Cedar Camps

Metaphysical Ideas

Search Metaphysicals
 

Metaphysical Newsletters

The weekly Metaphysical Newsletter is provided to campers, staff, alumni, friends and the CedarS family at no charge however contributions help defray the costs of running this service.

Click here for more about how you can provide support!
 

Delivered to You FREE!

Available in five languages, get it delivered to your inbox weekly!

Subscribe Now!

Seja um buscador honesto pela sabedoria do Natal e pela Verdade! Estudo Metafísico do Acampamento dos Cedros - Tema: A Ciência Cristã.

David Price, CS, Denver CO
Posted Monday, December 23rd, 2019

CIÊNCIA CRISTÃ - LIÇÃO BÍBLICA

Seja um buscador honesto pela sabedoria do Natal e pela Verdade!

23 a 30 de dezembro de 2019

A Ciência Cristã

Estudo preparado por:
David L. Price, CS, Denver, Colorado, EUA
dlawrenceprice@gmail.com • +1720-308-9500
__________________________________________________
Abreviações: Bíblia JFA Revista e Atualizada – B; Bíblia na Nova Tradução na Linguagem de Hoje – NTLH;
Bíblia A Mensagem - MSG; Ciência Cristã – CC; Ciência e Saúde – CS ou C&S; Lição Bíblica – LB
__________________________________________________

Introdução
Cresci numa pequena cidade no oeste da Pensilvânia (EUA) e tenho boas memórias dos feriados de Natal: no jardim de meus avós havia dois pés de abeto azul iluminados, as luzes da cidade elaboradamente arrumadas, as estrelas, os anjos e as árvores de Natal. Junto com as cores, a neve e o frio criavam um ambiente de excitação na aproximação do dia de Natal—em me dava meu primeiro senso do que eu pensava fosse o “espírito natalino”. Quando fiquei mais velho, me era mais difícil sentir esse espírito. A novidade dos fios prateados, e as cores vermelhas e verdes e as cheirosas sempre-vivas árvores de Natal, simplesmente não pareciam tão excitantes. Qual foi a mudança? Talvez lhes seja bastante óbvio, mas é olhar para o Natal nas coisas materiais; isso sempre nos deixa querendo cada vez mais.
Recentemente, assisti alguns shows especiais sobre o Natal dos anos ‘60 e 70’, bem como alguns atuais, em companhia dos filhos, e achei interessante que a comercialização que arruina o Natal, assim como o corre-corre na preparação dos dias natalinos permanecem os mesmos. Gosto de ver como MBEddy repara na questão, e assim iniciou seu hino de Natal Hino 23, do Hinário da Ciência Cristã: “Manhã bendita de Natal em luz raiou”. Eddy falando a todos os tempos nos lembra que sempre há um pensamento herodiano perseguindo e tentando ficar em nosso caminho de comemorar o Natal. Aprecio que no versos seguintes ela não aborde o nascimento de Jesus. Ela, no entanto, enfatiza o Cristo, sempre-presente (o Espírito que animou o Jesus humano): “Amado Cristo eternal…” (não esqueçam de acrescentar em pensamento, ‘para mim e para todos por todos os tempo’)”.
Sou muito grato de poder compartilhar este MET sobre o tema Ciência Cristã. Como observação lateral, há tantas coisas bonitas nesta Lição, que observei numa última leitura na sexta-feira à noite, as quais eu poderia ter incluído. Em todo caso, espero que sobresaia o senso de que o Cristo está aqui agora mesmo para você, pois esaa é fonte de cura e perdão.
O Texto Áureo (Ecles. 2:26 – “Deus dá sabedoria, conhecimento e prazer ao homem que lhe agrada) é um bom guia no mapa ao resto da lição. Vocês podem fazer-se continuamente a cada seção a pergunta: “Como Deus está me dando sabedoria, e conhecimento e alegria?”.
Ao ler o TA é fácil iniciar com a pergunta: “Sou eu bom o suficiente aos olhos de Deus para receber” bom o suficente essas coisas? Há traduções que usam a expressão “que lhe agrada” em vez de ‘‘ser bom”. Parece-me que essa pergunta dificulta as coisas. Iniciemos simplesmente com a verdade de como fomos criados… à imagem e semelhança de Deus (Gên.1:24,31). Então não poderás senão ser bom, ou até “muito bom”. Essa verdade já está agradando a Deus. Você pode, assim, descansar seguro de que agora mesmo estás recebendo “sabedoria, e conhecimento e alegria”.
Leitura Alternada (1Tess. 2:19; Isa9:2,6,7; 52:1,9,10)
A primeira passagem estabelece o tempo para as demais passagens na LA. Deixem-me explicar meu raciocínio. Paulo está nos lembrando que o nascimento (e a vida) de Jesus, foi não só um acontecimento maravilhoso que trouxe esperança e alegria; em verdade, está agora mesmo aqui para você. É algo em que podemos exultar, está exatamente aqui para você. Ele escreve: “Quem é nossa esperança, ou alegria ou coroa em que exultamos, na presença de nosso Senhor Jesus em sua vinda? Não sois vós?” Quer dizer, vocês estão agora mesmo na presença de sua vinda. Devido a isso as próximas passagens que profetizam a vinda de Cristo Jesus não são algo do futuro, mas uma verdade presente, não apenas um sentimento sobre o que esteja por vir, ou que veio, mas uma verdade que está aqui e agora para vocês.
Lembrei-me de algum tempo atrás quando senti essa luz nascer em meu pensamento. Eu estava sentado numa reunião de quarta-feira sentindo-me nada animado, quando foi lida do púlpito a história de Jesus na praia do mar da Galiléia preparando uma refeição matinal para os duvidosos discípulos. Quando ouvi a estória tornou-se-me tão real que me parecia estar atrás de Jesus e vendo quão ridículos eram os discípulos após tudo o que haviam visto, e ao mesmo tempo compreendi seu desejo de ter um caminho mais fácil. Senti-me, naquele momento, incluído naquela refeição de pão e peixe. Quando penso nessa experiência, agora percebo que significava para cada um em todos os tempos.
Enquanto lutava, de olhos fechados, naquele culto noturno, vi de repente uma forte luz; era o Cristo alvorecendo em meu pensamento. Esse mesmo Cristo, qualquer que seja o caminho necessárioo para chegar até você, está alvorecendo em vosso pensamento, e é uma luz nas trevas. MBEddy escreve sobre esse eterno alvorecer: “A meia-noite prenuncia o alvorecer. Guiados por uma estrela solitária em meio à escuridão, os magos de outrora predisseram o messiado da Verdade. Acredita-se no sábio de hoje, quando ele avista a luz que anuncia o eterno alvorecer do Cristo e lhe descreve o fulgor” (CS9, p. 25).

Seção 1: Sabedoria e Ciência Cristã.
Continuando com nosso acerto de relógio, a citação B1 de Jeremias, escrita cerca de 600 anos antes do nascimento de Cristo Jesus, é outra profecia referida em alguns comentários bíblicos como ‘Oráculo Messiânico’. Quando o reli, decidi pôr tudo no tempo presente: O Rei (Cristo) reina e age com juízo e justiça aqui e agora. Enquanto pensava nessa passagem; antes de avançar muito, também gostei de substituir “rei” por Ciência Cristã.
A primeira passagem em Ciência e Saúde (CS1, p. 293) ilumina a primeira passagem da Bíblia a respeito da profecia da vinda de Cristo Jesus, e por sua vez a Ciência Cristã. A CC não é algo que irá aparecer; é algo que está eternamente aqui, já 600 anos antes de Cristo, assim também hoje para nós. Eddy escreve: “A Ciência Cristã traz à luz a Verdade e sua supremacia, a harmonia universal, a totalidade de Deus, o bem, e a nulidade do mal”.
Essa ideia de “traz à luz” é como você entrar em um quarto escuro sem saber o que ali contém, parece mais um quarto vazio; mas quando a luz é acesa você vê os tesouros de ouro e prata, à disposição para serem apanhados. Assim, nosso trabalho é encontrar o interruptor certo e ligar a luz, e rapidamente, pois quem não gostaria de achar um tesouro?
Além da conexão literal entre a citação B1 sobre um descendente de Davi, e citações (B2-B5, Provérbios 1:1-3,8; 10:8,11,13,29; 14:1; 31:26,31) escritas por Salomão, Filho de Davi, essas passagens também se referem ao TA quanto à sabedoria e conhecimento do “por que”, e também do “como alcançá-lo?”.

Seção 2 – O que é a sabedoria de Deus e como usá-la para encontrar a estrela matutina da Ciência Divina?
O primeiro fragmento de inteligência desta seção é que os presentes de Deus são permanentes e imutáveis (B7, Tiago 1:17).
Lembrando o TA, estive pensando sobre a diferença entre Herodes que queria usar todo conhecimento e sabedoria possível de obter para matar o Cristo, e os três magos queriam aprender mais e encontrar inspiração. Não fica fácil pensar que a sabedoria e conhecimento que vêm do cérebro humano sejam a questão importante? A citação B8 (1Cor. 3:19) é um bom ponto de partida em termos de qual deva ser nosso motivo em se tratando de sabedoria e conhecimento. Você pode usar isso como lista de controle ao determinar se esse enfoque é boa informação. Os magos de outrora escolheram algumas dessas qualidades. Bem, cada um de vocês é como um dos magos ao buscar e encontrar a sabedoria que leva à estrela matinal da Ciência divina ou a Ciência do Cristo.
A citação B8 (Tiago 3:17) tem a seguinte versão na Tradução New Living: “a sabedoria lá do alto é primeiramente pura. Gosta da paz, é sempre gentil, e disposta a ceder aos outros. Não demonstra qualquer favoritismo e sempre é sincera”.
Meu filho de 5 anos veio da Escola Dominical há uma semana falando de Herodes. Disse: “Herodes cometeu alguns erros sérios, e era necessário que fosse eliminado”. Logo que soube do nascimento de Cristo Jesus, ele quiz que todos os meninos recém nascidos fossem mortos para ter certeza de que não haveria quem lhe fizesse concorrência (B11, Mat.2:1-7,9-11). Enquanto pensava sobre o que seria um temor esmagador, além de ciúmes, por parte de Herodes, ocorreu-me que caso você seja um administrador que compreende e pratica o amor, não haverá competição com o rei que é Cristo, a Verdade, você pode caminhar e ser guiado pela Verdade sem temor de ter seu emprego sorrupiado.
MBEddy afirma: “Vem a hora em que a origem espiritual do homem, isto é, a Ciência divina que fez com que Jesus viesse à presença humana, será compreendida e demonstrada” (CS7, p. 325). Para mim isso significa que cada um de nós precisa olhar mais de perto a nossa verdadeira natureza espiritual como filhos de Deus.
Lembro-me de minha própria experiência olhando a natureza espiritual da criação. Vou poupar a maioria dos detalhes, mas resumindo, a certa altura da vida, no início do meu casamento, um médico de família nos disse que seria difícil, se não impossível, ter filhos e parto natural. Alguns meses depois, quando oramos juntos em família, minha esposa propôs que considerássemos a adoção. Ela disse que havia orado sobre a direção certa e que a idéia de adoção havia chegado a ela. Logo depois, ela recebeu um e-mail que convidava as famílias da Ciência Cristã falando sobre a adoção de uma garotinha que precisava de uma família.
Acho que fui apanhado de surpresa por seu pedido. Eu estivera orando especificamente a respeito de começar a ter nossa prória familia, e a ideia de adoção não fazia parte desse trabalho. Mas eu queria seriamente honrar o trabalho em oração de minha esposa. Assim, pedi licença no fim-de-semana para orar a respeito. Enquanto orava, ocorreu-me que era relativamente fácil dizer que Deus é Pai e Mãe de todos nós, e de dizer que a criação é puramente espiritual, mas será que eu acreditava?
Percebi que eu estava no mínimo sendo cético. Assim, foi nesse ponto que centrei meu trabalho de oração, e isso me fez sentir e ver, sem dúvidas, que a criação espiritual estava em andamento neste exato momento, e era meu dever permitir que Deus desenvolvesse sua única e abençoada ideia de família, e que era apenas meu dever seguir a liderança divina. Isto começou com regozijar-me pelo trabalho fiel de minha esposa no rumo que ela havia sido inspirada a seguir. Interessante que cerca de um mês após o início do processo de adoção, inclusive já havíamos tido uma visita à menina, tornou-se claro que legalmente o processo não nos incoluiria na adoção. Depois de conversarmos a respeito, gentilmente nos retiramos do processo.
Embora as aparências nos disessem que havíamos voltado à estaca zero, eu não me sentia desanimado. Eu tinha aprendido uma grande lição sobre ver de outra maneira? A criação é espiritual, e nada iria interferir com o trabalho criativo de Deus. Na verdade, eu estava entusiasmado para testemunhar o que iria acontecer a seguir. Adotaríamos outro cão ou gato, ou seríamos pais de outra maneira? Eu estava aberto qualquer alternativa.
No fim das contas, Deus havia preparado o caminho. Minha esposa havia engravidado, sem que nós soubéssemos, logo depois de iniciado o processo de adoção. Pouco antes do Natal tínhamos nosso bebê menino, e menos de dois anos, após recebemos nosso segundo filho, ou melhor, filha Lena.
O próprio nascimento de Jesus (CS10, p. 332) nos ensina a deixar de lado as noções preconcebidas sobre concepção, nascimento, crescimento e falecimento do homem humano, e nos estimula a ver o filho espiritual, homem, mulher. Gosto do forte posisionamento de MBEddy sobre a impossibilidade de milagres; ao escrever: “A Ciência é uma explicação da natureza” (CS11, p. 83).
Pensando sobre a ideia da “estrela d’alva” (CS9, VII), parece-me, em certo sentido, que sua própria estrela d’alva é a sabedoria divina que guia você ao Cristo eterno (presente aqui e agora). Novamente, use a passagem de Tiago (B8) como lista de checagem da “sabedoria lá do alto”.

Seção 3 - A verdadeira sabedoria é sempre de Deus e pode ser adquirida e expressa por qualquer pessoa, independentemente da idade ou da educação.
Uma das ferramentas em meu cinto de apetrechos que busco muitas vezes quando não estou me sentindo tão perto de Deus como gostaria vêm da citação CS16 (p. 323): “A disposição de tornar-se como uma criança e de deixar o velho pelo novo faz com que o pensamento seja receptivo à ideia avançada”. É esse sentimento de humildade e pureza infantil que é realmente importante quando estou buscando a Deus. É uma liberação do ego / orgulho humano e de deixar Deus fazer o ensino e a liderança.
Bem, se isso é verdade para todos, é importante honrar aqueles que buscam a mesma inspiração do Espírito, independentemente da idade. Dito isto, tenho a tendência de me sentir desconfortável com a história de Jesus, que tomou a decisão de, aos 12 anos, permanecer no templo em Jerusalém, sem se preocupar com os pais que acabaram procurando por ele por três dias. Mas, que exemplo incrível da sabedoria de Deus, que não conhece limitações - idade, sexo, etnia, etc. Quando os pais de Jesus o encontram, ele está realmente ensinando aos homens instruídos, e eles estão de fato lhe fazendo perguntas.
Ao longo dos anos, quando falo sobre minha turma do ensino médio nas conversas na igreja, às vezes, inadvertidamente, digo que sou aluno ao invéz de professor da Escola Dominical. Normalmente, isso causa uma risadinha de alguém, e eu acabo ficando um pouco vermelho e envergonhado. Mas as melhores aulas da Escola Dominical são as que eu ouço e aprendo, quando questiono e deixo meus alunos responderem. Acredite, eu não faço isso o tempo todo, mas há momentos realmente bons, e, então, eu sou mais estudante e Deus está nos guiando. Eu deveria ser mais intencional em dizer que sou estudante e professor, não deveria?
A citação B12 de Provérbios 9:9 fala diretamente: “Dá instrução ao sábio, e ele se fará mais sábio ainda; ensina ao justo, e ele crescerá em prudência”. Isso com certeza exige humildade e confiança.

Seção 4 - É sabedoria divina abandonar a lei humana e mortal como superior ou igual a lei divina do Espírito. Confie em Deus em todas as circunstâncias, especialmente se você estiver em um deserto sem comida.
Primeiro, gostaria de destacar a compaixão de Cristo Jesus. Essa compaixão é sempre tão reconfortante para mim. Diz que está tudo bem, basta voltar-se a Deus, você não está abandonado.
Quantas vezes você olhou para uma circunstância material, talvez seja uma provação ou uma má amizade, talvez sua família esteja brigando, ou você não parece ter o suficiente, e meio que levanta as mãos e diz: “bem, não há muito o que fazer agora”? Era isso que os discípulos estavam pensando. Apenas fazia sentido para ele, baseados na lei material de fome e de suprimento, em um local deserto, que as mais de 5.000 mulheres e crianças deveriam ser mandadas embora.
Nota lateral - Não é interessante que as pessoas que estavam com fome não estavam indo embora? Eles queriam ficar e ouvir, estavam ansiosos por mais do que Cristo Jesus tinha para compartilhar com eles do que o que seus estômagos estavam dizendo. Estava pensando em meus próprios filhos e em como eles ficam quando estão com fome, então eu sei o quão interessada essas pessoas deveriam estar.
Lembro-me de uma época há muitos anos em que não tinha dinheiro suficiente. Tive que pagar um funcionário e impostos, para não mencionar meu próprio salário. A única coisa que sabia é não tinha certeza de como as coisas iriam dar certo, mas sabia que confiar em Deus era o caminho certo a seguir, então chamei um praticista de Ciência Cristã. Conversamos brevemente, e então ele começou a trabalhar, e eu fiz o que um bom cientista cristão deveria fazer, deitei no meu sofá para tirar uma soneca. (sorriso) No momento em que me deitei, foi como se um monte de anjos começasse a me puxar de volta e ouvi uma mensagem "escreva sua moção legal o mais rápido possível".
Bem, eu precisava ganhar dinheiro, não escrever moções, mas a mensagem que ouvia era clara. Comecei a redigir a moção de julgamento. Curiosamente, concluí a moção, que normalmente levaria a maior parte de um dia, a qual fiz em uma hora. Fui então levado a preencher e enviar meus impostos. No final do dia útil, pude registrar a moção e enviar os impostos pelo correio. Lembro-me de me sentir tão conectado com Deus. O amor literalmente me levantou. Em vez de sentir medo de como minhas contas seriam pagas, eu apenas confiei e obedeci.
Dois dias depois, o advogado oponente no julgamento para o qual eu havia escrito a moção me telefonou e sugeriu que meu cliente e eu viéssemos ao tribunal mais cedo para discutir a resolução do caso. Este foi um caso eu nunca pensei que teria solução. Naquele dia seguinte, fomos capazes de elaborar uma resolução que satisfizesse a todos. Meu cliente ficou tão aliviado que me pagou o valor que devia imediatamente. Isso foi o suficiente, com pouco mais e que me permitiu pagar o que precisava.
Eu amo como Mary Baker Eddy diz sucintamente que Deus não criou uma lei material mais poderosa que a lei espiritual (CS19, p. 273). Ela então usa o exemplo do ministério de cura de Jesus para provar esse poder de Deus, o poder que anima o Cristo, desafiando e destruindo as leis materiais mais acalentadas - incluindo a lei da gravidade, as leis do tempo e velocidade, as lei da oferta material, a lei da morte.
Esta seção termina com o “pequeno tesouro”: “Tudo o que inspira com a sabedoria, a Verdade ou o Amor — seja um cântico, um sermão, ou a Ciência — abençoa a família humana com migalhas de conforto que caem da mesa de Cristo, alimentando os famintos e dando água viva aos sedentos” (CS22, p. 234) Olhando para trás nas últimas quatro seções, o que o inspirou, foi um hino mencionado, ou uma passagem da Bíblia ou uma visão da Christianly Scientific sobre o que você realmente é como filho de Deus? Nesse momento, você reconhece que Cristo, a Verdade, está alimentando você e dando-lhe água viva.

Seção 5 – Escute à sabedoria prática de Jesus Cristo que inclui não somente os discípulos, mas também você; ambos em receber cura, e conferir a cura Crística.
O que eu gostaria de começar dizendo sobre essa seção era algo atrevido como - “Sim, sim, Jesus podia fazer coisas especiais, mas ele era o Filho de Deus”. As passagens mostram que a missão de Cristo Jesus não era para mostrar que ele era o melhor, mas sim para mostrar que Deus era o melhor, e então prometer que sua vida humana não terminaria o que Deus estava fazendo e o que continuaria a fazer.
A primeira passagem dessa seção mostra maneiras que Jesus nos dá sabedoria prática:
Se acreditares em mim, nas coisas que disse e fiz - bem, então realmente estarás acreditando no Deus que me enviou (B16).
Quando a parte humana minha como Jesus tiver partido, não serás deixado sozinho - a parte divina, real e prática, o Consolador, estará contigo permanentemente (B18, João 14:16).
As coisas que fiz a maioria está lá para ajudá-los permanentemente com confiança e alegria naquilo que Deus fez (B19, João 15:11).
Agora use aquilo que fiz e ensinei e vá fazer o trabalho você mesmo (B19, Marcos 16:15).
A citação B21 (Atos 3:1-3, 6-8) contém o conto de Pedro e João curando o paralítico no portão da Formosa. Esse grande exemplo mostra que não era somente Cristo Jesus que tinha esse poder, mas os discípulos também o tinham, e você também o tem.
Gosto de ponderar sobre a afirmação que Pedro fez “Em nome de Jesus Cristo, o Nazareno, anda!” da seguinte maneira: “em tudo que Jesus Cristo ensinou e demonstrou, nós também somos dados poder”.
Gostaria de falar sobre sua participação na cura dividindo uma experiência que tive cerca de um mês atrás. Estava me sentindo meio gripado, e durante o dia todo usei uma caixa inteira de lenços de papel. Isto ocorreu enquanto recebia minha família toda durante a semana. Num certo ponto, meu irmão mais novo, que não é um Cientista Cristão, mas tem opiniões suaves em relação a nossa religião, me perguntou se eu estava ficando doente. Creio que respondi algo como: “não estou pronto para admitir isso para mim mesmo,” o que parecia ter satisfeito a curiosidade dele. Naquela noite, todos nós oito pessoas incluindo as crianças formos à um restaurante. Durante a longa espera, perguntei a minha mulher se eu poderia ir de volta a carro para orar. Ela gentilmente me deu esse espaço. Quando fechei a porta, esperava alcançar a Deus para sentir aquele sentimento de cura, mas acabei recebendo uma clara mensagem angelical que minha oração deveria ser em relação ao medo de contágio. Então, comecei a orar endereçando a família, a comunidade, e até mesmo as crenças globais. Um senso de supremacia de Deus, e a presente atividade de cura do Cristo eram palpáveis. Quando terminei, voltei ao restaurante, somente minha mulher estava esperando (todos outros estavam caminhando pelas lojas). Quando entrei minha mulher me cumprimentou com um longo abraço. De repente, um rapaz do meu lado perguntou se eu geralmente entrava nos lugares e recebia abraços de estranhos. Todos riram! Então, uma mulher chegou, e esse rapaz explicou para ela que era costumeiro dar um abraço a mim quando chegasse. Ela disse: “Mas claro”, e me deu um abraço. Quando marido dela chegou, ela explicou a ele que ele precisava me abraçar também, e ele assim fez. Minha mulher estava se divertindo com isso. E eu estava sorrindo muito. Após ter feito alguns novos amigos, e ter sentido a mensagem divina de que tudo estava bem, naqueles abraços senti que o trabalho de cura (sobre o contágio) estava feito!
Dormi a noite inteira e acordei sem sintomas, completamente curado. Minha família tinha se divertido e ninguém sofreu nenhum contágio. Conforme lemos as passagens no CeS na seção 5, absorva a sabedoria que Mary Baker Eddy divide conosco sobre tornar a prática da cura mais prática. Adoro o fato dela enfatizar que aquilo que ela nos apresenta é baseado em Deus e o Cristianismo que Jesus ensinou. A Ciência Cristã NÃO É uma religião que ela inventou sozinha. Lemos que:
A Ciência Cristã é o que Jesus praticou (CS23, p. 135);
A doença não é uma realidade; é como um sonho, e tudo que precisamos é a presença e cuidado de Deus para despertarmos desse sonho (CS24, p. 417);
A citação CS25 (p. 418) conclui aquilo que foi mencionado antes na lição, que a Ciência Crista é o Consolador que Jesus prometeu (estarei conosco permanentemente).

Seção 6 – [Encontre sua “rocha de salvação … e a “razão para existir” buscando ser uma benção” (B23, 1João 1:1,3-5) —“para transmitir verdade, saúde e alegria” (My. 165:20*).
Minha sugestão é revisarmos as primeiras cinco sessões da lição nos perguntando a nos mesmos “Como estou vendo a ‘salvação, e a glória, e a honra, e o poder’? (B22, Apocalipse 19:1).
O companheirismo cristão (ser parte ativa de um todo estupendo) começa com o companheirismo com o Cristo presente, e então através do Cristo temos companheirismo uns com os outros (B23, 1João 1:1,3-5).
Se você está testemunhando a salvação, e glória e honra, e o poder, então você está ativamente sendo um buscador honesto do Cristo; esse é o Espírito do Natal. E não poderá evitar o sentimento de alegria que vem com isso. Não poderá evitar dizer um Aleluia!!
Esta lição termina com uma passagem sobre o doce e amoroso motivo de Mary Baker Eddy ter escrito o Ciência e Saúde. Vai direto ao coração do Cristo e Natal. Ela escreve: “No espírito do amor de Cristo — como alguém que “tudo espera, tudo suporta”, e se alegra em levar consolo aos aflitos e cura aos doentes — ela entrega estas páginas aos que honestamente procuram a Verdade” (CS31, xii:23-26). Agora pode se perguntar, você procura ter a melhor, e mais festiva celebração de Natal - OU está simplesmente buscando inferir a felicidade constante da sabedoria e verdade do Natal.
** Como indicado na seção 6, o subtítulo acima: “A bondade nunca falha em receber sua recompensa, a bondade faz de uma vida uma benção. Como uma porção ativa de um todo estupendo, a bondade identifica o homem com o bem universal. Portanto, que cada membro dessa igreja se eleve acima da pergunta geralmente proferida: O que sou eu? Para a resposta científica: Sou capaz de transmitir verdade, saúde, e alegria, e essa é minha rocha da salvação e minha razão de existir” ((Miscellany 165:15-22).
______________

A equipe de tradução para o português é composta por Ana Steffler, Elisabeth Zir Friedrichs, Ovídio Trentini e William Trentini. Visite o site Associação dos Alunos de Ciência Cristã do Professor Orlando Trentini, CSB. Ali você encontrará esta tradução e as anteriores para estudo, podendo baixar e partilhar esse copo de água fresca com seus amigos.
Os estudos metafísicos dos Cedros sobre o estudo diário da Lição Bíblica da Ciência Cristã, contendo ideias de aplicação metafísica, são oferecidos, durante todo o ano, para que os amigos da Ciência Cristã vejam e demonstrem o grande valor do estudo diário da LB.
Os Cedros são um suplemento para a LB. O estudo em inglês será publicado na 2a. feira no link http://www.cedarscamps.org/metaphysical.

Metaphysical

Walk in the Pathway of Life! - As many worthies in the Bible have, you might feel far from God...
Latest Lesson Application Idea

Newsletters

Get free weekly uplifting newsletters (available in English, Spanish, French, German and now in Portuguese!)
Subscribe or Update Subscription

Facebook

Find CedarS on Facebook for the latest news, heart-warming fruitage, facility upgrades and more!
Go to the CedarS' Facebook Page