma amostra do que Ele criou para ser consagrado a Si mesmo ".
Dois conceitos de homem são apresentados na Lição, do Livro de Jó. Um conceito reconhece o lugar de Deus na criação do homem: "O Espírito de Deus me fez, e o sopro do Todo-Poderoso me dá vida" (B3, Jó 33:4). Outro conceito retrata o material, homem mortal, hoje está aqui e amanhã desaparece: "Nasce como a flor e murcha; foge como a sombra e não permanece" (B4, Jó 14:1,2).
Warren também compartilhou a percepção mais profunda de Cobbey sobre as palavras de Jó.
"O capítulo 14 dá mais esclarecimento sobre o conceito correto de homem.
Se você ler isso, eu acho que você vai ver que há muito pouca emoção ali. É quase como se um empregado escrevesse um memorando para seu chefe sobre o sentimento de desapego. A única razão pela qual eu digo isso é porque, se o caminho parece esse para você, é uma indicação de que estás com Jó no pensamento. Ele está ficando com raiva? Ele está ficando excitado? Ele está reagindo a todos os argumentos de seus amigos aqui? Ou ele está dizendo muito fria e calmamente, "Ok, eu investiguei este homem do pó e aqui cheguei até agora."
[Job 14: 1] "O homem, nascido de mulher, vive breve tempo, cheio de inquietação.”
Você poderia discordar dessa conclusão? É assim que parece.
[Jó 14: 2] "Nasce como a flor e murcha; foge como a sombra e não permanece." Agora olhe para onde ele está indo a partir daqui.
"Em Jó 14: 7 ele diz: "para uma árvore há esperança; se for cortada, brota de novo e torna a viver." Onde você acha que seu próximo pensamento vai levá-lo? Se isso acontece com uma árvore, qual é a próxima pergunta?
Jó 14:10 Diz ele: "Mas, quando alguém morre, está acabado; depois de entregar a alma, para onde vai?" Lembre-se, a morte de Jesus na cruz é relatado pelo evangelho de Lucas [23:46]. Jesus" desistiu do fantasma ".
Essa pergunta, "Onde ele está?" Onde Jesus sentiu que estava naquele momento?
Em Jó 14:14 você vê uma pergunta feita, não um fato declarado. "Se um homem morrer, ele viverá [novamente]?" Ele pode não estar dizendo que o homem é imortal. Pode não haver convicção total por trás disso. Pelo menos ele fez a pergunta, não é? "Se um homem morrer, ele viverá novamente?" Olhe o que sua linha seguinte implica. "Todos os dias do meu tempo marcado eu esperarei, até que minha mudança venha.” Quando você lida com o conceito de mudança, isso está longe de ser um final, não é? Isso não é realmente um fim. É uma mudança. É trocar um estado por outro. Por isso, descobrimos que talvez todo este bicho-papão, este último inimigo, este grande ultimato que o homem enfrenta no que diz respeito ao medo primário, a morte, está se tornando cada vez menos um fantasma, o terror que era antes de Jó. O Livro de Jó, Um Caso de Tribunal Mental por B. Cobbey Crisler
Em Ciência e Saúde, a Sra. Eddy comenta: "A experiência humana na vida mortal, que começa de um ovo, corresponde à de Jó, quando ele diz: ‘O homem, nascido de mulher vive breve tempo, cheio de inquietações’. Os mortais precisam emergir dessa noção de que a vida material seja tudo--tudo. Precisam romper seu casulo mediante a Ciência Cristã e olhar para fora e para cima" (CS1, pag. 552:13-19).
Que visão clássica da mortalidade. Aqui estamos fechados em um ovo. Nos foram dadas algumas ferramentas de inspiração e de determinação, e nós necessitamos começar a rachar. Hora de começar "bicar." (O ato de um pintinho buscar à sua maneira a liberdade)
Que alegria deve ser ter esse primeiro vislumbre de "fora do ovo!" Não é isso que a nossa primeira cura na Ciência Cristã parece?
Lembro-me de um encontro de natação no colégio e de um novo desafio. Meu treinador me perguntou sobre a possibilidade de nadar no estilo 200 metros livre. Este evento veio imediatamente após meu evento favorito, o revezamento medley de 200 metros. Eu nadei costas no revezamento e, ele estava me pedindo para nadar o estilo livre 200 metros imediatamente depois. Eu não queria fazê-lo não era o meu evento, e isso me deixou doente do estômago, literalmente. Eu tive de pedir para atrasar a partida, saltei do bloco de partida e corri para o banheiro. Enquanto me livrava do almoço, ocorreu-me que a única coisa que estava me deixando doente era a crença de limitação que dizia: "Eu não posso fazer isso, preciso descansar." Eu simplesmente disse a mim mesmo, "se isso é o que a equipe precisa, posso fazer isso." Eu corri de volta para o bloco de partida. A arma da largada soou e eu mergulhei. Preciso dizer que nunca tinha sentido tal liberdade e força em minha vida. Sabia nadar sabendo que poderia fazê-lo, com a ajuda de Deus. Ganhei a corrida, e com o melhor tempo que já tive. Saí do senso limitante de mortalidade por um momento. Um momento de imortalidade no meio da mortalidade. Isto foi bom!

Seções 2, 3 e 4: Jacó torna-se Israel e se transforma em um homem e irmão melhor, e no exemplo do "Homem de Promessa".
Esta história de Jacó e Esaú de engano, bênção, fuga e com a transformação e a regeneração finais, merece uma leitura por completo. Você pode encontrá-la em Gênesis nos capítulos 27 a 32. Combine com a leitura de seu livro-texto das páginas 308 e 309, bem como as citações da Lição, de CS6 a CS21. Você se tornará um especialista em Jacó/Israel. As lições por toda a vida de Jacó serão uma inspiração que você levará sempre consigo. E você encontrará muito na sua própria vida que possa ilustrar o quanto podemos crescer, evoluir e aprender com a nossa natureza imortal. Você vai terminar com "a bênção" que vem de combater o bom combate para obter uma natureza mais espiritual. A bênção vale o combate [agarre-se a todas as mensagens angelicais que você receber, até ser abençoado].
Na seção 2, as citações de Ciência e Saúde começam com um esclarecimento de que nosso trabalho não está tentando transformar um mortal enganoso em um homem de Deus. Ela escreve: "Os imortais, os filhos de Deus na Ciência divina, são uma só família harmoniosa; mas os mortais, os “filhos dos homens” no significado material do termo, são irmãos que não se entendem e muitas vezes são falsos irmãos" (CS6, p.444).
E "O homem real é imortal e espiritual, mas os chamados ‘filhos dos homens’, mortais e imperfeitos, são, desde o começo, falsificações que têm de ser abandonadas a favor da realidade pura" (CS7, p.409).
A supressão dessa distorção do homem de Deus, o pecador mortal, não apenas abre nosso caminho para um sentido mais doce de viver com Deus, o Bem, como também resulta na cura e na redenção moral.
Quando minha mãe estava participando do Curso Primário da Ciência Cristã, sua professora, Mary Sands Lee, deu uma tarefa para cada aluno. Ela deu um tópico para que cada aluno preparasse um tratamento completo da Ciência Cristã. Podemos chamá-lo de oração focada ou tratamento mental para curar uma crença específica. Quando cada aluno recebeu seu tópico, minha mãe falou: "E assassinato?" A Sra. Lee, sem nem mesmo hesitar, disse-lhe: "Bem, querida, você tem duas tarefas." Talvez a Sra. Lee tenha percebido a necessidade da minha mãe de curar esta crença e, assim, deu-lhe uma segunda tarefa. E, naquela noite, minha mãe ficou grande parte da noite acordada voltando-se as crenças (tópicos) que ela recebera. Ela conhecia a Verdade; ela preencheu sua consciência com tudo aquilo que Deus, a Verdade, sabe a respeito de cada um de Seus filhos. Os elementos mortais, como insanidade, violência e assassinato não têm lugar na consciência de qualquer um dos filhos de Deus, seus filhos amados, abençoados e imortais.
Quando a classe se reuniu no dia seguinte, cada aluno apresentou seus tratamentos com a amável orientação da Sra. Lee. Minha mãe tinha dois tratamentos para compartilhar e assim o fez.
Algum tempo depois, quando minha mãe voltou do curso, ela recebeu notícias de alguém que ela conhecera quando garota. Ela tinha a mesma idade de minha mãe. Ela passara muitos anos em um sanatório em outro estado devido ao suposto assassinato de sua filhinha. Sua confusão mental, depressão e insanidade diagnosticadas, que a levaram ao terrível episódio, prometiam mantê-la encarcerada pelo resto da vida. A notícia que minha mãe recebera era que esta pessoa querida fora totalmente curada, de forma que os psiquiatras determinaram que ela podia ser liberada. Ela voltou como escreve Pedro: "renascida". Ela estava livre das alegações mentais e não precisava de mais nenhuma medicação. Toda sua vida foi dedicada a uma compreensão mais profunda da Ciência Cristã. Ela se tornou ativa como membro. Fez o curso primário.
Quando jovem, eu tive a oportunidade de visitar esta mulher curada e sua mãe. E, depois de participar do culto dominical com elas, tive a oportunidade de conhecer seu professor da Ciência Cristã, John Lewis Selover. Ele cumprimentou-me com um sorriso amigável e disse: "Estas duas queridas são membros adoráveis e valiosos em nossa igreja!"
Enquanto Jacó lutava com seus demônios e suas lembranças ruins, que Amor o Pai deve ter compartilhado com ele, transformando seu nome e sua natureza. Não é maravilhoso saber que esta mesma esperança de redenção, cura e restauração existe para todos nós, para nós mesmos e para nossas famílias.
Como assegura nossa Líder em Ciência e Saúde, "O progresso nasce da experiência. É o amadurecimento do homem mortal, pelo qual aquilo que é mortal é deixado para trás, em troca daquilo que é imortal. Quer aqui, quer no além, ou o sofrimento ou a Ciência tem de destruir todas as ilusões referentes à vida e à mente, e reformar o senso material e o ego material. É preciso que o velho homem com seus feitos seja deixado para trás" (CS12, p.296)

Seção 5: A cura de Cristo nos eleva à uma existência imortal, cheia de saúde e santidade

Warren também compartilhou as idéias de Cobbey sobre a citação B15 (João 1:12, 13): "Aqueles que estão receptivos, os que estão dispostos, os que estão sintonizados, ouvem. "[...]alguns [...]o receberam" é a condição. E "A eles deu "(...) os resultados, (...) o "poder" (que não é a tradução correta aqui). Não é a palavra grega "dynamis", a qual a palavra "dínamo" se origina, que geralmente significa poder. Mas é, de fato, a palavra "exousia", a qual significa maior autoridade ou direito, sobre a qual o homem está munido com autoridade e direitos a fim de "tornar-se o(s) filho(s) de Deus”.[...]
Em "(João 1:13) Assim, para esclarecer a seus leitores o que ele quer dizer com "filhos de Deus" e a receptividade que nos dá a autoridade e o direito de nos tornarmos esse filhos "assim na terra como no céu", por assim dizer, percebemos que ele se afasta das várias teorias sobre a origem do homem, ignora cada uma delas, e relaciona o homem diretamente com Deus.
"Aos quais nasceram, mas não de sangue". A primeira origem teórica, que curiosamente não está no singular no original em grego, mas no plural: "Aos quais nasceram, mas não de sangues." O que nos diz que podemos então depreender de certa forma sobre a mistura dos sexos, ou das raças, ou de tudo o que tem a ver com sangue. Nesta origem as raízes não estão presentes. Não para os filhos de Deus, você não encontrará a origem no sangue.
"A segunda origem teórica: "Nem da vontade da carne", cujo nascimento se faz porque a humanidade não pode ajudar. Ela é edificada através da sensualidade.
"Ou, pela terceira origem teórica: "Nem da vontade do homem", a qual dispõe sobre a própria vontade humana sendo a criadora, assim como eu poderia questionar minha esposa "Gee, eu gostaria de ter filhos." Ou, na atualidade, pelo fato que as mulheres se consideraram insatisfeitas no seu papel estereotipado se não fossem capazes de darem à luz, especialmente a meninos. Assim, a vontade do homem tinha muito a ver com isso, porque a teologia estava envolvida na questão.
"E ele acrescenta que "não é do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do homem, mas de Deus. Não siga por caminhos intermediários."
Acho útil ver como o pensamento perspicaz do Mestre muitas vezes detectava ou revelaria uma crença mais profunda que limitaria o homem à doença. Ele não tratou um órgão ou ferida com problemas, mas você não diria que ele tratou ou curou em verdade uma ferida muito mais profunda que estava associada a uma visão completamente incorreta do homem e de sua origem?
Cobbey também comentou sobre a cura da mulher na citação B16 (Marcos 5: 25-34).
"Uma mulher com uma hemorragia há mais de 12 anos foi curada ao tocar a "orla" da veste de Jesus. (Cobbey Crisler (CC) na versão em Lucas 8:41) "A mulher [...] está no absoluto e desesperado extremo de uma corda. Aqui encontramos receptividade. Bem-aventurados os que estão neste estado. Felizes são aqueles aos quais este estado de espírito pode ser transformado. "Essa mudança radical de pensamento estava na presença da correção de Cristo a qual Jesus exercia no reino mental. Vai ser o suficiente e a mulher sente que isso vai ajudá-la. Ela perdeu todo seu dinheiro em médicos. (Sem nenhum seguro de saúde [...]) Marcos ainda nos conta que ela está pior por causa dessa escolha. (Marcos 5:26) Tudo o que ela faz é tocar a orla do manto de Jesus. A questão do sangue, a contínua hemorragia, havia ocorrido por doze anos, a tinha mantido fora do templo, a mantivera fora do culto e a tornara impura como os leprosos [...]"
(Crisler sobre a versão em Marcos 5:34). Jesus chama a mulher, "Filha" [...] Jesus está usando o termo filha de uma maneira inteiramente nova [...] O problema da mulher é o sangue. Ele até eleva o significado do termo "filha" de um relacionamento de sangue para definir um relacionamento divino [...] A dignidade da feminilidade é demonstrada".
(Crisler sobre a versão em Lucas 8:48, NTLH) "Filha, você já sarou porque teve fé! Vá em paz". Olhe como ele está se dirigindo ao pensamento daquela mulher. Não só o precioso relacionamento com Deus, mas o conforto. Ela não experimentou isso em doze anos. Ela tinha perdido todo o seu dinheiro. Estava prestes a ser excluída da sociedade. Não havia para onde ir se fosse excluída da sociedade. Isso pode ter de fato acontecido à mulher que era pecadora. A prostituição era a única carreira disponível para muitas mulheres quando eram simplesmente jogadas e descartadas da humanidade culturalmente aceita [...]
Jesus se recusa a permitir que aquela mulher se afaste da cena pensando que o contato físico com sua túnica teria sido a causa de sua cura. Ele diz, novamente: "A tua fé te fez completa". A palavra "completa" e a palavra "curada" em anglo-saxão têm a mesma raíz. Isso implica que a doença é algo menos do que a totalidade, que é uma fragmentação do nosso ser. A cura é a condição de ser inteiro/completo."
O que Marcos registrou e Lucas foi o investigador, ambos por B. Cobbey Crisler

Assim como a Sra. Eddy escreve: “Deixa que a Ciência Cristã, em vez de o senso corpóreo, sustente tua compreensão do existir, e essa compreensão suplantará o erro pela Verdade, substituirá a mortalidade pela imortalidade e imporá silêncio à desarmonia mediante a harmonia” (CS28, p.495).


Seção 6: A realidade imortal brilha através de todos, sempre!
Jacob, nosso Mestre, Pedro, João, Paulo, Oséias, Mary Baker Eddy, minha mãe, Warren, Cobbey, você e eu - todos nós vislumbramos esta luz de imortalidade em nossa vida e na vida daqueles que são caros para nós. Os passos para recuperar a nossa bem-aventurança como filhos de Deus, filhos da Promessa, filhos da Luz estão disponíveis para cada um de nós, mas é preciso esforço. Como o pintinho bicando para sair do ovo para um mundo novo, um mundo expandido.
A imortalidade, que é algo mais do que "a vida eterna que vem após a morte", continua a ser uma promessa, a Promessa para os filhos em Deus.
Recordo-me há muito de uma história de uma Conferência de Ciência Cristã de Herbert Rieke, "Quem é o seu Criador". O Sr. Rieke conta uma lenda antiga:
"Uma lenda importante”
Por meio do poder do Cristo, a Verdade, Jesus não só reformou o pecador e curou os doentes, mas por meio da sua ressurreição provou a irrealidade da morte e, por meio da sua ascensão, demonstrou que o homem real não é material, mas espiritual. A Ciência Cristã está apresentando esse mesmo evangelho pleno. Deus, o Espírito imortal, não poderia criar um homem material mortal tão completamente diferente de Si mesmo. O homem deve ser espiritual e imortal como Deus. Isso costumava ser difícil de entender para mim, tão esmagadora parecia a evidência material de um corpo material mortal. Por um tempo pensei que devia haver dois de mim, o material e o espiritual. Então ouvi uma conferência de Ciência Cristã que revolucionou completamente meu pensamento sobre este assunto. O conferencista me permitiu compreender minha verdadeira identidade espiritual, contando uma lenda em que um bebê príncipe foi seqüestrado por uma banda de ciganos. Naturalmente ele foi criado como um cigano. Quando era um homem adulto, os ciganos voltaram pelo seu reino. Um velho cortesão nunca desistiu de procurar o príncipe. Quando ele viu o jovem cigano, ele sabia que ele era o príncipe por causa de sua semelhança com o rei, e disse: "Você sabe quem você é?"
"O rapaz respondeu o que ele fazia e deu o seu nome cigano. Mas o cortesão exclamou: "Não, você é o príncipe desta terra".
- Deve haver algum engano - respondeu o rapaz. "Você não vê que eu tenho um nome cigano e falo a língua cigana?"
- Mas você não é cigano - respondeu o cortesão. "Isso é mentira sobre você, você é realmente o príncipe."
"Bem, então deve haver dois de mim", disse o jovem. "O cigano, eu sei tudo sobre ele. Mas este príncipe, eu não sei nada dele. "
"Mas o cortesão protestou:" Não, não, não há dois - há apenas um - o príncipe, você é o príncipe, e você tem domínio sobre toda esta terra ".
Isso naturalmente interessou o rapaz, e ele respondeu. "Bem, se eu sou realmente o príncipe como você diz, responda-me isto. De onde veio toda essa coisa de cigano?"
O cortesão mostrou-lhe que o cigano era apenas um conceito equivocado de identidade. Não iria ajudar em nada ou causar algum bem descobrir de onde viera o cigano. Era apenas um conceito falso de dele mesmo, um conceito a ser descartado. Ele precisava ir ao rei, identificar-se e reivindicar sua herança. "E lembre-se," disse o cortesão, "o rei ficará tão feliz em vê-lo assim como você ficará feliz em ver o Rei.”
"Reivindicando nossa herança”
Então, temos a resposta para o argumento: "Bem, se eu sou realmente o perfeito filho espiritual de Deus, de onde veio toda essa mortalidade material, imperfeita, com dores, pecado e limitação?"
Estamos vendo que este é apenas um falso senso de identidade. Não vai ajudar tentar explicar isso. Precisamos desistir do conceito falso. Então podemos ir ao Pai celestial em oração e reivindicar nossa verdadeira herança de bem infinito. Precisamos nos identificar como o filho do grande Rei, como Cristo Jesus o fez .... Nós nunca fomos um vagabundo, um mortal, uma criatura imperfeita. O homem sempre foi o perfeito filho espiritual de Deus ".
(Rick: Se alguns de vocês não puder acessar o seguinte link para o texto completo desta palestra, por favor, entre em contato comigo e eu imprimirei uma cópia e enviá-la-ei por correio.)
http://www.cslectures.org/Rieke/Who%20Is%20Your%20Maker-Rieke.htm.
_________________
Este estudo metafísico foi preparado por by Rick Stewart, CS, Dresden, Germany(+49) 352 312 4736 rickstewartcs@aol.com
A equipe de tradução para o português é composta por Ana Paula Wagner, Dulcinea Torres, Elisabeth Z. Friedrichs, Leila Kommers e Ovídio Trentini.. Visite o site Associação dos Alunos de Ciência Cristã do Professor Orlando Trentini, CSB. Ali encontrará esta tradução e as anteriores para estudo, para baixar e partilhar esse copo de água fresca com seus amigos.
Os estudos metafísicos dos Cedros sobre o estudo diário da Lição Bíblica da Ciência Cristã, contendo ideias de aplicação metafísica, são oferecidos, durante todo o ano, para que os amigos da Ciência Cristã vejam e demonstrem o grande valor do estudo diário da LB.
Os Cedros são um suplemento para a LB. O estudo em inglês será postado, no link abaixo, na 2a. feira. Sua tradução para o português será postada até a 4ªfeira. Busque e leia o texto em inglês em http://www.cedarscamps.org/metaphysical.

Metaphysical

Let Peace Prevail! Denounce the re-living of dead history... - This lesson is a good roadmap...
Latest Lesson Application Idea

Newsletters

Get free weekly uplifting newsletters (available in English, Spanish, French, German and now in Portuguese!)
Subscribe or Update Subscription

Facebook

Find CedarS on Facebook for the latest news, heart-warming fruitage, facility upgrades and more!
Go to the CedarS' Facebook Page