Cedar Camps

Metaphysical Ideas

Search Metaphysicals
 

Metaphysical Newsletters

The weekly Metaphysical Newsletter is provided to campers, staff, alumni, friends and the CedarS family at no charge however contributions help defray the costs of running this service.

Click here for more about how you can provide support!
 

Delivered to You FREE!

Available in five languages, get it delivered to your inbox weekly!

Subscribe Now!

Orem pelo mundo. Vejam o governo de Deus, justo e reto para todos!

Kathy Fitzer
Posted Monday, January 21st, 2019

CIÊNCIA CRISTÃ - LIÇÃO BÍBLICA
Orem pelo mundo. Vejam o governo de Deus, justo e reto para todos!
21 a 27 de janeiro de 2019
A VERDADE
Estudo preparado por:
Kathy Fitzer, kathyfitzer@gmail.com

__________________________________________________
Abreviações: Bíblia JFA Revista e Atualizada – B; Bíblia na Nova Tradução na Linguagem de Hoje – NTLH;
Bíblia A Mensagem - MSG; Ciência Cristã – CC; Ciência e Saúde – CS ou C&S; Lição Bíblica – LB
__________________________________________________

Enquanto estudava esta Lição, fiquei tocada do quanto ela é aplicável a questões que cidadãos e governos enfrentam ao redor do mundo. Certamente uma compreensão da Verdade pode (e deve) ser aplicada à experiência pessoal. Segurança, harmonia, liberdade e cura devem ser vivenciados em nossa vida diária. Mas a lição desta semana me desafiou a pensar em termos mais amplos e a devotar mais atenção a orar por toda a humanidade, a fim de elevar a raça. Juntos podemos demonstrar a verdade da seguinte declaração: “Um só Deus infinito, o bem, unifica homens e nações; estabelece a fraternidade dos homens; põe fim às guerras; cumpre o preceito das Escrituras: ‘Amarás o teu próximo como a ti mesmo’; aniquila a idolatria pagã e a cristã — tudo o que está errado nos códigos sociais, civis, criminais, políticos e religiosos; estabelece a igualdade dos sexos; anula a maldição sobre o homem, e não deixa nada que possa pecar, sofrer, ser punido ou destruído” (CS13, p.340).
Texto Áureo: (Amós 5:16, 24) Que imaginário interessante! Justiça e juízo avançando sem obstruções, rolando sobre pedras e detritos sem perigo de serem esgotados, interrompidos ou de acabarem. Ajudou-me a obter um senso melhor do que justiça e retidão são realmente. A tradução King James usa a palavra juízo para justiça. Vem da palavra hebraica mishpat, que tem duas definições que me chamaram a atenção: lei e ordem divinas. Em nossa experiência, a lei e a ordem divinas avançam como um rio, independente do que vemos na TV, lemos nos noticiários, ou pareçamos vivenciar em nossa vida que se mostrem o oposto. E quanto à retidão? Esse termo vem do hebraico, tsdaqab, e pode usado como juízo, virtude, prosperidade e veracidade. A Verdade (veracidade) tem de triunfar sobre a mentira, a tendência à mentira e as ‘fake news’.
Temos, contudo, de entender que o contexto desse versículo também indica uma responsabilidade pessoal para que cada um pratique as qualidades de justiça e juízo, em todos os momentos de cada dia, para que essas qualidades fluam de nós (sejam expressas por nós) tão livremente como a água que flui em um córrego. Imaginem o Amor divino dizendo: “Eis o que eu quero: que a justiça (ordem, cordialidade, equanimidade, imparcialidade, honestidade, moralidade) brade como uma queda d’água; que o juízo (virtude, veracidade, bondade, retidão, ética, princípio e atividade dentro da lei, moralidade e honestidade) fluam como um rio vigoroso que nunca seca” (Texto Áureo, Bíblia The Voice). Que diferença poderíamos fazer no mundo se pensássemos mais em como responder a essa ordem de Deus e reconhecer que sua lei governa a todos, em vez de permitir sermos mesmerizados por todo o mal e e a falta de veracidade aparentes no mundo. Assim como cada gota de chuva reabastece os rios, cada pensamento e ação corretos reabastecem os rios da virtude e da verdade. Aprendamos, portanto, a lição da expressão a seguir, e confiemos que cada pensamento e ação faz diferença: “E se a garoa dissesse: ‘uma gota tão pequena como eu nunca poderá refrescar uma terra exaurida, vou ficar aqui no céu’” (Pulp. p4.). Não podemos ficar parados!
Leitura alternada: (Salmos 85:8, 10-13; 67:3, 4; 96:1, 13) Parece que estamos vendo com frequência a mensagem “cantai ao Senhor um novo cântico” ultimamente (em nossas lições). Esse tema da nova vida é repetido na LA desta semana (Salmos 96). Um estudo bíblico, de que gostei muito, diz o seguinte sobre primeira parte da LA (Salmos 85): “No glorioso mundo da renovação e salvação, todas as qualidades do cuidado de Deus — amor, verdade, juízo e paz — se juntam e transformam a ordem criativa em algo novo.” Gosto da referência a nações e todo o mundo no Salmo 67. Considerem essa tradução do versículo 4: “Que as nações se alegrem e cantem de alegria porque julgas os povos com justiça e guias as nações do mundo!” (NTLH). Nestes tempos de turbulência política em nosso mundo, como é bom saber que a justiça de Deus (a lei da Verdade) governa a tudo e a todos! Nossa tarefa é dar testemunho do governo de Deus, e nele confiar, e cantar um cântico que “celebre a realeza universal do Senhor” (NTLH). A palavra novo, do hebraico chadash, também pode significar “frescor”. Nosso senso de Deus e Seu governo nunca devem se tornar rotineiros e obsoletos. Sempre há algo novo a ser observado a respeito de Deus, e assim observar sobre a realidade da criação de Deus e o governo da Verdade.

Seção 1: Ver a natureza de Deus como fundamento do governo de Deus
Para mim, a citação B2 (Salmos 89:8, 14) explica por que devemos compreender Deus e Seu governo se quisermos ter um impacto positivo em nosso mundo, substituindo o falso quadro (a crença de um universo material volátil) pelo verdadeiro (o fato que o universo espiritual, governado pela lei espiritual é o único universo, pronto para ser visto aqui e agora). O raciocínio é totalmente lógico: “Se Deus, o Tudo-em-tudo, é o criador do universo espiritual, que inclui o homem, então tudo o que tem direito a ser classificado como verdade, ou Ciência, tem de estar contido no conhecimento ou compreensão de Deus, pois não pode existir nada fora da ilimitável natureza divina” (CS2, p. 127). Portanto, se é para perceber a realidade, devemos compreender Deus e Seu governo. Quando pesquisamos os trechos bíblicos nesta seção, descobrimos as qualidades que constituem a criação de Deus. Eu sempre acho útil olhar outras traduções para expandir minha compreensão. Eis algumas qualidades marcantes que encontrei: a importância da honestidade (ou verdade); a força de Deus; juízo e justiça; e os infalíveis amor, verdade, compaixão, misericórdia, paciência, confiança, estabilidade, equidade, honestidade, e aquilo que não age mal (B1, Jeremias 5:3). Sem dúvida, vocês encontrarão mais itens, pois as possibilidades da compreensão são infinitas. Senti-me tocada pelo desejo do salmista de compreender a Deus para que pudesse melhor obedecer às Suas instruções (“guardar a lei”); e seu desejo de ser obediente, sabendo que tal obediência conduz à Liberdade. “A Verdade traz os elementos da liberdade” (CS7, p. 224).

Seção 2: Cantai um novo cântico, enquanto a Verdade neutraliza a iniquidade
Novamente aparece a instrução para “[cantar] ao senhor um novo cântico” (B6, Salmos 98:1). Decidi que estava na hora de obter uma melhor compreensão dessa ideia “novo cântico”. Eis o que encontrei. É um chamado a “bendizer e louvar o nome do Senhor, cantando um novo, isto é, um cântico excelente, o produto de novos afetos, revestido de novas expressões” (Benson, de biblehub.com). “A palavra “novo” aqui implica de que havia novas ocasiões para celebrar os louvores a Deus; que havia ocorrido algum evento, ou que alguma verdade relacionada ao caráter divino havia sido dada ao conhecimento, a qual não poderia ser bem expressa em qualquer salmo ou hino já conhecido” (Barmes, de biblehub.com). Podemos constantemente descobrir novas coisas, ou obter novas visões, a respeito de Deus. Por que não seriam, então, nossas expressões de gratidão e alegria sobre os novos desdobramentos expressos de uma nova maneira? Desejamos ser cuidadosos para nunca ficarmos estagnados em nossas orações e descobertas, nem em nossa gratidão.
Nesta seção, um novo detalhe é a concessão da herança de Zelofeade às filhas (B9, Números 26:33). O argumento foi exitosamente apresentado de que isso era o correto a fazer, posto que ele não tinha filhos homens. Isso era algo GRANDE na época, e deve ter sido um tanto excitante. A humanidade avançou bastante desde então, no que tange à redução da desigualdade entre raças e sexos. Mas todos sabemos que ainda temos um longo caminho pela frente! A cada passo, temos de cantar um novo cântico de gratidão. Isso certamente não quer dizer que nos satisfazemos com menos do que total equanimidade. A questão é como fazer isso. Tentar consertar as coisas simplesmente estabelecendo leis humanas, nunca será suficiente. A Bíblia seguidamente repete essa mensagem de diversos modos: “O Senhor é bom, a sua misericórdia dura para sempre, e, de geração em geração, a sua fidelidade” (B10, Salmos 100:5). A Ciência Cristã estabelece essa divina Lei da Verdade e do Amor como a única lei, e ensina que pode mudar as circunstâncias quando nos apegamos firmemente a esses fatos do existir. Nunca devemos subestimar o efeito positivo que podemos ajudar a implantar quando mantemos nosso pensamento alinhado com a Verdade. Há várias fortes afirmações da Verdade absoluta nesta seção (por exemplo, CS9, p. 367; CS11, p.226:14; CS13, p. 340:22; CS14, p. 288). Quando enfrentarmos sugestões de desigualdade de qualquer tipo (quer nos afete pessoalmente ou não) é nosso privilégio (e responsabilidade) refletir profundamente a respeito, além de buscar novas introspecções e convicções no tocante à verdade de tais declarações. E então, podemos cantar um novo cântico quando vemos a evidência do erro sendo derrubada e destruída pela Verdade.

Seção 3: A Verdade é suprema, Ela revela e destrói o erro
A cada momento temos escolhas a fazer ao escutarmos os noticiários. Podemos ficar com raiva, desencorajados ou frustrados. Podemos também complacentemente ignorar os desafios e jogar as mãos para o alto. Ou podemos celebrar o bem, enquanto assumimos uma posição, recusar sermos impressionados ou aceitar os sentimentos de desespero e medo. Podemos substituir cada mentira do erro com a Verdade e ver a oração científica cristã e seu tratamento como um eficiente agente de mudança. As citações bíblicas desta seção expõe um cenário triste ao ilustrar, a meu ver, que a mente mortal tem pouca imaginação, pois sempre repete a mesma falsidade. As citações bíblicas começam com Eliú afirmando que Deus governa e que não “governaria o que aborrecesse o direito” (B11, Jó 34:17). Mas então chegamos às fraquezas e à depravação do governo humano, que muitas vezes não é justo, nem honesto, nem correto. Eu gostaria de deixar claro aqui que sei que há muitas pessoas bem-intencionadas que são ativas em governos e na política. Penso que a maioria atua com os mais elevados motivos. O problema não está nos indivíduos, mas no critério de começar pela base do governo humano em vez de pelo governo divino.
Há um desacordo quanto à interpretação dos versículos de Eclesiastes. Há os que creem que eles sugerem que a corrupção corre solta no governo, e que a burocracia contribui para os problemas. Outra interpretação traduz o versículo da seguinte maneira: “Uma autoridade zela pela outra, e autoridades superiores estão sobre elas.. A terra tem proveito de um rei que cultiva a terra” (B13, Ecles. 5:8, Estudo Bíblico da NLT). Se considerarmos que o rei seja Deus, o Principio, Verdade e Amor divinos, essa interpretação pode dar alguma esperança. A citação bíblica final da seção fala de Deus como justo, Seu governo e suas leis como corretas, a sua “justiça é justiça eterna, e a [sua] lei é a própria verdade” (B15, Salmos 119:137, 142).
Há tantas declarações fortes em Ciência e Saúde que nos dão munição para inverter o falso relato (do governo humano sujeito à corrupção e à desigualdade) com a verdade. Sim, de fato há muitas forças conflitantes atuando em nosso mundo, mas, em realidade, só há um lado — o lado da Verdade — e “o erro mortal se dissipará em uma quimicalização moral” (CS19, p. 96). Duas declarações de nosso livro-texto esclarecem a ideia de quimicalização (um termo que não estava muito em uso quando Eddy o empregou pela primeira vez): “a quimicalização mental ocorre após a explicação da Verdade, e assim se alcança uma base mais elevada” (p. 453); “O efeito dessa Ciência consiste em sacudir a mente humana, levando-a a uma mudança de base” (p. 162). E temos também a afirmação nesta seção: “A Ciência Cristã traz à luz a Verdade e sua supremacia, a harmonia universal, a totalidade de Deus, o bem, e a nulidade do mal” (CS15, p. 293). Como é importante, pois, abraçar o fato de que Deus, a Verdade, governa com justiça, e abraçar confiantemente a ideia de que ao nos atermos à Verdade, podemos esperar ver uma mudança na experiência humana. Não importa que uma mentira pareça grande, é sempre uma mentira!

Seção 4: A Verdade - como demonstrada por Jesus - traz liberdade
Jesus veio para expressar plenamente a graça, a verdade e a justiça de Deus (B16, Jeremias 23:5 e B17, João 1:17). Ele curou toda forma de limitação – fosse esta chamada pecado, enfermidade, doença ou morte. E ele lindamente bradou e repreendeu a hipocrisia que tentaria impedir seu trabalho de cura (B18, Lucas 13:10-17). Firmar esse exemplo seria ótimo sob qualquer circunstância. Mas Jesus não parou por aí. Ele ensinou a seus seguidores que ele não recebeu um dom especial que não estava disponível para outras pessoas. “Disse, pois, Jesus aos judeus que haviam crido nele (e portanto, para nós): Se vós permanecerdes na minha palavra, sois verdadeiramente meus discípulos; e conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará” (B19, João 8: 31, 32 ). A Sra. Eddy é específica quanto ao propósito de cura de Jesus: “O Cristo, a Verdade foi demonstrado por meio de Jesus, para dar provas do poder do Espírito sobre a carne - para mostrar que a Verdade se manifesta por seus efeitos sobre a mente humana e o corpo humano, curando a doença e destruindo o pecado” (CS22, p. 316). Se esse era o propósito de Jesus, é necessário que tenhamos o propósito de demonstrar Cristo, a Verdade, também. Toda vez que seguimos o exemplo de Jesus e provamos que não podemos ficar presos à ilusão do sentido material - que nossos membros livres não podem ser atados, nossas capacidades não podem ser mutiladas, nosso corpo enfraquecido ou “quadro” de nossa existência não pode ser desfigurado – estamos demonstrando o reino onipotente e superior da Verdade (CS24, p. 227). Ao fazermos isso, continuamos na Palavra de Jesus. Estamos destruindo toda a falsa lei ao vê-la como nada, como apenas uma ilusão - não importa que seja convincente - e ao reconhecer a supremacia da Verdade. Ao fazê-lo, não estamos apenas afetando nossa situação pessoal, mas estamos substituindo o erro pela Verdade em todos os níveis e destruindo todas as mentiras. Que alegria é fazer parte da solução. Deus nos deu o entendimento (através de Jesus Cristo e da Ciência Cristã) para ver a vitória da Verdade sobre o erro em todos os níveis! Nada pode parar a oração dedicada e científica e um testemunho consistente da Verdade!

Seção 5: Sentindo-se perseguido? Encontre a bênção!
Esta seção começa com a 8ª (e última) beatitude (B20, Mateus, 5: 10). Aqui estão duas traduções deste versículo: (1) “Felizes as pessoas que sofrem perseguições por fazerem a vontade de Deus, pois o Reino do Céu é delas (NTLH). (2) Deus abençoa aquelas pessoas que são maltratadas por fazer o que é certo. Eles pertencem ao reino dos céus (CEV). Uma coisa é ser perseguido, atacado ou assediado (intimidado) por fazer algo realmente errado. Mas Jesus foi perseguido por ser um exemplo vivo da Verdade do Ser. Podemos vivenciar o que parece ser perseguição por coisas como assumir o que sentimos ser uma posição moral sobre alguma coisa, por expressar nossas opiniões sinceras sobre questões políticas ou sociais, por rejeitar leis-padrão de saúde, por admitir ser de certa fé ou por acreditar em Deus como tudo, por fazer amizade com alguém a quem os outros rejeitaram, por tomar uma posição impopular sobre inúmeras coisas. Podemos nos consolar com a mensagem de Jesus de que o reino dos céus – a harmonia - É nosso, agora mesmo! E podemos ser encorajados pela experiência de Jesus. Ele parecia totalmente imperturbado diante de Pilatos, que afirmava ter a vida de Jesus em suas mãos. Jesus entendeu que ele não estava sujeito a nada além da lei de Deus porque sua morada estava no reino de Deus. E ele entendeu que seu único propósito era “dar testemunho da verdade” (B23, João 18: 29-31, 33, 36-38).
A Verdade (veracidade) é irrefutável - impossível de contestar - e tem sua origem no Princípio divino. Isso é muito diferente das visões pessoais que podem ser desafiadas e podem mudar com a experiência. Jesus passou a provar através de sua ressurreição e ascensão que as bênçãos que recebeu superaram em muito a perseguição que ele suportou. E não apenas ele foi abençoado, mas seu exemplo esclareceu o que constitui a Verdade para toda a humanidade (CS27, p. 45) O outro aspecto do que parece ser perseguição é ter desafios de saúde, físicos (ou mentais). Mas, novamente, podemos prosseguir com confiança, apoiando-nos em nossa compreensão da Verdade, e sabendo que a demonstração da Verdade certamente resulta em cura e liberdade (CS28, p.viii e CS29, p.97) Se nos mantivermos focados na perseguição (de qualquer forma que seja), provavelmente não conseguiremos enxergar a presença do Reino do Céu aqui e agora, para sempre, e o reino dos Céus é nosso para ser reivindicado. O Amor nos leva a encontrar a Verdade. Ao sermos gratos pelas promessas e pelo cumprimento que o exemplo de Jesus nos revelou, veremos as bênçãos que devem superar a aparente perseguição. Quando mantemos o foco nas bênçãos, podemos sempre nos alegrar, permanecer esperançosos e agradecer antecipadamente.

Seção 6: Ore por toda a humanidade e testemunhe o governo divino
Como foi mencionado anteriormente, temos a oportunidade e a responsabilidade como Cientistas Cristãos de orar por toda a humanidade e pelo justo governo do nosso mundo. Como a Bíblia instrui: “Então, em primeiro lugar, peço ao povo de Deus que ore. Eles devem fazer seus pedidos, petições e agradecimentos em nome de toda a humanidade. Ensine-os a orar pelos reis (ou qualquer um em altos cargos) para que possamos levar uma vida pacata e tranquila - reverente, devota e santa - tudo isso é bom e aceitável diante dos olhos de Deus, nosso Salvador que deseja que todos sejam salvos e conheçam a verdade” (B25, 1 Timóteo 2: 1-4, Bíblia The Voice). A chave, me parece, é rejeitar a falsa crença de que vivemos em um mundo habitado por mortais que lutam para se unir e governar-se a partir de uma perspectiva mortal limitada. Mas, como lemos nos Salmos, “Pois do Senhor é o Reino, é ele quem governa as nações” (B26, Salmos 22: 28). Somos todos realmente filhos de um único Pai, governados pelo Princípio divino, a Verdade.
Nosso trabalho, portanto, como cidadãos do mundo (do Reino do Espírito) é “aceita[r] a 'liberdade gloriosa dos filhos de Deus' e se[rmos] livres! (CS32, p.227) Para mim, nossa oração é substituir a falsa visão de muitas mentes em conflito e em luta contra a verdade de que toda a humanidade responde naturalmente ao governo de uma Mente. Não podemos nos permitir sermos complacentes, nem podemos cair na armadilha de nos desesperarmos de preocupação e nos sentirmos sobrecarregados. Devemos nos manter firmes na compreensão de que nada é difícil demais para Deus. Nós lemos: “A Verdade é um alterante (que gradualmente induz a uma mudança e restaura as funções saudáveis) para o organismo inteiro, e tem o poder de torná-lo sadio em todos os aspectos” (CS31, p.371). À medida que paciente, persistente e conscienciosamente testemunhamos esse fato, podemos esperar ver o governo de Deus refletido em um governo humano cada vez mais justo e correto — para todos!
______________
A equipe de tradução para o português é composta por Ana Paula Wagner, Elisabeth Zir Friedrichs, Ovídio Trentini e William Trentini, com revisão de Leila Kommers. Visite o site Associação dos Alunos de Ciência Cristã do Professor Orlando Trentini, CSB. Ali você encontrará esta tradução e as anteriores para estudo, podendo baixar e partilhar esse copo de água fresca com seus amigos.
Os estudos metafísicos dos Cedros sobre o estudo diário da Lição Bíblica da Ciência Cristã, contendo ideias de aplicação metafísica, são oferecidos, durante todo o ano, para que os amigos da Ciência Cristã vejam e demonstrem o grande valor do estudo diário da LB.
Os Cedros são um suplemento para a LB. O estudo em inglês será publicado na 2a. feira no link http://www.cedarscamps.org/metaphysical.

Metaphysical

Look at what IS … not at what seems to be … and find spiritual reality! - This is the...
Latest Lesson Application Idea

Newsletters

Get free weekly uplifting newsletters (available in English, Spanish, French, German and now in Portuguese!)
Subscribe or Update Subscription

Facebook

Find CedarS on Facebook for the latest news, heart-warming fruitage, facility upgrades and more!
Go to the CedarS' Facebook Page