Cedar Camps

Metaphysical Ideas

Search Metaphysicals
 

Metaphysical Newsletters

The weekly Metaphysical Newsletter is provided to campers, staff, alumni, friends and the CedarS family at no charge however contributions help defray the costs of running this service.

Click here for more about how you can provide support!
 

Delivered to You FREE!

Available in five languages, get it delivered to your inbox weekly!

Subscribe Now!

Andai na Verdade, sempre amados e liberados pelo Cristo! Estudo Metafísico do Acampamento dos Cedros - Tema: A Verdade.

Kathy Fitzer, Lake St. Louis, MO
Posted Monday, July 17th, 2017

CIÊNCIA CRISTÃ - LIÇÃO BÍBLICA
Andai na Verdade, sempre amados e liberados pelo Cristo!
17-23 de julho de 2017
Tema: A Verdade

__________________________________________________
Abreviações: Bíblia – B; Bíblia na Nova Tradução na Linguagem de Hoje – NTLH;
Bíblia Mensagem - MSG; Ciência Cristã – CC; Ciência e Saúde – CS; Lição Bíblica – LB
_________________________________________________
Continuando nossa série de lições com foco nos sinônimos de Deus, vamos explorar como a Verdade compreendida nos permite discernir e ser preservados pela realidade do ser/existir, como revelado por meio da Ciência Cristã - o conhecimento de Cristo, a Verdade! Devemos continuar caminhando para a frente!
Texto Áureo (Salmos 85:11-13): Fiquei pensando sobre a relação entre a verdade e a justiça. O que descobri foi que, como usado no Salmo 85, a verdade refere-se à estabilidade, à certeza, à confiabilidade, à veracidade; e a justiça pode ser pensada como retidão/fidelidade. A fidelidade de Deus às vezes parece escondida, mas, de repente, ela “brota da terra”—como um renovo de uma raiz que parecia morta, ou brilhando sobre nós como o sol que estivera escondido por uma nuvem. Quando as coisas parecem ruins em nossa vida, podemos confiar na fidelidade de Deus em abraçar-nos na estabilidade da Verdade, que está sempre à nossa disposição. Nunca devemos desistir! Deus está sempre abençoando Sua criação! O Cristo, a Verdade, nos põe no caminho certo e nos possibilita andar na Verdade.
Leitura Alternada (Deuter. 6:4; 32:1-4; Efésios 4:7, 13-15): somos lembrados no Antigo e no Novo Testamento que Deus é estável e confiável (a Verdade). Ele é uma rocha à qual podemos apegar-nos quando sopram os ventos, e sobre a qual podemos construir sem medo de que nosso fundamento seja solapado. Paulo fala de não sermos “como meninos, agitados de um lado para outro e levados ao redor por todo vento de doutrina.” Às vezes é tentador seguir sem muito pensar sobre a onda do momento—seja da moda, divertimentos, dietas ou exercícios, ou o que quer que nos digam para fazer para sermos saudáveis ou populares. Ensinamentos e teorias humanas mudam! Estão longe de serem estáveis e confiáveis! Mas, seguindo os ensinamentos e exemplo de Jesus, que demonstrou plenamente o Cristo, a Verdade, e volvendo-nos diretamente à Verdade na busca por orientação em tudo o que fazemos, podemos contar que não seremos puxados em todas nas direções (como às vezes tendemos a fazer independente da idade) e podemos “crescer” para permanecer firmes no que sabemos ser correto—como evidência da Verdade.

Sessão 1: Deus é o único que propicia a verdade e vos tira das trevas.
Deus—a Verdade—é a única fonte para saber o caminho certo a ser trilhado—a direção correta a seguir. Precisamos orar a Deus (voltar-nos a e esperar resposta) como fez o salmista—“Envia a tua luz e a tua verdade, para que me guiem” (B5, Salmo 43:3). A luz é tão útil quando estamos tateando no escuro! E Deus, a Verdade, É essa luz! Gosto da oração de Isaías a Deus para guiar “o povo que, ainda que tem olhos, é cego e surdo, ainda que tem ouvidos” (B6, Isaías 43:8, 9). A direção do ver e ouvir conduzentes à estabilidade não têm nada a ver com os sentidos físicos. Há fatos básicos que precisamos compreender a respeito de Deus (e que não podem ser aprendidos do testemunho material) que levam à liberdade. M.B. Eddy aprendeu-os quando parecia ao senso material que estava à morte—e com gratidão saiu a partilhar com o mundo o que aprendera e provara. Concentrem-se nestes fatos, independente do que os sentidos físicos digam em contrário: (1) todo existir real está em Deus, a Mente divina; (2) a Vida, a Verdade e o Amor são todo-poderosos e sempre-presentes; (3) o que é chamado de erro, pecado, doença, enfermidade e morte são o oposto da Verdade, e são simplesmente o errôneo testemunho do errôneo senso material—a crença da mente na matéria; (4) o que é conhecido como matéria é apenas o estado subjetivo da mente mortal—o “testemunho errôneo do errôneo senso material”; e (5) este senso errôneo exclui o verdadeiro senso do Espírito (CS4, p. 108). Assim, quando se virem confrontados por algo que não é bom ... perguntai-vos: Esse relato vem de Deus, a Verdade, ou do falso testemunho do errôneo senso material? Se não é bom, podem ter certeza de que não vem de Deus. E se não é de Deus, não é verdadeiro e pode ser corrigido pela Verdade. Voltem-se da mentira e dai ouvidos a Deus que vos revela Sua natureza—espargindo a luz que vos conduz através e além das trevas! Andai nessa direção!

Seção 2: Coisas que trabalham juntas para o bem.
Se conhecêssemos apenas parte da história de José - a parte em que seus irmãos o jogaram em um poço e ele foi vendido como escravo - parece ser uma história muito triste. Mas, esse não era o fim da história - e José entendeu isso. Seus irmãos estavam compreensivelmente preocupados quando seu pai morreu. Que tipo de retaliação José poderia impor a eles? Eles disseram a José que seu pai pediu-lhe para perdoá-los e eles prometiam ser seus servos. Mas, José assegurou-lhes que não havia nada a temer. Ele tinha uma perspectiva totalmente diferente. Ele viu as bênçãos que lhe resultaram estar no Egito no momento da fome. Quantas e quantas pessoas foram abençoadas pela implementação das idéias que ele teve sobre a situação! (B8, Gênesis 50:7, 15-21). Podemos ter a mesma certeza - não importa quão escura uma situação pareça ser - que "todas as coisas cooperam para o bem para aqueles que amam Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito" (B9, Romanos 8:28). Como José estava disposto a trabalhar para a "diminuição do mal", precisamos acolher a oportunidade que temos como Cientistas Cristãos para "minorar o mal, a doença e a morte", "e os vencer[á] por compreender que eles são o nada, e que Deus, o bem, é Tudo" (CS8, p.450). José deve ter entendido isso porque Deus (o Amor) está presente em todos os lugares - não pode haver outro poder chamado o mal. Não importava se essa crença de maldade assumisse a forma de ciúmes e ódio, ou de fome e falta. José permaneceu fiel ao seu entendimento da bondade de Deus e do cuidado para com Seus filhos. Ele continuou caminhando para a frente. Neste mundo que parece tão cheio de contendas e conflitos, temos de manter o fato de que existe UM Deus e Pai - uma MENTE, uma Vida, Verdade e Amor - refletida por todos. Não podemos dar ao luxo de nos desencorajar ou de nos tornar parte do problema acreditando que existem muitas mentes (CS9, p.469). E precisamos orar por paz e unidade dessa perspectiva, quer a sugestão de discórdia seja a nível pessoal ou a nível mundial. Temos a responsabilidade de não fazer parte do problema - mas da solução assim como José teve. Devemos procurar as bênçãos e manter uma visão da unidade! (CS10, p.467). Demos testemunho do poder da Ciência do existir - a Ciência Cristã - para destruir qualquer vestígio de mal que queira sugerir que possa habitar na presença de Deus! A Ciência Cristã - a verdade do ser/existir - "despoja o reino do mal e promove, no mais alto grau, o afeto e a virtude nas famílias e, portanto, na comunidade" (CS11, p.102 ). Contemos com a Ciência Cristã para tirar a humanidade do poço e entrar no reino de bênçãos - curando nosso mundo! Podemos ser tão fiéis como José em ser a testemunha de Deus, e ver toda a humanidade como uma família!

Seção 3: A Verdade neutraliza os erros e cura.
Ezequias (o rei de Israel) estava doente, e o profeta Isaías lhe disse que ele iria morrer. Mas Ezequias voltou-se fervorosamente e humildemente para Deus em oração e o prognóstico foi alterado. Deus instruiu Isaías a dizer a Ezequias que não só ele viveria mais 15 anos, mas todo Judá seria libertado dos Assírios (B11, 2 Reis 20). Nunca devemos desistir - ou aceitar qualquer prognóstico negativo! Recentemente, vi um cartaz que dizia: "Jesus cura o câncer. Você não precisa morrer." Cientistas Cristãos não são os únicos que se voltam a Deus e Seu Cristo quando desafiados pela doença! Somos informados de que "A Ciência Cristã traz ao corpo a luz solar da Verdade que revigora e purifica. A Ciência cristã age como um alterante (algo que causa alteração), neutralizando o erro com a Verdade" (CS14, p.162). Neutralizar é “tornar (algo) ineficaz ou inofensivo aplicando uma força ou efeito oposto" (New Oxford American Dictionary). O calor e a luz neutralizam o frio e a escuridão. O frio e a escuridão não podem resistir ao efeito da alteração. Quando algo é neutralizado seu poder desaparece, então não há nada para temer. Podemos confiar destemidamente todo o nosso existir à Ciência Cristã porque essa Verdade Científica muda o pensamento e altera a experiência para se conformar ao Espírito como a base de todo o ser/existir e revela que a Vida é toda boa, totalmente espiritual e sem um único elemento de erro. Me impressiona que Ezequias se defendeu em suas orações - declarando sua inocência e bondade. A Ciência Cristã ensina-nos a nunca aceitar um veredicto de doença, morte ou discórdia de qualquer tipo! Nos ensina a declarar a verdade sobre a situação - de maneira ainda mais profunda do que Ezequias fez. Nós penetramos abaixo da evidência superficial e reivindicamos para nós mesmos e para outros o que DEUS conhece de nós. Não precisamos fazer a Verdade verdadeira. Precisamos apenas procurar a Verdade, como Ezequias buscou a Deus quando orou. Ler o livro-texto da Ciência Cristã é uma maneira lógica de aprender mais sobre a Verdade. Se você estivesse estudando outro assunto, você não leria qualquer livro que lhe desse a explicação mais completa? E a coisa boa sobre estudar Ciência e Saúde é que você não precisa "entender" tudo o que está lendo. Atenha-se (assimile) o que faz sentido para você. E continue procurando. Você continuará a entender cada vez mais à medida que edifica sobre o que já vislumbrou. Mas, o ponto é que a verdade do que está escrito corrigirá as sugestões errôneas (sejam elas doença, fadiga, infelicidade ou qualquer outra discórdia) (CS15, p.422). Nosso trabalho é aceitar como verdade o que estamos aprendendo sobre Deus e nossa relação com Ele. Adira a isso diante de crenças equivocadas (sugestões errôneas). Argumente do lado da Verdade e encarne o "espírito da Verdade e do Amor" representado pelas palavras. Na proporção em que fizer isso ... você será curado e entenderá que você também pode ajudar e curar a outros (CS16, p.418). É como na matemática ... você aplica os fatos, e o princípio da matemática faz o trabalho. À medida que você adere à verdade de Deus, pode assistir a Verdade fazer a cura! Volte-se para Deus em oração, como o fez Ezequias. Declare com humildade sua inocência, e o grande poder de Deus e as respostas virão !!!

Seção 4: Ater-se à Verdade é a defesa certa contra o mal.
Embora seja tentador fazer tudo o que é preciso para se alcançar a paz – seja no mundo, no corpo ou entre as pessoas – uma abordagem muito mais eficaz é aplicar silenciosa e firmemente os princípios da Ciência Crista à situação. O erro será destruído somente por meio de uma aplicação profunda, consciente e persistente da Verdade (CS19, p.96). Você sabe o suficiente para fazer a diferença? Não é o quanto você sabe, mas a força com que você se atém ao que você de fato sabe, o que faz a diferença. As crianças curam naturalmente porque nunca pararam para pensar se sabiam o suficiente. Elas simplificam. O que elas sabem a respeito da Ciência Cristã pode simplesmente ser que Deus é bom e que Deus criou tudo, assim, tudo deve ser bom. E se não for bom, Deus não criou, então, não pode existir. Elas estão testemunhando a “lei de Deus” sem ceder. Precisamos manter-nos firmes atendo-nos àquilo que sabemos ser verdadeiro, mesmo que sejamos tentados pelo medo ou pela dúvida. “Nenhuma espécie de erro pode se esconder da lei de Deus” (CS18, p.95). Assim como nenhuma escuridão pode esconder-se do brilho da luz. Mesmo que você esteja com muito medo enquanto segura a lanterna, a luz eliminará a escuridão. Todos precisamos ser como o “homem pobre” que salvou a cidade que estava sendo atacada (B14, Eclesiastes 9:14-18). Nós fazemos isso ao não aceitarmos o que aparenta ser – não importa se a mentira parece ser real (e está na sua frente). Seja sábio – atenha-se ao que a Verdade (Deus) revela como a realidade da situação. Isso significa que, diante do medo, sabemos que a paz e a confiança do amor reina; diante da raiva, há calma; diante da indecisão, há clareza; diante do perigo, há segurança; diante da doença, há saúde; etc. Ser sábio significa não impressionar-se com as aparências, mas posicionar-se ao que Deus (a Verdade) está revelando à consciência espiritual, prestando atenção às orientações de Deus e seguindo em frente. Tudo o que sabemos a respeito do “homem sábio” é que ele não se acovardou diante de um rei poderoso que estava atacando sua pequena cidade. Não sabemos seu nome ou o que ele fez, exatamente, mas sabemos que a cidade foi salva, devido à sua resposta à situação. Sejamos todos como o homem sábio – resistamos a todos os ataques agressivos que enfrentamos, sejam sugestões de falta, acidentes, doença, terror, confusão, não importa com qual disfarce o erro se apresente. E confie de todo o coração, que a Verdade será revelada e a cura e a libertação serão percebidas. Só há uma Verdade - e isso é o Bem! Adotemos a promessa “aqueles que discernem a Ciência Cristã porão freio ao crime. Eles ajudarão a expulsar o erro. Manterão a lei e a ordem, e aguardarão com alegria a certeza da perfeição suprema (CS19, p.96). Nunca se perturbe, mas espere com alegria o bem que certamente virá, porque Deus É o Bem e a Verdade do existir!

Sessão 5: A Verdade liberta o homem.
Os fariseus estavam definitivamente testando Jesus quando trouxeram a ele a mulher acusada de adultério (B18, João 8:1–12, 31, 32, e o contato do Warren para o livro de Cobbey Crisler pelo email office@crislerlibrary.co.uk). Jesus tinha pregado (testemunhado sobre Deus) em templos em toda a região, e as pessoas o estavam ouvindo - imaginando se ele poderia ser o Messias prometido. Mas, os fariseus simplesmente não aceitavam que o Cristo poderia vir da Galiléia. O teste seria ver o que Jesus faria quando confrontado com "a lei de Moisés". Lembre-se, Jesus disse que não veio destruir a lei, mas cumpri-la! E ele não ia cair naquela armadilha. Sabiamente, Jesus não discutiu a questão ... o que é um bom exemplo a ser seguido se alguém tentar nos levar a um argumento teológico. Jesus ficou simplesmente quieto – sem dúvida orando - e respondeu com uma máxima. Quem nunca havia quebrado qualquer dos mandamentos deveria lançar a primeira pedra. Nenhuma pessoa honesta poderia dizer que nunca tinha sido culpado de alguma transgressão. E, então, a mulher ficou sozinha com Jesus. Jesus [figurativamente] abraçou aquela mulher em amor e em graça (B17, João 1:17).Ele atuou como "uma verdadeira testemunha" e salvou sua "vida" (B16, Provérbios 14:25). Jesus libertou aquela mulher, habilitando-a a deixar a vida de pecado. A lógica humana diz que é difícil mudar ... mas, como aprendemos anteriormente, a Verdade é uma alternativa. Isso muda a falsa evidência.
Jesus se intitulou como a "luz do mundo" e prometeu que qualquer um que o seguisse não andaria nas trevas. Acho muito provável que alguém que acabasse de ter sido salva de apedrejamento estaria muito inclinada a seguir aquele que a teria salvo. No entanto [...] quantas vezes ouvimos falar de pessoas que foram curadas por meio da oração - através do tratamento pela Ciência Cristã - mas que não fazem esforço para verdadeiramente abraçar os ensinamentos dessa Ciência (tornando práticos os ensinamentos de Jesus e proporcionando um caminho à liberdade do erro de qualquer espécie). Vale a pena o esforço de buscar o Cristo, a Verdade, a fim de obter "a luz da vida" e não ficar preso na escuridão (B18). Jesus prometeu que se "[…] permanecermos firmes na [sua] palavra, verdadeiramente [somos seus] discípulos. E conhecere[mos] a verdade, e a verdade [nos] libertará" (B18, João 8:32). Jesus ensinou e demonstrou nossa unidade com Deus. Tudo o que temos a fazer é “volver-[nos] em direção oposta ao pecado [a crença da separação de Deus] e desprender-[nos] do ego mortal para encontrar o Cristo, o homem real e sua relação com Deus, e para reconhecer a filiação divina" (CS25, p.316). Isso é tão fácil quanto virar de um lado para ver o outro – assim como desviamos o olhar das nuvens para para ver o céu azul se aproximando em outra direção. Nunca aceite uma mentira! "Dize a verdade a toda forma de erro” (CS23, p.418). É o que Jesus fez! E assim fazendo continuamos a trazer cura até hoje!

Seção 6: Ande na verdade.
Esta última seção abre com uma ótima questão de avaliação. O versículo inteiro pode ser lido em uma tradução moderna: "Vocês estavam indo tão bem! Quem convenceu vocês a deixarem de seguir a verdade?" (B20, Gálatas 5:7, NTLH). Precisamos vigiar o nosso pensamento e não ficar complacentes. Continuemos avançando. Distrações que “se intrometem” são dissimuladas e podem impedir nossos esforços para manter nosso pensamento claro e focado no que é verdadeiro sobre Deus e Sua maravilhosa criação que é sempre boa. O caminho para "obedecer" a Verdade é testemunhar fielmente sobre o que é verdadeiro, e continuamente "regozijar[mos] por estarmos sujeitos às divinas “autoridades que existem”! (CS28, p.249). Estamos sujeitos APENAS às "autoridades que existem". Insistir nisso e rejeitar qualquer coisa que não provenha de Deus – que não seja o bem - é o mesmo que "andar[mos] na verdade" e sempre correr uma boa corrida, pessoalmente assegurada (B21, 3João 1:2–4). E lembre-se [...] você não está fazendo essa estreita caminhada como um mortal imperfeito - sozinho, tentando de alguma forma ser bom o suficiente para alcançar a Deus, a Verdade. "A ideia imortal da Verdade vem varrendo os séculos, recolhendo sob suas asas os doentes e os pecadores [aqueles que acreditam que podem estar separados de Deus, o bem]" (CS27, p.55). Cristo é a Verdade e revela sempre um bem constante para você! Apenas recolha-se sob as asas do Amor - e deixe sua luz refletida resplandecer à medida que você amar, amar, e amar a verdade sobre você e sobre todos, e sobre todas as coisas!
_________________
Este estudo metafísico foi preparado por Kathy Fitzer, CS. Lake St. Louis, Missouri
A equipe de tradução para o português é composta por Ana Paula Wagner, Dulcinéa Torres, Elisabeth Z. Friedrichs, Leila Kommers e Ovídio Trentini.. Visite o site Associação dos Alunos de Ciência Cristã do Professor Orlando Trentini, CSB. Ali você encontrará esta tradução e as anteriores para estudo, podendo baixar e partilhar esse copo de água fresca com seus amigos.
Os estudos metafísicos dos Cedros sobre o estudo diário da Lição Bíblica da Ciência Cristã, contendo ideias de aplicação metafísica, são oferecidos, durante todo o ano, para que os amigos da Ciência Cristã vejam e demonstrem o grande valor do estudo diário da LB.
Os Cedros são um suplemento para a LB. O estudo em inglês será postado, no link abaixo, na 2a. feira. Sua tradução para o português será postada até a 4ªfeira. Busque e leia o texto em inglês em http://www.cedarscamps.org/metaphysical.

Pensamento adicional de uma das seções do MET.

Warren’s P.S.—Cobbey Crisler sobre João 8.3-32 (B18)—Jesus salva a mulher adultera:

"João 8: 3 De repente, aqui está" uma mulher adúltera". É preciso, pelo menos, fazer a pergunta, onde está o marido que costuma fazer a acusação, e com quem ela estava? Como é que a mulher está aqui?
O evento ocorre na região do templo. Se as pedras começassem de repente a voar, Jesus e a mulher estavam lá. Quem realmente eles queriam eliminar?

João 8: 5 Eles enfrentam-no com uma pergunta rabínica. "Moisés disse que esta senhora deveria ser apedrejada. O que você diz?...

João 8: 6, Enquanto todos estão dizendo isso, Jesus desapareceu da vista, o que realmente aconteceria para aqueles que estavam nas filas traseiras, pois estavam em circulo. Vocês têm de olhar ao redor. Onde ele foi? Ele simplesmente desapareceu. Ele está escrevendo no chão. Um registro tão evanescente como o material em que ele está escrevendo. É esse o registro permanente da feminilidade? Esse é um registro de poeira. Um registro de poeira que pode ser dominado pelo primeiro pé que se aproxima e decide mudá-lo ou pisoteá-lo.

João 8: 7, "Eles continuam perguntando a ele", porque ele não faz nada além de escrever no chão. Esta é uma maneira brilhante de controlar uma multidão. Foi um método bem sucedido. Ele impediu que a multidão agisse como uma gangue não pensante. Ele manteve a todos como indivíduos pensantes: "O que ele está fazendo? O que ele está fazendo?”

"Então eles continuam perguntando." Ele diz: "Aquele que é/está 'anamartetos', isto é, acima do erro, que nunca cometeu algo errado ou que não pode pecar entre vós, que ele lance a primeira pedra." Ele não se opôs à frase de Moisés. Ele não se separou. Ele simplesmente retornou a sentença à consciência individual de todos e deixou que ela fosse estabelecida nos tribunais mentais dos presentes. Você não pode ter uma cena de multidão violenta quando a consciência está trabalhando individualmente. Isso é o que destrói a revolta em uma multidão.

João 8: 8, "Novamente ele se inclina e escreve no chão", dando-lhes uma chance para que esse silêncio funcione. É um tratamento impessoal da situação, para todos os envolvidos. Nenhuma condenação. Nada.

João 8: 9, O que aconteceu? "Eles se separaram e começando pelo mais velho foram saindo." Este é um começo significativo. O costume no Sinédrio ... era que depois que uma decisão de qualquer situação importante fosse tomada, o mais novo saía primeiro. A honra era que o mais antigo fosse o último a ser visto.
Não nesse caso. Os mais velhos foram os primeiros que foram vistos saindo. Isso não é surpreendente quando se pensa que já haviam vivido mais tempo, e, provavelmente eles haviam acumulado mais pecados. Então, o mais antigo saiu primeiro. "A mulher ficou em pé no meio”.

João 8:10, O que Jesus vai fazer? Ele permite a permissividade? Ele disse, "Mulher" novamente, "feminilidade", "Onde estão os seus acusadores? Ninguém a condenou?“

João 8:11, “Eu tão pouco estou nesse negócio. Mas,"e vocês podem imaginar a autoridade com que isso foi dito," vá e não peques mais. "Destrua essa ligação com a carne”.

João 8:32. Aqui está a receita para a liberdade, "É a verdade em si mesma que nos faz livres". É o fato de que você e eu somos livres. Em João 8:44, o diabo é definido como um mentiroso e também um assassino desde o início. Se vocês analisarem isso novamente, o diabo tem um de dois propósitos quando entra nos pensamentos e na vida do homem. Ele assassina ou mata nosso próximo ou a nós mesmos, ou seu propósito é enganar - ou um, ou outro. Esse é o motivo que impulsiona o pensamento, crítico ou não. Lembre-se, julgar o julgamento justo elimina a maioria das críticas e não julgar de acordo com as aparências “.

“Book of John: A Walk with the Beloved Disciple” by B. Cobbey Crisler

Metaphysical

This is the day the Lord hath made! - ... examples in the third, fourth, and fifth sections...
Latest Lesson Application Idea

Newsletters

Get free weekly uplifting newsletters (available in English, Spanish, French, German and now in Portuguese!)
Subscribe or Update Subscription

Facebook

Find CedarS on Facebook for the latest news, heart-warming fruitage, facility upgrades and more!
Go to the CedarS' Facebook Page