Cedar Camps

Metaphysical Ideas

Search Metaphysicals
 

Metaphysical Newsletters

The weekly Metaphysical Newsletter is provided to campers, staff, alumni, friends and the CedarS family at no charge however contributions help defray the costs of running this service.

Click here for more about how you can provide support!
 

Delivered to You FREE!

Available in five languages, get it delivered to your inbox weekly!

Subscribe Now!

Deus é infinito, portanto sempre presente, e não existe nenhum outro poder nem outra presença. Estudo Metafísico do Acampamento dos Cedros - Tema: Denunciadas a necromancia antiga e a moderna, isto é, o mesmerismo e o hipnotismo.

David Price, CS, Denver CO
Posted Monday, May 25th, 2020

CIÊNCIA CRISTÃ - LIÇÃO BÍBLICA

[A questão importante é: não se deixe enganar: (1) Fique atento para não esquecer nem negligenciar. “Deus é infinito, portanto sempre presente, e não existe nenhum outro poder nem outra presença” (CS, p. 471)!]

25 a 31 de maio de 2020

Denunciadas a necromancia antiga e a moderna, isto é, o mesmerismo e o hipnotismo

Estudo preparado por:
David L. Price, CS • Denver, Colorado, EUA
dlawrenceprice@gmail.com • +1-720-308-9500
__________________________________________________
Abreviações: Bíblia JFA Revista e Atualizada – B; Bíblia na Nova Tradução na Linguagem de Hoje – NTLH;
Bíblia A Mensagem - MSG; Ciência Cristã – CC; Ciência e Saúde – CS ou C&S; Lição Bíblica – LB
__________________________________________________

Introdução
A lição desta semana é um grande “aquecimento” para a Assembléia Anual d’A Primeira Igreja de Cristo, Cientista. Para aqueles dentre vocês que não o sabem, esta reunião tem o significado idêntico a uma declaração do governo (“State of the Union”) para o nosso Movimento, uma palestra inspirativa para o ano que se inicia, e se dirige igualmente a membros e não-membros.
Afirmo ser esta uma lição bíblica importante, pois o tema da reunião deste ano é: “Nosso dever para com Deus, para com nossa Líder e para com a humanidade”. Este tema parte de um regulamento do estatuto do Manual d’A Igreja Mãe intitulado “Vigilância quanto ao dever”. Segue o regulamento: “Será dever de todo membro desta Igreja defender-se diariamente de sugestões mentais agressivas, e estar vigilante para não esquecer nem negligenciar seu dever para com Deus, para com sua Líder e para com a humanidade. Segundo as suas obras será julgado –- e justificado ou condenado” (Manual d’A Igreja Mãe, Mary Baker Eddy, p. 42:4).
Em certo sentido a lição bíblica desta semana nos mostra “como” nos defendermos diariamente. Enquanto estava pensando na minha prática de orar diariamente, que inclui o trabalho de proteção, a parte “não ser levado a esquecer” me chamou a atenção. O verdadeiro objetivo das sugestões hipnóticas e mesméricas do mundo não é o de fazer com que esqueçamos – esqueçamos nossa relação inseparável com Deus, nossa perfeição espiritual derivada Dele? Ao reconhecer isto cada um de nós pode parar de pensar que “nós” é que estamos esquecendo e em vez disso reconhecer que é o “adversário”, a sugestão mental agressiva, que quer que acreditemos estar separados de Deus. Ter este conhecimento torna o meu trabalho mais fácil, pois concentro o meu trabalho defensivo diário perguntando-me – o que é está procurando fazer com que eu esqueça ou negligencie? [W: “Onde há ternos cuidados, a lembrança é inevitável”, Grace Wasson, 1964]
Antes de começarmos o estudo da lição desta semana, penso que também é importante perceber que o mesmo trabalho de proteção que fazemos para destruir o mesmerismo e o hipnotismo é igualmente eficaz para destruir a necromancia, que em certo sentido é apenas uma designação diferente para as duas outras alegações. Vejamos o que é a necromancia. É a assim chamada prática da magia baseada na crença de podermo-nos comunicar com os mortos e assim prever acontecimentos futuros. A Ciência Cristã denuncia tanto a prática como a legitimidade de tal prática (Mary Baker Eddy dedica um capítulo inteiro de sua obra seminal Ciência e Saúde com a Chave das Escrituras ao tema do “espiritismo” para tornar claro que não há espaço nem dentro nem fora da religião para a comunicação com os mortos). Mesmo fora da Ciência Cristã não há evidência de experimentos que deem legitimidade à necromancia, a não ser em livros cômicos. Portanto estejamos alertas para esta prática e a evitemos.
Você talvez possa dizer: “Mas David, eu não acredito em espiritismo, não pratico vodu nem sou um feiticeiro! Por que eu preciso me incomodar com isso?”. Recentemente, quase fui induzido a praticar necromancia. Há um mês acordei com sintomas comuns de alergia. Certa época, em que estava na faculdade, tive que faltar alguns dias para orar e convalescer em um sanatório da Ciência Cristã devido a sérios sintomas de alergia e seus efeitos. Por isso, ao acordar naquela manhã, comecei a pensar qual seria o meu futuro, baseado em minha experiência anterior com esse problema. Então me lembrei que há alguns anos atrás, entre a faculdade e a época atual, eu fui curado completamente destas alergias. Fiquei espiritualmente elevado devido a essa cura e sabemos que não existe retrocesso no progresso espiritual, “o progresso é a lei de Deus...”. A lição desta semana inclui um trecho em que Mary Baker Eddy se expressa da seguinte maneira: “Uma crença melhorada não pode regredir” (CS31, p. 442).
Para mim este foi um exemplo da atração da necromancia. A boa notícia – eu a denunciei instantaneamente (em alto e bom som declarei que esta era uma pretensão falsa). Foi então que me elevei e senti a presença inabalável presença sanadora e salvadora do Cristo. Então ocorreu uma cura rápida e completa.
Isso não se aplica apenas à doença. Os acontecimentos assombrosos e negativos do passado como as separações e o término de amizades, coisas que dizemos das quais nos arrependemos ou que ainda nos incomodam, situações em que você sentiu ódio ou bullying, toda vez que você não consegue deixar de se lembrar do passado. Tais fantasmas não podem influenciar sua vida atual, nem podem predizer seu futuro. Por isso agora, como em qualquer momento, é a vez de aproveitar a oportunidade para “denunciar as alegações da necromancia”. E enquanto você toma estes passos lembre-se de declarar o que você é para Deus e o que Deus está fazendo agora.
Mary Baker Eddy emprega o termo “denuncia” uma vez em Ciência e Saúde e trata-se de uma ordem para todos nós, por isso creio ser oportuno citá-lo aqui: “Expõe e denuncia as alegações do mal e da doença sob todas as formas, mas compreende que nelas não há nenhuma realidade” (CS 447:21-23).

Texto Áureo
Vamos começar do começo e afirmar que a necromancia, o mesmerismo ou hipnotismo não são reais, eles não têm valor nem poder. O Texto Áureo realmente começa com aquelas pessoas que pensam que têm um poder separado de Deus. Meus dois filhos pequenos conversam diariamente sobre seus superpoderes - o poder do meu filho é a sua força e o da minha filha é a voz dela. Minha esposa e eu rimos muito sabendo quais são realmente seus superpoderes. Mas há aqueles que acreditam que têm o poder de influenciar os outros. Os hipnotizadores são hoje um ótimo exemplo. Os mesmeristas ficaram mais na era passada, mas são semelhantes aos hipnotizadores, acreditando que poderiam exercer poder pessoal sobre a mente e o corpo; e já discutimos a necromancia.
Mas, na verdade, essas três crenças partem da premissa de que algo diferente de Deus poderia afetar os filhos espirituais de Deus. Mary Baker Eddy coloca desta maneira quando discute a diferença entre experiência mortal e Vida imortal, “A chamada mente mortal – que é inexistente e por conseguinte não está dentro do âmbito da existência imortal - não poderia, simulando o poder de Deus, inverter a criação divina e depois tornar a criar pessoas ou coisas no nível próprio dessa mente, visto que nada existe fora do âmbito da infinidade que tudo inclui, na qual e da qual Deus é o único Criador" (CS, p. 514). Essa ideia de “fora do âmbito da infinidade que tudo inclui” levou L. Ivimy Gwalter a escrever: “Na realização desse fato (nossa existência imortal fora do alcance da mente mortal), somos de fato um alvo fora de alcance…" (Edição de 15 de outubro de 1955 do Sentinel da Ciência Cristã - Target Out of Range).
Então, voltando ao Texto Áureo - o Profeta Naum escreveu sobre aqueles que realmente imaginavam que têm ou tinham poder sobre Deus. Eles “imaginam coisas contra” ou “conspiram contra” Deus. Essa crença de que Deus não é supremo é o que está incluído no mal da necromancia, do hipnotismo e do mesmerismo ("NHM"). Por fim, essa crença significa que o Amor não é o mestre do ódio, e que a Verdade, a Vida e o Amor não seriam capazes de subjugar e destruir o pecado, a doença e a morte.
Gosto da NTLH da primeira parte desta passagem: “O que é que vocês estão planejando contra o Senhor? Ele os destruirá completamente”. De certa forma, sinto que, se você está lendo esta lição, provavelmente não está tramando nem traçando esquemas contra o que Deus está fazendo. Portanto, a natureza impessoal de "eles" em vez de "vós" ou "você" faz mais sentido para mim. Contudo, de maneira mais sutil, será que não conspiramos contra o Senhor quando fazemos nossos planos humanos, e nem pedimos ajuda a Deus para executá-los, assumindo que o caminho material seja realmente o melhor? Deus é onipotente e onisciente; O Amor sabe tudo e está sempre presente para você agora mesmo. Isso significa que seu próprio caminho já está definido diante de você. Confie nisso, e assim confie em Deus.
A segunda parte do verso diz: “O país de vocês nunca mais será invadido por gente má; eles foram completamente destruídos” (NTLH). Esta é uma garantia escrita para cada um de nós, para toda a humanidade. Mesmo nos tempos mais difíceis, Deus prevalecerá.

Leitura Alternada
Em suma, a Leitura Alternada é sobre confiar em Deus e reconhecer o que Ele está fazendo, apesar do inimigo à porta.
Lembro-me de uma vez em que sofri de sintomas semelhantes aos da gripe. Na verdade, li na igreja no culto de quarta-feira àquela noite apenas para voltar para casa me sentindo ainda pior. No entanto, durante toda essa experiência, nunca perdi de vista Deus. Eu me senti tão cuidado que senti um amor grande pela minha comunidade, incluindo cada motorista que passava por mim no meu caminho de casa. Então, é claro, acordei na manhã seguinte me sentindo ... ainda pior do que na noite anterior. Mas não desisti desse sentimento de proximidade com Deus. E, embora eu nem pudesse sair da cama naquele dia para fazer as refeições com a minha esposa, não me permiti sentir desanimado. De fato, talvez pela primeira vez durante uma doença intensa, eu tenha me sentido esperançoso e até um pouco animado com Deus. Embora tenha tido outra noite difícil, na manhã seguinte me senti muito melhor e, na hora do almoço, era como se nunca houvesse um inimigo cercando meus portões. O tempo todo permaneci com Deus, e essa oração focada finalmente ganhou o prêmio: não apenas a cura, mas a proximidade com Deus.
Você enfrentará muitos desafios em sua experiência, provavelmente já o tem. A questão é se você está ou não se apegando a Deus, mesmo no meio do desafio, mesmo quando o inimigo (seja na forma de doença, pecado ou até mesmo com uma pessoa) está aumentando a intensidade do ataque.
É este último verso dos Salmos que realmente traz para o lar. Em vez de apenas fazer um apelo a Deus porque as coisas parecem difíceis demais, este último versículo declara a verdade do que está acontecendo: "Ó Senhor Deus, os teus feitos poderosos me tornam feliz! Eu canto de alegria pelas coisas que fazes" (Salmo 92:4). Eu adoro a afirmação semelhante de Mary Baker Eddy: “Imperturbada em meio ao testemunho gritante dos sentidos materiais, a Ciência, que permanece soberana, está desdobrando para os mortais o imutável, harmonioso, divino Princípio – está desdobrando a Vida e o universo, sempre presentes e eternos” (CS, p. 306:25).

Seção 1. Qual é a melhor maneira de começar o trabalho de oração para destruir a necromancia, o hipnotismo e o mesmerismo? Comece com Deus!
Vi recentemente um vídeo do YouTube em que alguém pensava em comprar um carro esportivo clássico e como ele finalmente descobriu que o carro à venda era falso. Esse cavalheiro não era um especialista, nem conhecia todas as maneiras pelas quais uma pessoa poderia induzí-lo a acreditar que um carro falsificado era autêntico, mas ele ainda foi capaz de descobrir o problema. Por quê? Porque ele era um especialista nesse modelo em particular; ele até sabia de um número de série oculto localizado na moldura da porta e em uma determinada parte do motor. Já que conhecia todos esses pequenos detalhes, ele estava absolutamente familiarizado com o "negócio real" - não importava o quão bom era aquele modelo falso, ele era capaz de identificá-lo.
Bem, o mesmo vale para detectar a necromancia, o mesmerismo, ou o hipnotismo. Você nem precisa saber como eles funcionam, você só precisa conhecer Deus e o que Deus está fazendo por você e por toda a humanidade, e então você sabe se algo está tentando influenciá-lo, afastá-lo de Deus. Você apenas precisa conhecer o "negócio real" de Deus e a criação de Deus.
Afinal, esta seção curta é simplesmente uma descrição de Deus e do que você é como um reflexo de Deus. Eu realmente adoro a última frase da última passagem desta seção: "Tudo o que Deus dá se move de acordo com Ele, refletindo o bem e o poder" (CS2, p. 515). Isso significa que você realmente reflete agora mesmo, não apenas a bondade, mas o PODER DIVINO.

Seção 2. Ponhamos a descoberto, denunciemos e destruamos o hipnotismo/mesmerismo (o magnetismo animal)
Eis aqui um excelente ponto de partida para nossa tarefa de denunciar e destruir – trata-se da citação CS8 (p. 249), que nos indica o caminho a seguir:
“Aceitemos a Ciência” – aceite a verdade de que você é o filho de Deus, criado espiritualmente.
“Renunciemos a todas as teorias baseadas no testemunho dos sentidos” – abandone a ideia se ela estiver baseada no que os cinco sentidos lhe informam.
“Abandonemos os modelos imperfeitos” – Jesus Cristo com certeza é o melhor exemplo que já houve no mundo e merece ser seguido.
Abandonemos “os ideais ilusórios” – quais são os ideais que realmente permanecem eternamente, não apenas por algum tempo? Se estiverem baseados no Amor você está no caminho certo.
“Tenhamos assim um Deus único” – de fato, comecemos com o Primeiro Mandamento, “Não terás outros deuses diante de mim” (Êxodo 20:3).
Tenhamos “uma Mente única – e esse Deus único perfeito” – divido este trecho em duas partes a fim de enfatizar que Deus, a Mente única, é perfeita, apreciada a partir da sabedoria e da inteligência infinitas da Mente.
“... produzindo Seus próprios modelos de excelência” – você não precisa informar a Deus como resolver os problemas, Deus já o sabe, e está fazendo coisas excelentes, está fazendo o melhor!
A história da cidade e torre de Babel na citação B4 (Gênesis 11:1,3,4-9), bem como o relato sobre o mesmerismo (aliás o magnetismo animal) na citação CS5 (p. 100) são meios úteis para descrever a crença de que um ser humano seja capaz de possuir um poder separado ou idêntico ao poder de Deus. Tal crença imprevisível atrai e hipnotiza. Em último caso ambas as histórias não possuem fundamento e não têm poder permanente. Desabam por completo por se basearem na crença de que a matéria tenha inteligência e poder. A citação CS4 declara: “É a crença errônea de que a mente esteja na matéria e que seja tanto má quanto boa; que o mal seja tão real como o bem, e mais poderoso”. Mary Baker Eddy expressa uma verdade cristalina na frase seguinte. “Essa crença não tem uma única qualidade da Verdade” (p. 103).
Quanto a mim, lembro-me da época em que me mudei para Denver, depois de me formar em direito. Estava ganhando dinheiro, namorando, me divertindo. Tinha a ideia de estar criando algo maior. Mas, um a um, tudo foi desabando. Fui despedido, perdi minha fonte de renda, terminei com a garota com quem estava namorando. O fundamento sobre o qual construíra minha vida, embora sedutor, hipnótico e fascinante em seus componentes, não tinha a capacidade de permanecer. Uma das prováveis razões pelas quais a Ciência Cristã apresentava a capacidade de permanecer para mim, foi que ao voltar para a igreja, percebi claramente que as muitas vozes que diziam “este é o sucesso” soavam como as palavras de Mary Baker Eddy na definição de Babel na citação CS3 (p. 581). Assim foi que ao voltar para uma igreja da Ciência Cristã com humildade e sinceridade, encontrei a cura e uma base sólida sobre a qual fundamentar minha vida.
Enquanto todas as vozes continuam falando em pandemia, política e desastres naturais, exigindo ser obedecidas, a afirmação de Mary Baker Eddy é bastante inspiradora. “O Espírito acabará por tomar posse daquilo que lhe pertence – tudo o que realmente existe – e as vozes do senso físico serão para sempre reduzidas a silêncio” (CS7, p. 64).

Seção 3. Vamos descobrir, denunciar e destruir a necromancia
Como escrevi na introdução, a necromancia tem a ver com falar com os mortos.
Na citação B9 (Salmos 2:1), gostei de substituir as palavras "gentios" por "perspectivas materiais". Uma tradução livre tem a seguinte forma: "Por que as nações [ou" perspectivas materiais "] conspiram e os povos imaginam coisas vãs?".
Na citação B10 (1João 4:1), “provai [ou teste] os espíritos se procedem de Deus; porque muitos falsos profetas têm saído pelo mundo fora”. Acho que às vezes é difícil dizer se você está ouvindo um pensamento de anjo ou se está ouvindo algo diferente. Volte às Seções 1 e 2 e teste essas ideias para realmente ver se elas são de Deus.
A citação B11 (Provérbios 3:25,26) dá a você a garantia de que, começando por Deus e vendo a si mesmo e ao mundo ao seu redor de uma perspectiva espiritual, você já estará seguro.

Seção 4. O Cristo que cura fornece a razão pela qual podemos denunciar a necromancia, o mesmerismo e o hipnotismo
O que é real e o que é ilusão é realmente a questão nesta seção. Então, vamos declarar claramente a premissa de que estamos anunciamos no começo; que somos filhos de Deus, criados e mantidos perfeitamente, por um pai sempre presente, onisciente e onisciente [o Amor divino]. Agora, a partir dessa premissa, podemos determinar se as vozes que estamos ouvindo, são das notícias, de seus amigos ou vizinhos ou mesmo do seu próprio pensamento. Agora se pergunte: você captou a imagem correta? Após refletir, você descobrirá se a afirmação é ou não contrária ao que é verdadeiro sobre você como um filho de Deus.
A citação B14 (1Cor. 28:9) afirma que o que não é verdade é simplesmente uma imaginação, sem poder real. Essa imaginação ou ilusão é um tema repetido nas passagens de Ciência e Saúde desta seção.
A declaração final da citação B14 é tão afirmativa. Acho que todos podemos pensar num momento em que Deus parecia tão distante. Mas a passagem de Crônicas nos lembra que, para realmente encontrar Deus, tudo o que você precisa fazer é procurá-lo.
As citações B15 (Mat. 4:23-24) e B16 (Mat. 8:14-15) registram instâncias do poder da cura de Cristo, provando o poder de Deus - Como? Toda pessoa acometida de doença que lhe foi trazida, Jesus a curou. O COVID19 teria sido uma exceção para ele então? Não, definitivmente não é uma exceção para o poder de Cristo ainda presente agora mesmo.
A NTLH da citação B15 coloca: “As notícias a respeito dele se espalharam por toda a região da Síria. Por isso o povo levava a Jesus pessoas que sofriam de várias doenças e de todos os tipos de males, isto é, epiléticos, paralíticos e pessoas dominadas por demônios; e ele curava todos" (Mateus 4:24). Não é surpreendente que, uma vez que o trabalho de cura tenha sido testemunhado e transmitido para o exterior, as pessoas cressem em Cristo Jesus - e viessem de todas as partes para obter ajuda? Estou tão inspirado que essa necessidade está sendo atendida hoje também e, quando testemunhada, inspirará as pessoas a procurar ajuda na Ciência Cristã.
Li a história na citação B16 (Mat. 8:14-15) quando era mais jovem e realmente apreciei o fato de a sogra de Pedro, curada de febre, realmente "servir" a Jesus e alguns dos discípulos. Fiquei um pouco desanimado ao ler a versão The New Living Translation de que ela “preparou uma refeição para eles”. Mas, então, ficou claro para mim que aquela cura não havia tirado nada dela, mas, ao invez disso, era um exemplo de como a cura tinha sido tão completa que, independentemente da tarefa para a qual ela era necessária, não havia efeito secundário, nem perda de força, motivação, cuidado ou devoção.
Na citação B17 (2Cor. 4:4-5), Paulo toma essa ideia do poder de curar e expande-o - não é apenas a cura do corpo, mas também a derrubada de “fortalezas”. Procurei fortalezas e encontrei a definição de "argumentos falsos". Não é interessante que as fortalezas sejam difíceis de romper, e que, às vezes, o cerco de uma fortaleza pode levar meses ou mais para ser rompido? Mas sabemos que um "argumento falso", mesmo que seja fortemente ruim, se for falso, ele cai à luz da verdade, porque é apenas uma ilusão.
As passagens da CS nas citações CS14 (p. 79) e CS15 (p. 332) começam por promover essa ideia de ilusão, ou imaginações que são chamados de "espíritos maus", "crenças errôneas", "ilusões dos sentidos", todas más, e são destruídas pelo poder de Cristo, expulsando o pecado, a doença e a morte.
A citação CS16 (p. xi) deixa claro que a cura nada tem a ver com o poder da mente humana. De fato, esse “jogo da imaginação” cede à Ciência (CS17, p. 453), onde o poder é apenas da Mente divina.
CS17 - "O remédio do Cientista Cristão é a Mente [Deus]". Como isso é verdadeiro deve haver uma forte negação de qualquer remédio físico ou material, ou mesmo o contato pessoal. Nos primórdios da Ciência Cristã, quando Mary Baker Eddy ainda era conhecida como Sra. Patterson, ela ficou sabendo enquanto exercia os tratamentos de cura e ensino, que alguns se seus alunos colocavam as mãos sobre os pacientes, até mesmo os manipulavam. MBE tinha esperança que estes alunos crescessem em sua prática de CC, mas eles não o fizeram, vindo a desertarem. A declaração clara na citação CS17 põe de lado qualquer pensamento de que a Ciência Cristã inclua qualquer tipo de trabalho físico - “O remédio do Cientista Cristão é a Mente, a Verdade divina que liberta o homem. O Cientista Cristão nunca recomenda práticas materiais para a saúde, nunca trata dos pacientes tocando-os ou fazendo massagens e fricções. Ele não viola os direitos da mente nem pode praticar o magnetismo animal ou o hipnotismo”.
Aqui estão duas declarações poderosas para usar como ferramentas em seu cinto de ferramentas:
• “... a verdade despoja as drogas materiais do seu poder imaginário e reveste o Espírito de supremacia” (CS18, p. 146).
• "... o erro mortal [é] privado de seus poderes imaginários pela Verdade, que varre as teias de aranha da ilusão mortal" (CS19, p. 403).

Seção 5. Defendendo contra o poder hipnótico do pecado
Conspirar o mal ou promover a paz? “Há fraude no coração dos que maquinam mal, mas alegria têm os que aconselham a paz” (B18, Provérbios 12:20, A Nova Tradução Internacional).
Pergunte a si mesmo, qual desses estou fazendo, conspirando pelo mal ou promovendo a paz? Se você está conspirando pelo mal você está fazendo o oposto do que é solicitado em Zacarias 7:9-10 (B19) pois você caiu na armadilha de ser injusto, impiedoso, duro de coração, virando as costas para aqueles que necessitam de uma comunidade ou um lar, ou tirando vantagem dos pobres.
Como você está “exercendo o domínio sobre as propensões” - aquelas inclinações para o pecado? (CS21, 405:5-11)
A bondade conquista o ódio.
A castidade (pureza de coração) supera a luxuria.
A honestidade vence o dia contra a fraude.

Seção 6. Defesa contra a má-prática mental
Mary Baker Eddy escreve revelando em um artigo entitulado “Ame seus inimigos”: “Nao temos inimigos. Aquilo que a inveja, ódio, vingança - os motivos mais sem remorso que governam a mente mortal - seja lá o que esses tentarem fazer, irão ‘trabalhar juntos para o bem daqueles que amam a Deus’” (Mis. 10:4). Os versos de lamentação de Salmos (B20, Sal. 89:50-51; B21, Sal. 35:11,12,17) com certeza não soam ou sentem como se “não tivéssemos inimigos”.
Não creio que exista sequer uma pessoa lendo esse estudo da Lição Bíblica que não tenha alguma vez alcançado a Deus em agonia sobre o desdém de alguém outro sobre si. “Resgate minha alma das suas destruições…” Esse reflexo pode parecer difícil de superar. Mas diferente das passagens anteriores, existe esperança - “Dar-te-ei graças na grande congregação, louvar-te-ei no meio da multidão poderosa” (B22).
Conforme estava pensando sobre o que significa se sentir odiado, fui lembrado por meu pequeno de 5 anos de idade durante nossa caminhada hoje que não nos é permitido usar a palavra “ódio” em nossa casa. Tenho certeza que vários de vocês tem a mesma regra. Agora o que realmente aconteceu foi que ele estava andando em sua bicicleta e ao mesmo tempo segurava uma vareta pontuda em sua barriga enquanto andava lomba acima. Eu disse a ele que seria melhor que eu segurasse a vareta por segurança. Ele respondeu: “Não pai, estarei bem”. E nesse momento eu disse: “Por favor me dê a vareta, odeio quando você argumenta comigo quando estou tentando proteger você”. Sim, e usei a palavra “odiar”, mas as crianças de 5 anos tem um pobre senso de contexto.
A verdadeira mensagem para cada um de nós, Mary Baker Eddy traz para casa sucintamente no artigo referenciado acima. Ela escreve: “Nao odeie ninguém; pois o ódio é um lugar de pragas que espalha seu vírus e acaba matando. Se permitido, ele nos domina; traz sofrimento sobre sofrimento a seu possuidor, pelo tempo e após o túmulo. Se fostes gravemente injustiçado, perdoe e esqueça: Deus irá recompensar esse erro, e punir, mais severamente que você poderia, a essa pessoa que tentou te prejudicar” (Mis. 12:2–8 Ódio). Paulo corta através de toda dor no coração e reclamações com o perfeito antídoto: “[Nada] poderá separar-nos do amor de Deus, que está em Cristo Jesus, nosso Senhor” (B23, Romanos 8:35,37-39). Se isto for verdade, então podemos realmente ter inimigos?
Aqui está como separo em partes a passagem no CS dessa seção:
1. Segue um poder de fogo para “defender contra sugestões mentais agressivas”
a. “Revestido com a armadura do Amor, tu não podes ser atingido pelo ódio humano” (CS25, p. 571).
b. “O Amor divino sempre satisfez e sempre satisfará a toda necessidade humana” ...
c. “para toda a humanidade e a todo momento o Amor divino propicia todo o bem (CS27, p. 494)”.
2. Lembrem-se que isto é o que a má-prática parece ser — as vezes é intencional e com motivos malignos, mas também pode ser simplesmente ignorante (sem querer ou por erro).
3. Antes que reclamem sobre as injustiças que estão sofrendo simplesmente lembrem-se: Cristo Jesus passou por coisas bem piores que vocês jamais terão que perdurar, e ele literalmente ressurgiu vitorioso sobre a morte. As obras de Jesus foram por todos nós, para sentirmos e experimentarmos a cura divina e a salvação aqui e agora, “para toda a humanidade e a todo momento” (CS27).
4. Baseado nos julgamentos e tribulações, Mary Baker Eddy nos encoraja a todos: “Minha esperança persistente procura ver aquele dia feliz, em que o homem reconhecerá a Ciência do Cristo e amará o próximo como a si mesmo — em que compreenderá a onipotência de Deus e o poder de cura do Amor divino, naquilo que fez e está fazendo pelo gênero humano” (CS30, p. 55).
Mary Baker Eddy termina seu artigo intitulado “Ame seus inimigos” da seguinte maneira:
“A falsidade, ingratidão, julgamento errôneo, e o afiado retorno do mal pelo bem — sim, os verdadeiros erros (se erros podem ser reais) que longamente enfrentei nas mãos de outros - espremeram para mim a lei do ame seus inimigos. Essa lei agora incito para a consideração solene de todos Cientistas Cristãos. Jesus disse: ‘Se amam aqueles que lhes amam, que gratidão tem vocês? Pois os pecadores também amam aqueles que os amam’ ” (Mis. 13:5). Finalmente, me parece que essa seção é a seção do Amor, Amor, Amor, Amor.

Seção 7. Através de Deus você é vitorioso sobre o NHM
Confie em Deus, pois é com Ele que podes continuamente contar em tempos de dificuldade. Se lembram do Texto Áureo de Naum 1:9: “Que pensais vós contra o Senhor?” Bem, aqui está novamente - mas dessa vez “o perverso” (no verso 15) nem está mencionado. Não somente ele foi “completamente banido”, literalmente ele foi cortado dessa lição.
Uma das mais clássicas passagens do Ciência e Saúde está cotada nessa seção. E ela me relembra do tempo em que o gelo em minha entrada estava tão grosso que não tinha nada a fazer a não ser esperar que o sol de dias mais quentes o derreta. Ainda que o gelo parecesse preso ao cimento do caminho quase como parte do mesmo, isto era somente uma ilusão; pois não pode haver uma mistura das propriedades do cimento e do gelo. Não pode haver uma mistura da matéria com o Espírito. O entendimento disso derrete as crenças ilusórias conforme a citação CS31 (p. 442) explica: “Quando o Cristo muda uma crença do pecado ou de enfermidade em uma crença melhor, então a crença se dissolve na compreensão espiritual, e o pecado, a doença e a morte desaparecem”.
Uma das melhores ferramentas em seu cinto de ferramentas no seu trabalho defensivo diário é o trecho final da lição, citação CS32 abaixo. Memorize-a. Leve-a ao coração. Com esse trabalho vocês serão vitoriosos!
“Deus é infinito, portanto sempre presente, e não existe nenhum outro poder nem outra presença” (CS32, 471).

______________

A equipe de tradução para o português é composta por Ana Steffler, Ovídio Trentini, Ursula J. Dengler e William Trentini. Visite o site Associação dos Alunos de Ciência Cristã do Professor Orlando Trentini, CSB. Ali você encontrará esta tradução e as anteriores para estudo, podendo baixar e partilhar esse copo de água fresca com seus amigos.
Os estudos metafísicos dos Cedros sobre o estudo diário da Lição Bíblica da Ciência Cristã, contendo ideias de aplicação metafísica, são oferecidos, durante todo o ano, para que os amigos da Ciência Cristã vejam e demonstrem o grande valor do estudo diário da LB.
Os Cedros são um suplemento para a LB. O estudo em inglês será publicado na 2a. feira no link http://www.cedarscamps.org/metaphysical.

Metaphysical

Walk in the Pathway of Life! - As many worthies in the Bible have, you might feel far from God...
Latest Lesson Application Idea

Newsletters

Get free weekly uplifting newsletters (available in English, Spanish, French, German and now in Portuguese!)
Subscribe or Update Subscription

Facebook

Find CedarS on Facebook for the latest news, heart-warming fruitage, facility upgrades and more!
Go to the CedarS' Facebook Page