Cedar Camps

Metaphysical Ideas

Search Metaphysicals
 

Metaphysical Newsletters

The weekly Metaphysical Newsletter is provided to campers, staff, alumni, friends and the CedarS family at no charge however contributions help defray the costs of running this service.

Click here for more about how you can provide support!
 

Delivered to You FREE!

Available in five languages, get it delivered to your inbox weekly!

Subscribe Now!

Seja o "homem de Deus no espelho". Estudo Metafísico do Acampamento dos Cedros - Tema: Adão e a queda do homem.

Rick Stewart, C.S., Dresden, Germany
Posted Monday, November 5th, 2018

CIÊNCIA CRISTÃ - LIÇÃO BÍBLICA
Seja o "homem de Deus no espelho".
5 a 11 de novembro de 2018
Tema: Adão e a queda do homem

__________________________________________________
Abreviações: Bíblia – B; Bíblia na Nova Tradução na Linguagem de Hoje – NTLH;
Bíblia Mensagem - MSG; Ciência Cristã – CC; Ciência e Saúde – CS; Lição Bíblica – LB
__________________________________________________
Você já foi a um parque de diversões? Em particular o lugar onde estão os espelhos de distorção? Que divertido é ver-se nesses espelhos que nos fazem parecer muito altos e magros ou muito baixos e gordos. É você na frente do espelho, mas a imagem vista está muito longe do reflexo exato de sua aparência, simplesmente porque os espelhos são feitos para distorcer ou mudar de uma forma estranha o objeto em frente ao espelho. Todos riem loucamente enquanto cada um se olha e vê no espelho uma forma hilária!
Se decidíssemos olhar para o trabalho de Deus, a criação de Deus não desejaríamos olhar ou observar um retrato preciso do que Deus realmente fez? A lição bíblica desta semana começa com um convite para dar uma olhada no que Deus fez.
O Texto Áureo é de Eclesiastes 7:13, 29 “Atenta para as obras de Deus:. . . Deus fez o homem reto; ”. Muitas pessoas acreditam que a história de Adão e Eva seja uma representação precisa da criação do homem ou da humanidade. Eles muitas vezes se esquecem do relato da criação em Gênesis 1. (A história da criação de Adão começa em Gênesis 2: 6.) Mas como a história de Adão e Eva é escrita da perspectiva de uma visão de Deus como muito material, acabamos realmente com uma imagem distorcida de como o homem é. É como alguém que olha para um ser humano e, a partir daí, conceitua um Deus que é como aquele homem material. Em outras palavras, olhar para o homem material é realmente fazer Deus como o homem, e não o contrário. O resultado é que você pode até dizer que tem uma visão divertida do homem por causa de um conceito distorcido de Deus.
Na Leitura Alternada - Gênesis 1: 1, 3, 4, 26 (para :), 27, 31 (até o 1º); 2: 1, 6–8, 21 (para :); Romanos 13:11 agora, 12, esta Lição Bíblica nos convida a olhar para o homem de Deus e a obra de Deus a partir de uma visão espiritual não distorcida.
“No princípio, criou Deus o céu e a terra. 3 Disse Deus: Haja luz; e houve luz. 4 E viu Deus que a luz, era boa; e fez a separação entre a luz e as trevas. 26 Também disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança... 27 Criou Deus, pois o homem à sua imagem, à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou. 31 Viu Deus tudo quanto, fizera e eis que era muito bom... 1 Assim pois, foram acabados os céus e a terra e todo o seu exército. 6 Mas uma neblina subia da terra e regava toda a superfície do solo. 7 Então formou o Senhor Deus ao homem do pó da terra e lhe soprou nas narinas o fôlego da vida; e o homem passou a ser alma vivente. 8 E plantou o Senhor Deus um jardim no Éden, na direção do Oriente; e pôs nele o homem que havia formado. 21 Então o Senhor Deus fez cair pesado sono sobre o homem e este adormeceu...11...já é hora de vos despertardes do sono porque a nossa salvação, está agora mais perto do que quando no princípio cremos. 12 Vai alta a noite, e vem chegando o dia. Deixemos, pois, as obras das trevas e revistamo-nos das armas da luz.
O relato da criação em Gênesis 1 usa o nome hebraico para Deus, Eloim. Para nos ajudar a entender esse nome, Eloim, aqui estão os versos da Bíblia que traduzem o nome hebraico, Eloim, como Deus.

1Coríntios 8:6 “todavia, para nós há um só Deus, o Pai, de quem são todas as coisas e para quem existimos; e um só Senhor, Jesus Cristo, pelo qual são todas as coisas, e nós também, por ele.”
Deuteronômio 6: 4 “Ouve, Israel, o Senhor, nosso Deus, é o único Senhor.”
Êxodo 3:14 “Disse Deus a Moisés: EU SOU O QUE SOU. Disse mais: Assim dirás aos filhos de Israel: EU SOU me enviou a vós outros.”
Gênesis 1: 1 “No princípio criou Deus os céus e a terra.”
Gênesis 1: 26 “Também disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança; tenha ele domínio sobre os peixes do mar, sobre as aves dos céus, sobre os animais domésticos, sobre toda a terra e sobre todos os répteis que rastejam pela terra. 27 Criou Deus, pois, o homem à sua imagem, à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou.”
Isaías 43:10 “Vós sois as minhas testemunhas, diz o SENHOR, o meu servo a quem escolhi; para que o saibais, e me creiais, e entendais que sou eu mesmo, e que antes de mim deus nenhum se formou, e depois de mim nenhum haverá.”
João 1: 1 “No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus.”
João 14:28 “Ouvistes que eu vos disse: vou e volto para junto de vós. Se me amásseis, alegrar-vos-íeis de que eu vá para o Pai, pois o Pai é maior do que eu.”
Marcos 12:29 “Respondeu Jesus: O principal é: Ouve, ó Israel, o Senhor, nosso Deus, é o único Senhor!”

Então, na verdade, temos uma base simples para perceber que o Deus em Gênesis 1, que cria o homem à sua imagem e semelhança, é esse Deus que é Eloim, o EU SOU, a Palavra, o único Pai, o Senhor nosso Deus.
Esse Deus não é uma forma humana gigante descendo em uma nuvem para tocar um ser humano, conforme a pintura de Michelangelo no teto da Capela Sistina.
Como aprendemos na lição, Deus é de fato o Senhor Deus Todo-Poderoso, nosso Pai, Eloim e nós somos Sua imagem e semelhança.

Seção 1: O homem é criado pela Palavra de Deus.
A Citação B1 afirma: “No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus. 2 Ele estava no princípio com Deus. 3 Todas as coisas foram feitas por intermédio dele, e sem ele, nada do que foi feito se fez.” (João 1: 1–3)
Ou como o salmista escreveu na citação B3 “na justiça contemplarei a tua face; quando acordar, eu me satisfarei com a tua semelhança” (Salmos 17:15). Recentemente, na Escola Dominical, meu filho, Johann, perguntou: “O que é essa coisa de ´começo´, eu pensei que com Deus não havia começo nem fim?” Como ele estava certo!
É o que Mary Baker Eddy, na lição bíblica desta semana, tem a dizer sobre esse ponto.
Na citação CS3: “No estudo seguinte, cada texto é seguido de sua interpretação espiritual de acordo com os ensinamentos da Ciência Cristã. Gênesis 1:1. No princípio, criou Deus os céus e a terra. O infinito não principia. A palavra princípio é aqui empregada para significar o único - isto é, a eterna realidade e unidade constituída por Deus e o homem, incluindo o universo (CS3, p.502). Na citação CS4: “Gênesis 1:27. Criou Deus, pois, o homem à sua imagem, à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou” (CS 4, p.516).
Como é maravilhoso aprender que, desde o início, a única realidade de Deus e do homem é o homem feito à imagem e semelhança de Deus.
Vimos o efeito prático e poderoso de ver esse homem real feito à imagem e semelhança de Deus no fim de semana. Johann, Martha, nosso cachorro, Theo e eu fomos dar um passeio no Grosse Garten, o Big Garden, um parque da cidade perto de nossa casa. Assim que estacionamos e saímos do nosso carro, ouvimos o som de um estrondo há cerca de 100 metros de distância. Veio de uma avenida bem movimentada, a Stubbe Allee. Houve gritos e um grupo de pessoas correndo. Começamos a orar afirmando que Deus estava em todo lugar. Liguei para a emergência explicando a localização e a situação. Após a ligação, caminhamos rapidamente em direção à cena do acidente, sempre orando. Mary Baker Eddy deixa claro que quando observamos uma situação assim, é nossa responsabilidade, como Cientistas Cristãos, orar até que chegue outra ajuda prática.
O trabalho de oração muitas vezes envolve a recusa em aceitar a imagem de acidente, ferimento ou até morte. Em vez disso, nos voltamos para a imagem de um Deus perfeito e amoroso como sempre presente, e do homem como imagem e semelhança de Deus. Deus perfeito e homem perfeito como o fato presente.
Johann disse que estava com medo do que poderíamos ver. Mas o fato era que enquanto caminhávamos e continuávamos nossa oração chegamos ao local e não encontramos nenhuma imagem perturbadora. Na verdade, ninguém havia sido ferido fisicamente. Uma mãe estava obviamente chateada, em estado de choque e um menino chorava. Ele não chorava por causa de ferimentos, mas porque sua pequena bicicleta que fora atingida e sua buzina havia quebrado.
Ficamos até a polícia e a ambulância chegarem e todos terem sido atendidos. Bondosa e amorosa atenção foi dada à mãe e ao menino. Perguntei ao policial se estava tudo bem para continuarmos a caminhada e ele nos garantiu que estava tudo bem.
Depois de um belo passeio que incluiu minha alegria contínua de que tudo estava bem no reino de Deus com todos os Seus filhos, passamos pela cena mais uma vez. Eu perguntei para garantir que tudo estivesse bem. E fiquei agradavelmente surpreso com a observação do policial: "Muito obrigado pela sua ligação e ajuda."
Sim, todos nós ficamos muito felizes porque a única imagem que vimos foi da presença reconfortante de Deus e Seus filhos sãos e salvos e, quando saímos, todos estavam muito felizes e gratos.

Seção 2: Esteja atento aos sussurros mentirosos de uma cobra sorrateira ilusória.
Quando lemos a declaração de que o trabalho de Deus, Eloim, estava terminado e Ele realmente gostara do que viu, lemos outra declaração de que uma névoa subia da terra.
Citação B4: “Assim, pois, foram acabados os céus e a terra, e todo o seu exército. Mas uma neblina subia da terra e regava toda a superfície do solo.” (Gênesis 2: 1, 6, 21– 23)
Quem não viu em algum momento uma névoa ou neblina surgir no começo da noite depois de um dia quente e viu formas familiares começarem a se contorcer e distorcer na obscuridade? Uma visão nebulosa raramente é uma visão clara!
Então, deslizou uma cobra sorrateira fora desse pensamento enevoado, Pssst, Pssst.
“Mas a serpente, mais sagaz que todos os animais selváticos que o Senhor Deus tinha feito, disse à mulher: É assim que Deus disse: Não comereis de toda árvore do jardim? Respondeu-lhe a mulher: Do fruto das árvores do jardim podemos comer, mas do fruto da árvore que está no meio do jardim, disse Deus: Dele não comereis, nem tocareis nele, para que não morrais. Então, a serpente disse à mulher: É certo que não morrereis. Porque Deus sabe que no dia em que dele comerdes se vos abrirão os olhos e, como Deus sereis conhecedores do bem e do mal.”(B5, Gênesis 3: 1–5)
Eu te pergunto, queremos ser como deuses? Ou como Deus? Queremos conhecer o bem? Ou queremos conhecer o bem e o mal?
Note que é o Senhor Deus que cria esta suposta cobra e não Deus, Eloim!
A exegese esclarecedora de Mary Baker Eddy continua. Na citação CS9: “Talvez seja oportuno observar aqui que, de acordo com os mais eminentes estudiosos, há evidências claras de dois documentos distintos na parte inicial do livro do Gênesis.
“Em todo o primeiro capítulo do Gênesis e em três versículos do segundo, isto é, naquilo que compreendemos ser o relato espiritualmente científico da criação, é Eloim (Deus) quem cria. Do quarto versículo do capítulo dois até o capítulo cinco, o Criador é chamado Jeová, ou o Senhor” (CS9, p.523).
Na citação CS10: “Acaso o Princípio divino e infinito tinha se tornado uma deidade finita, para então ser chamado Jeová? Com uma única ordem a Mente havia criado o homem - homem e mulher. Como poderia então um organismo material ser a matéria prima de que o homem é feito?” (CS, p.520).
Essa é uma ótima pergunta!
Digamos que você tenha um bom aspirador de pó. Agora, um vendedor de aspirador de pó toca sua campainha. Primeiro ele tem que chamar sua atenção e entrar na sua porta. "Madame, eu tenho aqui na sua frente o melhor aspirador de pó do mundo." Ele joga um pouco de sujeira no chão. "Ei, o que você está fazendo? Pare com isso.” Não se preocupe, madame, vou limpá-lo em um piscar de olhos, whoosh, e a sujeira se foi. Isso não é impressionante? “Oh, sim, é?” De repente, você começa a perder sua clareza de pensamento. Você esquece que o seu aspirador de pó é muito bom, apropriado, poderia ter feito isso também. Você começa a “cair na conversa”. E o vendedor está dentro da sua casa! Muito em breve seu discurso está correndo a toda a velocidade e você está começando a ouvi-lo e esquecendo tudo sobre o seu aspirador de pó perfeitamente bom. No instante em que você está pronta para abrir sua carteira e pagar uma soma exorbitante por um novo aspirador de pó que você não precisa, a névoa em seu pensamento começa a clarear e você percebe que está prestes a ser sugada!
O que traz clareza? A vontade de perceber que você já tem tudo o que precisa! O discurso do vendedor, suas sugestões, estava fazendo você pensar que ainda não tinha o que precisava! Seja um vendedor de aspiradores de pó ou os sussurros de uma cobra sorrateira, você não precisa ouvir.
O “eu quero” pode ser substituído por “eu não quero, eu tenho!” O “eu preciso” pode ser silenciado com “Deus suprirá todas as minhas necessidades”. "O Amor Divino sempre satisfez e sempre satisfará a todas as necessidades humanas."
O medo de que você, de alguma forma, não tenha o que deseja ou precisa pode ser silenciado quando voltar à Luz e souber que lhe foi dado tudo o que precisava por Eloim, seu Pai todo-amoroso! E então o medo se desvanece e você vê que o seu dom de Deus, a vida eterna, como Sua imagem e semelhança, é sua pra valer.

Seção 3: Eles não se dobrariam, não fraquejariam, não queimariam!
A aceitação perspicaz do homem do Gênesis 1 como sua identidade real e atual como imagem espiritual e semelhança de Deus, Elohim, é prática? Sim, é prática e salva vidas! Tomemos por exemplo a história nesta seção de três jovens cativos hebreus, Sadraque, Mesaque e Abedenego. Esses são os nomes que o rei Nabucodonosor deu a esses jovens cativos.
Esses jovens hebreus eram cativos trazidos para a Babilônia e estavam no exílio. Eles deveriam ser educados, ou talvez reeducados! Foi a política na Babilônia que os selecionou e para reeducação e treinamento, e deveriam ter seus nomes alterados. Daniel (que significa ´Deus julgou´) tornou-se Beltessazar (´Guardião dos tesouros escondidos de Bel´). Hananias (Jeová tem sido gracioso) tornou-se Sadraque um nome que contém o nome da divindade pagã Marduk. Misael (´Quem é semelhante a Deus?´) Tornou-se Mesaque - um nome que contém uma das formas antigas do nome da divindade Vênus. Azarias (´Jeová ajudou´) tornou-se Abedenego (´o servo de Nebo´).
E não apenas seus nomes mudaram, mas houve um decreto que forçava a obediência aos deuses da Babilônia. Eles receberam ordens para se curvarem a uma imagem dourada, mas não conseguiram! Esses jovens amigos de Daniel preferiram não temer as ameaças e permanecer fiéis a Deus, Eloim. Mas a consequência ameaçadora era ser queimado vivo em uma fornalha ardente aquecida sete vezes mais do que o normal.
Mas a coragem moral deles foi recompensada quando não foram queimados, mas andaram com o Filho de Deus, e emergiram ilesos da fornalha.
[Cobbey Crisler destaca os vislumbres de “o filho de Deus”, ou o Cristo são de fato o remédio para Adão de várias maneiras específicas. Mary Baker Eddy (MBE) continua a conectar “vislumbres gloriosos” do Cristo salvador para nós hoje:
Na citação CS16: “Assim como em Adão (o erro), todos morrem, assim também todos serão vivificados em Cristo (a Verdade)” (CS, p.545: e citação bíblica B7, 1 Coríntios 15:22). ]
Alguns insights de MBE ainda vinculam o poder salvador do Cristo agora e “por todas as gerações”: Citação CS17: “Mesmo no cativeiro em nações estrangeiras, o Princípio divino fez maravilhas para o povo de Deus, na fornalha ardente e nos palácios dos reis” (CS17, p.133).
Citação CS18: “Em todas as gerações, tanto antes como depois da era cristã, o Cristo, como a ideia espiritual - o reflexo de Deus - vem com certa medida de poder e de graça a todos os que estejam preparados para receber o Cristo, a Verdade. Abraão, Jacó, Moisés e os profetas captaram vislumbres do Messias, ou seja, do Cristo, e isso os batizou na natureza divina, a essência do Amor” (CS, p. 333).
Citação CS19: “O Cristo representa o homem indestrutível, a quem o Espírito cria, constitui e governa. O Cristo exemplifica aquela fusão com Deus, seu Princípio divino, que dá ao homem domínio sobre toda a terra” (CS, p.316).
Aqui está uma pequena canção inspirada por esta grande ilustração de escolher servir somente a Deus, Eloiim.https://www.youtube.com/watch?v=PgWjWMS56Vc
E um maravilhoso artigo clássico, "O cheiro do fogo", de LOUISE KNIGHT WHEATLEY, da edição de março de 1920 do The Christian Science Journal, publicada no site dO Arauto em 24 de julho de 2014.
Para visualizá-lo clique em:
https://pt.herald.christianscience.com/shared/view/23nty3hyohy?s=e

Seção 4: Cristo nos liberta da cegueira da mortalidade do homem criado do pó e revela o homem de Deus.
Esta seção inclui a maravilhosa cura do homem cego que, de acordo com a crença popular, ou havia ele pecado, ou sofria pelo pecado de seus pais. Essa falsa crença baseava-se na hereditariedade [homem feito do pó] ou, de acordo com crenças em regiões africanas, é a maldição devido a algum ato indevido dos pais.
[A citação B12 prepara o terreno para o relato completo de João sobre a cura na seguinte citação:] “Deus ungiu a Jesus de Nazaré com o Espírito Santo e com poder, o qual andou por toda parte, fazendo o bem e curando a todos os oprimidos do diabo, porque Deus era com ele” (Atos 10:38).
[Na citação CS25, Mary Baker Eddy reforça a necessidade de primeiro livrar-se dos “pobres modelos de pensamento” — como o começo do “homem feito do pó” e material:] “A natureza divina teve sua melhor expressão em Cristo Jesus, o qual lançou sobre os mortais um reflexo mais nítido de Deus e elevou a vida deles a um nível mais alto do que lhes permitiam seus pobres modelos de pensamentos — pensamentos que apresentavam um homem expulso da graça divina, doente, pecador e moribundo. A compreensão como a de Cristo a respeito do existir científico e da cura divina inclui o Princípio perfeito e a ideia perfeita — Deus perfeito e homem perfeito — como base do pensamento e da demonstração” (259:6).
Que poder, que Amor, que Verdade com que Jesus corrigia aqueles que queriam culpar pela cegueira o pecado dos pais ou do filho! Os discípulos perguntaram: “Mestre, quem pecou, este ou seus pais, para que nascesse cego?” Eles já haviam decidido que alguém pecara. Jesus respondeu: “Nem ele pecou, nem seus pais; mas foi para que se manifestem nele as obras de Deus” (B13, João 9:1-7). Ninguém pecara. Ninguém era culpado.
Uma das alegrias no ministério de cura da Ciência Cristã é apoiar o nascimento de bebês com o tratamento por meio da oração. Acalentar o pensamento dos pais e juntos vislumbrar que cada ideia é, de fato, a ideia de Deus. Pura, perfeita, sem incluir nenhum único elemento do erro. Na página 436 de Ciência e Saúde, há uma breve explicação daquilo que a Sra. Eddy chama de Obstetrícia desta Ciência — título marginal “Obstetrícia científica”. Essas verdades foram um maravilhoso apoio quando Jenny estava vindo ao mundo. Foi meu primeiro caso com bebês na África. E lá, crenças tolas que condenariam essa linda ideia de Deus ao sofrimento devido às falsas crenças dos pais tentaram se infiltrar. Todos regozijamos quando a liberdade para o pai, a mãe e a pequena Jenny foram concedidas. Quando recebi um e-mail endereçado ao “tio Rick” dizendo que tudo estava bem com a Jenny e sua mãe, e que todas as complicações foram sanadas, eu disse aos meus filhos: “Bem, nasceu meu primeiro bebê africano”. Acho que Martha pensou que teria finalmente uma irmãzinha.

Seção 5. Filhos de Deus eternamente corretos e sem jamais cair em pecado
Quando leio: “Observa o homem íntegro” (B15, Salmos 37:37), sempre me lembro de um querido amigo que conheço desde ele era criança. Minhas orações terminam com “Sim, Mark é perfeito, assim como nós.”
Mas isso me lembra de que esse claro pensamento afirma que sermos realmente filhos amados e perfeitos de Deus não é novidade. O salmista já sabia disso há milhares de anos.
A citação B15 completa declara: “3. Confia no Senhor e faze o bem; habita na terra e alimenta-te da verdade. 6. Fará sobressair a tua justiça como a luz e o teu direito, como o sol ao meio-dia. 37. Observa o homem íntegro e atenta no que é reto; porquanto o homem de paz terá posteridade” (Salmos 37:3, 6, 37).
Gosto muito do incentivo de nossa querida Líder, Mary Baker Eddy, quando ela nos dá a certeza daquilo que somos capazes de realizar agora mesmo.
“Caro leitor, tu mesmo podes pôr à prova a Ciência da cura e averiguar, assim, se a autora te deu a interpretação correta das Escrituras” (CS 27, p. 547).
“Na Ciência divina, Deus e o homem real são inseparáveis como Princípio divino e ideia divina. Referindo-se aos filhos de Deus, não aos filhos dos homens, Jesus disse: ‘O reino de Deus está dentro de vós’; isto é, a Verdade e o Amor reinam no homem real, mostrando que o homem à imagem de Deus jamais caiu em pecado e é eterno” (CS 28, p. 476).
É com a mais humilde das afirmações que digo: “Sim, podemos provar isso para nós mesmos. Somos completamente capazes de reivindicar nossa herança divina como a imagem e semelhança de nosso amado Pai-Mãe, Deus, Eloim.”
Não é uma forma física, é a consciência divina de nossa identidade espiritual. A Sra. Eddy escreve: “O homem é ideia, a imagem, do Amor; ele não é físico” (C&S p. 475).
É isso o que o Cristo, a verdadeira ideia do homem como imagem e semelhança de Deus torna possível. A demonstração na cura espiritual cristã, estabelecendo o fato de que o homem “não caiu em pecado, mas é reto, puro e livre” (C&S p. 171).
No bônus de Ação de Graças do Estudo Metafísico do CedarS, de dez anos atrás, li sobre o Warren Huff (o amado Diretor Executivo do CedarS e Editor do MET) estar “reto, puro e livre” depois de uma cura de câncer por meio da Ciência Cristã em 2008.
“Há aproximadamente um ano atrás, depois do alegre verão e outono de 2008 trabalhando no CedarS, eu me encontrava agonizante na viagem de volta do acampamento para casa. Cantei (junto com o som do carro) muitos hinos que eu sabia de cor, e graças aos anos de cantoria de hinos no acampamento, bem alto. Num primeiro momento em meio a lágrimas de uma forte dor, e depois, em meio a lágrimas de imensa gratidão. A primeira parte da viagem foi de um grande desconforto que não me deixava, não importava a posição em que eu ficasse, nem quais hinos ou citações entoasse.
A dor parecia irradiar-se de um enorme tumor interno que vinha crescendo constantemente há vários meses. Ele tentara roubar meu vigor e minha habilidade de comer, bem como a de levantar uma de minhas pernas. Na minha mais profunda humildade — e com o apoio das orações do meu querido motorista, minha mãe e um praticista a quem continuei ligando — continuei a buscar a Deus e a cantar cada palavra com renovada compreensão, convicção e vigor.
Com lágrimas de alegria, acalentei as verdades sobre minha natureza espiritual como se estivessem sendo ditas para mim pela primeira vez e com o propósito de salvar minha vida para o serviço de Deus — e assim foi! Toda a dor parou por completo graças a essa completa oração e cantoria ardorosa — e mal parei de sorrir ou cantar desde então. Continuo eternamente grato por ter tomado um “Deus é Tudo” em vez de um analgésico — por ter escolhido o tratamento da Ciência Cristã para eliminar não apenas a dor, mas também sua causa, ao invés de apenas optar por aliviar o sofrimento temporariamente.
Eu sabia, ao chegar em casa sem dor, que estava curado, embora a eliminação do tumor tenha levado mais algumas semanas de “terapia de delineamento de raios” que “dissolve tumores” com a pureza revigorante da “luz solar da Verdade” que a “Ciência Cristã traz ao corpo” (C&S p. 162). Apliquei cada raio desse sol divino — resplandecendo as leis específicas de promessa e as ideias maravilhosas estabelecido neste parágrafo precioso.
“A Ciência Cristã traz ao corpo a luz solar da Verdade, que revigora (refresca, revitaliza, estimula, vivifica, energiza, anima, rejuvenesce, fortalece) e purifica (limpa, desinfeta, higieniza, descontamina, filtra). A Ciência Cristã age como alterante (uma planta medicinal que traz uma mudança benéfica gradual no corpo, geralmente por meio de uma melhor nutrição e eliminação, sem ter uma ação específica OU Um tratamento ou remédio que induz gradualmente a uma mudança e restaura as funções saudáveis sem medidas invasivas), neutralizando o erro com a Verdade. Modifica secreções (emissões, descargas, infiltrações), elimina fluidos nocivos (quatro medievais para serem equilibrados: sangue, bile amarela, fleuma, bile negra), dissolve tumores (tumores, cânceres, nódulos, inchaços), relaxa músculos enrijecidos (“forças de pensamento”) e restaura a saúde dos ossos. O efeito dessa Ciência consiste em sacudir (despertar, acordar, mover-se, mudar, levantar-se, reviver) a mente humana, levando-a a uma mudança de base (fundamento, origem, ponto de partida), sobre a qual possa ceder à harmonia da Mente divina” (C&S p. 162).
Divirta-se cantando essa transformadora “luz solar da Verdade” vivenciando o Amor hoje mesmo!]
Warren Huff, Diretor Executivo warren@cedarscamps.org (417) 532-6699
__________
Este estudo metafísico foi preparado por Rick Stewart CS, Dresden, Alemanha, rickstewartcs@aol.com +49 351 312 4736 +49 176 32 33 6080
A equipe de tradução para o português é composta por Ana Paula Wagner, Dulcinea Torres, Elisabeth Zir Friedrichs, Leila Kommers, Ovídio Trentini e William Trentini. Visite o site Associação dos Alunos de Ciência Cristã do Professor Orlando Trentini, CSB. Ali você encontrará esta tradução e as anteriores para estudo, podendo baixar e partilhar esse copo de água fresca com seus amigos.
Os estudos metafísicos dos Cedros sobre o estudo diário da Lição Bíblica da Ciência Cristã, contendo ideias de aplicação metafísica, são oferecidos, durante todo o ano, para que os amigos da Ciência Cristã vejam e demonstrem o grande valor do estudo diário da LB.
Os Cedros são um suplemento para a LB. O estudo em inglês será postado, no link abaixo, na 2a. feira. Sua tradução para o português será postada até a 4ªfeira. Busque e leia o texto em inglês em http://www.cedarscamps.org/metaphysical.


Metaphysical

Look at what IS … not at what seems to be … and find spiritual reality! - This is the...
Latest Lesson Application Idea

Newsletters

Get free weekly uplifting newsletters (available in English, Spanish, French, German and now in Portuguese!)
Subscribe or Update Subscription

Facebook

Find CedarS on Facebook for the latest news, heart-warming fruitage, facility upgrades and more!
Go to the CedarS' Facebook Page