Cedar Camps

Metaphysical Ideas

Search Metaphysicals
 

Metaphysical Newsletters

The weekly Metaphysical Newsletter is provided to campers, staff, alumni, friends and the CedarS family at no charge however contributions help defray the costs of running this service.

Click here for more about how you can provide support!
 

Delivered to You FREE!

Available in five languages, get it delivered to your inbox weekly!

Subscribe Now!

Dê tudo de si generosamente! [Nosso apelo ilustrado à ação e à graça!] Estudo Metafísico do Acampamento dos Cedros - Tema: O Sacramento.

Kerry Jenkins, C.S., House Springs, MO
Posted Monday, January 4th, 2021

CIÊNCIA CRISTÃ - LIÇÃO BÍBLICA

Dê tudo de si generosamente! [Nosso apelo ilustrado à ação e à graça!]

4 a 10 de janeiro de 2020

"O Sacramento"

Estudo preparado por:

Preparado por por Kerry Jenkins, CS, de House Springs, MO

kerry.helen.jenkins@gmail.com • 314-406-0041

__________________________________________________

Abreviações: Bíblia JFA Revista e Atualizada – B; Bíblia na Nova Tradução na Linguagem de Hoje – NTLH; Bíblia A Mensagem - MSG; Ciência Cristã – CC; Ciência e Saúde – CS ou C&S; Lição Bíblica – LB

__________________________________________________

INTRODUÇÃO

Aqui estão algumas definições que encontrei para Sacramento:

“1. (Na Igreja Cristã) uma cerimônia ou ritual religioso considerado como conferindo graça divina, como o batismo, a Eucaristia, etc. 2. os elementos consagrados da Eucaristia - especialmente o pão ou a Hóstia. "

Podemos pensar no Sacramento como um dom sagrado ("graça divina") de Deus que aprofunda nossa capacidade de demonstrar o Amor de maneira prática como Jesus fez. Ao longo da Lição Bíblica desta semana, temos exemplos da grande generosidade sincera que deve ser expressa se quisermos adorar e amar a Deus da maneira que Cristo Jesus exigiu de nós. É um apelo à ação do tipo "dê tudo". Felizmente para nós, temos os exemplos de Paulo (Texto Áureo e Leitura Alternada) e Jesus, para ilustrar como podemos fazer esse tipo de doação. E temos um Deus que já concedeu todo o bem à Sua criação! A provisão de Deus é abundante, constante, sempre presente, mesmo hoje, de maneiras práticas.

Podemos também notar o aparecimento regular nesta lição de "pão" (definição na citação CS 2), que poderia simbolizar este tipo de provisão - pense no maná do tempo no deserto com Moisés, a multiplicação e bênção do pão quando Jesus alimenta as multidões na lição desta semana, partindo o pão tanto na festa da Páscoa na noite anterior à sua crucificação, quanto no café da manhã na praia do mar quando alimentou seus discípulos após sua ressurreição.

O pão é um alimento simples que simboliza nosso amor pelos outros quando compartilhamos uma refeição - muitas vezes referido como "partir o pão". Ou pode evocar uma sensação de bênção quando agradecemos a Deus antes de uma refeição pelo "pão", ou pensamos na linha do Pai Nosso onde Jesus nos diz para orarmos para que Deus "nos dê hoje o pão de cada dia" e Mary Baker Eddy traduz essa linha em Ciência e Saúde p.17 como: "Dá-nos a graça para hoje; alimenta os afetos famintos." Esse é o chamado à ação, a verdadeira adoração que vem com nosso estudo do Sacramento e tudo o que a compreensão deste termo inclui.

Deus nos dá graça, todos os dias. E com esta graça podemos ajudar os outros a ver e sentir que Deus os está alimentando, nutrindo-os com amor, um senso presente de ternura e cuidado, de abundante bem, de amizade ou companheirismo - mesmo nesta era de isolamento desafiador! Com esse generoso presente da graça de nosso Pai-Mãe, podemos concedê-lo livremente a outros em nosso mundo, um mundo em necessidade desesperada deste tipo de profundo amor e cuidado, de adoração verdadeira e cristã.

Paulo está chamando seus seguidores na Igreja em Roma e Corinto em nosso Texto Áureo e Leitura Alternada! Ele está primeiro expressando o próprio desejo de conceder um presente de fortalecimento à igreja romana, e então admoestando suas igrejas a mostrarem o mesmo tipo de generosidade ativa que é encontrada na liberalidade daqueles nas igrejas da Macedônia, que, "...porque, no meio de muita prova de tribulação, manifestaram abundância de alegria, e a profunda pobreza deles superabundou em grande riqueza da sua generosidade.” E então, um pouco além disso, Paulo diz: "Como, porém, em tudo, manifestais superabundância, tanto na fé e na palavra como no saber, e em todo cuidado, e em nosso amor para convosco, assim também abundeis nesta graça." Estas últimas palavras são traduzidas na New Revised Standard Version da Bíblia como: "... veja que você se sobressai neste generoso empreendimento"! Sigamos o tema de doação generosa que permeia a Lição Bíblica desta semana!

Seção 1: Nosso Deus dá todo o bem.

O bem que Deus dá vem em abundância. Este bem divino é sempre satisfatório, como diz o salmista. "Abres a mão e satisfazes de benevolência a todo vivente” (citação B3 / Salmo 145: 16). Isso é ecoado em Ciência e Saúde quando Mary Baker Eddy nos diz que "O Amor dá à menor das ideias espirituais a força, a imortalidade e o bem, que brilham através de tudo, assim como no botão se entrevê a flor" (citação CS2 / 518: 19). A praticidade dessas declarações é ilustrada em várias seções da Lição desta semana.

Seção 2: Transmita o Amor de Deus; é o dom Dele para todos nós.

A primeira definição de Sacramento refere-se a uma cerimônia religiosa que propicia a graça divina. Podemos apreciar essa seção sob esta ótica. No décimo primeiro capítulo do livro de Números, Deus diz a Moisés que ele deve escolher 70 homens dos anciãos de Israel aos quais Deus daria o dom da profecia, a fim de apoiar a obra de Moisés (B5, Números 11).

É interessante notar que esses homens foram levados do arraial para o tabernáculo sagrado onde o dom do espírito que Deus outorgara a Moisés foi igualmente outorgado a eles, mas eles profetizaram apenas uma vez – e foi só. (A Versão King James apresenta uma versão menos exata quando diz: “... eles profetizaram e não pararam de fazê-lo” (B5, Números 11). Traduções mais recentes do original hebraico apresentam a seguinte versão: “... e quando o espírito pousou sobre eles, eles profetizaram. Mas não o fizeram novamente.” The New Revised Standard Version (NRSV) Study Bible comenta que foi “uma condição temporária e não um ofício permanente.”

Enquanto isso, no arraial, estavam Eldade e Medade profetizando sem parar para todos ouvirem, embora não fizessem parte daqueles que foram convidados a entrar no tabernáculo! Realmente, não sei qual a diferença entre o significado de profetizar no arraial e o de profetizar no Lugar Sagrado. No entanto, penso que o trabalho deles de falar à multidão dos Filhos de Israel, talvez fosse mais frutífero. É apenas um pensamento, não me baseio em nenhum estudo a respeito. Parece, no entanto, que Moisés, como sempre, expressava humildade e não estava interessado fazer uso de sua posição de líder, mas sim em doar-se generosamente em prol do povo de Israel. Por isso apoiou esses homens a exercitar seu dom. Quem sabe, podemos usar este exemplo como encorajamento para reconhecer que todos nós, de fato, recebemos o dom de Deus para abençoar a humanidade com a percepção espiritual e nunca deveríamos ser demovidos de nosso propósito de compartilhá-la por aqueles que porventura queiram nos desencorajar de fazê-lo.

Seção 3: Dê tudo o que você possui e seja infinitamente abençoado.

A viúva pobre que deu tudo o que possuía para a igreja é apresentada nesta seção (B9, Marcos 12). Este relato é seguido de uma bela declaração do terceiro capítulo de Malaquias: “Trazei todos os dízimos à casa do Tesouro...” (a palavra todos foi escrita em itálico pela autora, B10, Malaquias 3).

A citação de Ciência e Saúde nos mostra de modo encorajador que em vista da capacidade infinita de Deus para o bem, nunca somos privados de algo quando damos tudo e não seguramos nada para nós mesmos. De fato, somos infinitamente abençoados e inteiramente satisfeitos – como o exemplifica a primeira seção!

Gostaria de compartilhar um pequeno exemplo das bênçãos que ocorrem quando damos valor à igreja, fato que ocorreu quando meu marido e eu residíamos no Alasca. Ocorreu no primeiro ano em que morávamos em Fairbanks depois de termos nos formado. Havíamos feito o teste e fomos aceitos para participar de um pequeno coral. Era muito divertido participar de um pequeno grupo de pessoas jovens, interessantes, com as quais tínhamos muito em comum. Infelizmente ensaiávamos as quartas à noite o que tornava impossível participar dos cultos de testemunhos. Por outro lado as reuniões de testemunho eram sem graça - realmente, nos pareciam maçantes. Havia cerca de três pessoas idosas; a primeira leitora lia durante cerca de 45 minutos porque lhe parecia não haver muitas pessoas para dar testemunhos e preencher o espaço de tempo dedicado a isso se ela reduzisse o tempo de leitura. Havíamos frequentado os cultos até o início do outono, e sinceramente não sentíamos falta de frequentar os cultos de testemunhos.

Quando chegou a primavera, entretanto, começamos a sentir que nosso lugar era na igreja. Tínhamos algo a oferecer, e a frequência aos cultos só nos traria bênçãos. Quem sabe, a mulher que depositou todo o dinheiro que possuía, citada em B9, não imaginava como o pouco dinheiro que dera poderia abençoar a igreja? Sabíamos que tínhamos algo para dar e algo para receber decorrentes de frequentar e participar das atividades da Igreja. Por isso, no final da primavera avisamos à senhora que dirigia o coral que não mais poderíamos participar dos ensaios, já que nos impediam de participar dos cultos de quartas-feiras à noite.

Como vocês podem estar adivinhando, não apenas o dia dos ensaios foi alterado de maneira que pudemos continuar participando do coro, mas os cultos também melhoraram muito sob o toque de um novo leitor que iniciou seu mandato no meio do verão e compartilhava lições vitais e sanadoras do púlpito. Esse exemplo não é bem exato. Não estávamos exatamente “dando tudo que possuíamos, todo o nosso sustento.” Estávamos, porém, deixando de lado nossos desejos humanos em favor da devoção a Deus. Naturalmente, como está escrito mais adiante nesta lição, Jesus deu sua própria vida em prol dessa causa. Só porque a doação de Jesus, parece estar fora de alcance para nós, seria vergonhoso deixar de procurar meios de “darmos tudo” em base mais regular! As infinitas bênçãos de Deus nos aguardam quando estamos prontos a deixar de lado o que nos parece ser desejável ou necessário em prol de colocar tudo no altar do Amor. Bible Lens compartilha o seguinte: “Outro comentarista escreve: ‘A viúva pobre não é um mero modelo de caridade; ela é um modelo do Cristo’.” (de The Interpreter’s Bible: A Commentary in Twelve Volumes. Vol. 7 ... conforme citado em Bible Lens sobre a lição “Sacramento” do Christian Science Sentinel – 4 de janeiro de 2021).

Seção 4. O presente de Jesus alimenta as multidões realisticamente.

Aqui também, pareceria "fora de alcance" pensar que poderíamos abençoar a magnitude do modelo da multiplicação de pães e peixes de Cristo (citação B12, Mt 14: 14-21). Mas, na maioria das vezes, não somos chamados para alimentar uma multidão! O que nos é pedido que façamos é estarmos cientes das oportunidades de "... agir como possuidores de todo o poder dAquele em quem existimos" (citação CS20, p. 264:10) Afinal, é Deus quem realmente provê, estamos abrindo nossos olhos para ver a abundância do Amor.

Já compartilhei alguns exemplos de como nossa consciência desperta pode se tornar ciente da provisão de Deus quando oramos regularmente para ver este bem presente. Uma dessas ocasiões foi quando eu orava profundamente para encontrar o tipo certo de escritório. Parecia que devia estar em nossa propriedade e não poderia custar muito dinheiro. Mas eu estava deixando meu pensamento aberto a qualquer opção, só porque sei que é assim que a abundância do Amor é mais facilmente reconhecida!

Um dia notei um pequeno galpão em nossa propriedade que no passado tínhamos instalado eletricidade e que funcionou durante anos como depósito. Pude esvaziá-lo, limpá-lo e mobiliá-lo com coisas que praticamente já tínhamos, tudo em questão de horas. Ele tem várias janelas grandes através das quais posso observar os pássaros, os cavalos do vizinho, ovelhas e porcos, e também obter um pouco de privacidade!

A citação CS19 nos lembra: “A fim de assimilar mais, precisamos pôr em prática o que já sabemos. Precisamos nos lembrar de que a Verdade é demonstrável quando compreendida, e que o bem não é compreendido enquanto não for demonstrado” (p. 323:13-16). Esta declaração nos incentiva a tornar nossa prática diária no reconhecer a abundante provisão do Amor em nossa experiência. Este ato de reconhecimento consciente é em si uma demonstração porque traz à vista a abundância espiritual aparentemente invisível. Quer se trate de problemas de saúde, pobreza ou outra necessidade, Deus, o Amor, tem alimento espiritual prático mais do que suficiente para abençoar e curar a humanidade.

Seção 5. O sacrifício mais generoso de Jesus.

A história da disposição de Jesus de deixar de lado sua própria vida da maneira mais brutal e humilhante não é algo que provavelmente devemos imitar. Portanto, podemos deixar de lado nossos desejos humanos, talvez mais prontamente, quando os colocamos no contexto desta seção. Mesmo sabendo disso, pode parecer muito difícil desistir da vontade humana. Quer seja o desejo humano de apenas ler um livro idiota, comer um brownie extra ou navegar no Facebook, assistir Netflix ou comprar algo estranho online, afastando-se conscientemente de qualquer um desses mesmo sabendo que devemos é simplesmente difícil!

Nenhum desses possíveis desejos diários, por si só, é ruim. Mas quando nos vemos diante de uma parede de resistência quando tentamos assumir a resolução de Ano Novo de passar mais tempo em oração, comer menos lixo, fazer mais exercícios, manter nossa casa limpa, não procrastinar ou ir para a cama mais cedo e levantar mais cedo ... o que quer que esteja enfrentando essa resistência, sabemos que estamos diante de uma oportunidade de sacrificar generosamente nossa vontade humana por algo muito mais genuinamente gratificante! Esta é a nossa oportunidade de dar "tudo".

Seria um erro presumir que haverá uma única grande oportunidade que enfrentaremos no futuro, em que seremos solicitados a sacrificar algo que nos é caro. Essas oportunidades são diárias e geralmente pequenas. Podemos simplesmente escolher reagir com paciência e ternura quando nos sentirmos cansados ​​e desgastados - esse seria o nosso "tudo" naquele momento! Esta é a nossa adoração ativa e comemoração do sacrifício de Jesus.

SEÇÃO 6: Os discípulos aprendem a dar o melhor de si.

No vigésimo primeiro capítulo de João os discípulos encontraram Jesus na orla do mar após uma noite de pescaria sem sucesso. (cit. B20 / João 21:1-6, 9, 12). Pedro o reconheceu quase que imediatamente. Antes de o encontrarem eles não tinham aceitado ainda completamente o fato de ele ter ressuscitado. Eles não tinham plenamente aceitado a verdade da sua natureza como Messias, ainda que o tivessem identificado como tal anteriormente. De alguma forma, eles sentiam que a missão dele tinha falhado; a fé deles estava mal direcionada. Talvez parecesse a eles como um tipo de “show de mágica” que tivesse “terminado”. Jesus imediatamente corrigiu essa imposição e revelou que eles precisavam dar o seu “melhor”. Deixar suas redes, suas maneiras materiais de viver, e continuar suas verdadeiras missões que ele os havia ensinado nos últimos anos de sua convivência.

Novamente, não temos que deixar nossas ocupações humanas para seguir os passos de Jesus. Podemos ainda ser alunos na escola, seguir outros interesses, criar famílias. Mas, ao mesmo tempo também podemos elevar nossas consciências a cada dia para vermos mais da realidade espiritual e como nossas vidas cotidianas e ocupações podem refletir a chamada do Cristo para abençoar, curar, e dar o nosso “melhor”. Nosso desejo de fazer isso deve ser sincero. Ou seja, não pode ser um reconhecimento passageiro de que isso é o que deveríamos almejar! É por isso que é melhor seguirmos nossas paixões mais elevadas pois elas nos elevam cada vez mais para os reinos espirituais do pensamento e do existir, ao invés de precipitadamente decidirmos nos dedicar a uma busca aparentemente mais “espiritual”. Comecemos onde estamos, demonstremos diariamente, sigamos em frente a partir de uma base de sinceridade, amor e alegria! Nosso “melhor” é diferente a cada dia.

SEÇÃO 7: O presente de Deus é o reino, podemos compartilhar nosso entendimento disso!

Foi-nos dado esse presente de entendimento, especialmente como revelado na Ciência Cristã. Podemos generosamente dividir aquilo que sabemos e demonstramos, seja em palavras ou em atos. Isto pode acontecer diariamente através do reconhecimento consciente da provisão de Deus e do bem em nossas vidas e no mundo em nossa volta. Essa consciência quebra a feiura do mal que aparece.

Pensem, nessa lição, sobre a hediondez do crucifixo que foi ofuscada pela ressurreição. A tristeza da Última Ceia, ofuscada pela Ceia Matinal, o último café da manhã onde os discípulos finalmente absorveram a verdadeira vitória do Mestre. Podemos compartilhar “em certo grau o exemplo do Mestre, pela demonstração da Verdade e da Vida, da saúde e santidade” (cit. CS29, 37:22). Notem a doçura no lar, reconheçam isso, observem a prontidão de alguém em sua volta, conscientemente deem graças a isso, notem a beleza do gelo encapsulando cada galho da árvore (estamos no meio de uma tempestade de gelo aqui!). Estas são todas evidências da abundância de Deus em amor, graça, beleza, inteligência, presença - o reino divino. Dar do nosso melhor à veneração de Deus é feito de momento a momento. Bom proveito!

______________

A equipe de tradução para o português é composta por Ana Steffler, Elisabeth Zir Friedrichs, Ovídio Trentini, Ursula J. Dengler, e William Trentini, com revisão de Leila Kommers. Visite o site Associação dos Alunos de Ciência Cristã do Professor Orlando Trentini, CSB. Ali você encontrará esta tradução e as anteriores para estudo, podendo baixar e partilhar esse copo de água fresca com seus amigos.

Os estudos metafísicos dos Cedros sobre o estudo diário da Lição Bíblica da Ciência Cristã, contendo ideias de aplicação metafísica, são oferecidos, durante todo o ano, para que os amigos da Ciência Cristã vejam e demonstrem o grande valor do estudo diário da LB.

Os Cedros são um suplemento para a LB. O estudo em inglês será publicado na 2a. feira no link http://www.cedarscamps.org/metaphysical.




Metaphysical

""Am I living the Life that approaches the supreme Love?"? - ... “flip the script.”...
Latest Lesson Application Idea

Newsletters

Get free weekly uplifting newsletters (available in English, Spanish, French, German and now in Portuguese!)
Subscribe or Update Subscription

Facebook

Find CedarS on Facebook for the latest news, heart-warming fruitage, facility upgrades and more!
Go to the CedarS' Facebook Page