Cedar Camps

Metaphysical Ideas

Search Metaphysicals
 

Metaphysical Newsletters

The weekly Metaphysical Newsletter is provided to campers, staff, alumni, friends and the CedarS family at no charge however contributions help defray the costs of running this service.

Click here for more about how you can provide support!
 

Delivered to You FREE!

Available in five languages, get it delivered to your inbox weekly!

Subscribe Now!

Aceitem a presença e a promessa de Deus de guardar, proteger, vigiar sobre nós eternamente! Estudo Metafísico do Acampamento dos Cedros - Tema: Deus, o preservador do homem.

Rick Stewart, C.S., Dresden, Germany
Posted Monday, June 5th, 2017

CIÊNCIA CRISTÃ - LIÇÃO BÍBLICA
[Aceitem a presença e a promessa de Deus de guardar, proteger, vigiar sobre nós eternamente!]
06 a 11 de junho de 2017
DEUS O PRESERVADOR DO HOMEM
________
Abreviações: Bíblia – B; Bíblia na Nova Tradução na Linguagem de Hoje – NTLH;
Bíblia Mensagem - MSG; Ciência Cristã – CC; Ciência e Saúde – CS; Lição Bíblica – LB
_________
Por alguns dias, nossa filha, Alma, nove, esteve fora de casa numa atividade de recreação da igreja. Sua irmãzinha, Martha, cinco, divide o quarto em casa com ela. Martha sentiu a falta da irmã, principalmente na hora de dormir, talvez por dormirem no mesmo quarto. Uma noite dessas, ouvi Martha levantar e ir à cozinha para tomar um gole d´água e depois pegar a almofada de nosso cão e levar para perto de sua cama. Ela então chamou Theo (nosso cão) para deitar-se perto de sua cama. E, acreditem, ela logo entrou num sono profundo!
Pareceu-me um jeito bem esperto de não sentir-se sozinha no quarto. Chamar alguém, ou no caso seu cãozinho, para ficar com ela. Nada como uma presença calorosa, confortante e amável com a gente para sentir-nos seguros. Quantos de nós não sentimos o desejo de sentir-se seguro e a salvo, o sentimento de que não estamos sós?
O Texto Áureo da lição desta semana, de Ageu 2:4, confirma o raciocínio da Martha: “[…] eu sou convosco, diz o Senhor dos Exércitos”.
Nesta semana, vamos aprender como é importante aceitar a eterna promessa de Deus: “Eu sou convosco”.
Encontramos o primeiro exemplo na Leitura Alternada (Gen. 28:10-13, 15, 16).
É quando Jacó, filho de Isaque e Rebeca, está na sua jornada para Harã. Lembram-se de que ele estava fugindo de seu irmão Esaú por tê-lo enganado e usurpado a bênção de primogênito. Esaú ficou tão indignado que prometeu matar seu irmão. De modo que Jacó não estava em viagem de lazer, ele fugia para salvar a própria vida. Poderíamos chamá-lo de fugitivo fora-da-lei. Na terminologia de hoje talvez um delinquente procurado por fraude e visto como ladrão.
Jacó usa uma pedra como travesseiro. Seu sonho naquela noite ficou conhecido como “a escada de Jacó”. Figurada com uma escada com os anjos de Deus “subindo e descendo”.
Em seu sonho, Jacó ouve Deus dizendo: “Eu sou o Senhor, Deus de Abraão, teu pai, e Deus de Isaque. A terra em que agora estás deitado, eu ta darei, a ti e à tua descendência.” Embora Jacó não houvesse procedido corretamente, Deus fala com ele e ele recebe uma promessa de Deus. (Isto me tem sido uma grande conforto ao procurar a ajuda de Deus em tempos de problemas; Ele fala conosco mesmo quando fazemos algo errado.)
E Jacó, então, recebe uma promessa de Deus: “Eis que estou contigo, e te guardarei por onde quer que fores, e te farei voltar a esta terra, porque te não desampararei, até cumprir eu aquilo que te hei referido. Despertado Jacó de seu sonho, disse: Na verdade, o SENHOR está neste lugar, e eu não o sabia.” Jacó, então, chama aquele lugar de Betel ou Bet El, “a Casa de Deus”.
A LA conclui com uma citação do Salmo 46:11: “O Senhor dos Exércitos está conosco; o Deus de Jacó é o nosso refúgio.” Eis uma promessa que eu digo que vale a pena aceitar: “Eu serei contigo.”
O conforto, a confiança, a segurança que vêm de Deus sempre conosco! Não distante, não separado, mas bem junto a nós, onde precisamos que Ele esteja. E isto pode ser um conforto maior do que ter seu cão de estimação dormindo ao lado de sua cama!
Esta Lição Bíblica também nos mostra que Deus não só é “conosco” como também nos preserva, nos mantém, nos protege, nos sustenta. Basicamente, não estamos sós!

Seção 1: Deus, como nosso Pai-Mãe, nos preserva.
A seção 1 começa com a promessa de Jesus no Evangelho de Lucas:
"Não temais, ó pequenino rebanho; porque vosso Pai se agradou em dar-vos o seu reino" (B1, Lucas 12:32). Qual reino? Um reino terrestre de grande riqueza? Ou o reino dos céus com paz, segurança, conforto? Você pode responder a isso por si mesmo.
Na citação B4, o Salmo 36 nos diz que Deus "preserva os homens e os animais".
Na Concordância de Strong achamos que esse conceito de "preservação" vem do verbo hebraico, "shamar: manter, assistir, preservar". Http://biblehub.com/hebrew/8104.htm
Gosto da forma como as citações de Ciência e Saúde expõem que a preservação de Deus de cada um de nós, cada ideia na criação, mesmo os animais, é muito ativa e prática.
"A Mente divina, que fez o homem, mantém sua própria imagem e semelhança” (CS3, p. 151).
E não apenas a gente, pessoas que somos, mas toda a criação! [Como mostrado no exemplo PS # 1]
"O Princípio divino e a ideia divina constituem a harmonia espiritual – céu e eternidade […] Daí a maravilha eterna – de que o espaço infinito é povoado com as ideias de Deus, as quais O refletem em incontáveis formas espirituais" (CS5, p. 503).
Esta frase de Ciência e Saúde teve um profundo efeito de cura na minha experiência. Em 1987-88, fui conferencista por toda a América Latina. Uma das minhas conferências foi em uma cidade rural de tamanho médio na Colômbia. Minha prática sempre estava disponível para compromissos em uma área após a palestra. Neste caso, passei um dia inteiro com compromissos. Algumas pessoas haviam viajado 18 horas de ônibus para participar da conferência. À medida que as consultas continuavam, eu me deparei com um chamado incomum para tratar. Muitos moradores na área estavam perturbados mentalmente por medo ou incerteza sobre o que provavelmente seriam chamados UFOs [discos voadores] . Como um após o outro pediu uma explicação ou ajuda com medo, eu simplesmente e repetidamente os fiz entender que não havia absolutamente nada a temer na criação de Deus ou no universo de Deus. Que toda a criação reflete a natureza de um Criador amoroso e atencioso. E fiz referência à citação acima. Muitos deles testemunharam uma nova calma e conforto ao sentir a presença universal de um Deus amoroso.
A linha da Oração do Senhor com sua interpretação espiritual em Ciência e Saúde foi um conforto para todos nós. "Faça-se a Tua vontade, assim na terra como no céu; Faz-nos saber que – como no céu, assim também na terra – Deus é onipotente, supremo. "(CS6, p.16)
PS 1 do Warren: comentários de Cobbey Crisler sobre o Salmo 36: 6. (B4)
"Não deixe de fora a medicina veterinária no que diz respeito a Deus, porque a declaração é feita aqui, ‘Tu, Senhor, preservas os homens e os animais.’. Talvez alguns de vocês tenham ouvido esta história. É muito emocionante. Foi relatada a mim por alguém que está na audiência hoje. Sobre a ilustração do amor e do cuidado de Deus do que chamamos de animal. Nesse caso, era uma cabra. A cabra estava tendo dificuldade em dar à luz seu filhote. A dor era tão óbvia que a proprietária da fazenda em que esta cabra estava acomodada ficou tão sentidao com o que estava acontecendo, que parecia estar completamente esgotada emocionalmente. Ela cancelou tudo o que tinha de fazer, exceto compromissos muito prioritários e ficou no estábulo perto da cabra.
Os lamentos e os apelos por ajuda, pareciam apenas quebrar os mecanismos de defesa do hospedeiro, como dizemos quando há uma virose. Finalmente, nesse tipo de desespero que sempre oferece alguma esperança para o homem, porque abandonamos todas as outras explorações de alternativas, ela disse: "Caro Pai, mostre para esta tua menor ideia, de uma maneira que ela possa entender o teu amor e o teu cuidado". Isso trouxe uma sensação de paz e fez com que a preocupação não fosse tão primordial. Enquanto ela estava sentada lá, a porta do celeiro estava um pouco aberta e, pela fresta, entrou um coelho. O coelho não estava de todo preocupado com a presença de um humano, passou por ela, foi até a cabra e começou a lamber o rosto dela e continuava lambendo e amando, lambendo e amando.
Então, depois que o coelho cumpriu sua tarefa - era uma tarefa divina, pois o coelho veio por meio da oração - saiu e a cabra parou seus gritos, ficou em pé, ficou bem e teve o filhote sem qualquer efeito posterior. Esse tipo de música em nossos corações respondeu diretamente: ‘Tu preservas os homens e os animais’. Como podemos usar esses pensamentos! Isso não foi citado nos Salmos. Aquilo foi baseado em um fato revelado que veio de um coração alegre. O coelho respondeu. Como o peixe respondeu quando Jesus precisava de dinheiro do imposto (Mateus 17:27). Estas são poções do dispensário de Deus ".
"Folhas da árvore: prescrições dos salmos" de B. Cobbey Crisler

Seção 2: Nosso papel em refletir e expressar o cuidado e a preservação de Deus.
À medida que acalentamos e apreciamos o cuidado e a preservação de Deus por toda a criação, podemos muito bem fazer a pergunta: "E qual é o meu papel nisso?" Eu responderei que é o papel crucial de refletir e expressar esse cuidado. Nesta citação dos Salmos, vemos que não há nada que Deus não responda.
"Bendize, ó minha alma, ao Senhor, e tudo o que há em mim bendiga ao seu santo nome […] Ele é quem perdoa todas as tuas iniquidades; quem sara todas as tuas enfermidades; quem da cova redime a tua vida e te coroa de graça e misericórdia" (B6, Salmos 103: 1, 3, 4).
Às vezes me pergunto: "Que parte do todo você não entende?" Nada está além da capacidade de Deus de responder, curar, resolver. Absolutamente nada! Nenhuma situação é impossível, pois Deus está sempre conosco e todos podemos refletir o cuidado e a presença do Amor. E também me lembro de que não é a "experiência humana", mas o amor e a sabedoria de Deus que permitem essa ajuda.
Por exemplo, na citação B7, (Gênesis 9:20-23) lemos que Noé está "bêbado"; e evidentemente em seu estupor bêbado ele se expôs na sua tenda. Embora os estudiosos bíblicos ofereçam opiniões variadas sobre o que realmente aconteceu e suas consequências, uma coisa é clara, enquanto o filhode Noé, Cam, pode ter aproveitado a situação e atuado de maneira desprezível, os filhos de Noé, Sem e Jafé, agiram de maneira honrosa, sábia e respeitosa.
Mary Baker Eddy define Jafé no Glossário de Ciência e Saúde:
"JAFÉ (filho de Noé). Um exemplo da paz espiritual que emana da compreensão de que Deus é o Princípio divino de toda a existência, e de que o homem é Sua ideia, o filho do Seu afeto" (CS7, p 589).
Não é o dever mais elevado do homem elevar-se e edificar, para refletir o pensamento espiritual em todas as situações? Não devemos aproveitar as falhas de outros para nosso próprio benefício, mas para reforçar um senso mais elevado do nosso relacionamento com os outros. [PS do Warren: Como o Hino 126:2 declara: "Quando, livre de inveja, desprezo e orgulho, nossos desejos todos acima, cada um pode esconder as falhas de seu irmão (W: e NÃO destacar), e mostrar o amor de um irmão".
Você pode estar ciente de situações no mundo de hoje, onde os indivíduos foram comprometidos ou abusados através do uso de telefones celulares, e envio de mensagens e fotos comprometedoras. Isso muitas vezes leva a ações trágicas. E através de ações sábias e amorosas como Sem e Jafé, podemos ser aqueles que levantam e não derrubam. Podemos encontrar formas de abrigar e proteger os inocentes. Lembre-se, somos todos inocentes aos olhos de Deus.
Passaram-se mais de 40 anos desde que eu estava no ensino médio, mas ainda estou profundamente tocado com as ações honestas de um dos meus amigos da escola. Mesmo naquela época, havia pessoas que falavam, fofocavam e espalhavam rumores sobre os outros. E, embora não existisse o poder devastador das câmeras em todos os lugares e as mídias sociais para espalhar essas fofocas, muitas vezes era muito brutal e devastador. Alguém que eu conhecia era o objeto de tais fofocas. Um dos meus amigos se apaixonou por essa garota. E eu só tenho que dizer quase como um cavaleiro com uma armadura brilhante que ele conteve e colocou um fim nas fofocas maldosas. Eu o ouvi "endireitar" um cara com tanta força que ficou claro que os rumores terminavam ali! E, como um conto de fadas muito real, esse casal se casou e viveu feliz para sempre!
Estas duas citações nos dão uma direção de como agir,
"Cada um servirá de esconderijo contra o vento, de refúgio contra a tempestade […] o efeito da justiça será paz, e o fruto da justiça repouso e segurança, para sempre" (B8, Isaías 32).
"Deus dá uma ideia menor de Si mesmo como um elo para uma ideia maior e, em troca, a mais elevada sempre protege a menos elevada. Os ricos em espírito ajudam os pobres em uma grande fraternidade, na qual todos têm o mesmo Princípio, o mesmo Pai; e abençoado é aquele homem que vê a necessidade de seu irmão e a satisfaz, buscando o seu próprio bem no bem que proporciona a outrem" (CS9, p. 518).

Seção 3: Deus toma conta de todos nós e provê o suprimento em toda situação.
A história de Agar, a escrava egípcia, e seu filho Ismael é um grande exemplo da proteção e do suprimento de Deus a todos, mesmo em uma situação em que parece não haver esperança. Gosto muito do trecho que diz: “Deus, porém, ouviu a voz do menino; e o Anjo de Deus chamou do céu a Agar e lhe disse: Que tens, Agar? Não temas, porque Deus ouviu a voz do menino, daí onde está. Ergue-te, levanta o rapaz, segura-o pela mão, porque eu farei dele um grande povo. Abrindo-lhe Deus os olhos, viu ela um poço de água, e, indo a ele, encheu de água o odre, e deu de beber ao rapaz. Deus estava com o rapaz” (B10, Gênesis 21:9-20).
Esta era uma situação inóspita em uma região seca, árida. Não havia fontes para pegar água nem lojas por perto, apenas poeira, rochas e arbustos, mas nenhuma árvore.
Acaso não é interessante que os anjos de Deus, mensageiros sanadores e inspiradores de Deus despertassem Agar, abrissem seus olhos e a inspirassem a ver o que realmente estava ali à sua frente? [W: “Gratitude outlaws blindness to present good” [A Gratidão expulsa a cegueira ao bem presente].” Sra. Mary Kessler (artigo em inglês)]
Que conforto saber que Deus nos ama constantemente, assim como cuida de nós, nos guarda, nos protege, nos preserva. Afinal, é isso o que Deus faz, não é? E, quando Agar parou de chorar e começou a ouvir, o que ela descobriu? Que sua ajuda estava bem ali, à sua frente.
“Aquela mesma circunstância que teu senso sofredor considera ameaçadora e aflitiva, o Amor pode converter em um anjo que acolhes sem o saberes” (CS13, p.574).
Duas evidências práticas desse ouvir e refletir me vêm à mente e mostram como podemos responder ao que está à nossa frente.
Um amigo inglês, James Hedin, estava na metade de seu curso universitário e vivia na praia de Weymouth, Inglaterra. Ele alugara um apartamento e o filho da proprietária oferecera-se para ensinar-lhe a praticar windsurf. Esta parte da costa geralmente tem muito vento e a água é bem fria. James mostrou-se um aluno determinado quando seu instrutor soltou-o no mar revolto. Depois de algum tempo, James estava exausto e trocou de lugar com o instrutor, que estava seguindo-o em um pequeno barco a remo. O instrutor rumou para a praia com a prancha e James começou a remar para a praia. De repente, James perdeu um remo e, sem pensar, pulou na água para tentar pegá-lo. O bote distanciou-se dele e James cansou-se rapidamente na água fria. Quando sentiu que não aguentaria mais, James disse apenas: “Deus”. Este voltar-se ao Pai levou a uma mensagem instantânea: “fique de costas e apenas flutue”. Ele obedeceu à inspiração. O instrutor percebeu a emergência e foi até lá com a prancha e rebocou James. O que aparentava ser uma situação desesperadora, e talvez trágica, foi rapidamente revertida com um simples voltar-se a Deus, que, lembre-se, está sempre conosco.
E o outro exemplo do que podemos fazer para nos elevarmos em uma situação aconteceu com a mulher de James, Sarah. Sarah fora comissária de bordo há anos na British Airways. No meio de um longo voo transoceânico, Sarah estava na sua folga e deitada no beliche. Veio uma grande turbulência e Sarah voltou-se imediatamente a Deus. Quando desceu do beliche, ela fez contato visual com um membro iniciante da equipe. Sarah percebeu que ela estava apavorada e apenas sorriu para ela e sabia que estava tudo bem. A turbulência parou de repente. E a jovem comissária veio até Sarah e disse: “Quando vi seu rosto, eu soube que tudo ficaria bem.”
Acaso essas experiências não lembram desta citação?
"O Amor divino sempre satisfez e sempre satisfará a toda necessidade humana” (CS16, p.494).
No deserto, no mar, no ar, Deus, o Preservador, está sempre junto.

Seção 4: Quando as coisas esquentam de fato, Deus está já está por ali!
Quando criança, eu adorava a história de Sadraque, Mesaque e Abede-Nego. Gostava de imaginar o rei olhando para a fornalha sem acreditar.
“Então, o rei Nabucodonosor se espantou, e se levantou depressa, e disse aos seus conselheiros: Não lançamos nós, três homens atados dentro do fogo? Responderam ao rei: É verdade, ó rei. Tornou ele e disse: Eu, porém, vejo quatro homens soltos, que andam passeando dentro do fogo, sem nenhum dano; e o aspecto do quarto é semelhante a um filho dos deuses” (B13, Daniel 3:13–21, 24, 25, 27, 28).
Os três jovens hebreus pareciam estar em uma situação sem esperança com a certeza da morte. E, isso não era culpa deles, eles simplesmente continuaram a adorar a Deus em um país estrangeiro. E não foi a obediência deles a Deus e sua confiança em Sua proteção que promoveu sua aparente libertação milagrosa?
Como escreve a Sra. Eddy em Ciência e Saúde: “A inspiração sagrada criou o estado mental que foi capaz de anular a ação das chamas, como no caso bíblico dos três jovens hebreus cativos lançados na fornalha babilônica; enquanto que um estado mental oposto poderia produzir combustão espontânea” (CS20, p.161).
Um lindo artigo do Arauto da Ciência Cristã ajuda a trazer a importância desta história a um nível mais profundo. Aqui está um trecho e um link para continuar a leitura.
“Talvez nenhuma história seja mais cara aos Cientistas Cristãos do que o relato dos três jovens hebreus cativos e seu livramento da fornalha ardente de Nabucodonosor. Ela é bem conhecida de todos nós, inclusive daqueles que leem a Bíblia apenas de vez em quando, por isso, não é necessário repeti-la aqui. Entretanto, nessa história há um detalhe que, embora tenha sido observado com frequência, ultimamente tem sido de muito interesse ao menos para uma estudante da Ciência Cristã, e é este: que após Sadraque, Mesaque e Abede-Nego terem sido finalmente libertados da fornalha, não somente suas roupas não estavam queimadas e seus cabelos não estavam chamuscados, mas nem mesmo “cheiro de fogo passara sobre eles” (ver Daniel 3:1-30).
O “cheiro de fogo”: é esse ponto que merece a reflexão daquele que se esforça para compreender as Escrituras em seu verdadeiro significado e conteúdo espiritual; pois, falando metafisicamente, o que significa o cheiro de fogo? Não seria a lembrança do fogo, a dor pungente e o ressentimento proveniente dele? O “cheiro de fogo” é o reconhecimento de que algo ruim aconteceu. Significa que o mal tem um histórico. Significa que, embora o fogo esteja apagado agora, ele alguma vez existiu e nós estávamos nele. Esse último argumento parece se agarrar com tanta insistência à memória, que alguns de nós passamos pelo fogo e todos sentem o cheiro de fumaça em nós por vários anos. Quando isso ocorre, acaso podemos dizer que nós, assim como aqueles três jovens de muito tempo atrás, saímos da experiência intocados?
Recusemo-nos a permitir que o erro se agarre a nós de algum modo, sob alguma aparência ou por algum meio. Sua alegação de que alguma vez tenha agido, tenha estado presente, tenha tido algum poder, causa ou inteligência e tenha sido uma lei, é uma alegação falsa e ilegítima, e deveria ser vista e tratada somente como o último e desesperado esforço do erro de se perpetuar como uma crença na memória, visto que tudo o mais falhou. Recusemo-nos a dar-lhe vida, nem sequer como memória. Recusemo-nos a admitir que o mal alguma vez tenha tido um começo ou um fim.”
https://pt.herald.christianscience.com/shared/view/23iv1etgb3m?s=f

Seção 5: Como o nosso Bom Pastor, também somos sempre um com Deus.
Que tratamento especial é ter um exemplo como Cristo Jesus para demonstrar e provar que Deus está realmente conosco em cada situação. Nenhuma circunstância, nenhum cenário, nenhum problema está além da solução quando sabemos que Deus está conosco e nós somos um com Ele.
E você percebeu quantas situações verdadeiramente desafiadoras de Jesus se relacionavam com o que chamaríamos de igreja? Você sabe, a sinagoga, o templo ou com as autoridades da igreja? Então você percebe que talvez você não seja o primeiro e você não será o último a enfrentar desafios na igreja.
Como a citação B16 documenta: “Jesus passeava no templo, no Pórtico de Salomão. Rodearam-no, pois, os judeus e o interpelaram: Até quando nos deixarás a mente em suspenso? Se tu és o Cristo, dize-o francamente. Respondeu-lhes Jesus: Já vo-lo disse, e não credes. As obras que eu faço em nome de meu Pai testificam a meu respeito […] As minhas ovelhas ouvem a minha voz; eu as conheço, e elas me seguem […] Aquilo que meu Pai me deu é maior do que tudo; e da mão do Pai ninguém pode arrebatar. Eu e o Pai somos um. Novamente, pegaram os judeus em pedras para lhe atirar. Disse-lhes Jesus: Tenho-vos mostrado muitas obras boas da parte do Pai; por qual delas me apedrejais? […] Replicou-lhes Jesus: Se não faço as obras de meu Pai, não me acrediteis; mas, se faço, e não me credes, crede nas obras; para que possais saber e compreender que o Pai está em mim, e eu estou no Pai. Nesse ponto, procuravam, outra vez, prendê-lo; mas ele se livrou das suas mãos. Novamente, se retirou para além do Jordão, para o lugar onde João batizava no princípio; e ali permaneceu. E iam muitos ter com ele e diziam: Realmente, João não fez nenhum sinal, porém tudo quanto disse a respeito deste era verdade. E muitos ali creram nele (João 10: 23-42).
A Sra. Eddy comenta sobre a recepção de Jesus pelas pessoas da igreja: "Jesus previu como a Ciência Cristã seria recebida antes de ser compreendida, mas essa presciência não o deteve […] A verdade ensinada por Jesus foi ridicularizada pelos anciãos. Por quê? Porque exigia mais do que eles estavam dispostos a pôr em prática. Bastava-lhes crer em uma Deidade nacional; mas essa crença, desde o tempo deles até o nosso, nunca fez um discípulo que pudesse expulsar os males e curar os doentes. A vida de Jesus provou divina e cientificamente que Deus é o Amor, ao passo que os sacerdotes e os rabinos afirmavam que Deus era um poderoso potentado, que ama e odeia. A teologia judaica não fazia nenhuma alusão ao amor imutável de Deus” (CS25, p. 41).
Não é maravilhoso e inspirador que o Bom Pastor nos ame o suficiente para suportar todo o abuso apenas para que ele pudesse cuidar de nós, suas ovelhas, como um bom pastor? Lobos, ursos, leões, coiotes, linces e, como vi em um filme da África, mesmo as pítons não fazem um bom pastor fugir. Conforme lemos abaixo.
O diretor executivo de Acampamento Cedars, Warren, encontrou algumas ideias inspiradoras de Cobbey Crisler que mostram como podemos trazer o cuidado de um pastor para tudo o que fazemos e ser um com Deus.
"Capítulo 10. Não são muitos de nós que cuidam de ovelhas. Assim, isso é símbolo perdido no século XX. Devemos guardar ovelhas no verdadeiro significado disso? O que poderíamos fazer mais sobre o nosso trabalho, nossa casa, nosso mundo, nossa situação política, nossa comunidade e igreja, se introduzirmos mais motivos de pastor em todos eles?
John 10:13 mostra a diferença entre o motivo do pastor e o motivo do mercenário que estava trabalhando apenas para pagamento. "O mercenário foge, porque o motivo pelo qual ele estava trabalhando era dinheiro." Onde está a diferença? "Ele não se importa".
Vamos nos fazer a pergunta: nós nos importamos? Se nos importamos, esse é o motivo do pastor. Jesus se importou. Ele andou no meio dos dissolutos, dos desesperados, dos feridos, dos aflitos e dos de coração e corpo quebrantado. E ninguém sabia por que ele fez isso. As classes superiores, as que não tinham problemas semelhantes, se perguntaram por que ele estava com publicanos e pecadores. Mas ele disse que "os sãos não precisam de médico" (Mateus 9:12; Marcos 4:23; Lucas 5:31).
Ele aparentemente contemplou Israel em profecia, o Israel existente, o cenário, não o tinha visto remotamente.
Ele viu Israel na profecia que está exatamente de acordo com a predição de Jeremias sobre a nova aliança e sobre a de Isaías. O novo Israel seria composto de pessoas cujas necessidades foram atendidas, onde os residentes eram, sem classe, sem massa, nenhum setor privado, nenhum gueto, mas com receptividade reunindo os filhos e as filhas. Eles estão reunidos para provar o que é possível tanto na terra como no céu. O motivo pastoril de cuidar traz-nos para o novo Israel."
["Jesus diz que ele é o Pastor e ele também diz que ele é a porta. Pode parecer que ele esteja confuso. Deixe-me dar-lhe um exemplo de como ele não está confuso. Quando minha esposa e eu estávamos em Israel, paramos em um lugar entre Jerusalém e Betânia. Eu vi o que eu achava que era um rebanho de ovelhas desacompanhado. Havia também uma parede de pedra com uma porta ou portão. Era um quadrado quase completo. Enquanto andava por ali, de repente me surpreendi com o pastor que eu tinha perturbado. Ele se levantou. Ele estava ali deitado, cobrindo todo o local.
Ali estava ilustrado o que Jesus quis dizer em João 10: 2, 11, 14, "Eu sou o pastor" e em João 10: 7, 9, "Eu sou a porta". Agora não havia nenhuma confusão. Com as ovelhas dentro de um cercado e a única entrada possível de animais selvagens ou ladrões sendo essa porta, alguém teria de atravessar o pastor para chegar às ovelhas. O pastor também era a porta. No poema de Mary Baker Eddy, "Alimenta minhas ovelhas", há a afirmação: "Tua voz escutarei". [Hino 304] Enquanto estávamos na região de Beersheba, vimos muitos rebanhos. As ovelhas se misturavam. Eu disse a Janet: "Eu me pergunto como o pastor distinguirá suas ovelhas. Elas estão todas misturadas. […] Não demorou muito para que nosso pastor se separasse da multidão, se afastasse, sem olhar por cima do ombro para a ovelha confusa, mas fez algum tipo de clique ou clack de sua língua ou voz. "Sabe que cada uma de suas ovelhas se separou desse rebanho e o seguiu? Ele nunca duvidou. Ele nunca olhou para trás. As ovelhas fizeram o trabalho delas […] A ovelha conhecia sua voz. "Tua voz escutarei". Essas lições são coisas que, nos momentos atribulados do nosso século XX, precisamos contemplar. Não são apenas símbolos. Elas não são citadas apenas como história antiga. Elas são atitudes. São estados de espírito e pensamento. Isso é algo que muitas vezes precisamos considerar. "Em João 10:30, a grande afirmação de Jesus, "eu e meu pai somos um". Se este é do aramaico, então, a palavra aramaica daria o significado: "Eu e meu Pai estamos de acordo. "Livro de João, uma caminhada com o discípulo amado, B. Cobbey Crisler]

Seção 6: Deus nos preserva, nos mantém seguros, e em perfeita paz.
Quando lemos esta Lição parece que cada vez que ligamos a TV ou o smartphone, ou só caminhamos pela rua, enfrentamos questões de segurança. O que podemos fazer? Você pode “ser o cara”. Você pode ser aquele que dá graças a Deus. Aquele que responde com oração. Você pode ser aquele que cura e consola. Você pode ser aquele que acaba com todo o terror e instila a paz.
Como disse o profeta Isaías: “Tu, Senhor, conservarás em perfeita paz aquele cujo propósito é firme; porque ele confia em Ti. Senhor, concede-nos a paz, porque todas as nossas obras tu as fazes por nós” (B18, Isaías 26:3, 12)..
A maravilhosa My Bible Lesson (Minha Lição Bíblica) editada pelA Igreja Mãe, inclui a seguinte explicação para a palavra “stayed” (firme) como usada em Isaías. A palavra traduzida nessa passagem vem do hebraico “camak” que significa apoiado, suportado e sustentado. Achei isso muito importante, pois eu sempre havia pensado que Isaías dizia que estamos em perfeita paz quando mantemos nossa mente focada em Deus. Mas obtemos uma compreensão mais poderosa quando percebemos que nossa mente é “apoiada, suportada e sustentada” em Deus. Ele, de fato, sempre está “conosco”.
É isto prático no mundo de hoje? Absolutamente. Outro dia uma amiga do Canadá estava relatando uma de suas viagens por Paris; na ocasião tinha 20 anos de idade. Ela não estava familiarizada com a cidade, e sem se dar conta, enveredou por um caminho numa parte de risco da cidade. De repente se viu cercada por um grupo de homens mal-encarados. Ela dirigiu seu pensamento para o seguinte versículo da Bíblia: “Aquietai-vos, e sabei que eu sou Deus”. Ela imediatamente teve uma sensação de segurança e paz, e então os homens sumiram sem confrontações.
É, por acaso, uma tarefa grande demais acreditar que podemos demonstrar que Deus é de fato o preservador de todos, de homens, animais, terra, universo?
A Descobridora e Fundadora da Ciência Cristã, a autora de Ciência e Saúde, Mary Baker Eddy, alimentava uma grande expectativa a respeito daqueles que abraçam as divinas leis da Vida e da Verdade. Ela escreve:
“O Cientista Cristão ocupa nesta época o lugar de que Jesus falou a seus discípulos, quando disse: ‘Vós sois o sal da terra’. ‘Vós sois a luz do mundo. Não se pode esconder a cidade edificada sobre um monte.’ Vigiemos, trabalhemos e oremos para que esse sal não perca o sabor e essa luz não fique escondida, mas irradie e resplandeça, até alcançar a plenitude de sua glória.
“A Verdade infinita da cura pelo Cristo veio a esta época por meio de ‘cicio tranquilo e suave’, por meio de declarações silenciosas e de unção divina, que vivificam e aumentam os efeitos benéficos do Cristianismo. Almejo ver concretizada minha esperança, a saber, as realizações mais elevadas do aluno nesse rumo da luz” (CeS, p. 367:17-29).
_________________
Este estudo metafísico foi preparado por Rick Stewart, CS, Dresden, Germany (+49 351 312 4736) rickstewartcs@aol.com
A equipe de tradução para o português é composta por Ana Paula Wagner, Dulcinea Torres, Elisabeth Z. Friedrichs, Leila Kommers e Ovídio Trentini.. Visite o site Associação dos Alunos de Ciência Cristã do Professor Orlando Trentini, CSB. Ali você encontrará esta tradução e as anteriores para estudo, podendo baixar e partilhar esse copo de água fresca com seus amigos.
Os estudos metafísicos dos Cedros sobre o estudo diário da Lição Bíblica da Ciência Cristã, contendo ideias de aplicação metafísica, são oferecidos, durante todo o ano, para que os amigos da Ciência Cristã vejam e demonstrem o grande valor do estudo diário da LB.
Os Cedros são um suplemento para a LB. O estudo em inglês será postado, no link abaixo, na 2a. feira. Sua tradução para o português será postada até a 4ªfeira. Busque e leia o texto em inglês em http://www.cedarscamps.org/metaphysical.


Metaphysical

Let Peace Prevail! Denounce the re-living of dead history... - This lesson is a good roadmap...
Latest Lesson Application Idea

Newsletters

Get free weekly uplifting newsletters (available in English, Spanish, French, German and now in Portuguese!)
Subscribe or Update Subscription

Facebook

Find CedarS on Facebook for the latest news, heart-warming fruitage, facility upgrades and more!
Go to the CedarS' Facebook Page